História 5 days to my death (Granny) - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Ficção, Granny, Terror
Visualizações 22
Palavras 793
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi Fadas e Gnomos, turu bom?

GENTEEEE por favorzinho leiam as notas finais, e voteeeeeem

Boa leitura

Capítulo 7 - Day 3: Finger cut off


Eu acordei, abri os olhos e me sentei na cama, Adam e Lindsey estavam jogados pelo chão, eu me levantei e comecei a sacudir eles

-Acordem!- Os dois pularam de susto e começaram a respirar ofegante

-Fomos pegos de novo- Lindsey disse se sentando na cama

-Pela minhas contas temos esse e mais dois dias para sair daqui- Adam disse se sentando na cama

-O Kirk provavelmente sabe para que serve a chave, temos que ir até ele- Parei perto da porta- Adam você tem certeza que a velha não pode pegar ele lá?

-Aonde eu coloquei ele é uma Safe zone

-Como assim?

-O lugar é protegido pela palavra divina, impedindo o demônio de pisar naquele lugar

-Ok, devemos ir o mais rápido possível, e devemos ter mais cuidado, e se algum de nossos for pego devemos fugir e resgatar depois, se todos nós formos pegos de uma vez não teremos escapatória

-Não podemos deixar ninguém para trás

-Mas vão me deixar, estão me escutando?

-É arriscado

-Arriscado é a Granny pegar nós três juntos

-Entendi

-Agora vamos- Eu abri e a porta

-Não vão fugir!- A velha estava atrás da porta, eu soltei um grito e chutei ela, que fez ela bater as costas na cerca do segundo andar, eu corri até ela e a empurrei, ela caiu para o primeiro andar

-Vamos!- Todos vieram atrás de mim, corrermos o mais rápido possível até o quarto da Granny, depois passamos pelo buraco e descemos todas as escadas, passamos pelo buraco na parede e chegamos no porão- É naquele buraco?- Aponto para um buraco na parede

-É aquele mesmo- Todos nos corremos até o buraco, e passamos por ele, Kirk estava sentado no chão

-Vocês estão bem!

-Eu acho

-Você ficou bem?- Adam se aproximou de mais do Kirk

-Sim, só algumas náuseas

-Gente só eu que tô morrendo de fome?

-Eu também- Kirk

-Somos três- Adam

-Quatro- Eu

-Aonde tem comida aqui?- Lindsey

-Tem algumas frutas por ali- Kirk apontou para um corredor de terra

-Que tipo?

-Melancias

-E como vamos cortar sem facas?

-Tem uma guilhotina perto de onde vão encontrar a fruta, mas tomem cuidado, ela faz barulho, então a velha vai vir correndo, então vocês devem vir rápido

-Eu e a Lindsey vamos, e Kirk, cuidado com o Adam, não se deixe levar pelo rostinho de santinho

-Shelly!- Adam ficou nervoso

-Vamos Lind- Todos menos Adam começaram a gargalhar, eu e Lindsey passamos pelo corredor, tinha uma rampa de madeira, nós subimos, tinha um alçapão impedindo nossa entrada, eu o empurrei para o lado o abrindo, subindo mais um pouco nós estávamos em um tipo de galpão, e havia uma melancia em uma das prateleiras, eu a peguei, olhei em volta caçando a guilhotina mas não achava

~Deve estár do lado de fora~ Lindsey cochichou para mim

~Vamos~Eu abri a porta devagarinho, estávamos em um tipo de estufa, quintal coberto, algo assim, e lá estava a guilhotina, eu me aproximei~ Você sabe como se usa?~

Ela pegou a melancia de mim

~É assim~ Ela levantou a parte de madeira, colocou a fruta, um prego se soltou, fazendo a parte de madeira cair, ela prendeu a melancia, mas junto prendeu o dedo mindinho da Lindsey- Socorro!

~Não Grita, puxa tenta tirar~

Ela puxava com todas as suas forças, mas o dedo estava definitivamente preso

A madeira ramcheu, revelando que a velha se aproximava, Lindsey olhou para mim e começou a chorar

~Não me deixe, por favor~ Ela disse chorando

~Me desculpe Lind~

~Não~ Eu puxei a alavanca da guilhotina, fazendo a lâmina descer, partindo a melancia ao meio e o dedo da Lindsey

~Me desculpa~ Peguei a fruta e vim puxado ela, enquanto ela urrava de dor ela vinha andando o mais rápido possível, entramos no galpão e ouvimos a porta da casa se abrir, descemos pela rampa muito rápido, e atravessamos o corredor, chegamos na tal Safe Zone

-Lindsey seu dedo!- Adam gritou

-Shelly o que aconteceu?

-O dedo dela ficou preso, e a velha estava vindo, era decepar ou deixar ela lá

-Tá sangrando muito- Lindsey

-Espera- Rasgo um pedaço da minha camisa, revelando metade do meu sutiã, Kirk olhou e arregalou os olhos, enquanto eu amarrava a roupa no ferimento da Lindsey eu fui falando- Nunca viu um não?

-É que... Bem... Faz um mês por aí que eu não via algo assim...- Ela ficou vermelho, eu vi a cara feia que Adam fez, mas desfez logo que eu olhei para ele

-Obrigada Shelly, está bem melhor

-Agora podemos comer essa bendita melancia?

Enquanto comiamos a melancia, Kirk soltou um grito

-O que foi?- Adam perguntou colocando a mão no queixo do Kirk, confesso que senti algo diferente em mim

-Mordi algo duro- Ele cuspiu algo azul

-O que é isso?- Eu peguei, e vi que era uma chave, uma chave de cadeado

-É a Padlock Key!

-Que?

-A chave do cadeado!

-Falar em chave, o que era a outra chave?

-Era a chave da arma, uma Cross bow que tem dardos tranquilizantes

-Então tem como fazer a puta dormir?- Lindsey

-Por um minuto, no mínimo

-O que estamos esperando?


Notas Finais


Espero que tenham gostado

Gente, eu preciso que respondam uma coisa, respondam com #TeamKirkShelly ou #TeamKirkAdam
O que tiver mais votos será o casal oficial, e não fiquem tristes pela Lindsey, logo logo ela também vai amar alguém, eu garanto

E leiam minha outra Fic👇

https://www.spiritfanfiction.com/historia/unnatural-world-13880819


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...