1. Spirit Fanfics >
  2. 48 horas no corpo de Jeon Jungkook >
  3. Changing bodies - Part I

História 48 horas no corpo de Jeon Jungkook - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Hey,Mochis!

Tudo bem,com vcs? espero que sim.Eu estou bem e desculpem pelo sumiço,não fiquem com raiva da Tia Fran👉👈Eu apenas estava com um bloqueio e ainda estou,mas,conseguir fazer um capítulo.Para mim ele está mais ou menos,então desculpe se não gostar do capítulo,Tia tentou fazer melhor ok?

Aviso:Os últimos capítulos serão divididos em 4 partes e depois disso,a fanfic se encerrará.

CAPÍTULO BETADO por @pjmbusan - @myeondesign

Boa leitura<3

Capítulo 6 - Changing bodies - Part I


Fanfic / Fanfiction 48 horas no corpo de Jeon Jungkook - Capítulo 6 - Changing bodies - Part I

Madison Hutthy

Point Of View

Arleize Witches Preparatory School

16/06


Estou bastante feliz por ver vocês dois vivos! — disse Namjoon, esboçando um sorriso de canto.  — Então… Gostaram da detenção?  

Ele quer morrer?

— Se eu gostei? — Encarei-o, levantando-me da cadeira lentamente.Eu fiquei presa por 5 fucking horas dentro daquela sala com o chulezento do Jungkook e, além disso, fui enfeitiçada, caralho! Você ainda me pergunta se eu gostei da detenção?  — gritei de forma irada, subindo na mesa da diretoria e agarrando a gravata colorida do diretor com brutalidade.  —  Eu não gostei; eu odiei, porra!

Meu peito subia e descia devido à raiva que estava sentindo naquele momento. Eu estava o puro foda-se se eu fosse expulsa do internato.

— M-Madison... — Namjoon falou meu nome com dificuldade, tentando tirar minhas mãos da sua gravata para que parasse de o enforcar. — P-por favor, me solta! 

— E por que eu te soltaria? 

— Porque eu sei que você não é uma garota má e que não teria coragem de matar alguém. — Olhou em meus olhos. —  Apenas eu e você sabemos quem é a verdadeira Madison Hutthy! 

Mas que papinho é esse? 

 — Se eu fosse você, querido diretor Namjoon, não teria tanta certeza assim! — disse Jungkook, sentado em uma das cadeiras da diretoria. Ele estava calado e quieto desde que saímos da detenção, mas finalmente resolveu soltar o verbo. — Madison teria, sim, coragem de te matar, afinal, vontade e motivos são o que não faltam.

— Jungkook... — chamou o outro. — Me ajuda! 

Que macho medroso! 

— Eu não! — Riu, tirando seu celular do bolso. — Se vira aí, grandão! 

Olha aqui, Kim Namjoon!  — Tomei sua atenção novamente para mim, puxando-o para frente e o encarando com a minha melhor cara de "bote um macho para fazer xixi nas calças".Você vai colocar o meu nome no Top10 dos melhores bruxos no quadro mágico novamente, senão você vai conhecer a verdadeira Madison Hutthy, entendeu?

 — E-entendi. Irei colocar o mais rápido possível.

— Muito bom. Agora fale que você é um bosta! 

— O quê? 

Fale que você é um bosta! — repeti aos gritos.Vamos lá, Kim Namjoon, eu não tenho o dia inteiro.

— Eu sou um bosta!

— Eu também acho isso... — Gargalhei, soltando-o e descendo da mesa flutuante da diretoria.  — Podemos ir agora? 

Namjoon olhava para mim completamente assustado e aterrorizado enquanto absorvia o oxigênio que faltava em seus pulmões.

— Antes de vocês irem... — Ajeitou-se em sua cadeira, voltando ao normal.  — Parabéns pelo que vocês dois fizeram dentro daquele sonho que tiveram. Espero que sejam felizes juntos agora que descobriram o que realmente sentem um pelo outro!

Ai meu Deus, ele contou! 

— Mas... — Jungkook fitou-me confuso. — Quer dizer que você não me matou no sonho, MadMad?

Isso não poderia estar acontecendo, não poderia! Por que eu não calei de uma vez por todas o Namjoon?  

— Eu… Eu… Eu… Não fale comigo, Jeon Jungkook!

Eu fiz uma das coisas mais inteligentes do mundo para sair de uma conversa constrangedora: corri; corri para bem longe dali! 


[...]


— Você estava na detenção? — perguntou novamente o professor Hoseok, ainda desacreditado em saber que eu havia ficado mesmo presa naquele lugar horrendo. — E ainda com o Jungkook?

— Sim, sim, professor! — Assenti.

— E ele está vivo? — Confirmei com a cabeça. — Você está dizendo a verdade? — Semicerrou os olhos, olhando-me com desconfiança. — Jura que o atrevido não está morto? 

— Ele está vivo, Hoseok!  — Revirei os olhos. — Juro por tudo que é mais sagrado que o traste está perambulando pelo internato e fazendo o de sempre: enganando as garotas.

Eu estava no laboratório do professor de poções, Jung Hoseok, a quem eu tentava convencer a me dar uma nova chance de fazer uma prova que eu havia perdido por estar na detenção.

— Eu acredito em você, bobinha!  — Sorriu divertido. — Te darei uma nova chance, sim, e é o seguinte: você apenas terá que preparar uma poção de invisibilidade.

— Fácil! — Sorri para ele. — Posso usar o laboratório? 

Hoseok assentiu.  

— Pode começar a preparar sua poção e, enquanto isso, eu irei sair rapidinho para chamar alguém que também perdeu a prova para formar uma dupla com você, tudo bem? 

— Tudo bem! 


[...] 


— Você é a pior pessoa do mundo para se fazer dupla, Madison! — reclamou Jungkook enquanto mexia com uma colher de madeira a poção que estava sendo preparada em um caldeirão.  — Você é mandona demais

— E você acha que eu queria você como dupla? Nós ficamos presos juntos por 5 horas e agora mais essa! — Olhei para ele, irritada. — Quando o professor Hoseok disse que iria chamar alguém para ser minha dupla, nem estava passando pela minha cabeça que seria você.

Eu odeio minha vida! 

— Acho que estava bem óbvio porque apenas nós dois perdemos essa aula.

Pior que ele tinha razão! 

— É verdade... — Suspirei, lendo a receita novamente e conferindo se eu havia colocado todos os ingredientes. — Acho que colocamos tudo, Jungkook! 

— Relaxa Madison. Seguimos a receita corretamente, então não tem como a porção ter dado errado.

Estou passando tempo demais com Jungkook e isso é ruim — muito ruim —, porque, mesmo com seus resmungos e piadinhas sem graça, eu tô gostando da companhia dele.

Isso é tão errado e estranho! 

— Você acha mesmo? — perguntei, observando o garoto pegar uma concha da poção no caldeirão e analisá-la.  — A cor está diferente; tinha que ser azul e não verde! 

— Eu irei testá-la, gatinha! — Piscou o olho para mim. — Fique calma, ok? 

— Testar? — Franzi o cenho. — Testar como, criatura? 

— Assim... — Levou a concha até a boca, tomando todo o líquido que estava ali. — E aí, fiquei invisível? 

Bati a mão na minha cara ao ver o que ele havia feito. 

— Você é maluco, Jungkook? Você não deveria ter bebido isso.

— E por que não? 

— Se a poção realmente tiver dado errado, você tem o risco de morrer, idiota! — Bati em seu braço com força. — Por que você tem que ser tão burro? 

— Eu não tinha pensado nisso e com certeza a gente não fez uma poção de invisibilidade. — Massageou o local onde eu havia batido. — Isso doeu, Madison! 

Com certeza você colocou olho de sapo demais

— O quê? Agora a culpa é minha? 

— Sim, é sua! — Apontei meu dedo indicador para seu rosto. — Minha vida está prestes a ser arruinada por sua culpa! 

— Não seja tão dramática, Madison. Eu estou bem e ainda temos tempo de preparar outro caldeirão da poção certa. — Tentou me tranquilizar, passando suas mãos em minhas costas.  — Confia em mim,MadMad! 

— Tira as mãos de mim e não me chame de MadMad!

— Ô mulher difícil!  — disse ele, abaixando-se para pegar os ingredientes guardados debaixo da mesa onde estávamos preparando a poção. — Por que você é assim, hein? 

Abaixei minha cabeça para olhá-lo.

— Assim como? 

— Do jeito que vo... — Calou-se rapidamente e levou sua mão até sua barriga, que brilhava em uma luz verde. — Madison, minha barriga está brilhando!

Merda, deu ruim

— Eu avisei para você não tomar aquilo, seu idiota!

— Para de brigar comigo e faz alguma coisa! 

Na verdade, eu não sabia o que fazer, então comecei a ficar desesperada e a única ideia que veio na minha cabeça foi fugir dali e deixar ele para morrer. Mas quem disse que eu consegui deixar ele sozinho? Fiquei ali, observando ele brilhar cada vez mais enquanto pensava em algo.

— O professor Hoseok… — Olhei para o garoto brilhante à minha frente. — Preciso te levar para o professor Hoseok porque ele vai saber te ajudar com isso.

Toquei seu braço com minha mão a fim de ajudá-lo a sair do laboratório, mas… não foi uma boa ideia. 

Meus olhos se fecharam involuntariamente e eu não sei o que aconteceu, mas me vi saindo do meu próprio corpo e algo parecido com o Jungkook passar ao meu lado e me adentrar, possuindo-me. Se ele está no meu corpo, eu… Ah não

— Eu estou me sentindo tão diferente, Madison... — Jungkook mexeu meus quadris, levando suas mãos até meus seios, apertando-os e arregalando os olhos logo em seguida. — O que é isso?!

 — Tira suas mãos dos meus peitos, seu tarado!


Notas Finais


Interação: O que você faria se estivesse no corpo de Jeon Jungkook?

Essa betagem PERFEITA do capítulo foi feita pela @pjmbusan do @myeondesign

Se você chegou até aqui,me desculpem pelo capítulo.A Tia Fran está voltando aos poucos a escrever e peço que compreendem isso Ok?

A MADISON MENTIU PARA O JUNGKOOK GENTE? ELA NÃO MATOU ELE NÃO KSKSKKSKS SERÁ QUE ELA ESTÁ COMEÇANDO A OLHAR ELE COM OUTROS OLHOS?????? E COMO OS DOIS IRAM SE COMPORTAR UM NO CORPO DO OUTRO.

Eu enxergo treta e vcs?

RESPONDAM A INTERAÇÃO

Aproveitam e sigam meu perfil: @Yewokie


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...