História 50 Tons de Preto - Capítulo 24


Escrita por: ~ e ~RainhaHomicida

Postado
Categorias In This Moment, Marilyn Manson, Motionless In White, New Years Day
Personagens Ashley Costello, Christopher "Chris Motionless" Cerulli, Devin "Ghost" Sola, Joshua Balz, Maria Brink, Marilyn Manson, Personagens Originais, Richard "Ricky Horror" Olson, Ryan Sitkowski, Vinny Mauro
Tags 50tdp, Damablood, Ghost, Motionless In White, Originais
Visualizações 26
Palavras 660
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 24 - Daddy Motionless


Fanfic / Fanfiction 50 Tons de Preto - Capítulo 24 - Daddy Motionless

Desço do palco animado, foi um show foda, um dos melhores desse ano, dou um olá para a equipe e vou em direção ao camarim, e abro a porta e vejo Nicole de olhos fechados e deitada no colo da Helena, logo os meninos entram e se sentam nas cadeiras vazias e eu faço o mesmo.

— Eu não entendo por que ela ta dormindo.— Tomo um gole de água. — Ela não tá dormindo Chris, ela desmaiou...— Helena diz nervosa e eu dou um pulo e pego no braço de Nicole, ela estava fria, mais fria que o normal, Ryan pega um copo de whisky e mete o dedo dentro e passa no nariz dela e a coitada acorda fazendo careta.

— Amor? O que aconteceu com você? — Pergunto agoniado e ela não diz nada e me olha fixamente e depois corre pro banheiro. — Vish Chris, você deve tá fedendo muito. — Vinny dá um tapa na minha cabeça e Nicole volta amarela do banheiro, e senta no sofá. — Eu acho que to morrendo... — A ruiva diz enjoada. — Acho melhor levar você no hospital, Helena, traz a bolsa dela. — Carrego Nicole até o carro e seguimos para o hospital, por que isso agora Deus? Porra eu não posso ter essa mulher pra sempre comigo? O que você tem contra mim?

[...]

— Eu poderia estar em casa tomando um chá e ia ficar tudo bem. — Nicole resmunga enquanto esperamos o médico. — E se for mesmo algo sério? Chá nada, medicina! — Digo calmo e ela revira os olhos e chega a cara, uma simpática senhora diz que já podemos ir falar com médico, sinto minha pressão baixar quando vi o médico, eu odeio medicina mas o importante é a Nicole, faça isso por ela Christopher.

— Boa noite aos dois, Nicole, você trabalha aonde? Qual sua profissão? — O velho de óculos pergunta calmo, meu deus eu odeio médicos, ele continua a ler os papéis e não olhar para nós. — Delegacia, sou delegada. — Sinto a mão de Nicole tremer. — É algo grave? — Pergunto com medo da resposta e o médico para e abre um sorriso para mim.

— Uma gravidez é grave para vocês? Para mim é ótimo e lindo. — Ele sorri. — O QUE? COMO? — Eu e Nicole gritamos juntos. 

— Quatro semanas de gestação, os enjoos são normais e vão passar. — O médico começa a fazer anotações e eu em estado de choque. — Tome essas vitaminas e diminua o ritmo do trabalho, minha secretária vai mandar por e-mail sua agenda de gravidez, parabéns! — Pego os papéis e remédios e saio da sala junto com Nicole, formos em silêncio até o carro, deixo os papéis no banco traseiro e foco minha atenção nela.

— Seu cheiro tá me deixando tonta... — Ela solta uma risada nervosa. — Também to tonto, eu vou ser pai, meu deus eu te amo. — A puxo para perto de mim e beijo a mãe do meu futuro filho ou filha ou gêmeos. — Também amo você, vamos para casa? Eu preciso descansar e pensar e chorar. — Vejo os olhos castanhos avermelhados ficarem cheios de lágrimas, e eu concordo com ela, fui o caminho todo passo a mão na barriga dela, não sei como ser pai, mas vou aprender, por fora eu to só alegria, por dentro, eu to gritando de medo.

— Então???? — Ricky pergunta curiosa, na sala estava ele, Helena e Ryan, Nicole subiu direito para o quarto, e disse que não queria ninguém dali com ela, só eu. — podem me chamar de Daddy Motionless queridos, você vai ganhar um irmãozinho, eu to passando mal. — Faço drama e Helena pula em mim. — Parabéns, agora vai cuidar dela, deixa que a casa eu arrumo, Ryan e Ricky vão me ajudar. — A morena me abraça e depois me empurra para às escadas, vamos lá, cuidar da minha mulher.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...