História 4 amigas e 1 bebê - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Girls' Generation
Tags Taeny, Yulsic
Visualizações 157
Palavras 1.154
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - We Have A Responsibility Now


Anteriormente...

- Quem era, Byun? - Jessica perguntou de costas para as duas garotas na portas.

- Own, de quem é essa coisa fofa? - Kwon questionou ao olhar para Tiffany e Taeyeon, chamando também a atenção da Jung.

- Minha que não é! - a loira respondeu com certo tom de grosseria em sua voz.

 ×××

°Yuri°


Era a noite mais importante da vida de Taeyeon, seu super aniversário de 23 anos havia finalmente, chegado. 

Eu e Jessica, passamos o dia sem falar com a baixinha para não deixar a pequena magoada por "não termos nos lembrado do seu aniversário". Óbvio que havíamos lembrado.

Desde o final do ano passado, Jessica estava planejando essa noite e foi o seguinte: Eu e ela, iríamos pegas as chaves de Tiffany para abrir o apartamento depois que elas saíssem para passarem o dia shopping, ou qualquer outro lugar, sozinhas •aquela carinha•. Iríamos arrumar o lugar do jeito que a Byun Tae gosta e, quando ela chegasse teria uma grande surpresa. Voilá! O plano perfeito para uma noite perfeita.

O que a gente não esperava mesmo, era receber aquela visitinha inesperada. Aquela coisinha fofa que, de repente, apareceu em nossas quatro vidinhas fatídicas apenas para mudar tudo para melhor. Ou pior, dependendo das circunstâncias e condições em que estivermos.

- Tem um bilhete aqui, Byun! - Tiffany pegou um papel da cor amarela e entregou na mão pequena de Taeyeon.

Nesse mesmo instante, parei para prestar atenção em alguns detalhes daquela coisinha fofa. Seus olhos eram castanhos, cabelos negros lisos e pele branquinha como papel. Em suas mãos pequenas e magrinhas, ele segurava um chocalho que tinham três bolinhas brancas misturadas com uma cor, cada uma. Os olhinhos do pequeno brilhavam ao encarar o brinquedo e enquanto balançava o objeto, dava uma risadinha gostosa de se escutar. Sabe aquelas, que você escuta uma vez e quer escutar pra sempre? Então, foi isso que eu quis dizer quando escutava ele gargalhar gostoso pelo barulho que o brinquedo fazia.

- Yulk, escuta o que a Unnie tá falando. - Stephie estalou os dedos na frente do meu rosto algumas vezes, me tirando do transe.

- Ham? Mianhae, pode repetir, Unnie? - balancei levemente a cabeça.

- Olá, eu sou uma mulher desesperada que tem um filho pequeno para criar. Quando o meu bebê tinha pouco menos de dois meses, meu marido foi embora com uma outra mulher e eu fiquei com o pequeno para criar sozinha. No dia do aniversário de quatro meses do meu filho, acabei perdendo o emprego. Passei por várias desventuras até tomar essa decisão. Não. Ela não foi tomada no calor de momento, eu esperei ter certeza de que estava tudo perdido para ter a certeza que isso seria melhor para nós. Estou sem condição alguma para cuidar do meu San Eun Woo. Eu só peço que vocês tentem cuidar do meu bebê, pois sei que vocês são capazes. 

Assinado: Park Shin Hye

Quando me dei conta, estava chorando. Aquela carta, havia realmente mexido com os meus sentimentos. Meu coração estava apertado. Deve ser difícil passar por tantas desventuras, ainda mais com um bebê pequeno para cuidar sozinha.

Não imagino o tamanho da dor dessa pobre mulher por ter de deixar o pequeno nas mãos de pessoas desconhecidas.

O pequeno começou a olhar em volta e ficou um pouco assustado com o ambiente, seus olhinhos se fecharam e sua boca abriu. Eun Woo estava chorando por ter estranhado o lugar que estava.

Tiffany se aproximou do cesto e pegou o menor no colo, balançando-o devagar para que ele se acalmasse um pouco e parasse de chorar. 

- Devia ser mãe, Stephanie. - Jessica gritou, lê-se berrou, enquanto alternava o olhar entre a Kim e a Hwang.

- Cala a boca, Jessie. - respondeu bastante irritada, com as bochechas coradas. Ela ficava muito fofa desse jeito. Se a Taeyeon souber que eu disse isso...

▪Tiffany▪

Minha cabeça estava a mil, eu mal podia explicar com palavras tudo aquilo que estava acontecendo ao meu redor nesse momento. Tudo passou tão rápido pela minha mente, o shopping, as meninas, o bebê na nossa porta sem mais nem menos. Caralho, Stephanie, esse tipo de coisa só na tua vida mesmo!

Quando me dei conta, estava com o bebê no colo, balançando-o e acariciando sua cabeleira escura, para que ele parasse de chorar. Isso incomodaria os vizinhos, além de trazer alguns problemas para nós.

Assim que ele estava mais calmo, coloquei-o de volta no cesto e cobri suas perninhas gorduchas.

- Vocês pretendem ficar com esse pestinha? - Yuri perguntou, balançando o chocalho na frente do bebê, que deu uma risada gostosa.

- Você ouviu o que estava escrito no bilhete, então, a resposta é óbvia. Vamos ficar com essa coisinha fofa. Vocês podem nos ajudar com isso? - respondi acariciando os cabelos escuros e sedosos do bebê.

- Podemos, mas, vamos nos organizar amanhã. Dividir as tarefas e quem vai cuidar dele tal dia e tal hora.

- Tudo bem então, já que a festa praticamente acabou, podemos dormir agora? - Taeyeon disse, após soltar um bocejo. Jessica e Yuri, arregalaram os olhos no bebê, que babava em suas próprias mãos.

- Podem deixar, eu vou fazer ele dormir! - revirei os olhos e elas suspiraram aliviadas.

- Boa noite então, Fany! - as três disseram, subindo as escadas e tomando rumos diferentes. 

- Parece que somos só nós agora, pequeno. - coloquei ele em meu colo de novo e sentei no sofá, ele bocejou de leve e sorriu pra mim em seguida, mostrando as gengivas totalmente vazias e avermelhadas. Tão fofo.

Ele adormeceu rápido, mais ou menos, vinte minutos depois que eu o peguei no colo e acariciei-o. Ele parecia de brinquedo de tão perfeito que era o seu rostinho rechonchudo. 

Subi as escadas com o pequeno embaixo de um braço e o cesto embaixo do outro. Eun Woo dormia tão serenamente que eu tinha até medo de fazer algum barulho e ele começasse a chorar desesperado.

Arrumei a cama improvisada do menor e o coloquei lá devagar, assim que seu corpo pequeno e delicado entrou em contato com o "berço" ele se mexeu e remexeu, o que fez com que eu ficasse preocupada. Será que ele iria acordar? Não dessa vez, pelo menos, o que me deixou bem tranqüila.

Caminhei até a cama e me deitei, suspirei e fiquei encarando o teto. Agora, temos uma responsabilidade maior. E bem mais fofinha.

Continua...

Próximo Capítulo:

- Eu não acredito nisso. Kim Taeyeon, a mais fodona, não consegue dar banho em uma criança. - Tiffany deu risada da minha cara e eu a encarei irritada, quase deixando o pequeno Eun Woo se afogar.

- Ah, Tiffany, vai tomar no meio do seu cu, por favor? Obrigada. - respondi, reequilibrando o pequeno na banheira.

Enquanto discutíamos, ele dava risada enquanto batia as mãos na água. Aquela risadinha dele, era tão boa de se ouvir. Parecia que eu tinha um vazio no peito que estava sendo preenchido pelo Eun Woo.



Notas Finais


Tá um cu? Tá um cu, mas a gnt releva ne amores.

Eun Woo nem chegou e já vai arrasar com os corações das três mamães e a pedra de gelo da Jessica.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...