História 50 tons de cinza - Capítulo 39


Escrita por:

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza
Personagens Anastasia Steele, Christian Grey, Jason Taylor, Personagens Originais
Visualizações 160
Palavras 1.060
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 39 - Gayl ou Ana?


Choque sao uma das poucas coisas que nos fazem pensar sobre o dia de amanhã, o choque quando se descobre uma gravidez, a separação de seus pais e até mesmo saber de uma traição e é esse choque que estou sentindo, minha casa esta de cabeça para baixo enquanto Taylor tenta desarmar senhora Gayl.

Tudo começou quando Eva resolve contar a verdade a senhora Gayl sobre sua gestação, só eu sei o quanto Eva vem se sentindo culpada após tanto cuidado de Gayl com ela e seu bebê que agora completa seus três meses de gestação e o meu seus quase oito, foi então com um golpe de faca ela entrava a mesma contra a palma da mão dela mesma quando Eva entrou na frente virando a faca da senhora Gayl para proteger Taylor, senhora Gayl deixou a faca cair apos o susto do sangue e a dor.

--- Gayl? --- Chamei com a voz exasperada, o temor contaminou meu sangue quando eu o da mesma escorrer com abundância.

--- Gayl? Você esta bem? --- O terror na voz de Taylor me fez perceber que faça o que fizer ele vai amar plenamente senhora Jones.

--- Não chegue perto de mim --- Ela falou exasperada mantendo distância de Taylor enquanto fazia pressão na palma da mão.

Eu empurro Taylor entrando na frente de Gayl para ajudar a mesma a se curar, eu pego sua mão analisando a mesma.

--- Vou te levar ao hospital terá que levar pontos --- Falei pegando a mesma em um auxílio para ajudar ela a entrar no elevador, Taylor e Eva se manifestaram eu os repreendo com um olhar --- Fred vamos?

Pergunto pegando minha bolsa o cansaço em meu corpo é evidente minhas filhas dificultam tanto meus movimentos, mas quando se tem a profissão que eu tenho sabemos o quanto é importante ajudar primeiro e descansar depois, então não nos julgue se muitas das vezes não podermos atender vocês, se não podermos salvar alguém, quando se é medica, enfermeira, curandeira ou qualquer outro tipo de pessoa que receber em suas mãos uma confiança enorme que é entregar um parente e amado seu em nossas mãos, faremos ate o impossível para salva-los, porém nada é como desejamos, não temos o poder de Deus, não podemos impedir Deus de levar os que ele deseja levar.

Eva me olhou enquanto a porta do elevador fechava, eu sempre estive ali para Eva como amiga e patroa, sempre a apoie em tudo, porém agora não posso me fazer de indirente ela machucou a senhroa Gayl tanto fisicamente quanto emocionalmente. Eu lhe contei do prazo de tres meses que Christian tinha dado a Taylor para contar a sua noiva e filha sobre o outro filho ou ele contaria, Taylor tinha um plano então Eva por egoísmo e raiva contou de uma forma tão distorcida, falou como se Taylor tivesse usado ela como amante sendo que somente teve uma noite somente uma.

Entramos dentro do meu carro eu no banco detrais tentando estancar o sangue que sai de seu corte por sorte não moramos muito longe de um bom hospital por isso não demoramos a chegar, senhora Gayl foi atendida, ela esta na sala de curativos enquanto eu espero a mesma na sala de espera, um som conhecido por mim soou dentro de minha bolsa.

Pego meu celular olhando o nome de Christian na tela, atendi calmamente.

--- Oi amor? --- Falei meia desconfortável pelos chutes das meninas cada vez mais dolorosos e seus movimentos praticamente torturadores por que o espaço diminui a cada dia.

--- Hey amor, como esta senhora Gayl? Acabo de chegar e Eva me contou o motivo pela qual Taylor está surtanto --- Christian fala meio divertido do outro lado e não resisto a dar uma boa gargalhada.

--- Ela esta bem, esta fazendo o curativo agora nada com que tenha que se preocupar eu juro, ela somente vai precisar de uma licença por uns dias mais resolvemos isso depois --- Falei olhando ela chegar, peguei meu cartão de crédito para pagar o atendimento de Gayl eu não fiz questão de ouvir o valor estou concentrada em falar com Chris.

--- Sim, eu resolvo isso depois, bom tem uma coisa que eu não sei se vai receber muito bem --- Sua voz era calma como se tenta-se me fazer relaxar.

--- E o que seria? --- Falo sinalizando para Gayl entrar no carro na frente enquanto eu termino.

Dígito a senha do meu cartão enquanto espero a resposta do mesmo.

--- Acho que Ana vai precisar muito de você por agora --- Sua fala vez meu coração bater forte e nossas filhas se agitarem de uma forma torturante.

--- O que aconteceu com Ana? Chris o que aconteceu? --- Eu pergunto recolhendo minhas coisas, coloco o cartão na bolsa assim com os outros objetos.

--- Mia traiu Ana com o irmão da Kate --- Ele falou de forma tão rude eu quase despencou no chão, ando ate o carro com a ajuda de Fred olhando Gayl ja dentro do carro.

--- Que merda Chris, que merda --- Falo colocando as mãos sobre meu ventre onde a menina mais agitada costuma a me machucar, Deus como isso pode piorar.

--- Além de que pelo que parece Elliot está apaixonado por Ana e Kate por Elliot então Ana não pode contar com Kate --- Ele falou com a voz cautelosa.

--- Acho melhor voltar para o hospital --- Eu falo olhando para a janela os dois dentro do carro me olharam com um olhar questionador.

--- Está passando mal? Quer que eu vá para o hospital?

--- Nossas filhas vão nascer em meio a uma confusão tão grande --- Falo vendo o carro partir direto para a escala onde moramos Christian e eu provisoriamente ate a casa surpresa que ele esta preparando fique pronta, afinal ele precisa dos operários que estão terminando os acabamentos em meu prédio que tem estimados duas semanas para a finalização.

--- Venha Ana está aqui! --- Christian sussurrou para mim baixinho antes que eu pudesse ouvir um choro aflito.

--- Estou chegando, Christian cuide de minha amiga por mim enquanto não chego? --- Falei tremendo eu sei como é doloroso ser traida por quem se ama eu sei como meu coração se despedaçou quando descobri que Dankan tinha ficado com Mônica.

--- Como cuidaria de nossas princesas, é por isso que as quero em um convento elas não sofreram...

--- Christian conversamos sobre isso varias vezes elas não iram para um convento.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...