História 4 o'clock - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jung Hoseok (J-Hope), Min Yoongi (Suga)
Tags Gay, Hopega, Hoseok, Hoseok!top, Jhope, Shortfic, Sobi, Sope, Suga, Yoongi, Yoongi!bottom, Yoonseok
Visualizações 70
Palavras 2.689
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


mano, 12 corações no primeiro capítulo. Eu vou chorar, sério ;*;
bem, estou postando a fic de dois em dois dias, já que são somente 4 capítulos.
e sim, o nome da fica é baseada em uma música.
chega de enrolação, podem ir ler ^^

Capítulo 2 - 2 o'clock


Depois daquele beijo, não ficamos diferentes um com o outro. Continuamos com a nossa amizade, mas claro, não perdíamos a oportunidade de dar uns beijinho ali e acolá.


ㅡ Hyung… - Hoseok me chamava baixinho, enquanto eu deixava beijinhos em seu pescoço.


ㅡ Hm? - paro o que estava fazendo e saio de cima de si, sentando direito no sofá.


Ele se senta e fica me olhando, parecia criar coragem.


ㅡ Eu….eu estava pensando e não sei se é certo.


ㅡ O que não é certo? De eu te beijar?


ㅡ Não, não isso. Eu falei errado, o que eu quis dizer é que...eu não sei se é muito cedo…


Ele deixa aquela frase no ar. Eu não estava entendendo o que ele queria dizer com ser muito cedo.


ㅡ Muito cedo? Hoseok, eu não estou entendendo onde você quer chegar!


ㅡ É que...eu acho, literalmente, que estou gostando de você!


ㅡ Ah, mas eu também gosto de você!


ㅡ Não, estou falando que gosto de você mais do que um amigo!


ㅡ E por isso acha cedo demais para sentir algo por mim?


Ele assentiu com a cabeça baixa.


ㅡ Ah Hobi! Não precisa ficar assim, eu não vou te dar um fora!


ㅡ Então você vai namorar comigo?!


ㅡ Não, pera, calma! Vamos com calma. Não podemos namorar assim do nada, mesmo que estejamos juntos há uma semana e meia, não quer dizer que estamos prontos para um relacionamento.


ㅡ Então você não quer namorar comigo?


ㅡ Você entendeu errado, estou falando que não podemos namorar sem nos conhecermos direito.


ㅡ Hum, acho que entendi. Er… eu também queria te pedir algo, mas não sei se vai aceitar…


ㅡ E qual é o pedido?


ㅡ Sabe, meu aniversário está chegando e… queria que de presente, saíssemos em um encontro, entendeu?


ㅡ Você quer sair em um encontro comigo, Hobi? Que fofo!


Aperto suas bochechas fazendo sua boca ficar com forma de boca de peixinho. Dou um selar nele e o mais novo cora.


ㅡ Yah! - ele tira minhas mãos da sua bochecha - Você vai aceitar?


ㅡ Claro que vou né Hoseok! Eu não tenho nada para fazer mesmo!


ㅡ Nossa, que descaso com a minha pessoa!


ㅡ Estou brincando saeng! Eu adoraria ter um encontro com você!


Sorrio, e ele dá aquele sorriso caloroso dele. Tá, eu posso estar um pouquinho apaixonado com esse sorriso.


ㅡ Ahh, eu fico muito feliz hyung!


Ele me puxa e me enlaça em si. Seus braços em volta do meu pescoço e as pernas ao redor da minha cintura. Ele me apertava.


ㅡ Hobi, que tal me largar? Minha mãe pode chegar a qualquer momento e vai pensar errado se nos ver assim!


ㅡ Anem! Estou tão bem assim, quentinho, abraçando você.


ㅡ Desde quando se tornou tão manhoso?


ㅡ Desde que eu comecei a gostar de você, oras!



[...]



Eu olhava o embrulho na minha mão, pensando se eu escolhi o presente certo. Eu não conheço tanto os gostos de Hoseok em relação a presentes, então comprei um presente com a cara dele.


Deixei o embrulho na minha cama, enquanto ia para o banheiro, sabendo que faltava menos de uma hora para eu ir buscar Hoseok.

Tomei um banho rápido, e fui direto no meu guarda-roupa, vendo a roupa separada no canto, pendurada no cabide. Ontem eu custei escolher, tive que pedir ajuda até da minha mãe.

Vesti a blusa de manga longa e de botões com estampa. Uma calça preta rasgada e o meu tênis all star. Passei perfume e ajeitei meu cabelo do meu jeito. 

Peguei minha carteira e celular, junto do embrulho, claro. Sai do apartamento vazio e o tranquei. Andei até a porta da Senhora Jung e bati.

Passou alguns minutinhos antes de me atenderem, o que me causou um pouco de susto ao ver Hoseok ainda de toalha. Eu estaria mentindo que aquela visão não era nem um pouco satisfatória da ver.


ㅡ Hyung, eu estava no banho, vou só lá trocar de roupa, é rapidinho!


Ele saiu em meio o corredor e ouvi a porta sendo fechada. Fechei a porta do apartamento, trancando-a, e decidi esperar no sofá.

Ele não demorou muito, e voltou praticamente pronto, e ele arrumava seu cabelo.


ㅡ Estamos atrasados?


ㅡ Não. Já está pronto?


ㅡ Vou só pegar meu celular e podemos ir! - ele saiu do cômodo e em menos de um minuto voltou, com um sorriso. - Vamos?


Me levantei e fiquei na sua frente, então o puxei para um abraço, colocando meu queixo no seu ombro.


ㅡ Feliz aniversário Hobi! - deixei um beijinho no seu pescoço, antes de o olhar, sorrindo. Depositei um selar em sua boca, o vendo sorrir logo após. - Aqui o seu presente.


Sai do seu abraço e fui até o sofá, pegando o embrulho. Voltei e estendi para o mesmo, que pegou com os olhos brilhando. Ele abriu o lacinho que tinha ali e tirou o presente. Eu havia comentado que não sabia seus gostos, mas escolhi um que era a sua cara.


ㅡ Um unicórnio Hyung? - ele sorria para mim - Adorei!


Ele me puxou e me prendeu em seu abraço. 


ㅡ Eu não sabia o que comprar, e quando eu vi essa pelúcia na loja, lembrei de você. 


ㅡ Eu pareço um unicórnio? - ele me olhou interrogativo.


ㅡ Na verdade, você parece um cavalo, só que colorido e alegre. - digo brincalhão e ele faz beicinho.


ㅡ Eu não sou um cavalo. - ele disse manhoso, parecendo uma criança emburrada, nem parecia que tinha completado 16 anos.


ㅡ É sim, o meu cavalinho. - sorri doce, dando um selinho naquele bico que ele ainda tinha nos lábios.


ㅡ Seu? - perguntou com as sobrancelhas arqueadas.


ㅡ Sim, só meu. - então o puxei para um beijo calmo. 


Minhas mão em sua nuca fazia um carinho no seu cabelo ainda úmido, enquanto suas mãos estavam na minha cintura. Nosso ósculo era carinhoso e lento, aproveitando o toque de ambos. Somos separados quando a porta é destrancada, então se abrindo, revelando a tia do Jung.


ㅡ Ué, pensei que já tivessem saído! - ela nos olhou interrogativa.


ㅡ Er…eu...é! Eu ia pegar as chaves, sabe onde está? - Hoseok estava completamente corado, e imagino que eu também esteja.


ㅡ Ah, não precisa não, vou ficar aqui, e irei ter visita, então não se preocupe com as chaves, qualquer coisa, você fica na casa do Min. - ela passou por nós dois, mas parou. - Bom encontro garotos!


Então ela entrou meio os corredores, entrando em algum quarto.

Soltei o ar que até então eu não tinha percebido que segurava. Olhei para o Jung, que parecia muito constrangido e acabo rindo da sua cara.


ㅡ Para de rir, seu chato! - disse emburrado.


ㅡ Mas você fica muito bonitinho quando está com vergonha. 


ㅡ E você deveria se sentir assim também!


ㅡ Por quê?


ㅡ Você também estava me beijando, e claramente ela viu!


ㅡ Calma meu bem, acho que ela não viu, e se tivesse, teria dito algo, tá? Agora vamos parar com discussão e irmos para o nosso encontro! - peguei o unicórnio e coloquei na  estante que tinha ali, e depois puxei Hoseok para fora, fechando a porta. Entrelacei nossas mãos e andamos até a portaria no primeiro andar.


ㅡ Onde vamos?


ㅡ Surpresa. - sorri ladino.


Saímos do nosso prédio e andamos até o ponto de ônibus. Paguei a passagem de nós dois e andamos até os últimos bancos, deixei que Hoseok se sentasse na janela e eu ao seu lado. Ficamos a viagem toda calados, enquanto eu via Hoseok todo concentrado nos lugares que passavam fora daquela janela. 

Hoseok realmente era um sol, sempre esquentava meu coração com aquele sorriso, nossa, aquele sorriso...maldito sorriso. Eu amava o sorriso que ele dava, e gostava quando eram direcionados apenas para mim.

Minutos depois descemos em um ponto. Peguei a mão do Jung e o puxei até o lugar que queria o levar. Parei na porta de um prédio simples, e olhei para o garoto ao meu lado, que parecia confuso.


ㅡ É aqui?


ㅡ É, vamos entrar! - com as mãos entrelaçadas, adentramos  o local, vendo a balconista lixando suas unhas.


ㅡ Olá!- chamei a atenção da moça, que nos olhou sorrindo.


ㅡ Olá, sejam bem-vindos! Vieram para jogar?


ㅡ Sim, queria pagar o ingresso inteiro.


ㅡ Vocês estão em um primeiro encontro? 


ㅡ Sim. - digo e me sinto corado.


ㅡ Como é a primeira vez de vocês, vão ganhar um desconto! - ela anota tudo e pago os ingressos, ganhando duas pulseiras amarelo neon. - Aproveitem bem, e claro, bom encontro!


Ela sorriu e apenas agradecemos. Entramos no elevador e cliquei no primeiro andar daquele prédio de jogos.


ㅡ Nós vamos jogar? - o Jung que estava calado até então, começou a falar.


ㅡ Sim, você vai adorar! Eu vinha aqui muitas vezes… - não terminei de falar e Hoseok me interrompeu.


ㅡ Com os seus amigos?


ㅡ As senhoras do prédio não gostam desses tipos de jogos. - digo e então ele entendeu que eu não havia amigos da minha idade. - É o meu lugar favorito, e agora estou compartilhando com você! - sorrio e ele me abraça, mas então a porta abriu.


Saímos e chegamos no local que haviam muitos jogos, esse era o andar de jogos de aventuras.


ㅡ Qual brinquedo quer brincar primeiro? - o olhei sugestivo.


Mais de 3 horas depois …


ㅡ Nossa, aquele jogo de tiro era muito difícil! - dizia Hoseok, quando entramos no elevador para ir no último andar. Havíamos indo em dois andares e tinham muitos jogos em cada andar, o primeiro era de aventura e o segundo era de jogos de esporte. Agora íamos para o último andar, que era o de jogos de terror e 3D. E o mais esperado eu deixaria por último, e rezava para que estivesse ainda ali, já que nunca dei muita importância para aquele brinquedo.


Jogamos muitos jogos de terror, o que fazia Hoseok sempre gritar e se encolher, já que tinha medo dessas coisas, e eu nem prestei tanta atenção no jogo, estava mais ocupado em rir do desespero do mais novo. Os 3D foram legais, mas alguns deram tonteira em Hoseok, que tinha medo de “altura”.

E assim terminamos todos os jogos que estavam naquela ala.


ㅡ Que tal comermos alguma coisa? - perguntei, já sabendo que naquele mesmo andar tinha uma lanchonete.


ㅡ Sim, estou morrendo de fome! - ele pegou na minha mão e andamos até o lugar, algumas pessoas olharam esquisito para nós, mas decidi ignorar e ainda mais que o Jung nem havia percebido. Paramos na frente de um atendente.


ㅡ Oi, o que vão querer? - o garoto era alto e tinha ombros largos, se não estivesse com aquelas roupas bregas, que na verdade era apenas o uniforme, eu até acharia que ele era algum modelo.


ㅡ Oi, eu vou querer um hambúrguer e um suco, e você Hobi? - o olhei, esperando sua resposta.


ㅡ Eu quero torta de frango e refrigerante! 


ㅡ Ok, está anotado, podem se sentar em uma das mesas, daqui alguns minutos levo para vocês! - o garoto sorriu e saiu dali, entrando acho eu, em uma cozinha.


Nos sentamos em uma mesa mais no fundo. Hoseok se sentou na minha frente.


ㅡ Está gostando do encontro?


ㅡ Olha, sempre pensei que encontros envolviam shoppings e cinema e no final um beijo, mas estou adorando o jeito que está sendo o nosso encontro! - ele sorri - Muito obrigado, está sendo o melhor encontro e aniversário da minha vida! - acabei sorrindo e pegando na sua mão, acariciando ela.


ㅡ Os pedidos!- o garoto chegou com uma bandeja e colocou nossos pedidos na mesa, soltei a mão de Hoseok, mas o garoto já tinha percebido - Não querendo incomodar, mas vocês estão em um encontro?


ㅡ Sim. - digo, meio receoso.


ㅡ Oh, aproveitem para poder ir no brinquedo do amor! - ele parecia animado.


ㅡ Er… qual é seu nome? - perguntei por curiosidade


ㅡ Sou Jin, Kim Seokjin.


ㅡ Ah, então Seokjin, eu não sabia que esse brinquedo ainda funcionava, ele ainda está no mesmo lugar que antes?


ㅡ Na verdade não, ele está nos fundos depois da balconista que atendeu vocês quando chegaram. - ele disse - Querem que eu os leve lá depois?


ㅡ Se não for atrapalhar o seu trabalho, pode ser.


ㅡ Claro que não atrapalha, bom que fico um tempo longe do novato. - ele disse, apontando com a cabeça para o garoto que estava limpando algumas mesas, mas parecia estar perdido. - Ele dá muito trabalho para mim. Bom, vou deixar vocês aproveitarem o lanche. 


Ele se curvou e saiu em direção do garoto um pouco maior que si, dando-lhe um tapa na nuca e o xingando. Eu e Hoseok rimos com a cena.


ㅡ Vamos comer? Ainda temos que ir no último brinquedo.


ㅡ Hm, brinquedo do amor é? Já levou quantos lá antes de mim? - ele me olhou, desconfiado.


ㅡ Que ciúmes Hobi! Como eu disse mais cedo, eu não tenho amigos e muito menos fui em um encontro antes, então você vai ser o primeiro! 


ㅡ E o último né? 


ㅡ Calma bebê, estamos no primeiro encontro, nunca se sabe do futuro.


ㅡ Então quer dizer que você ainda vai me largar?


ㅡ Hoseok, menos, bem menos. Não estou falando disso, agora come isso aí e para de loucura.


Começamos a comer, mas Hoseok não tirava aquele bico da sua boca, ver ele emburradinho era muito fofo e o dava uma feição infantil. Terminamos de comer e fomos para o caixa. Paguei e esperei que Seokjin aparecesse para nos levar lá. E Hoseok ainda parecia emburrado.


ㅡ O que foi meu bebê? - fiquei na sua frente - Ainda está com essa loucura na sua cabeça?


ㅡ Eu só não quero te perder para outra pessoa, entendeu? - ele disso, muxoxo.


ㅡ Mas você não vai, huh? Agora melhora essa cara, e prometo que te dou um sorvete quando estivermos indo embora.


Ele assentiu e logo o garoto chegou.


ㅡ Vamos, tenho 20 minutos para levar vocês lá. 

Apenas assentimos e os seguimos. Nós 3 entramos naquele elevador, com um silêncio constrangedor.


ㅡ Vocês são namorados? São muito fofos juntos. - ele sorriu.


ㅡ Sim, somos sim.- Hoseok falou na minha frente, parecendo querer que aquele garoto não tentasse nada.


ㅡ Bom, eu também namoro.


ㅡ E é aquele garoto novato, né? - perguntei, e vi o mesmo corar.


ㅡ É, mas como percebeu?


ㅡ Vi ele dar um beijinho em seu ombro quando você estava fazendo algo atrás daquele balcão.


ㅡ Ah sim, Namjoon não perde a oportunidade para demonstrar que gosta de mim, mas às vezes ele é grudento demais!


ㅡ Ah, eu conheço uma pessoa que é assim também! - digo, me referindo ao Hoseok, que me deu uma cutuvelada na costela, mas de leve. A porta do elevador abriu e seguimos Seokjin até o local, passando pela balconista que nos recebeu, que deu apenas um aceno para nós três. Passamos por um corredor e entramos em uma porta, onde Seokjin ligou a luz, mostrando o brinquedo ali, sozinho.


ㅡ Bom, eu vou explicar o jogo antes de poderem jogar. O jogo tem um objetivo de testar seus conhecimentos, e nele tem 5 perguntas, cada um vai colocar suas respostas sem que o outro veja e depois disso, vão fazer as perguntas, no final vai mostrar a porcentagem que vai dizer o quanto sabem de si e se gostam. Aproveitem o jogo, e lembrem de desligar a luz antes de sair, tchau! - O Kim então saiu daquela sala. 


O brinquedo era todo colorido com cores entre vermelho,rosa e branco, com vários desenhos de coração e palavras como LOVE. Havia duas telas separadas por um vidro espelhado, que não mostrava a tela do outro lado. Me sentei em uma cadeira e Hoseok se sentou na outra cadeira, mas estávamos separados pelo espelho.


ㅡ Olha, não garanto saber tudo, mas vou dar o meu melhor! - Hoseok disse do outro lado - Vamos começar?


ㅡ Vamos. - Cliquei para poder responder as perguntas que eram para o Hoseok.


Nele tinha 5 perguntas sobre mim, então me pus à respondê-las.


Notas Finais


até o próximo capítulo ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...