1. Spirit Fanfics >
  2. 50 tons a mais >
  3. Experiências

História 50 tons a mais - Capítulo 4


Escrita por: Jk-shi

Capítulo 4 - Experiências


 

_Voce tem certeza?

_Pareço ter dúvidas? Pra quem diz ter muita confiança em si você é bem desconfiado.

_Hu. Garoto, não me faz-

_Homem. Eu não sou uma criança.

_Bom, acho que tem razão. Porque não me acompanha ao quarto?

_Irei.

Eu caminhei pela casa toda, cada vez mais escura, a madeira brilhosa da escada me conta que a casa é completamente bem tratada, limpa, sem uma marquinha de descuido, eu estou nervoso sim, decido andar atrás dele para ele não ver as minhas pernas tremendo, eu não acredito que ofereci a bunda para o Christian Gay, e Jungkook que tava cheio de foguinho no cu pelo cara...mereço, bom, tomara que pelo menos valha a pena, eu sei que Namjoon pediu pra dar em cima dele ou deixar ele dá em cima de mim, mas tenho quase certeza que isso não incluía ele literalmente em cima de mim!

_ Chegamos. Antes de entrar, eu quero que saiba, Hoseok, não é minha intenção te machucar de forma alguma, o que você vai ver, pode te assustar um pouco.

_ Vai me dizer que você tem um quarto vermelho também?!

_Não. Isso é coisa de cinema. Meu quarto é normal, inclusive, quartos vermelhos só são prejudiciais em BDSM.

_Porque?

_Vermelho é uma cor que costuma provocar as pessoas, mais do que para sexo, lhe deixa inquieto, é uma cor que estimula fome...imagina ter um sub elétrico e com fome no quarto...inútil. Meu quarto na verdade é assim.

As portas do quarto se abriram..minhas pernas quase foram junto. Era lindo, claro que era tudo o olho da cara, mas não era exagerado, era em tons neutros, uma cama enorme, cabia o BTS todo aqui, fui andando para perto da cama hipnotizado, a única coisa sinistra era uma mesa de metal ao lado da cama, tinham coisas lá que eu nunca vi na vida, outras eram mais fáceis de se reconhecer como as cordas, velas, chicotes, mordaças, quanto treco, ele vai usar isso tudo?

_A!

_shiiii..calma..é apenas uma venda.

Ele assoprava no meu ouvido enquanto amarrava uma venda em meus olhos.

_ O que..o que vai fazer?

_Calma, Já deu para perceber o porquê de eu não me incomoda que me chamem de Christian Gay, eu pratico sim o BDSM, embora negue midiaticamente, sabe como é, nossa vida pessoal longe da profissional. Eu te prometi mostrar como cordas e chicotes podem ser prazerosos..eles podem, Hoseok...só precisam do seu consentimento.

Tudo era dito de um modo soprado enquanto ele amarrava a venda bem segura nos meus olhos, eu suspirei, não sei o que vou fazer, eu não consigo enxergar nada e esse cara, ele assumiu todo o poder que eu tinha pego para mim. Suas mãos seguiram direções diferentes, uma nos meus cabelos, levantava fio a fio enquanto eu me arrepiava inteiro com beijinhos em minha nuca parecia que estava recebendo todo o carinho do mundo da cintura para cima, mas da cintura para baixo, a mão dele alcançou a minha cintura, os dedos eram cautelosos ao se moveram pelo meu corpo, minha mão parou a dele no meio do caminho.

_ Está com dificuldade de achar o meu pau? Está bem aqui.

Eu levei a mão dele por cima do meu membro e o fiz apertar junto da minha mão, eu gemi pesado quando a mão no meu cabelo os agarrou e puxou para trás.

_Ahhhh...

_Esperto você, gosto disso. Acho que deseja ser mais direto, está bem, sem rodeios

_A! O QUE ESTÁ FAZENDO!

_ Sexo.

Ele simplesmente me soltou só pra me segurar como um saco de batatas, vendado a situação ainda era pior, eu fui jogado na cama dele, nossa, era mais macia do que parecia.

_Você é lindo, Hoseok, absolutamente lindo.

Tudo o que ele falava era dito de um modo..mais do que sexy, parecia saborear cada palavra, era tudo baixo, soprado, eu tinha que me centrar no que ele dizia para entender. A cama afundou um pouco mais quando ele subiu nela, eu podia sentir ele em cima do meu corpo, eu respirava forte, meu peito tocaba o seu quando eu respirava fundo, eu ouvia a dele tão tensa acima da minha, a tensão de ter ele quase me tocando mas sem o fazer direito está me deixando louco! Porque ele não faz logo?

_Você não sabe nada de sexo, neh?

_Sei o suficiente pra saber o quanto você quer saber o que sei fazer. Calma, eu estou faminto, não deixe a minha aparência calma e controlada te enganar, eu quero sim devorar-te, mas, não quero acabar tão rápido. Quanto mais tempo demorar a degustação, mais o sabor permanece...e eu quero que lembre de cada sensação que tiver aqui, comigo...

Seu corpo passou a se movimentar, senti se esticar pra alcançar a mesinha ao meu lado, ganhei um beijo no canto da boca, achei que ia arranhar a barba, mas acabou que não arranhou.

_Você me permite amarrá-lo?

_Para que?

_Se eu te contar, não poderá me dá uma reação de verdade...as que tanto espero. Eu juro, sairá inteiro daqui

_Você promete que sairei do mesmo jeito que entrei ?

_Claro que não, ninguém entra no meu quarto e sai como chegou. Eu vou te mostrar um mundo muito diferente hoje. Aceita ou não?

_Aceito.

Tô fudido mesmo, duvido esse cara ser bom assim. Ele riu rente a minha orelha, suas mãos se arrastaram pelo meu braço, me assustei um pouco com a sensação da corda, mas depois me acalmei, não arranhava. Ele era rápido, me amarrou firme o suficiente para me manter preso, frouxo o bastante para eu ter a ilusão que se eu puxasse, poderia sair das cordas, tentei, mas ele estava terminando de amarrar a outra quando desisti.

_Ok, você sabe dar um bom nó de marinheiro aqui, em.

_Sei bem mais que isso.

Senti ele sair da cama, o barulho do controle e a sensação no corpo me dizem que o ar ficou bem mais frio.

_Vai me congelar para cortar meus membros mais fácil?

_Ahahaha, o membro que mais me interessa em você, Hoseok, não serve para nada sem você está junto, então creio que está a salvo, pare de desconfiar.

_Nao ajuda muito eu está vendado e amarrado na sua cama, digamos que não inspira confiança.

Novamente sorriu, ele andava pelo quarto, ao menos eu acho, a voz vinha de vários ângulos

_Estou abaixando a temperatura porque eu gosto muito de brincar com a sensação dela, e claro, a variação Também me atraí..mas, vestidos desse jeito, não poderemos aproveitar por completo, acho que terei que concertar isso.

_Se você se importa com a sujeira que meus sapatos provavelmente estão fazendo na sua cama, creio que sim.

_Voce está nervoso, sabe o que vamos fazer, não sabe como e nem como, está condicionando a sua mente a não pensar em sexo para não ficar ansioso. Sinto muito mas é ilusão. Mas, você parece cético, então,devo me fazer entender.

Agora, o único som que se ouvia, eram as roupas dele sendo tiradas e jogadas, o pano fazia barulho pelo quarto, eu não posso vê, mesmo assim, lambi meus lábios, ele precisa mesmo me provar tantos sentidos assim?

_A!

_Acalme-se, estou apenas tirando seus sapatos.

_A..claro..eu só me assustei, suas mãos estão quente.

_E sua pele fria, por enquanto, vamos descobrir como nos aproveitar disso.

Um minuto depois, os meus sapatos e meias estavam longe do meu corpo, ele retirava a minha roupa quase cirurgicamente, mal sentia sua mão me tocar, mas o frio do ar condicionado eu realmente sente e muito bem.

_Pronto. Mais confortável?

_Com mais frio.

_Ahahaha calma. Tudo no seu tempo.

..........................

Eu comentei andando pelo espaço em busca do meu óleo de massagem, confesso te errado a gaveta só por ter me distraído olhando Hoseok completamente nu. Tão lindo quanto imaginei, não tem um pelo no corpo, a pele macia, bem cuidado, algumas cicatrizes, creio que arranhões, roxos por causa da dança...a dança... será essa a responsável por essas perna tão fartas e fortes? Não sei ao certo, só sei que está lindíssimo, os braços também não são fracos, parece que força não lhe falta, ele se cuida, mas não ao ponto de ser delicado. Ele realmente estava se controlando. A minha presença parece mexer com ele, de fato, mesmo assim, ele não está excitado, vamos ver o que posso fazer a respeito.

_Ahh.. o que é isso?

_Uma massagem.

Respondi simplista passando óleo de massagem em seu corpo, primeiro as pernas, a panturrilha se tornava brilhosa conforme eu lhe aplicava o produto, mesmo sem os pelos, se arrepiava a pele.

_Eu sei mas, que coisa essa que está passando? É..quente ahhhh. ...

Ele gemeu quando minha mão passou perigosamente próximo a sua virilha, voltei com elas sobre suas coxas, ele pareceu entender melhor o que eu falei sobre a temperatura, finalmente começou a ceder, suas pernas passaram a se mexer, eram puxadas de leve, a coluna às vezes erguia um pouco, o início de uma ereção se formando nem se comparava a minha já um tanto dolorida, os puxões nas cordas passaram de tentativa de fuga para a intensão de descontar tesão, só então me atrevi a subir minhas mãos , aproveitava para apertar sua carne, decorar cada parte dele, onde ele reagia, onde sentia prazer e onde não sentia, descobri que seu peitoral era uma área muito sensível, ele terminou de se excitar só com minhas mãos por cima dele, eu sorri pensando a sensação de lhe darais prazer em seus mamilos, passei apenas os dedos por cima dele.

_Ahhh...Gray..

Vejam só, gemidas sem razão.. só sensação, estava bem relaxado, massageei seus braços, minha boca próxima a dele.

_Está gostando?

_Está..bom.

Teimoso, eu não ia lhe dar isso mas eu não resisto, sinceramente, eu não sei quem está com o poder, beijei sua boca com vontade, eu gosto dos seus beijos, são doces...ainda que selvagens.

_A!

Eu gritei quando ele me mordeu.

_Que foi? Só estava te provando.

_Você tem um modo um pouco..literal de mais, não acha?

_Talvez.

Me levantei da cama, então cansou e esperar? Tudo bem..essa mordida..vai ter volta.

......................

Onde ele foi? Não está na cama.. a sensação que o óleo deixou, se dissipou aos poucos, meu corpo passou a ficar frio, eu podia ouvir ele pelo quarto, eu ouvi ele acender um fósforo, me assustei.

_Ei! O que vai fazer?! Espera, olha cara, não me queira não! Desculpa a mordida!

_Perdi a paciência com você, Jhope, eu não gosto que me desafiem assim, tudo tem limite, eu tenho uma boa paciência para Beats, mas subs, nem tanto.

_Do que você ah!

Eu senti algo na minha barriga, esquentou a minha pele, depois passou, deixava um quentinho gostoso, era..gotas? Não estava queimando pra valer, era até..gostoso? Estava tão frio que a sensação de aquecer a pele era bem vinda.

Mais um filete

_Ahhhh.. é..algum líquido? Tem cheiro doce..

_São velas, as que você viu sobre a mesa, são para relaxar, você está muito tenso, sinta, não tenha medo, não vou machucar você, quero que relaxe, tire essa proteção todo, eu só quero você, Hoseok..

_Ahhh..sei que..quer bem mais..

_E o que eu quero?

Ele perguntava derrubando mais e mais daquele líquido, escorria pela minha pele, meu corpo arquiava se movia cada vez mais agoniado, meus pulsos não soltavam.

_Ahhh ..quer ahhh..dominar..me fazer de brinquedo..

_Não precisa ser assim, Hoseok. Pense nisso depois, o que acha? Aguenta um calor mais forte? Esse é bem leve.

_Eu...eu não sei..ahhh esse está muito bom.

_Vamos tentar então. Se não gostar, avise-me.

Eu concordei..

.........................,...

Hoseok reagiu bem a primeira vela, mas a amarela não teve um efeito tão bom, assim que tocou a pele dele, Hoseok gritou, tirei a cera antes de esfriar, beijei o local, ele ficou mais tranquilo.

_Ahhh...

_Prefere assim?

_Ahhh sim..

Deixei as velas de lado abocanhei o mamilo esquerdo, o direito em meus dedos, como previ , ele gostou bastante, eu também, acabei subindo em seu corpo, com ele tem que ser mais devagar, pelo menos ele gostou da sensação, passei a beijar seu corpo.

_Ahh...a venda....por favor...a venda..

_ Ainda não, meu bem, calma.

Eu quero que ele sinta ..

_Ah! ..

.......................

Ele engoliu meu membro, o resto do corpo esfriou no caminho entre o meu mamilo e o meu membro, esquentou tudo de novo. Ele é melhor que o Tae, ele fazia se pudores, como ele disse, saboreava o que estava na boca, chupava minha carne, tirava da boca sugando, estava tão bom, eu não podia ver, mas sentia cada parte da boquinha dele deliciosa, parecia mesmo se deliciar .

_Ah ah..espera..vou gozar assim..vai sair ah ah...

Eu avisei, não dava pra segurar, estava quase quando ele parou.

_saboroso como eu esperava.

Finalmente a venda saiu de mim, pesquei algumas vezes atende de enxergar ele...a pose havia se ido, respirava ruidoso pelo esforço do boquete, minha pele brilhoso e massa pela massagem.

_E..e então Hoseok...

Ele se esticou até pegar sua barra de ferro na mesinha, eu sorri para aquilo, era o separador de pernas, eu vi no filme. Ele girou o bastão com maestria.

_Que tal usar isso.

_ Não é necessário...não pretendo mandar fechado mesmo.

Eu disse isso segurando nas próprias cordas que me prendiam e abrindo as pernas pra ele.

_Não acredito que vou dizer isso mas...me fode Gray

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...