História 4rm1n - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Ambre, Armin, Castiel, Debrah, Lysandre, Nathaniel, Personagens Originais, Rosalya
Tags Amor Doce, Armin, Bullying
Visualizações 78
Palavras 2.199
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Violência
Avisos: Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Sejam bem vindo a clínica de reabilitação pessoal, espero que gostem do capítulo ;3

Capítulo 2 - 4rm1n..


Fanfic / Fanfiction 4rm1n - Capítulo 2 - 4rm1n..

Pov Armin.

10:30 da manhã.

-Armin acorda!--Alguém gritou me balançando, apenas me virei para o lado e voltei a dormir...--ARMIN SEUS VIDEOS GAMES ESTÃO SENDO ROUBADOS.- Gritou novamente o mais alto que pode, simplesmente pulo e saio correndo, tropençando em tudo o que tem pela frente, olhei em volta procurando pelo ladrao e meus amados vídeo games.

-- Cassandra? - perguntei encarando a mesma assim que ouvi sua gargalhada. -- O que está acontecendo? Cadê o ladrão? Os meus bebês estão bem?

Onde estou? - perguntei sem entender o que estava acontecendo.

-- No inferno. - falou ainda rindo.

Revirei os olhos ao perceber que ela havia me zoado da pior forma possível, suspirei a ignorando.

-- Qual é, maninho... - choramingou ela se aproximando de mim. -- Eu tentei te acordar de tudo que é forma mas nada funcionou.

Foi o único jeito que achei que daria certo.

-- Agora está totalmente explicado porque tem uma piranha quatro olhos na minha frente. - ironizo esfregando os olhos.

-- Ei, é totalmente sem fundamento o que você falou. - diz, revirando os olhos. -- Afinal é seu reflexo, meu amor.

-- Vou tomar banho. - falei abrindo um sorriso debochado, e adentrando o banheiro.

11:00 da manhã. 

Caminhei até o sofá vendo minha linda irmazinha, cassandra, que estava com uma revista do rise of heroes, nela continha um monte de informações sobre o jogo.

Sorri.

Ela é realmente como eu, ela é a melhor coisinha que surgiu em minha vida

-- Bom dia, Quatro olhos. - digo a fazendo revirar os olhos. -- Por favor, use o meu nome, Maninho.

-- Claro, Quatro-Olhos. - digo segurando a vontade de rir.

-- Você sabe que eu amo te zuar baixinha. -Digo bagunçando o macio e enorme cabelo dela

-- Idiota. - ela riu me jogando uma amofada na cara.

-- O lançamento está chegando, você está preparada Cass?

-- Claro, mas sabe estou morrendo de fome. - disse abrindo um sorriso sapeca que me fez rir.

- Certo, vem.

Edgar já deve ter posto a mesa para nós. - digo a fazendo pular nas minhas costas.

-- Vai potoco, vai. - gritou me fazendo correr.

Assim que adentramos a cozinha Edgar estava pondo o suco na mesa e nos olhou apavorado.

-- Senhor, isto é um pouco... - ele começou a falar mas acredito que não foi capaz de achar uma palavra adquada para usar, sorri.

-- Edgar, se junte a nos para o café da manhã. - minha irmã pediu sorrindo amigavelmente, coitada nem eu consegui fazer ele fazer tal façanha

--Não, obrigada senhorita mas minha função não é essa, e muito menos atrapalhar vocês de uma das maravilhosas refeições matinais. - ele diz calmamente fazendo a cass ficar com um beicinho.

-- Não quero saber, eu não me importo e tenho certeza que meu querido irmão também não. - diz fazendo uma careta, seguro a vontade de rir. -- E não me chame de senhorita ou vou ficar brava, me chame de cass e ah, pode se sentando conosco e comer, pois enquanto você não fizer isso eu não vou comer também. - sorrio para ele, pois percebi que ele estava sem jeito, claro afinal cass é uma ótima chantagista.

 -- Senhorita isto é... - cass olha com raiva para ele o fazendo parar de falar.

-- Já disse Edgar, é cass. - ótimo agora ela começou a fazer birra.

-- Mas..

-- Sem mas, Edgar.

Agora se sente conosco e ai sim teremos uma ótima refeição.

-- Eu... - sorrio para ele novamente o fazendo ficar sem jeito.

-- Apenas desista e sente se conosco, Edgar. - digo o fazendo suspirar. -- Cass, é do tipo que não desiste facilmente e que muito menos volta atrás das coisas que fala, então é melhor se sentar agora e comer conosco ou ela realmente irá ficar sem comer. - digo o fazendo se sentar contrariado.

-- Bom, agora podemos comer né? - perguntei fazendo cass assentir e sorrir e Edgar apenas suspirar derrotado, afinal mesmo depois de anos ele foi vencido pela cass tão facilmente.

Depois do café, minha ansiedade estava no auge dela.

Às 11h50, coloco meu capacete. Ele fez uma varredura na minha íris, confirmando a minha identidade.

Me sentia cada vez mais ansioso,

Como esperado, ele pôde localizar qualquer informação na minha conta anterior.

No entanto, havia apenas um temporizador de contagem regressiva para o lançamento de Rise of heroes. Não havia nada que eu pudesse fazer agora.

Esperei impacientemente os 10 minutos que passaram lentamente. Aparentemente, minha querida irmanzinha disse que a primeira pessoa a entrar no jogo vai ganhar um prêmio. Não vou me incomodar com isto afinal é mais divertido quando as coisas vem pelo seu próprio mérito.

“3”!

“2”!

“1”!

Finalmente, como contei regressivamente, Rise of heroes estreou.

Sorri.

Uma cena de um templo desolado e ruínas apareceram na frente dos meus olhos. A câmera focou no céu, e um grande sol brilhou violentamente para baixo, em cima de mim. Nos pés das montanhas, havia um campo de batalha. Os relinchos dos cavalos de guerra podiam ser ouvidos. Haviam milhares de flechas zunindo, e no fundo estava uma gigantesca árvore que cresceu até o céu, além da visão humana. Abaixo da árvore, a cavalaria correu para frente e corpos foram abatidos. Um por um, os bárbaros segurando machados de batalha soltaram um rugido selvagem, seus dentes horrivelmente desordenados.

No topo da montanha, havia uma bela jovem sentada, totalmente equipada com uma armadura prateada. Ela olhou para o campo de batalha inteiro com seus belos olhos e de repente se levantou. Seu par de pernas celestiais ligeiramente flexionados. *Teng*, ouvia-se o som de seu salto para o ar. Enquanto voava por cima da montanha, o braço dela pegou um guarda-chuva. *Swish* o guarda-chuva vermelho-sangue se abriu, impedindo a queda dela. Ela desembainhou sua espada e cortou.

*Bang*

A lâmina brilhava enquanto ela massacrava um grupo de bárbaros, os transformando em uma pilha de carne. Ela sorriu com confiança e com um golpe de sua espada, o campo de batalha em torno dela queimou em chamas, matando tudo rapidamente.

*Rugido!*

No meio do rugido, um corpo enorme a cobriu, projetando uma sombra sobre ela. Era um bárbaro especial, que tinha um machado dourado. Era um bárbaro herói de nível lendário. O machado estava coberto em chamas e ele o levou para baixo em direção a ela.

A reação da menina foi extremamente rápida, pulando para trás para evitá-lo. Ao mesmo tempo, ela pegou o guarda-chuva vermelho-sangue em suas costas e rapidamente o abriu. O guarda-chuva se abriu com um *swish* e se transformou num escudo. *Bang*, uma bala foi disparada do guarda-chuva e se chocou contra o bárbaro. O machado ainda bateu no guarda-chuva e o som alto e estrondoso foi impresso no coração da menina.

Seus olhos bonitos aumentaram e suas pupilas possuíam chamas que dançavam sob elas. Com um flash de sua adaga, ela deixou um grande corte no pescoço do bárbaro. Ela o matou violentamente. Após isso, ela orgulhosamente subiu em direção à árvore do mundo.

Supostamente era uma cena de abertura, a cena de repente encolheu. Todo o mapa de rise of heroes foi mostrado na tela. No lado sul estava a população humana e suas sete principais cidades. No meio o Oceano Bu Gui estava ocupado por ninfas do mar. O Norte era totalmente desconhecido, e ícones de monstros como dragões, mortos-vivos e bárbaros foram exibidos. Depois que o céu estava preenchido com uma palavra gigante – Rise Of Heroes.

A arte do jogo foi verdadeiramente de tirar o fôlego!

Depois disso, apareceu um menu e o aviso de sistema disse:

‘Por favor, escolha a sua raça!’

Cinco raças apareceram diante dos meus olhos, a raça humana, a raça morto-vivo, a raça elfo da lua, a raça bárbara e a raça elfo do vento. Quando olhei através de cada uma delas, percebi que: Os mortos-vivos pareciam muito indesejáveis, o que entrou em conflito com o meu objetivo de criar um personagem bonito. Os elfos da lua pareciam realmente tentadores, mas foi restringido apenas para garotas, porque o nome da raça era ‘Garota do Espírito da Lua’. Os bárbaros eram muito brutos. Os elfos do vento tinham asas que os permitiam voar, mas eram muito fracos e morreriam facilmente. Como resultado, eu escolhi a raça humana no final. A raça humana é boa, porque parecia idêntica com as pessoas da vida real.

Eu confirmei minha seleção da raça humana, após isso, o sistema mostrou a imagem de um homem que se transformou, lentamente, para combinar com minhas características. Ele estava usando roupas simples de aldeão e empunhava uma espada de madeira. Para ser honesto, ele já estava muito bonito então eu não personalizei a aparência do personagem. Depois disso, o aviso do sistema mudou, dizendo: “Por favor, selecione sua classe.”

Não há muito o que escolher aqui, a classe que eu quero ser é espadachim apesar de que também gostaria de ser curandeiro. Cada um tem seu próprio gosto, o curandeiro proporciona a cura, que pode ser dito como o aspecto mais importante da nossa geração de jovens!

Mas meu coração estava dividido entra os dois.

Eu sorri levemente, mas quando pensei sobre como eu estava indo treinar minha cura e níveis, senti que eu era muito cego…

Bem. Eu confirmei a seleção da classe curandeiro afianal com o passar dos niveis terei a chance de mudar de classe sorri, diante de mim estava um personagem vestido, cerca de 1.80 de altura. Eu me encaixava como ‘alto, bonito e rico.’

O aviso do sistema mudou mais uma vez, agora dizendo: “Por favor, digite seu nome!”

Pensei nisto há muito tempo.

Um painel apareceu na minha frente com uma caixa de texto, indicando para eu digitar meu nome.

Não queria que as pessoas me visem como uma pessoa que tem tudo facilmente pois tudo que consegui foi com meu próprio esforço.

[SayHello]

Ding!

Aviso do sistema: “O nome que você selecionou já está em uso!”

--Mas o que? Um nome tão estranho e ele já tem dono!? -Cerrei meus punhos firmemente.

Está tudo bem, pensei em um nome reserva no caso de algo como isto acontecer. Desta vez, eu digitei o nome: [Senhorita, Por Favor Pare.]

Ding!

Aviso do sistema: “O nome que você selecionou já está em uso!”

Novamente um aviso do sistema, meu coração quase quebrou em pedaços, isto é muito difícil, todos os nomes que eu quero já foram escolhidos! Continuando, eu ainda digitei outro nome. Desta vez, fiz menos questão de soar legal, espero que isso já não tenha sido usado.

[Simples]

Aviso do sistema: “O nome que você selecionou já está em uso!”

-- Merda. - murmuro.

Eu quase cuspi sangue. Cerrei os dentes, focando minha vontade e decidi usar um nome que usei por um tempo, mas eventualmente decidi abandonar: [4rm1n].

Aviso do sistema: “O nome que você selecionou não está em uso, você quer usar este nome?”

Ah, finalmente, eu consegui selecionar um nome, quem se preocupa com qualquer outra coisa?

Depois de selecionar o botão de ‘confirmar’, um personagem foi criado.

Aviso do sistema: “Você quer entrar no mundo do jogo imediatamente?”

Depois de selecionar [Sim],

*shua*

um flash de luz me cegou quando entrei em Rise of heroes.

Luzes piscando passaram zunindo por mim, e depois de algum tempo, finalmente, me puseram em uma plataforma simples e um pouco quebrada. Olhando ao redor, vi vários pilares quebrados. Haviam também iniciantes confusos ao meu redor.

Aviso de sistema: “Foi designado para a aldeia iniciante 19, [Vila do dragão de Palha].”

Vila do dragão de Palha é um bom nome.

De pé sobre a plataforma, não me apressei para sair daqui. Ao meu lado, haviam muitas pessoas que desembainharam suas espadas e foram para as planícies ao redor da aldeia. Hum, parece que eles realmente queriam subir seus níveis.

Recitando as palavras ‘Informações do jogador’, uma tela cheia de informações havia aparecido na minha frente. De fato, era o status do jogador.

status_-_zl

Na minha mão estava um bastão de madeira velho e quebrado. Dei uma olhada. Hum, parece que o poder de ataque 1-1 é por causa desta arma ruim. Saindo da plataforma, eu decidi não sair correndo e ir matar alguns monstros. Afinal, não acho que eu vou ser capaz de derrotar qualquer monstro. Sendo um curandeiro, devo reunir mais informações. Eu não devo ir com o grupo de iniciantes lá fora e tentar matar dragões de Palha. Que grande poder de ataque, 1-1. Eu nem sequer posso derrotar uma galinha? Sinceramente…

Caminhando para o ferreiro, um cara alto e volumoso me cumprimentou:

--Rapaz, você quer comprar armas?

Eu balancei a cabeça e rapidamente comecei a navegar através da loja. Havia uma espada de metal que exigia apenas nível 1 para equipar e tinha o poder de ataque 1-3. No entanto, ela custava 15 moedas de cobre… E eu só tinha 10 na minha carteira. Droga!

Depois de pensar sobre isso por um tempo, eu me decidi. Peguei meu bastão de madeira velho e vendi por 7 cobres. Eu tinha 17 de cobres agora e felizmente comprei a espada. Não era uma espada de alta classe, e a exigência de estatísticas também não foram tão altas. Seja como for, eu sou um curandeiro, algumas vezes eu preciso confiar na minha faca quando estou fazendo uma missão, e algumas vezes eu preciso confiar nela para comer. E o poder de ataque era bom o suficiente.

Com a espada em mãos, continuei caminhando.

Afinal não estava com pressa alguma de achar os pessoal que fazia parte da minha antiga guilda nos jogos, afinal era mais divertido começar tudo solo e indo adiante, crescer nas habilidades e competências para depois pensar em dominar o mundo virtual.

Continua?!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...