História 4:24am - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Drama, Fluffly, Fwp, Jeon Jungkook, Jikook, Jimin, Jungkook, Kook, Kookmin, Park Jimin
Visualizações 77
Palavras 692
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drabble, Drabs, Drama (Tragédia), Fluffy, Poesias, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


iihhhhh galera, olha só quem madrugou pensando em tantas coisas malucas.

agora são 6 horas da manhã e eu estou querendo postar issokkkkkkj eu realmente precisava fazer isso ainda hoje.

bom, eu terminei meu primeiro namoro, quem me conhece sabe que eu sou mto intensa quando me apaixono, e devem imaginar que não esta sendo fácil agora ne?

exatamente às 4:24 eu terminei com ela e eu me sinto mais leve, mas tbm triste.

aqui tentei expressar um pouco sobre o que penso e o que sinto, as idéias vieram e fazia muitoooo tempo que eu não escrevia nada.

eu espero que vcs gostem e não esperem aquele final feliz, eu fiz o meu próprio final feliz dessa forma.

boa leitura <3

Capítulo 1 - Agora são 4:24am.


Fanfic / Fanfiction 4:24am - Capítulo 1 - Agora são 4:24am.

 

Você já acendeu uma luz e depois novamente voltou apagá-la? É estranho e abrupto dependendo do local que você estava antes. Apagaram a luz e tudo se torna escuridão, nada faz sentido e você se sente sem caminho, sem chão, sem apoio, sem nada para lhe auxiliar. O escuro é o abandono, é a perda, é a falta, é o medo. A luz por sua vez é o acolhimento, é a paz, é o que nos guia e nos dá algum sentido na vida. Mas e se na escuridão você se lembra que tem um celular? Um celular que tem lanterna obviamente. Então, você velozmente, sabendo que tem esperança em se salvar daquela mar negro agarra o celular de seu bolso. O aperta firmemente e lhe dá vida o ligando e vendo sua tela de bloqueio, aquilo não te impede de conseguir se salvar não. Então, você desbloqueia sentindo euforia e uma vontade incontrolavelmente de voltar a ter seu apoio, no caso, sua famigerada visão aguçada à luz. Então, a lanterna é acionada e você volta a ver tudo a sua volta. Você gira, encontra as cores das coisas, mesmo que estas não estejam tão intensas elas ainda estão ali, e você gosta disso.

Assim é um término de namoro.

A luz, ou como preferir; o seu amado.

— Jungkook… – meus olhos ardiam e eu sentia que era a hora de dizer adeus. Ele também sentia e é como se uma parte de mim não quisesse esse momento, meu coração implorava para que eu voltasse atrás, mas já estava na hora da coisa certa ser feita. – Eu tomei minha decisão.

A luz foi embora. E tudo se tornou tão estranho, tão vazio, tão sem sentido.

– Jungkook preciso libertar nós dois. Não podemos continuar assim, não podemos nos machucar mais. – meus lábios tremiam e meus olhos não se aquietavam em um ponto fixo.

Você tem a escolha de ter uma lanterna ou não.

– Nós nos amamos verdadeiramente, nos cuidamos, vivemos momentos incríveis. Mas não somos um para o outro. Não somos almas gêmeas. – o olhar de Jungkook se tornava frio, mas eu via tristeza ali também.

Você pode guiar seus novos passos com uma lanterna. E a lanterna é a sabedoria.

– Está doendo, caso… Queira ainda se importar comigo… – sua voz baixa e embolada era um flagra que aquilo estava sendo tão ruim para mim quanto para ele.

É claro que vai doer e usar a lanterna não vai ser a mesma coisa que ter a luz em sua vida.

– Eu te amo e te liberto… Eu nos liberto para que possamos viver livremente, felizes e uma nova vida. – eu seco uma lagrima que insistir em descer rapidamente pelo meu rosto.

Usar a lanterna vai ser como te dar uma nova chance. Não importa se vai ser diferente no seu próximo relacionamento, a única coisa que importa é que vocês vão viver, vão aprender novas coisas, criar novos laços e isso não significa desfazer os antigos. Vocês vão evoluir e vão aprender a amar melhor, a consertarem erros terríveis e os bobos também. Faz parte da vida.

– Jimin, agora são 4:24am, eu tenho que ir embora. – ele me deu as costas e eu acreditei que ele seria frio novamente. Senti vontade de o bater, mas era melhor assim. Eu sempre o respeitei e não seria agora que bancaria o louco.

– Tudo bem, tenha uma boa noite. – suspirei olhando em volta do meu quarto tentando não ter lembranças.

Seus passos cessaram mas ele ainda estava no quarto, então, me virei para ele. Suas costas subiam e desciam rapidamente com sua respiração acelerada, seus mãos estavam fechadas em punho e ele parecia lutar contra si mesmo.

– Jungkook…

Ele se virou em minha direção rapidamente e correu até à mim. Nossos corpos foram grudados fortemente e ele não parecia se importar mais com a hora. Aquilo foi mais doloroso do que eu achava que seria, mas senti uma paz incomum ao ver que ele não me odiava.

– Eu te amo também e te liberto, Jimin. – e então, deu um beijo terno em minha testa, me aquecendo por dentro e fazendo meu coração doer menos. – Obrigado.

– Obrigado Kook.
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...