1. Spirit Fanfics >
  2. 5 coisas que eu (não) odeio em Jeon Jungkook (Imagine) >
  3. Declaração e a lista desvantajosa

História 5 coisas que eu (não) odeio em Jeon Jungkook (Imagine) - Capítulo 3


Escrita por: e jkina


Notas do Autor


KKKKKKKKKKKKKKK GENTE KIKIKKKKKK meu Deus, eu ri muito dos comentários de ontem. Eu queria deixar vocês meio perdidos e bugados, sabe(não sei se deu certo) kakakakakaka. Agora vocês vão entender.

Eu ia postar ontem também, mas esperei hoje para postar, então né.

💜💜💜

Capítulo 3 - Declaração e a lista desvantajosa


Fanfic / Fanfiction 5 coisas que eu (não) odeio em Jeon Jungkook (Imagine) - Capítulo 3 - Declaração e a lista desvantajosa

Eu estava no refeitório do colégio com a Sarah, até Anne chegar na minha mesa, com sua bandeja. Não é hoje que tenho paz. Que vontade de mandar todo mundo ir se… tudo bem. Vamos se controlar, hoje sem querer quebrar a cara de alguém, ______. Você consegue.

— ______, por que você fez isso comigo?

— Você está falando comigo? — ri. — O que eu fiz? Também tá cheirando maconha?

— Quê? Não! Por que você dormiu com o Jeongguk?

— Você tá bem mesmo? — arqueei a sobrancelha.

— Claro que não! — esbravejou. — Você sabia que eu queria dormir com ele, e no mesmo dia você foi lá e deu. Eu esperava mais de você.

— Você está falando como se fossemos amigas, algo que eu quero longe e eu não dormi com ele.

— Como não? Ele mesmo disse! — as veias no seu pescoço estava evidente. A cobra está prestes a soltar seu veneno, é isso? Vou adorar.

— Ele só pode tá mentindo! — me levantei, já estressada. Cheguei perto dela e bati sua bandeja para cima, fazendo tudo derramar nela. — Eu nunca dormi com esse garoto! Eu nem gosto dele!

— Olá, meninas — escutei a voz dele atrás de mim e me virei, acertando um soco em seu rosto pela segunda vez.

— Seu filho da puta.

— O que eu fiz? — colocou a mano no nariz, que sangrava um pouco.

— Por que está falando que eu dormi com você? Eu te odeio, porra!

Não foi o que disse naquela noite chuvosa!

— Mas eu não disse nada!

— Como não? Você até- — dei um tapa em seu rosto e puxei seu braço, para fora do refeitório. Não estava gostando da atenção que tínhamos. — O que deu em você?

— Eu que te digo, caralho! Como você tá falando algo que não aconteceu?

— Mas… Nós dormimos juntos! Eu comecei a falar para praticarmos a aula da orientação sexual, e depois você aceitou. Nós transamos e até me declarei para você!

— Eu falei aquilo na brincadeira, cacete! Depois que falei aquilo, você avançou pra cima de mim e tentou me agarrar, e eu acertei uma frigideira em sua cabeça. Você desmaiou e eu te levei para o seu quarto. Eu não sabia como ligar aquele seu ar e eu deixei você só de short, mesmo. Nós. Nunca. Transamos. Aliás, como assim você se declarou? — franzi o cenho.

— Eu… Eu pensei que tudo isso fosse real, ______. Eu realmente gosto de você, desde que eu cheguei aqui. Eu sou sim um bobo apaixonado por você, e você nunca notou, só… me odiava por estar sempre na sua cola — suspirou.

Caralho, ele se declarou mesmo para mim?

Eu não sei se devia acreditar, aliás, Jeon Jeongguk é famosinho na escola e eu quero isso longe de mim. Nunca parei para pensar algum momento em valorizar ele. Ele me irritava todo dia, e isso causou o ódio que sinto por ele.

— Eu preciso ir — antes que eu pudesse sair, ele segurou meu pulso e me puxou, me beijando. Até que o idiota beija bem. Arregalei os olhos e o empurrei, correndo para encontrar a Sarah.

Meu Deus, quando foi que minha vida virou um clichê colegial maloqueiro igual nos livros? Esse… esse idiota está me acabando!

***

Eu estava deitada em minha cama, enquanto Sarah conversava com alguns garotos em seu celular, ao meu lado. Eu não parava de pensar no beijo e na declaração daquele idiota. Que coisa clichê, credo. Mas o que me intriga, foi ele ter feito sei lá o quê, para pensar que eu tinha dormido com ele! Como pode uma coisa dessas? Tudo o que Jeon faz, me irrita. Tudo o que ele faz, passa dos limites. Tudo o que ele faz, é exagerado. Tudo o que ele faz, eu odeio. Eu odeio Jeon Jungkook, e eu posso listar cinco coisas.

Me levantei em um pulo da cama, e me sentei na cadeira da minha mesinha, tendo a atenção de Sarah para mim.

— O que você vai fazer? Pulou feito uma desesperada da cama.

— É algo relacionado ao Jeon Jeongguk — sorri e peguei o pequeno caderno com uma lapiseira, que estava na mesa.

— Você vai se declarar?

— Mas que caralhos. Por que logo eu, iria me declarar para Jeon Jeongguk, o cara que eu mais odeio naquele colégio?

— Não sei, os opostos se atraem — deu de ombros, voltando a mexer no seu celular.

Cinco coisas que eu odeio em Jeon Jeongguk:

1. Seu cabelo irritante e fofo;

2.Seu sorriso de coelho, ridículo;

3. Seu corpo desgraçado e bonito;

4. Seus olhos horríveis e penetrante;

5. Tudo!

Sorri com o resultado. Eu estava pronta para acabar com tudo isso que eu odeio nele. Jeon vai pagar por ter se tornado a pessoa mais irritante do mundo. Confesso que ele é até fofo, mas eu o odeio. Espera, o quê?

— Eu realmente pensei que você fosse mais… vaporosa.

— O quê? Você não achou legal essa lista?

— Uma lista totalmente categórica, nossa — riu em deboche, negando com a cabeça. — O que você vai aprontar?

— Tudo que está aí, me irrita nele. Então, por tudo o que ele me fez, ele vai pagar. Não aguento mais ter ele na minha cola, Sarah — choraminguei.

— O que ele está fazendo é chamar sua atenção. Você é a única que não percebe que ele gosta de você há tempos.

— Impossível alguém gostar de mim — ri. — É hora de realizar essa lista, minha querida. Mesmo que não seja uma das melhores.

— Você colocou "tudo". Não era nem necessário colocar esses outros.

— Eu… eu não ligo! — me levantei. — Vou fazer tudo.

— Aliás, você já viu ele sem roupa?

— Por quê?

— Está na lista que odeia o corpo dele.

— Sarah, vai para a casa do caralho. Aquele garoto é horrível — desviei o olhar e ela arqueou a sobrancelha. — Certo, eu vi o abdômen ontem. Acabei acertando uma frigideira na cabeça dele, ele desmaiou, eu não sabia o que fazer, e como ligava o ar no quarto dele. Para ele não morrer naquele calor, deixei ele só de bermuda. Amiga, eu fiquei puta, quando ele espalhou que nós transamos.

— Vocês transaram? — me puxou pela minha camisa, de olhos arregalados, me encarando. Louca.

— Claro que não, idiota — me soltei dela. — Amanhã mesmo começo o que pretendo.

— Sinto pena dele.

— Você deveria ter pena de mim! — olhei com os olhos arregalados para ela, colocando a mão na cintura. Ótimo, ela vai ficar contra mim?

— Não, amiga. Entenda, ele é a pessoa que mais devemos ter pena, você é doida — tocou meu ombro, balançando a cabeça positivamente.

Certo, eu não ia matar o menino, mas isso não seria uma má ideia.


Notas Finais


........
Oi? Tudo bem?
Kkk
Não sei o que falar não.

Divulgação né KKKK

O tatuador:
https://www.spiritfanfiction.com/historia/o-tatuador-imagine--jeon-jungkook-18601290


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...