História 3M (Jikook - 18) - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys (BTS), Coréia Do Sul, Drama, Fantasia, Gay, Hoseok, Idol, Jhope, Jikook, Jimin, Jin, Jungkook, Kpop, Lemon, Lgbt, Namjoon, Romance, Suga, Taehyung, Tragedia, Yaoi, Yoongi
Visualizações 104
Palavras 1.351
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Hentai, Lemon, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie, hoje eu estou no ANIMADA, atualizandos as fic's, ouvi um gloria deux?

Espero que gostem e tenham uma boa leitura. ♥

Capítulo 3 - Capítulo III: Insistente


Fanfic / Fanfiction 3M (Jikook - 18) - Capítulo 3 - Capítulo III: Insistente

POV. Jimin

Isso realmente já se tornou perseguição. Mas vou jogar o joguinho desse idiota. Se ele quer brincar, eu vou brincar 2 vezes mais. Eu vou dominar esse homem ou eu não me chamo Park Jimin. E vai ser hoje mesmo!

- Poderia se aproximar, Park Jimin? – Pergunta, com as mãos em cima da sua mesa.

- Claro. – Solto um sorriso forçado.

- Sente, por favor. – Afirma – Soube que um dos seus sonhos é trabalhar na minha empresa.

- Acho que é o sonho de todo aluno de Administração. – Mantenho meu olhar nele.

- Com certeza é, era até o meu, antes de assumir o cargo. – Solta um sorriso cínico – Eu poderia realizar seu sonho com apenas alguns minutos.

- Ah é? – Debocho.

- Claro, mas com algumas condições. – Fecha sua cara, ficando sério.

- Então me conte quais são as suas condições. – Fico sério como ele.

- A mesma que tínhamos no Daddy.com. Você se tornaria meu brinquedinho e eu te daria um emprego, na melhor empresa administrativa de Seoul e com um bônus de $500 por hora. – Se levanta e vem ao meu lado.

Olho para cima, para enxerga-lo. Eu realmente não posso perder essa oportunidade.

- Eu aceito. – Sorrio.

- Tão rápido? – Encara.

- Não preciso pensar muito. – Continuo sorrindo.

O moreno volta para sua mesa e pega alguns papéis, são contratos.

- Então, para não ter desistência eu quero que você assine já! – Ordena.

- Não irei desistir. – Sorrio, maliciosamente.

Ele entrega o papel, eu pego meu celular para tirar algumas fotos.

- Sem fotos. – Puxa os papeis da minha mão.

- Eu irei tirar sim! Irei ler o contrato depois. – Tiro das mãos dele.

Na verdade, isso faz parte do meu plano, eu preciso ter essas fotos como uma garantia. Ele não se opõe e deixa eu tirar as fotos. Eu assino rapidamente e entrego para ele. Jungkook olha para o contrato e sorri vitorioso.

- Agora você é totalmente meu, Jimin. – Me puxa pela gola.

- Claro, todo seu. – Digo sorrindo – E eu quero se tornar totalmente seu o quanto antes. Aqui e agora! – Proponho.

- Você está brincando comigo? – Embravece.           

- É o meu fetish, baby. Eu sempre quis foder em um lugar assim, sempre vi em vídeos e me excita tanto. – Mordo meus lábios, provocando-o.

- Quando você faz essa cara é claro que eu vou ceder. – Reclama.

Jungkook vem até mim, se encosta, me encara por alguns segundos, coloca suas mãos em meu pescoço, me puxa bruscamente e me beija. Um beijo cheio de desejo, desejos que vinham sendo guardados a dias. Rapidamente ele leva suas mãos até os meus cabelos e os puxa, com força. Eu gosto disso. Pego a cintura do Jungkook e a puxo. Jeon faz eu me sentar na ponta da mesa e isso era tudo o que eu queria. Nesse momento, paro nosso beijo rapidamente e começo a beijar seu pescoço, fazendo-o arrepiar. Olho para mesa e avisto o que eu queria. O telefone, onde ele chama sua secretaria. Esse fodido me paga!

Aproximo meus dedos do telefone. E volto a beija-lo, enquanto nossas línguas dançam entre si, eu tiro rapidamente o telefone do gancho e aperto todos os números que eu consigo. Depois que eu o faço, puxo ele mais próximo a mim e abro num instante sua camisa, fazendo-a ficar totalmente aberta. E após eu fazer isso, uma secretária abre a porta.

- Chamou Diret- – A secrétaria fica em choque.

E o mesmo acontece com o moreno. Ele fica paralisado. Sem saber o que fazer.

Então, eu empurro-o um pouco. Saio de cima da mesa e de perto dele, arrumo a minha roupa e meu cabelo, com um sorriso estampado no rosto.

- Então, te vejo amanhã Diretor Jeon? – Sorrio de orelha a orelha.

- Você não precisa aparecer mais! – Grita.

- É claro que vou, já assinei o contrato.

Ele pega os papeis da sua mesa e rasga-os todos em minha frente.

- Não existe mais contrato, Park Jimin. – Diz enfurecido.

- Existe sim. – Abro meu celular e mostro as fotos – Então, até amanhã.

Saio rindo, vitorioso. Se ele acha que irei ser uma presa fácil ele está muito enganado, otário. Mas não vou negar, que ele me excita e muito.

15:00

Chego em casa exausto. O pouco que fiz tomou toda a minha energia. Quando abro a porta de casa avisto o Yoongi jogado no sofá. Vou diretamente para geladeira e pego uma cerveja.

- Vish, pelo jeito deu errado a entrevista. – Yoongi pergunta.

- Pelo ao contrário. – Começo a rir.

- Cara, não me deixa com medo. – Ele se encolhe.

Me sento do lado dele e roubo um beijo inesperado do mesmo.

- Tá, agora você tá me deixando com medo real. – Ele ri.

- Você acredita que o CEO da BT é o surtado do site Daddy.com que eu comentei contigo.

- Eu não duvido de mais nada relacionado a sua vida, ela é realmente louca. – Continua rindo.

- É, depois de hoje eu também não duvido de mais nada. E estou fodido. – Olho para minha cerveja.

- Então deixa eu te foder de uma forma boa. – Yoongi morde meu ombro e eu me arrepio.

- Dessa forma eu gosto. – Sorrio.

Eu coloco minha cerveja na mesa de centro na sala e começo tirar minha roupa e Min faz o mesmo.

21:00

Depois da transa dormimos um pouco e acordamos quase as nove da noite. Me sinto renovado!

- Ei, você quer dormir aqui? – Pergunto.

- Não, deixa para outro dia, quem sabe no próximo final de semana. – Ele diz colocando as roupas – Tenho que fazer algumas coisas em casa.

- Sem problemas. Você fez algo no almoço? – Olho para ele.

- Sim, um arroz e peguei kimchi que tinha na geladeira e comi isso. – Abotoa a sua calça.

- Ah, que ótimo, queria algo a mais. – Faço bico enquanto me sento no sofá.

- O homem ingrato da porra. – Ri – Agora vou me ir, muito obrigado por ontem e hoje. – Pisca.

- O prazer foi meu. – Digo dando tchau para ele.

Depois que o Yoongi se vai eu recebo uma mensagem no Kakao e é do desgraçado do CEO.

“Precisamos nos encontrar urgente, para você assinar um novo contrato, caso ao contrário você não conseguirá começar amanhã. Estou chegando na sua casa.”

Mas que porra! Ele sabe tudo sobre a minha vida? Nunca conheci um cara tão persistente como esse homem.

Só deu tempo de eu ler a mensagem e minha campainha começou a tocar. Vou até a porta e abro.

- Até num domingo a noite você não deixa seus funcionários em paz? Entre. – Falo.

Assim que Jungkook entra ele me beija e eu o paro.

- Mas que porra?

- Você está sem roupa, achei que estava me esperando para isso.

- Você acha que o mundo gira em torno de você? – Falo bravo.

- Eu não acho, eu tenho certeza. – Fala me encostando na porta.

- Acho que precisa analisar direito isso. – Saio de perto, vou até meu quarto e pego um roupão.

Quando retorno, o moreno está sentado no sofá com alguns papéis. Eu sento de frente para ele, analisando-o.

- Por que você mentiu sua idade? – Questiono.

- Você nunca perguntou sobre a idade. – Ele me encara.

- Eu li sua descrição no perfil e acreditei, então você mentiu sim.

- Se você perguntasse eu diria a verdade. – Ele desabotoa a manga da sua camisa.

- Certo, vou tentar acreditar em você. E porque está tão obcecado por mim? – Digo direto.

- Porque quando eu quero algo, eu quero de verdade. – Tira seu blazer.

Ele mexe no seu bolso e tira algumas notas de $100.

- $500 está bom para você? – Joga na mesa.

- E quem disse que eu vou querer?

- Eu sei que você quer. – Tira sua camisa e eu vejo todas aquelas tatuagens de novo.

- Guarda esse dinheiro. – Digo me levantando e em seguida abrindo meu roupão – Hoje você vai faturar $500, já que você irá me foder de graça, agradeça por ser um fodido insistente.


Notas Finais


Gostou desse capítulo? PF deixa um comentário :'(

E favorita a fic também hihi.

O próximo capítulo será "quente" ihu.

E confesso que eu amo esse Jimin debochado.

Então até mais ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...