História 50 tons de Vitti - Capítulo 211


Escrita por:

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza
Tags Santovitti
Visualizações 36
Palavras 350
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite amores, vamos lá para mais alguns caps pra vcs ? ❤❤

Capítulo 211 - Capítulo 211


— Você cheira tão bem, Isabella. Tão doce. — Seu nariz desliza pela
minha pele, passando pela minha orelha, descendo pelo meu pescoço, ele
desliza devagar, suave como uma pena e então, ele beija o meu ombro.
Minha respiração muda de rasa a apressada, cheia de expectativa.
Seus dedos estão em meu zíper. Dolorosamente lento, mais uma vez ele
desce, enquanto seus lábios se movimentam, lambendo, beijando e
chupando ao seu modo, através de meu outro ombro. Ele é tão
provocadoramente bom nisso. Meu corpo ressoa e eu começo a torcer
languidamente sob o seu toque.
— Você. Ainda. Está. Aprendendo. Como. Manter. — ele sussurrou,
beijando-me ao redor minha nuca, entre cada palavra.
Ele puxa a presilha no pescoço, e o vestido cai formando uma piscina
em meus pés.
— Nenhum sutiã, Senhorita Santoni. Eu gosto disso.
Suas mãos alcançam meus seios, segurando-os como concha e meus
mamilos enrugam ao seu toque.
— Erga seus braços e os coloque ao redor minha cabeça, — ele
murmura contra meu pescoço.
Eu imediatamente obedeço e na subida, meus seios empurram contra
as suas mãos, meus mamilos endureceram mais ainda. Meus dedos tecem
em seu cabelo, muito suavemente eu acaricio seu cabelo suave, sensual. Eu
rolo minha cabeça para um lado para dar a ele acesso mais fácil ao meu
pescoço.
— Mmm… — ele murmura naquele espaço atrás de minha orelha,
enquanto ele começa a estender meus mamilos com seus dedos longos,
espelhando minhas mãos em seu cabelo.
Eu gemo como a sensação registra afiada e clara em minha virilha.
— Eu devo fazer você gozar desta maneira? — Ele sussurra.
Eu arqueio minhas costas para forçar meus seios em suas peritas
mãos.
— Você gosta disto, não é, Senhorita Santoni?
— Mmm…
— Diga-me. — Ele continua a lenta tortura sensual, puxando
suavemente.
— Sim.
— Sim, o que.
— Sim… Senhor.
— Boa menina. — Ele me belisca duro, e meu corpo convulsiona
contra sua frente.
Eu ofego no primoroso, agudo, prazer/dor. Eu o sinto contra mim. Eu
gemo e minhas mãos apertam mais, puxando seu cabelo mais duro.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...