História 50 tons de Vitti - Capítulo 206


Escrita por:

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza
Tags Santovitti
Visualizações 32
Palavras 332
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 206 - Capítulo 206


— Nós conversamos sobre suspensão. E é bom você configurar isso,
se quiser, como um limite duro. Leva muito tempo e eu só terei você por
períodos pequenos de tempo, de qualquer maneira. Alguma duvida?
— Não ria de mim, mas o que é uma barra de espalhador?
 — Eu prometo não rir. Eu me desculpei duas vezes. — Ele olhou
para mim. — Não me faça fazer isto novamente, — ele advertiu. E eu acho
que eu visivelmente encolhi... Oh, ele é tão mandão. — Um espalhador é
uma barra com algemas de tornozelos e/ou pulsos. Eles são divertidos.
— Certo… Bem me amordaçando. Eu estaria preocupada se eu não
pudesse respirar.
— Eu estaria preocupado se você não pudesse respirar. Eu não quero
sufocar você.
— E como eu usarei palavras seguras se eu for amordaçada?
Ele parou.
— Em primeiro lugar, eu espero que você nunca tenha que usá-las.
Mas se você for amordaçada, nós usaremos sinais da mão, — ele disse
simplesmente.
Eu pisquei para ele. Mas se eu for amarrada em cima, como isto vai
funcionar? Meu cérebro começou a ter uma névoa… hmm álcool.
— Eu fico nervosa sobre o amordaçar.
— Certo. Eu tomarei isso em nota.
Eu olhei fixamente para ele, começando a entender.
— Você gosta de amarrar suas submissas, assim elas não podem
tocar em você?
Ele olhou para mim, com seus olhos arregalados.
— Isto é uma das razões, — ele disse suavemente.
— É por isso que você amarrou minhas mãos?
— Sim.
— Você não gosta de conversar sobre isto, — eu murmurei.
— Não, eu não gosto. Você gostaria de outra bebida? Está fazendo
você valente e eu preciso saber como você sente sobre dor.
Caramba… esta é a parte enganadora. Ele encheu a minha xícara e
eu dei um gole.
— Então, qual a sua atitude geral sobre receber dor? — Rafael
olhou esperançosamente para mim.
— Você está mordendo o seu lábio, — ele disse sombriamente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...