1. Spirit Fanfics >
  2. 50 tons a mais >
  3. A desculpa

História 50 tons a mais - Capítulo 1


Escrita por: Jk-shi

Notas do Autor


História sendo reativada.... também publicada no Wattpad

Capítulo 1 - A desculpa


Quando recebi o convite para estar nesse programa, sinceramente, achei cansativo, mesmo assim, aceitei vir, pareceu-me divertido. Depois do lançamento dos filmes e, claro, do sucesso que fez, convites como esse são mais do que comuns, me entediam, mas também me distraem...pessoas comuns conhecem outras durante seus trabalhos, seja em cinema, televisão ou qualquer desses locais...mas eu não..os que conheço de interessante não passam nem tão perto desses lugares...

Jamie Dornan. Esse é meu nome de verdade, mas ninguém, quase ninguém me chamam assim, alguns nem lembram como se pronuncia, mas, Christian gray, a esse nome todos conhecem, sabem soletrar...sabem gemer.. eu gosto disso, não vou negar, acabei aderindo, foi uma boa atuação, um que trouxe o pessoal e o meu desconhecido...filmes são pura ficção, mas já li muitas coisas na vida para saber que a ficção e a realidade não podem ser separada minuciosamente, na verdade, elas se alimentam, se constroem, se tomam..acham que eu teria feito o meu papel tão bem se já não soubesse exatamente que pressão usar ao amarrá-la na cama, em ler cada centímetro do corpo dela? Pois é, eu sei um pouco mais do que aquele delicado filme mostra...sei tanto que reconheço as feições desse homem ao meu lado. Qual o nome dele mesmo? Algo como Jhope, esperança.. é o que tenho, a esperança que ele seja bem mais interessante, tanto quanto parece esconder. Vê a sua imagem completamente limpa, graciosa e feliz frente as câmeras é muito fácil, mas descobri porque o canto esquedo da boca, além de suas mãos, tremem tanto quanto está frente a uma platéia, me parece bem mais interessante.

Vamos lá.. eu vi o jeito com que ele dança, como ele cansa, ele disfarça muito bem, eu também era assim, me pergunto quantas camadas até o seu verdadeiro eu..o chão aos meus pés tremiam enquanto ele dançava, ao mesmo tempo, os seus movimentos eram tão leves que nem a atmosfera teve tempo de agir sobre si..é um aperto de mão bem forte para uma leveza tão, descaradamente, empurrada garganta abaixo. O que há aí embaixo?...Creio que essa pergunta alcança muitas partes suas..inclusive a por baixo de suas roupas.

Eu o vi engolir em seco quando eu segui o olhar para o grupo, eu não olhava você, eu olhei dentro dos olhos do integrante mais novo, ele se envergonhou e mordeu o lábio para mim..eu sorri de lado, não por ele, é muito bonito, mas ainda é jovem demais, sorri porque você me olhou, eu vi seus olhos se adiantarem para mim e retornarem para o lugar quando o seu sorriso tomou conta do seu rosto. Eu quero você.

Quero ele em minhas mãos, domá-lo, seja lá como a sua fera seja, eu creio poder domá-la. Eu desejo tomar para mim...e consigo o que quero, de um jeito, ou de outro. Deve-se considerar sortudo, é raro eu me interessar por alguém assim, do seu estilo... mas não tão raro pelo o seu tipo, a sua natureza confusa e selvagem me atrai, nada como ser o domador de uma presa, ainda mais uma presa tão valiosa como essa...a pele dele é perfeita, é um homem feito, sem dúvida, não é qualquer virgenzinho, se fosse, já teria se derretido como..Jungkook, acho que é esse o nome desse menino. Jhope me pareceu balançar um pouco quando eu devolvi um sorriso que não era o seu, mesmo assim, não tirou os olhos de mim quando eu recostei naquele sofá, confesso que uma risada satisfatória me alcançou e eu a deixei sair. os movimentos dele me chamaram atenção tanto quanto os meus chamaram a sua, mas, a grande diferença é que eu não tinha a menor intenção de negar isso.

_ O que está fazendo?

_ Senhor?

Eu lhe perguntei completamente fingido quando, na hora de sair do palco, eu fiquei por último com ele, minha mão encostou levemente na sua bunda, foi extremamente engraçado vê-lo tão desconcertado, estava tão convicto do ultraje toque que mal notou como estava, praticamente gritava comigo, os olhos variam de um olho meu para outro, às vezes para baixo, me pergunto o quanto exatamente para baixo ele me olhava. O modo como ele estava reagindo a um toque tão mínimo era encantador, como ele parece uma fera pronta para me arranhar e ao mesmo tempo o gatinho mais indefeso do mundo... Eu quero mais, Hoseok, eu quero você na minha casa, na minha mesa, no meu colo..e é por esse desejo que eu sigo o seu teatrinho...quem sabe, seja o nosso teatro, afinal, você não está contado tudo...você me lembra ela... eu acho que já sei tudo e então...você mostra que tem mais uma camada... me diga.. está pensando o mesmo que eu?

_ Está tocando em mim! Na cara dura!

_ Estou? Lamento, não reparei.

_ O que está acontecendo aqui?

O líder deles se separou de perto do restante de seu grupo para chegar até nós, aquele menino em seus calcanhares, ele sorriu sem graça e olhou para o chão assim que o olhei..ele é mesmo fofo, eu acho que ele é o único que não está fingindo..pode me ser de grande ajuda.

_ Namjoon, esse.. esse cara passou a mão em mim!

_ HUm..que deselegante esse modo de referir a mim, sou mais velho que você, sabia?

_ Não interessa! Não tem o direito de passar a mão em mim!

_ Hoseok, pare de arrumar briga atoua!

_ Atou!?? Ele passou a mão em mim!

_Hoseok? Esse é o seu nome de verdade? É bonito, tanto quanto a atitude de seu lider em vir te apoiar quando está em apuros, mas lamento, foi um alarme falso, eu não passei a mão dele, acontece que eu balanço os braços demais quando eu ando, acabou esbarrando no corpo dele em partes...não aprovadas socialmente para toques..inocente, uma lesão de quando eu jogava beisebol é a culpada, o meu ombro não responde muito bem os meus movimentos, lamento dizer que esse pequeno defeito, rendeu vários dos gritos de minha parceira de cena.. digamos nem sempre é possível...permanecer no controle, certo...Hoseok?

_Eu... não sabia sobre a lesão..me desculpa.

_ Hoseok! Você podia ser processado, sabia?!

_Namjoon eu acho que... desculpa me meter..

Jungkook interrompeu a bronca que Hoseok estava recebendo, o olhar variando entre mim e seu líder.

_ Fale, Jungkook, só não venha com outra acusação descabida como essa de Hoseok.

_ Não!..De jeito nenhum eu.. só queria dizer que não acho que Christian Gray faria uma denúncia dessas.. muito menos acho que ele tenha passado a mão em você Hoseok, ele não parece...desse tipo.

_ Mesmo, JUngkook? E que tipo de pessoa pareço?

Ele se enrubreceu, se escondeu atrás de seu líder, eu ri.

_ Jungkook..esse não é o nome dele.

_ Quem disse, Hoseok? Eu tenho vários nomes, sou várias pessoas, tudo em um só, mas...se essa gracinha ou..qualquer outra, acha que sou Christian Gray, então eu serei Christian Gray, para ele e mais ninguém...a não ser que..outra pessoa o queira, aí eu terei prazer em fazer uma bela ponta em qualquer show que esse alguém planeje, seja em público ou...entre quatro paredes..

A última frase eu falei olhando os olhinho de Jungkook se esconderem num sorriso por trás do ombro do seu líder, mais uma vez, Hoseok se desconcertou ao meu ver dando uma atenção que já considerava ser só sua, essa olhadinha raivosa e a volta ao assunto me fez ter certeza de sua tentativa de afastar a atmosfera que eu e Jungkook estávamos tornando cada vez mais sólida.

_ Não interessa o nome dele! Desculpe pela..pela acusação.

_ Me desculpe, Hoseok por ter passado por um momento tão constrangedor. Realmente sinto muito.

_Bom, parece que tudo foi resolvido.

Jhope e Namjoon concordaram, e se viraram para ir embora..droga..Jungkook permaneceu olhando para mim, eu lhe sorri grande.

_ Que pena que se resolveu assim, não é? Gostaria de passar mais tempo com você..com vocês, eu quis dizer, conhecer aquele membro que não pode vir.

_ Jimin..

_ Isso.

_Ele é meu melhor amigo....quase..quase namorado...eu acho, ao menos..

_Sério?Não pode arrumar um modo de me ajudar a conhecê-lo? Podíamos nos divertir muito..os três.. o que acha?

_ Acho que.. posso sim. Espera aqui.

Eu não me movi, ele correu até Namjoon e Hoseok, discutiam baixo até que vieram atrás de mim, Jungkook novamente escondido atrás de seu líder, Hoseok foi empurrado para me falar alguma coisa que provavelmente ele discordava completamente.

_ É.. então Christian Gray, quer dizer, Jamie Dornan, Você gostaria de..passar um dia com o BTS? Sabe..gravação, dormir nos dormitórios e tal.. tudo gravado é claro, a gente pode,, pode arrumar isso. É o meu pedido de desculpas...pelo menos é o que o meu líder quer pra vê se o senhor não processa a gente...ou amarra numa cama e nos bata com chicote.

_ Hoseok!

Namjoon ralhou com o colega, eu ri com a minha sorte.

_Bom, Hoseok, mesmo não parecendo seu desejo, eu agradeço o convite e o aceito, mas o fato de você não está de acordo, me incomoda, então, eu aceito desde que você aceite um jantar comigo amanhã, num lugar reservado.

_ Não existe um lugar em que não me conhecem.

_ Tem a minha casa em Nova York.

_ Estamos voltando pra Coréia hoje, eu não vou atrasar a passagem só para jantar com você.

_A, então você aceita, o problema é locomoção. Mandarei meu helicóptero buscá-lo, não deve demorar. E então? Aceita? Eu prometo ser breve, é o meu pedido de desculpas, talvez a minha ida ao seu lugar de conforto lhe pareça menos detestável. O que acha? Estou me esforçando para ser perdoado. Sou digno?

_Eu..eu..

_Aceita logo, Hoseok, é só um jantar.

O líder apressava o seu companheiro, o resto do grupo se aproximou e reclamou da demora, o que levou uma pressão esmagadora para cima de Hoseok.

_ Tá... as 19:00hrs.

_Muito bem, vou mandar lhe buscar as 17:30, está bem assim?

_ Está.

_ Muito bem, eu acredito que vocês tem tanto o que fazer quanto eu, sintam-se a vontade para seguirem seu caminho. Jungkook, algo me diz que a idéia foi sua, muito obrigado, estou ansioso para conhecer o seu amigo, vai me apresentar a ele, certo?

_ De..de nada, eu vou sim...Jimin viu todos os seus filmes..vimos juntos, sabe?

_ Sei..entendi...

_ Vamos, vamos... deixem o senhor Jamie Dornan descansar. Obrigada pela atenção, vamos organizar tudo, deve acontecer na semana que vem ou algo assim, o meu agente liga para o seu.

_ Faz o seguinte, Namjoon..

Eu saquei a minha caneta e puxei o braço de Hoseok.

_ Hoseok pode me ligar, esse é meu telefone. Obrigado, rapazes, boa viagem.

Eu falei tudo escrevendo o meu telefone no braço de Hoseok, a mão dele estava gelada segurando a minha, você me confunde, Hoseok, você quer ou não quer a mim? Acho que vou descobrir amanhã.

_ Obrigado.. eu..ligo sim

_ Bom mesmo, afinal, preciso do endereço para poder mandar te buscar amanhã, então, me ligue às 17:30. Não se atrase, Hoseok. E ..pra sua informação, ser amarrado em uma cama e ser chicoteado pode ser bem mais agradável do que você pensa, embora, particularmente, eu prefira as correntes.

Eu ri da cara de espanto deles, e claro, sorri para o pequeno Jungkook, não menti, podemos nos divertir muito, mas o meu alvo principal, ainda é Hoseok. Pela tranquilidade com que ele foi embora, acredito que não tenha notado que é minha nova caça, tão valiosa, estou verdadeiramente ansioso, espero poder controlar tudo isso amanhã, ou que eu use o descontrole como um método para desarmar essa armadura toda.

_Talvez não seja tão difícil assim, tomara que seja, senão, não haverá graça.

Eu comentei para mim mesmo enquanto saboreava um bom Whisky, minha casa...olhei todo o lugar, preciso esconder os meus brinquedinhos, Hoseok parece assustado e revoltado demais, descontrolado, não devo correr o risco dele ir embora e acabar com todo o jogo divertido que estamos jogando.

_ Será perfeito, ao menos, tentarei.

 


Notas Finais


Não é uma história que eu esteja acostumado a escrever, mas cá estamos nós


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...