História O portão de um mundo antigo - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Fantasia, Historia Original
Visualizações 6
Palavras 2.870
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Magia
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Ola essa é a primeira historia que escrevo mas espero que gostem, quanto a frequência que eu postarei eu ainda não sei, mas pretendo tentar postar pelomenos um ou dois capítulos por mês

Capítulo 1 - A garota do bosque de gelo


Capitulo 1: a garota do bosque de gelo.

26 de outubro de 2028.

Rubyrock Lake Provincial Park 190 KM aproximadamente de Houston, BC, Canadá.

Mesmo com o inverno começando apenas em dezembro a neve já cai sobre todo o território canadense, em British Columbia as temperaturas variavam entre menos doze graus a três graus. As arvores de Rubyrock Lake estavam brancas de neve os lagos congelados o lugar estava um deserto de neve branca.

Mas mesmo nessas condições um garoto de aproximadamente 16 anos perambulava todo agasalhado em meio as árvores de Rubyrock Lake, uma raposa das neves cruza seu caminho, o pequeno animal de pelugem branca podendo facilmente se esconder e desaparecer em meio a tanta neve, para em frente do garoto e o encara com raiva, seus olhos observavam cada movimento que o garoto poderia fazer. O garoto se agacha lentamente e com sua mão direita tira seu capuz revelando um rosto com uma expressão tensa, seus olhos negros como a noite olhavam fixamente a raposa e seus cabelos pretos iguais aos olhos constatavam com a neve que estava ao seus redor, sua mão esquerda ia devagar ao bolsa do casaco e dele tirou uma embalagem de plástico com carne seca, ele abriu o pacote e deu ao pequeno animal um pedaço de carne seca, que devorou-a por sua vez como se fosse a primeira coisa que comia em semanas. A expressão do garoto mudou por completo de tensa para feliz e logo deu a raposa mais pedaços de carne seca, a raposa ia comendo os pedaços conforme o tempo passava mas antes de terminar um uivo de um lobo veio do fundo da floresta, a raposa assustada saio para meio das árvores. O garoto por sua vez correu em direção de onde o uivo veio. Ele corria em meio as árvores e a neve, como se não importasse oque aparece em seu caminho ele continuaria a correr sem se importar com os risco e em meio a tantas árvores ele chega a um lago congelado de onde aparentemente veio o uivo, mas o lugar estava calmo, ele caminha as margens do lago e observa ao seu redor a procura do que avia projetado o uivo, ele anda até encontrar algo parecido com pegadas de lobo maiores que o normal, saindo do meio da floresta e se projetando em direção ao lago congelado, as pegadas pararam na beira do lago mas o gelo da superfície estava arranhada. O garoto começou a andar pelo lago congelado, tentando chegar até uma pequena ilha no meio do lago, quando um grito de uma garota veio em meio as arvores da ilha, o grito ecoou por toda Rubyrock. O garoto seio em disparado para ilha sem pensar duas vezes, ele chegou na ilha atravessando as árvores protegendo o rosto dos galhos das árvores com os braços, chegando em um pequeno campo aberto onde uma garota de longos cabelos avermelhados e com um casaco de neve rosa bem claro estava caída no chão aos choros com as mãos tampando o rosto ,enquanto um logo branco três vez maior que o normal a encarava com seus olhos que desejavam ver sangue, o garoto deu um grito chamando a atenção do lobo que por algum motivo mudou seu olhar de sanguinário para amedrontado saindo do local correndo, o garoto então foi até a garota que continuava a chorar começou a destampar o rosto que expressava medo e terror, seus olhos estavam vermelhos de tanto chorar.

– Garota, você está bem? Perguntou o garoto com uma voz bem calma.

- Sim... Obrigada. Respondeu ela em mio a soluçadas. O garoto estende a mão para a garota a ajudando a se levantar e em seguida faz outra pergunta.

-Onde estão os seus pais? Por um momento a garota excitou mas logo o respondeu a pergunta, transparecendo uma certa tristeza em sua voz e rosto.

- Eles morreram em um acidente quando eu tinha três anos.

- sinto muito, mas você mora com algum parente? Pergunto o garoto preocupado e meio sem jeito por sua pergunta anterior.

- Não, meus pais não tinha irmãos ou primos, então fui morar num orfanato, mas eu odeio aquele lugar, então fugi dois dias atrás. Respondeu ela mudando o seu tom de tristeza a raiva e rancor.

- Hum, porque aquele lobo te atacou? Perguntou ele mas agora um pouco mais incisivo.

- E eu vou saber eu entrem na floresta e comecei andar até que cheguei num logo que ainda não tinha congelado e aquele lobo enorme estava observando a água esperando achar um peixe e então ele começou a correr atrás de mim. Respondeu ela num certo tom de arrogância.

- Você pode me mostrar aonde é esse lago. Pergunto ele olhando nos olhos da garota que somente agora ele avia notado que eram azuis como o céu num dia sem nuvens.

- Posso mas porquê você quer saber onde que o lago fica? Pergunto ela sem entender porque alguém quer saber o motivo de um lobo correr atrás de alguém e ainda quer ir atrás dele mesmo vendo o seu tamanho.

- Nada de mas, a verdade me esqueci de me apresentar, meu nome é Matt. Disse ele sorrindo.

-Clary. Respondeu a garota sorrindo de volta mesmo sem saber o porque mas o fato de alguém sorrir para ela o deixou extremamente feliz como nunca antes.

Ela começou a andar até a borda da pequena ilha no meio do lago congelado, Matt apenas seguiu Clary pelo lago, o silencio reinava, ninguém falava nada até que Clary pergunta.

- Quantos anos você tem é que um adulto você ainda não é, mas mesmo assim está no meio do nada sem ninguém por perto, fugiu de um orfanato também?

- 16 eu não fugi de um orfanato eu meio que moro sozinho, não vejo meus pais à... bom faz tempo, mas e você? Perguntou Matt curioso.

- 16 também, onde você mora? Perguntou Clary.

-Nova York. Respondeu Matt e com isso o silencio voltou a reinar. Eles atravessaram o lago pouco tempo depois e foram entrando cada vez a fundo na floresta tornando o ar do local um pouco diferente, a expressão no rosto de Matt havia mudado de calma para preocupada, as suas mãos estava enquetes. Quando Clary anuncia.

- É aqui diz ela apontado para um lago de águas cristalinas não muito grande mas que aparentava ser bem fundo.

- Tem certeza que é aqui? Perguntou Matt encarando o lago com um olhar sério e meio assustado, Clary apenas confirma com a cabeça e então Matt respira fundo e fechas os e se vira para Clary a encarando com uma expressão seria.

- Você se importa de me esperar aqui tenho que ver uma coisa, não vou demorar prometo? Pergunto Matt.

- Não tudo bem. Responde Clary meio assustada, então Matt tira sua blusa e camisete.

- Espera você não vai mergulha nesse lago essa água esta congelando, você vai morrer de hipotermia antes mesmo que... antes mesmo que ela posso terminar sua frase Matt mergulha no lago.

A agua estava fria a luz atravessava a água cristalina e refletia nas bordas de rochas do lago iluminando-o, Matt se afundava cada vez mais no lago que agora mais parecia um abismo sem fim a luz que antes iluminava seu caminho agora não existia a escuridão era absoluta mas a água começava a esquentar conforme ele afundava e assim como a luz a frio foi deixado na superfície. Clary se preocupava com Matt mesmo tendo acabado de o conhecê-lo a sua demora a deixava aflita a cada segundo que se passava sua preocupação apenas aumentava, Matt por sua vez afundava-se cada vez mais a pressão da água já deveria ser o suficiente para esmagar seu corpo e o calor da agua para queimar sua pele, plantas que emitia uma luz de cor meio azulada esverdeada começaram a surgir nas extremidades do lago que se iluminou por mais uma vez possibilitando Matt ver o fundo do lago onde uma espada que parecia que avia sido acabada de se forjada estava fincada nas rocha e entrelaçada por correntes que a prendi-a no chão, Matt começou a nadar mais rápido em direção a espada quando um vulto o acerta no peito rasgando sua pele deixando três cortes de garra e em mio a uma sobra no canto do lago uma figura sombria ia se revelando, um lobo o mesmo lobo que avia atacado Clary quando ela passou pelo lago o encarava mas agora com um olhar de afronta rapidamente foi em direção a Matt para ataca-lo mais uma vez mas agora com mais ferocidade Matt o ignora e apenas nada em direção a espada o lobo contrariado o segue com sangue nos olhos, Matt agarra a espada e a puxa arrebentando as correntes e fazendo a espada mudar de um tom de vermelho para um azul bem clarinho com detalhes de rosas cravadas em seu punhal e em sua lâmina um símbolo que lembrava um cristal de gelo o lobo vendo o acontecido interrompe seu ataque e fica paralisado, Matt não perde tempo e sai em direção a superfície passando pelo lobo rapidamente o deixando para traz que finalmente acorda de e se vê deixado sua presa passar por ele sai em disparado para cima dela, Matt que começa a ver a luz natural atravessando em meio a água começa a nadar ainda mais rápido mas o lobo o alcança e em uma cabeça no meio das costas o lança para fora do lago, seu corpo voa para fora do lago subindo uns quatros metros acima da superfície a rompendo seu corpo cai no meio no chão coberto pela neve que se tinge de vermelho por causa de seu sangue, Clary assustada corre para ajudá-lo vendo o corte em seu peito e a espada em sua mão pergunta desesperadamente oque aconteceu que recebe como resposta apenas. “Não foi nada” Matt se pôs de pé rapidamente e pede a Clary para que fique atrás dele. O lobo sai da agua pouco tempo depois seu pelo estava encharcado ele começa a ir em direção o Matt e Clary lentamente e então sua forma começa a mudar de um quadrúpede para um bípede, sua forma foi se mudando até se revelar como um humano adulto alto com um terno preto e gravata vermelha parecia muito alguém que trabalhava no escritório e não alguém que fica andando por ai transformado em lobo, ele tinha uma cara amarga, barba rala, cabelos negros arrumados, sobrancelhas grossas e com um olhar de ódio observa os dois, parte para cima dos dois sem pensar duas vezes seus punhos serrados, Matt avança rapidamente mas interrompido por uma raja de lascas de gelo que parte em meio as árvores ao seu redor o Homem passa por ele e vai atrás de Clary que observava tudo assustada, Matt se vira para ela e vê o homem erguer a braço para bate-la.

Clary coloca os braços na frente do rosto em quanto os olhos estava fechados de medo e em sua volta uma redoma de gelo se formou a protegendo, o homem assustado com o que avia acabado de acontecer parou o seu ataca, Matt também assustado mas não deixou a chance passar parte para cima do homem que percebe sua movimentação e pula para traz se esquivando do ataque.

-Oque aconteceu? Fui eu que fiz isso? Clary perguntava mais para si mesma impressionada em quanto lentamente tirava os braços da frente do rosto, a redoma de gelo começou a se quebrar e em poucos segundos ela avia se desfeito por completa.

-Depois eu te explico, eu acho pelo menos, por hora fique atrás. Respondeu Matt se posicionado a frente da garota e ficando em posição defensiva e cautelosa, do meio das arvores começou a acontecer uma movimentação, duas pessoas uma mulher loira de olhos pequenos, um nariz empinado e uma enorme cicatriz que partia de sua bochecha direita e ia ate o seu pescoço ela não era muito alta e se vestida igual a o homem lobo, o outro era um home baixinho e gordinho de cabelos ensebados e o rosto todo marcado de depressões e com o mesmo terno e gravata doa outros, a mulher pergunta com uma voz esgarrada com um sotaque alemão.

- Quem são você crianças?

- Não importa. Respondeu Matt de forma curta e grosa.

- A partir do momento que vocês interferiram nos nossos planos e conseguem usar magia, oque vocês estão fazendo e importante para nos. Retrucou o homem baixinho com raiva e indignação por receber tal resposta vindo de alguém, Matt por sua fez recusou-se a responder.

- Bom se não nos responderão por bem, vamos ter que usar a força. Disse o homem alto fazendo um sinal para os dois amigos que começaram a se mover cercando Matt e Clary os três começam a avançar lentamente fechando o circulo em volta de Matt e Clary que agora se viam sem espaça para reagir. A loira posse a frente e levantou a mão direita para cima e a abaixou poucos segundos depois fazendo uma chuva de estalactites de gelo caírem sobre Matt e Clary, os imobilizando por completo, mas sem os machucarem, o Homem mais auto se aproximou de Matt e lhe perguntou.

-Eu vou perguntar mais uma vez e é bom me responder. Quem são vocês e oque fazem aqui?

-Bom porquê você não me responde isso e deixo os três saírem com vida? Respondeu Matt indiferente com a situação com que lidava, em comparação Clary estava apavorada de medo seu corpo tremia e de seus olhos quase saiam lagrimas.

-Você deve se achar o melhor não é mesmo moleque, é melhor responder minhas perguntas e não faça nenhuma gracinha, entendido? Respondeu o homem alto agora com uma raiva em sua voz por ter sido confrontado pelo garoto a sua frente, a mulher que apenas vinha observado aparentemente se sentiu mais afetada pela resposta de Matt que se dirigiu a ele retirando de dentro de seu terno uma pequena adaga de metal com um cabo de couro era uma adaga bem simples na verdade, ela empurrou o homem alto para o lado e fincou a adaga na costela de Matt e a tirou pouco tempo depois, o corte provavelmente chegou até um órgão e se não fosse tratado logo ele poderia chegar a morrer de hemorragia.

-Seus minutos estão contados agora se nos responder nós providenciamos que não morra de hemorragia, oque acha? Disse a mulher com raiva, Clary agora posse a chorar ao ver o sangue de Matt que manchava a neve branca.

-Eu acho que deveriam ter me matado quando tiveram a chance. Respondeu Matt que continuava calma mas agora uma energia emanava de seu corpo, o lugar começou a se tornar mais frio o corte que se encontrava na costela Matt começou a desaparecer junto com os aranhões em seu peito, todos ao seu redor observavam assustados e então com um estalar de dedos de Matt todo o gelo que prendia ele e Clary se despedaçou com a onda de energia a neve das arvores foram derrubadas e varridas do lugar juntamente com o neve do chão superfície do lago pequenas ondas se formavam e então um breve momento de silencio se fez, os três observavam Matt com medo, Clary assustada sem entender oque estava acontecendo desaba no chão, Matt jogou a espada que estava em sua outra mão no chão a fincando e em seguida parte para cima dos três completamente desarmado, ele ataca primeiramente a home gordinho o jogando no lago com um chute, os outros dois mesmo com medo atacam Matt vindo um de cada lado, Matt da um pulo de uns seis metros escapando dos dois, que pulam também para atacar Matt, que acerta uma cotovelada nos dois fazendo-os cuspir sangue, Matt cai no chão suavemente quanto aos dois se espatifam no chão, mas continuavam vivos mas que sem consciência, Matt foi até o mais alto deles.

-Vou deixar que saiam com vida, mas não vão se lembrar de mim nem da garota que também consegue usar magia, os superiores de vocês devem vim busca-los afinal não acredito que pessoas tão fáceis de se irritar estejam no comando. E com isso Matt acerta a cabeça do homem fazendo-o desmaiar. Ele se dirigiu a mulher e fez a mesma coisa o gordinho já estava sem consciência ele foi até Clary que permanecia no chão e estendeu a mão para ajuda-la.

-Você está bem? Perguntou Matt docemente ela acenou com a cabeça que sim.

-Você não tem para onde ir não é? Perguntou Matt docemente mais uma vez.

-Não, porque? Perguntou Clary meio desconfiada.

-Bom gostaria de morar comigo em Nova York, tem umas coisas que eu tenho que te explicar e ostras que eu gostaria de que você me explicasse, então aceita?

-Serio, bem sim mas porquê eu e como que você consegue fazer assas coisas? Perguntou Clary extremamente feliz e sem entender oque estava acontecendo.

-Sim e isso é uma das coisas que eu vou te explicar, mas basicamente é magia e porque você é porque você consegue usar magia, mas agora temos que ir, o mais rápido possível.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...