História 4 A.M - Markson - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Tags Markson
Visualizações 59
Palavras 2.737
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura My babies 💜🖤

(Uma coisa que eu esqueci de falar nos avisos do capítulo anterior: nos fins de semana eu vou tentar postar one shots, ou seja, durante a semana vão ter atualizações normalmente e nos sábados/domingos vai ter one shot, Então, eu estou aceitando sugestões e pedidos de vocês, se tiverem algo que queiram ler em relação a shipp e/ou algum tema de história, podem me falar e se a idéia for boa, eu vou escrever e postar no fim de semana. Eu vou ler as sugestões toda segunda, escolher uma e escrever ao decorrer da semana, ou seja, toda segunda eu vou estar lendo o que foi enviado durante a semana anterior... Bom, acho que deu pra entender direitinho... então se quiserem mandar alguma coisa podem mandar, QUALQUER idéia é bem vinda e vai ser pensada com carinho :3)

Capítulo 9 - Simples gesto


No sábado, Jackson se acordou assustado com o celular tocando. 

Ele virou um pouco para o lado e pegou o aparelho, atendendo a ligação.


– Quem é?


– Jack… sou eu… o Jiny


– Hm… oi… 


– Tava dormindo? Por que essa voz?


– Eu acabei de acordar sim… 


– Ah… me desculpa… é que já é uma da tarde… -Ele deixou uma risadinha escapar- Eu te liguei porque… queria te chamar pra ir em algum lugar… não sei… comer? Que tal?


Mark acabou se acordando, viu ele falando no celular e ficou o olhando, passou a mão no peito de Jackson e o mais novo o olhou.


– Ah… obrigado, mas… hoje não dá… pode ser amanhã? 


– Hm… Tudo bem… -Ele Ficou em silêncio por alguns segundos- sabe, eu acho que a gente pode até sair na segunda… pra almoçar depois da aula… 


– Pra mim tá ótimo… 


– Então tá combinado? Sério?


– Combinado… -Jackson sorriu 


– Então tá bom… a gente se vê… e desculpa por te acordar 


– Tudo bem…


Eles se despediram e encerraram a ligação. Jackson olhou para o mais velho, viu a expressão de sono dele e o abraçou.


– Quem era?


– Um colega da faculdade…


– O que ele queria?


– Me chamou pra almoçar segunda depois da aula 


– Por que? O que ele quer com você? 


Mark o olhou todo desconfiado.


– Ele quer comer… 


– Hm… Devia me preocupar?


– Tá sentindo esse cheiro?


– Que cheiro?


– Um cheirinho de ciúmes no ar… 


– Não é ciúmes 


– Hm… Sei… 


– Aish… 


– Ele só quer uma companhia… não vejo nada de errado nisso, quando eu voltar passo na sua casa… 


– Hm… 


Jackson virou Mark de frente para si e lhe deu um beijo.


– Não precisa se preocupar com nada… tá bom?


– Tá bom… 


Mark se aconchegou nos braços dele e ficou em silêncio.


– Tá bravo? 


– Não… 


Jackson o largou e se levantou da cama.


– Eu vou fingir que eu acredito nisso… se a gente fosse discutir sobre isso ia ficar bem óbvio que você não tem motivo nenhum pra achar ruim eu ir almoçar com um colega 


– Jack… -Mark se sentou na cama


– O que?


– Desculpa… 


– Tá bom, Mark… 


Ele foi para o banheiro e não demorou muito a sair. Viu Mark sentado na ponta da cama, balançando as pernas e olhando para o chão. Tuan o olhou e se levantou, indo até o mais novo.


– Me desculpa, Jackie… 


– Eu já disse que tá tudo bem… 


– Mesmo?


Jackson assentiu.


– Hm… 


– Vem cá… 


Jackson o puxou pela cintura, colou o corpo dele ao seu e lhe deu um beijo rápido.


– Tá tudo bem… não precisa ficar se desculpando… vamos deixar isso pra lá… 


– Tá bom… 


– Tá com fome? 


– Não… você tá?


– Também não… a gente fica aqui um pouco mais e depois vai comer… 


– Hurum… 


Jackson foi até a cama e se deitou. Tuan fez o mesmo e o abraçou forte.

Eles passaram uma horinha ali deitados conversando sobre algumas coisas, quando Wang ameaçou levantar, Mark foi para cima dele, tentando impedir.


– Fica mais um pouquinho… eu deixo você me beijar se quiser… -Ele falou em um tom brincalhão


– Ah deixa? -Jackson riu


– Hurum… 


– Ah então eu acho que vou aproveitar essa oportunidade única que só aparece uma vez a cada cem mil anos 


Mark sorriu e o beijou todo carinhoso, chegou a se assustar quando sentiu Jackson começar um beijo mais bruto, o mais novo apertou a bunda de Mark e o pressionou contra si enquanto o beijava. Tuan acabou perdendo todo seu ar, gemeu entre o beijo e quando se separaram ele parecia nem saber onde estava, com aquele olhar de "quero mais".

Jackson sorriu, deixou ele respirar um pouco e o puxou novamente, Mark rebolou sobre o membro dele e sentiu o mais novo puxar seus cabelos de leve, esfregava seu membro no dele e deixava uns gemidinhos bem manhosos escaparem só pra provocar. 

Aquilo estava meio que saindo de controle, Jackson já estava duro com aquilo e Mark sentia perfeitamente isso, sentia o pau dele em contato com o seu e acabou passando a mão nele por cima da roupa, analisou seu tamanho e chegou a apertar um pouco. Tuan quebrou o beijo e o olhou.


– Posso te ajudar?


O mais velho também tinha ficado um pouco excitado com aquilo. Jackson o olhou nos olhos e assentiu ainda com um pouco de medo.

Mark saiu de cima dele, fez com que Wang se sentasse na borda da cama e foi passando a mão pelo membro dele ainda coberto, uns suspiros escapavam pela boca de Jackson e ele olhava bem para Mark fazendo aquilo. 

Tuan sorriu e tirou a calça dele, o deixou apenas com uma boxer branca e a blusa que usava.



Mark On



Eu olhei bem o que estava na minha frente, me ajoelhei no chão e Fiquei entre as pernas dele, aquilo era grande. Eu enfiei a minha mão na Boxer dele e o tirei de lá, Jackson pareceu aliviado e a minha boca salivou só de ver aquilo, era realmente grande, eu o toquei devagar olhando aquelas veias, ele pulsava na minha mão. Eu comecei a suar sem nem ter feito nada, me bateu um calor, um fogo imenso. Escutei um gemido rouco de Jackson quando acelerei os movimentos. Eu ia rápido com a mão e ele parecia gostar bastante daquilo. Estava realmente me controlando para não colocar a minha boca ali, não ia fazer nada que ele não pedisse ou mostrasse que quisesse.

Jackson colocou a mão em meus cabelos e eu o olhei nos olhos. Ele tirou a minha mão de seu membro e começou a se tocar enquanto ainda segurava meus cabelo, eu mordi meus lábios vendo aquilo, Jack o colocou na minha boca e eu fechei meus olhos por um momento, e senti ele guiando meus movimentos e enchendo a minha boca. 

Quando ele me soltou, continuei o chupando, fui fundo e ouvi ele gemer rouco. Eu tirei a boca dali e o vi molhado com a minha saliva. Voltei a fazer aquilo e tocava o resto de seu membro, o chupava com gosto e com a outra mão eu passei a me tocar. Me senti perdido naquilo, o membro dele pulsava e eu sabia que ele ia gozar a qualquer momento, isso fez com que eu continuasse mais rápido, fiz até sentir aqueles jatos mornos na na minha boca. Eu tratei de engolir tudo e eu acabei gozando também. Nós gememos juntos, aquilo ecoou pelo quarto, olhei para Jackson e o vi com a cabeça tombada para trás, o rosto suado e a respiração pesada.

Me levantei do chão e deitei na cama, me larguei ali e Jackson se deitou ao meu lado também.



Narração On 



Os dois se olharam e Jackson parecia estar nas nuvens, seu corpo estava mole. Ele puxou Mark para cima de si e sentiu seus membros juntos. 


– Essa boquinha trabalha bem…


– Hm… Você acha? -Tuan sorriu


– Hurum…


Tuan beijou o mais novo e tirou a blusa dele.


– Vamos tomar um banho… 


– Vamos… vamos sim…  


Wang tirou as roupas dele e o pegou no colo, Mark entrelaçou as pernas na cintura dele e os dois foram para o banheiro. Entraram debaixo do chuveiro e Tuan ligou a água quente. 

Eles tomaram um banho longo e cheio de mãos bobas. Quando terminaram, foram se vestir e voltaram para a cama, eles passaram a tarde juntos, comeram e se divertiram um pouco, mas de noite Mark falou que iria pra casa. 

Tuan passou a noite em claro planejando umas coisas, Jackson também estava meio inquieto mas estava feliz. Talvez a sua empolgação tenha o deixado acordado.

No domingo, Mark resolveu colocar seus planos em prática, arrumou sua casa e depois do almoço ligou para Jackson, o chamando para ir até lá.

Wang assim fez, foi até lá e entrou sem tocar a campainha. Procurou Mark mas não o encontrou, foi até o quarto e a porta estava fechada.


– Mark?! -Ele bateu na porta


– Entra… 


Jackson abriu a porta devagar, se surpreendeu com o que viu, Mark estava em pé perto da cama, com uma rosa na não. A cama estava coberta de pétalas e a luz estava baixa. O mais novo sorriu e foi andando até ele.


– O quê é isso?


– Eu… queria falar com você… 


– Pode falar… 


– Eu não sei por onde eu começo… -Ele riu meio em pânico 


Jackson o viu tremendo e deu um beijo rápido nele.


– Começa por onde achar mais fácil… -Ele falou calmo


– É que… você me conhece e sabe que essa história de relacionamento pra mim não é tão fácil… eu sou muito crítico quando se fala de namoro e essas coisas… eu ia esperar você fazer isso mas eu nem sabia se você ia fazer ou não… eu resolvi me arriscar… sei que eu posso quebrar a cara, sei de tudo que eu fiz… e sei que você pode virar as costas e ir embora… mas… eu queria saber se… se você quer… Hm… se você quer namorar comigo… 


– É sério? 


Tuan assentiu.

Jackson sorriu e passou a mão no rosto dele.


– Mark… não é tão simples assim… eu sei que você tem essa história toda com isso de relacionamento… mas eu também me magoei muito nisso tudo… eu gosto de você mas eu realmente tô dividido entre te abraçar e te encher de beijos nesse exato momento, e te explicar o porquê eu vou desistir… mas sei lá… eu acho que tem um lado de mim que tá gritando tão alto… 


– E qual é? -Tuan perguntou com um pouco de medo 


– O que diz pra eu te abraçar e te encher de beijos…


Mark abriu um sorriso enorme, ele pulou nos braços de Jackson e o abraçou com força, o beijou, e viu Wang sorrir também.


– Então… você aceita? Aceita namorar comigo?


– Eu aceito namorar com você, Mark Tuan… eu aceito… 


Os Olhos do mais novo se encheram de lágrimas, ele encheu Mark de beijos e ficou sorrindo todo bobo. Tuan sorria também e se contagiou com a alegria dele.


– É pra você isso aqui… -O mais velho lhe estendeu a rosa


– Ela é linda… obrigado 


Mark sorriu e ficou olhando ele.


– Me Desculpa por ter feito uma coisinha tão simples… mas eu tava pensando nisso hoje de madrugada e eu queria fazer logo… 


– Eu gostei muito… 


– É que eu queria ter feito mais uma coisa


– O que?


– Comprado os anéis… eu não tinha certeza se você ia querer então preferi não fazer 


– Nós podemos fazer isso juntos… 


– Podemos?


– Hurum… até hoje mesmo se quiser… 


– Então vamos


– Agora?


– É… antes que você desista -Mark riu brincando


– Acho meio difícil isso acontecer 


Jackson sorriu e deu um beijo na testa dele. 


– Vem, vamos logo… 


Mark o puxou para fora de casa e o arrastou para o carro. Jackson dirigiu até uma loja que ele conhecia bem, era uma loja grande e consideravelmente cara.


– Mas… aqui? Não tem nada barato aqui, Jack… 


– Eu sei que não… vamos lá… 


Desta vez, Wang o puxou para fora do carro e foi com ele para dentro da loja, segurou a mão de Mark e entrelaçou os dedos aos dele. 

Tuan olhava em volta e viu uma mulher simpática andando até eles. Jackson pediu a ela que lhes mostrasse algumas opções de anéis, ela os levou até o balcão e pegou para eles, mostrou uns anéis lindos e Mark ficava cada vez mais assustado com os valores.

Um dos anéis em específico encantou Mark. Ele era prata, com uma pedrinha delicada, mas era um dos mais caros. Wang viu os olhos do mais velho brilhando, pediu para a atendente pegar o par na numeração certa e colocou um deles no dedo de Mark.


– Gostou?


– Eu amei… gostei muito… 


– Vamos levar esse então 


– Não… 


– Como não? Não disse que gostou?


– Eu gostei sim… 


– Então… 


– É muito caro pra ser só um par de anéis


Jackson sorriu pra ele.


– Não tô perguntando se você gostou do preço, e sim do produto… eu sei que você gostou muito desse então vai ser esse, certo?


– Se você diz… 


Tuan tentou esconder o sorriso, por um lado ele estava feliz, mas ainda achava caro demais.

Eles deram sorte por ter a numeração deles na loja, assim não teriam que esperar. Jackson pagou no caixa e eles pegaram a anéis.foram para o carro e se sentaram. 


– Me dá sua mão… -Jackson falou abrindo a caixinha preta 


Mark estendeu a mão para ele e viu o mais novo colocando o anel. 

Ele sorriu olhando para a sua mão. Sorriu todo bobo. Tuan colocou o anel no dedo dele também. 


– Isso tudo é real mesmo? 


– Você vai descobrir que é quando ver sua conta bancária -Mark riu


– Bobo… -Wang sorriu


Jackson ficou o olhando por alguns segundos e sorriu.


– Quer voltar pra sua casa?


– Hurum… 


Eles voltaram para a casa de Tuan, foram para o quarto e tudo estava do mesmo jeitinho. Mark fechou a porta e foi até Jackson, colocou seus braços em volta do pescoço dele e ameaçou beijá-lo.

Wang apertou a cintura dele e sorriu. 


– Você planejou mais coisa pra esse quarto né?


– Talvez… 


– Por que não me mostra Hm?


Mark soltou o pescoço dele e foi andando até a cama, de costas para Jackson, começou a tirar suas roupas, peça por peça, bem devagar. 

O mais novo o observava, via cada detalhe daquele corpo, a pele branquinha, era como a de um bebê, bem macia. 

Jackson foi até ele em passos lentos, passou a mão nos ombros de Tuan e sorriu com aquilo. O mais velho se virou de frente para ele, já estava com seu corpo descoberto por completo. Ele tirou a camisa de Jackson e desceu as mãos para a barra da calça dele. 



Jackson On



Eu senti o meu corpo todo estremecer com aquilo, eu olhava Mark tirar a minha roupa e não sabia reagir direito.

Quando eu já estava sem nada, ele passou a mão pelo meu membro e eu o beijei enquanto ele me tocava lentamente. Mark quebrou o beijo por um momento, afastou o lençol da cama com todas aquelas pétalas e eu as vi caindo no chão, ele pegou a minha mão e me levou para a cama, me deitei por cima dele e espalhei uns beijos pelo seu pescoço. Mark me acariciava e falava umas coisas no meu ouvido, dizia o quanto aquilo era bom e me pedia pra continuar.

Em um certo momento, Mark se ajeitou por debaixo de mim e pegou o meu membro, ele me olhou nos olhos e encaixou meu membro em sua entrada. Soltei um gemido meio arrastado e ouvi um manhoso dele. Mark levou as duas mãos para meus ombros e apertou o lugar, ele fechou os olhos com força enquanto eu o adentrava por completo. Ele começou a se tocar enquanto eu me movimentava sem muita pressa, os gemidos dele me agradavam.

Depois que eu acelerei um pouco aquilo, Mark inverteu nossas posições, ficou por cima de mim e se ajeitou no meu colo, ele começou a cavalgar no meu membro, mas ele ia com força e rápido, gemia alto e me arrancava gemidos também.

Ele estava com as mãos apoiadas em meu peito, mordia os lábios com força e eu passei a tocar ele, ia rápido, no mesmo ritmo que ele estava. 

Era indescritível o prazer que eu estava sentindo com aquilo, Mark fazia de um jeito tão bom, ele gemia alto e me olhava nos olhos.

Naquele momento eu me senti dentro de um paraíso.



Narração On



Os gemidos deles ecoavam pelo quarto, era como se o cômodo estivesse em chamas, como se nada pudesse parar eles.

Em um certo momento, Jackson acabou gozando dentro dele, Tuan gozou ao mesmo tempo, ele se deitou ao lado do mais novo com o seu corpo cansado, a respiração pesada e o rosto suado. Wang não estava muito diferente.


– Meu Deus… -Jackson falou baixinho


– O que foi, Jackie? -Tuan se cobriu com um lençol mais fino e virou de frente para ele, se deitando de lado


– É sério que isso aconteceu?


Mark sorriu e foi mais pra perto dele, o cobriu também e colocou a cabeça em seu peito.


– É sim… 


Wang sorriu todo bobo e se virou de frente para ele, o abraçou e viu Mark suspirar. Os dois ficaram ali deitados por um tempo, em silêncio, apenas pensando e aproveitando um pouco o momento.


– Mark… 


– Hm?


– Eu te amo… 


Tuan sorriu e fechou os olhos, ele também não imaginava que ouviria isso de uma forma tão sincera algum dia.


– Eu também te amo...


Notas Finais


Espero que tenham gostado :)

Até semana que vem

Kisses 💜🖤

Link das minhas duas outras fics em andamento:

MarkBum:
https://www.spiritfanfiction.com/historia/boy-on-fire--markbum-17408810

MarkSon:
https://www.spiritfanfiction.com/historia/on-my-way--mark-tuan-16268573


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...