História 5 days - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias One Piece
Personagens Roronoa Zoro, Sanji
Tags Zosan
Visualizações 50
Palavras 1.227
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite gente, finalmente chegamos no capítulo final aa
Vou falar algumas coisinhas nas notas finais pra não me prolongar muito aqui, então boa leitura!

Capítulo 5 - Day 5 - Epílogo


Abriu os olhos de forma lenta, se espreguiçando de maneira preguiçosa, olhando ao redor e notando que o esverdeado o encarava.

– Que foi, me achou bonito?

– Na verdade tava pensando em como até mesmo quando acorda você tem essa cara de idiota.

– Bem, a sua cara não é das melhores também. – respondeu simplista, tomando impulso para se levantar. – Pare de olhar ‘pra minha bunda.

– Você fica andando pelo quarto pelado e quer que eu não olhe?

– Depois eu que sou o tarado. – respondeu, fazendo o outro rir.

Vestiu suas calças, se olhando em um espelho que tinham ali e notando como estava todo marcado, parecendo que tinha brigado com alguém. Acabou rindo quando a expressão “briga de espada” passou por sua cabeça. Colocou a blusa, vendo que quase todos os roxos ficavam escondidos dessa forma.

– Se levante logo, eu vou fazer o café da manhã. – falou vendo o espadachim resmungar, apenas o ignorando e saindo do quarto.

Foi ao banheiro e fez sua higiene básica, não conseguindo se impedir de parar em frente ao espelho e abrir um pouco a camisa, passando os dedos por cima das marcas de forma lenta. Elas eram a prova de que a noite anterior realmente havia acontecido, que os dois de fato haviam se declarado e que não estava apenas sonhando. Entretando não se demorou muito ali, logo saindo do banheiro e indo em direção à cozinha, acendendo um cigarro enquanto arrumava algumas coisas sobre a mesa.

– Sempre quis te perguntar isso, mas como você consegue começar a fumar logo cedo? – a voz de Zoro anunciou sua chegada, e ele se sentou encarando o outro.

– Não me sinto eu mesmo sem um cigarro na boca.

– Meu pau pelo menos não faz mal ‘pro seu pulmão. – falou de uma forma simplista, recebendo um soco na cabeça do cozinheiro. – Hey!

– Não fale tanta merda logo cedo. – retrucou depois de apagar o cigarro e se sentar de frente para ele.

– Apenas falei os fatos. – rebateu dando de ombros, e Sanji apenas o ignorou, começando a comer.

Tiveram uma refeição consideravelmente calma, com algumas pequenas discussões típicas, mas nada que fosse realmente sério. Precisava se segurar para não sorrir com aquela situação; não queria parecer um idiota apaixonado, mas era inevitável se pegar observando os roxos que deixara no pescoço do outro.

– ‘Tá admirando seu trabalho? – questionou, o deixando levemente sem jeito por ter sido pego.

– Foi um ótimo trabalho, você não acha?

– Tirando o fato de que minhas costas ‘tão ardendo ‘pra porra, sim.

– Essa é a graça do sexo.

– Sentir dor depois? – perguntou confuso, como se o cozinheiro fosse um idiota.

– Ter algo ‘pra te lembrar de que foi real. – afirmou, pegando o outro de surpresa.

– Bem... tem isso também.

– E então, o que vamos fazer agora? – questionou depois de acender mais um cigarro.

– O que quer dizer?

– Bem, você quer agir como se só tivéssemos tido sexo, como se isso nunca tivesse acontecido ou o quê?

– Obviamente nenhuma das opções.

– E então...?

– Que porra, não fique me encarando esperando alguma resposta, eu não sei decidir as coisas.

– Meu deus?? Você quer que eu decida tudo, é isso?

– Pelo menos isso você consegue fazer, não?

– Você... – começou irritado, soltando a fumaça em direção ao rosto do esverdeado, o que o fez franzir o rosto. – Ok. Nós vamos falar sobre isso com o bando?

– Acha que deveríamos?

– Sinceramente... acho que por agora seria melhor não. Penso que é melhor termos certeza antes de colocar todo o bando no meio.

– ‘Tá falando que acha que eu vou mudar de ideia?

– Não ‘tô falando nada disso, deixa de ser idiota. É só que é tudo muito recente, e eu quero curtir o momento antes de todo mundo ficar sabendo.

– Ah, então você me quer só pra você, é isso? – perguntou de forma sugestiva dando um sorriso de lado.

– E você acha mesmo que eu tenho intenção de dividir você com mais alguém? Demorei demais ‘pra finalmente te ter.

– E você por acaso acha que foi fácil pra mim, vendo você flertando com as garotas do bando o tempo todo?

– Oh, então quer dizer que você ficou com ciúmes? Que fofo. – falou de uma forma meio debochada, mas acabou se surpreendendo com a expressão levemente envergonhada que apareceu no rosto do outro.

– E por acaso tem algo de errado em sentir ciúmes da pessoa que você gosta?

– Ainda não me acostumei com você falando que gosta de mim.

– Não precisa, eu não vou ficar falando isso muito mesmo.

– Assim eu vou acabar achando que você deixou de gostar de mim. – falou e logo foi surpreendido quando o esverdeado ficou de pé, parando em frente a si e tirando o cigarro de sua boca, o substituindo por um beijo.

– Quando você vai entender que eu sou melhor em agir do que falar? – questionou e Sanji não pode evitar ficar corado, dando um tapa leve no outro o fazendo se afastar. – Você fica fofo assim, coradinho. Nem parece que é um idiota a maior parte do tempo.

– Cala a boca. – retrucou, fala que apenas fez o outro rir mais. – Dá ‘pra devolver meu cigarro agora?

– Afinal, qual a graça disso? – questionou de forma levemente curiosa, levando o cigarro em direção à boca e tragando de forma desajeitada, o que acabou o fazendo ter uma crise de tosse devido a fumaça, ação que fez o cozinheiro gargalhar.

– Você... – se levantou ainda rindo, se aproximando de Zoro e pegando o cigarro de sua mão, o levando a boca. – Não tente aparecer se você nem sabe como tragar direito. – disse puxando um trago e soltando a fumaça na cara do rapaz.

– Mas que porra, como você consegue gostar dessa merda? – perguntou de forma irritada, ainda sentindo a fumaça lhe queimar a garganta.

– Fumar é bom. É só que você não sabe fumar.

– E você não sabe beber. Acho que estamos bem então. – falou de forma que fez Sanji rir.

– Realmente, que belo casal.

– Somos um casal? – o espadachim questionou de forma séria, o que fez o loiro travar por um momento. Havia deixado as palavras escaparem por entre seus lábios, mas agora estava nervoso pensando que talvez tivesse se precipitado, e que acabaria estragando a relação que estavam começando a ter.

– Talvez...? – a afirmação saiu mais como uma pergunta, e ele encarou os olhos do esverdeado em busca de uma resposta para aquilo.

– Bem... realmente não é uma boa ideia deixar o resto do bando saber que eu ‘tô namorando um idiota como você. – disse de forma despreocupada.

– Hey! Idiota aqui é você. – retrucou no automático, mas logo notando as palavras do outro. – Espera... namorado? – questionou de forma receosa.

– Não acha que somos? – perguntou abrindo um sorriso sacana, se aproximando do menor.

– Sim... somos sim. – afirmou lhe devolvendo o sorriso, encerrando a distância que tinha entre eles e o puxando para mais um beijo.

Enquanto segurava os cabelos de Zoro com força e lhe dava um tapa por tentar pegar em sua bunda, Sanji pensou que talvez, às vezes o universo coloca todas as coisas no caminho certo, mesmo que as pessoas não concordem com o que eseeja contecendo. Afinal, três dias atrás o que ele menos queria era ficar sozinho com o esverdeado, mas isso acabou apenas o levando a ser sincero e a se abrir com o outro. Se abrir em vários sentidos, se é que me entende.


Notas Finais


Bem, é o fim. Espero de verdade que tenham gostado da história e que tenham se divertido lendo tanto quanto eu me diverti escrevendo. Sei que esse capítulo foi mais curto, mas quis terminar desse jeito mais descontraído, sem muito drama ou pensamentos profundos, só uma manhã de um casal que acabou de se formar.
Queria agradecer a todo mundo que leu, mesmo que não tenha comentado, qualquer tipo de feedback já é gratificante, principalmente por eu estar recomeçando essa conta do zero.
Enfim, acho que isso é um adeus - ou um até logo.

Ah, caso tiverem interesse, no meu twitter @saynogender eu tenho uma au zosan em andamento.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...