História 50 tons de cinza - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza
Personagens Anastasia Steele, Christian Grey, Jason Taylor, Personagens Originais
Visualizações 653
Palavras 1.631
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - O quarto!


Fanfic / Fanfiction 50 tons de cinza - Capítulo 5 - O quarto!

Entanto mais uma vez dentro do seu apartamento me vem uma sensação de paz, mais de medo também, eu ri internamente.

"Você até parece uma virgem com medo da primeira vez" 

Esse pensamento ronda meus pensamentos, então eu sinto braços fortes passarem desde minha nuca até no início de mais glúteos.

--- Senhora Jones irá mostrar seu quarto! --- Disse ele apontando para mesma mulher simpática que estava outro dia me olhando furtivamente, o dia la fora ja se punha então era sábado praticamente o torna isso um final de semana.

--- Venha comigo senhorita Singer?! --- Semhora Jones me chama eu solto a mao de Christian e a acompanho para sabe lá onde fica meu quarto, andando pela casa eu vi quadros lindos e bem feitos na parede da escada --- Esse é o quarto do Senhor Grey não o procure a não ser que seja urgente --- Senhora Jones aponta para uma porta escura e fechar a, eu assenti como se me falassem que ali é a porta que da assesso ao inferno e que é para mim não entrar.

Ela continua a caminhar então uma três portas depois da Christian uma porta no fim do corredor dando para se ver assim que entra no corredor, aporta é Branca com ramos de flores roxas desenhadas na porta.

--- Fique a vontade! --- A senhora Jones fala e então se vira saindo de meu campo de vista rapidamente, eu respiro fundo então coloco minha mão sobre a maçaneta cogitando abrir a porra dessa porta ou não, então em súbito de coragem eu giro a maçaneta, o quarto entra em meu campo de visão.

Eu me dentenho um pouco ao analisar esse quarto, logo de início posso ver o lindo tapete que tem no chão me dando a sensação maravilhosa de acolhimento, seus traços em círculos me deixaram deslumbrante e tonta ao mesmo tempo, logo depois vou subindo o olhar somente para ver as duas cadeiras lindas e rosas, sem o apoio das mãos, porém isso não torna essas mais feias ou menos útil a mesa que está no meio das duas da um ar mais sério para o quarto em tom de rosa, a cor da parede por incrível que lhe pareça é cinza o que me faz derreter pensando em como Christian é detalhista. Então após analisar vagamente a estrutura inicial eu entro por completo para ver de perto cada detalhe do meu quarto, do lado da porta vejo um charmoso compartimento de madeira na qual abriga uma luminária, já do outro lado tem um sofá maior e todo em veludo azul, sendo que sua parte pequena está na outra extremidade oposta.

A um lindo e enorme espelho onde o sofá menor e totalmente azul está, e no meio uma charmosa mesa de Centro Rosa, as janelas feitas de vidro me deixaram maluca para poder averigua mais de perto, na varanda está um jogo de mesa e cadeira, e lá fora reflete o dia ja acabado, a televisao liga que está instalada entre as grandes portas, eu caminhei até minha cama sentido a onda de calma ao colocar a mao sobre essa deliciosa colcha que envolve minha cama, os travesseiro dão um ar elegante ao meu quarto, eu de repente sinto possessão por tudo que está aqui, como se tudo me pertencesse por direito.

Olhando para o lado vejo duas portas eu me arrisco a abrir a da direito por que ela mais me chamou a atenção então foi o que eu fiz quando vejo o banheiro eu sorrio totalmente branco com alguns detalhes pretos que me encanta, duas pias e o suporte em mármore estou tão maravilhada com o banheiro que nem consigo descrever ele direito.

Na outra porta contem um closet lindo e moderno, da para ver seus suporte de madeira fina e possívelmente rara, so espero que não tenha morrido mais árvores do que o necessário para produzir tamanha obra de arte. Era em um tom preto que da a a sensação de calor para o local, os meus sapatos ficam destacados logo que entro compartimentos com sapatos e luzes o iluminando, ternos, vestidos normais e de gala, portas joias, saias, calças, Shorts, blusas, camisas sociais, esportivas, tênis e saltos tudo devidamente separados por compartimentos, foi nessa hora que eu vejo uma sessão somente para lingerie de seda e algodão, eu passo a mao por cima das mesmas quando vejo no lado direito dessa sessão um anunciado.

"A submissa deve somente vestir lingerie de seda e algodão enquanto estiver na casa do dominador" é essa é mais uma das regras, todas as cabines estão escritos parte das regras acho que é por eu ser nova nisso ele quer sempre me lembrar de regras e advertência.

Eu pego uma em específico que eu achei linda, uma lingerie curta e prata com uma calcinha pequena e delicada, eu sorri ao colocar ela sobre a cadeira que tem no closet e sair para meu banheiro com meu roupão em mãos, meu banho foi rápido e relaxante, eu me vesti com a lingerie e me perfumei descendo as escadas, quando vi a porta do escritório de Christian aberta eu soube ver que ele está oucupado por o mesmo está falando por telefone com sabe se la quem? Eu me faço meu caminho até a cozinha onde eu vejo um bilhete de senhora Jones na geladeira.

"Tudo que precisa se encontra nessa cozinha"

Simples e direta eu sei que ele escreveu isso para mim, então ela está de folga? Eu aliso meu queixo em um gesto pensativo eu adquiri essa Mania muito nova vendo minha mãe fazer o mesmo quando não sabia o que fazer para que eu pudesse comer.

Eu preparei um jantar simples porem delicioso, filé bem passado com molho, purê de batata, arroz branco e tradicional feijão, após uma linda salada eu pego as taças de vidro e coloco na mesa com o doce que a senhora Jones que possivelmente fez.

Após tudo feito e arrumado eu conferi meu vestuário e meu perfume e deslizei meu pé sobre o mármore frio da casa, em direção ao escritório de Christian o mesmo está digitando algo em seu computador, eu bato na porta o mesmo tira os olhos ta tela para me dar atenção, eu de um jeito tímido escoro na porta e sorrio para ele.

--- O jantar ja está pronto e servido! --- Eu anunciei para o mesmo que se vira para tela do computador e digita mais alguma coisa então clica para fechar algo por que logo depois ele se levanta e vem caminhando em minha direção.

--- E o que temos para jantar? --- Christian vem comigo até a cozinha onde eu lhe mostro o prato o mesmo da um sorriso e se senta a mesa eu me sento do outro lado pegando um talher e cortando meu pedaço de filé.

--- E sobre Virgílio ja conseguimos algo? --- Eu questiono em curiosidade enquanto levo o talher a minha boca --- Se você poder me dizer é claro Mestre?

Christian da uma amenizada da cara que ele faz, o mesmo continua a comer como se eu não tivesse falado o que de alguma forma me magoou e não foi pouco não eu me senti... não sei como dizer, baixa, inferior, subjugada... eu termino de comer pego meu prato e dou as costas para meu Mestre e limpo os pratos logo colocando na lavadoura.

--- Não se preocupe ele não fará mais nada para lhe atormentar...  Taylor ficou de dar meu aviso a ele! Te garanto que a essa hora ele deve ter deletado tudo que sabe a seu respeito da mente! --- Christian fala enquanto atravessa meu corpo com suas maravilhosas mãos, passa entre minhas mãos na pia e coloca seu prato no meio da mesma me dando um beijo na nuca.

--- Eu posso perguntar que recado foi esse Mestre? --- Eu questiono com cuidado para não fazê-lo ficar com raiva.

--- Digamos que o fiz provar do próprio veneno, essas horas ele deve estar passeando de carro com Taylor! --- Ele se limita a me dizer isso, eu sorrio me virando dentro dos braços dele, eu passei os braços ao redor do pescoço dele e escorei minha cabeça em seu peito, temi que ele me afastasse novamente porem acho que ele pensa que estou fraca e tensa por isso me deixa continuar o tocar porem ele ainda está rígido sobre meus toques.

--- Você sabe exatamente do que eu gosto sabia, eu adorei tudo no meu quarto desde da porta até a incrível vista a tenho pela sacada! Você é demais senhor Grey! --- Eu alisei sua nuca com um pouco de dificuldade por conta da diferença grande de altura que só percebi agora que estou sem salto.

Ouço nesse momento um som familiar eu gemo engasgada com minha saliva imaginando não só a bronca por telefone mais também a futura surra de cinta que ganharei assim que eu voltar para casa.

--- Eu atendo! 

Christian deixa a cozinha me deixando de braços no ar olhando ele ir em direção a minha bolsa, eu me sento na cadeira do balcão da cozinha olhando para o teto por um tempo até que ele entra na sala.

--- Sua amiga Kate te desejou uma boa foda e Ana falou algo sobre trepar com força acho que eu combino com os pensamentos delas, eu ja lhe mostrei meu quarto de jogos agora suba e se preparei por que hoje você vai se arrepender de não ter me conhecido antes!

Ele fala confiante eu solto um sorriso sacana e passo por ele sorrindo e passando a mão sobre minha bunda como se eu ajeita-se minha vestimenta.

--- Disso eu ja estou a muito tempo Grey! --- Eu falo colocando os pés no degrau da raçaeacada porem eu sei que falei alto o suficiente para que meu dominado ouvisse, finalmente terei a toda que eu mais desejo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...