História 50 tons de Vitti - Capítulo 214


Escrita por:

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza
Tags Santovitti
Visualizações 20
Palavras 507
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 214 - Capítulo 214


— Aqui, coloque isto. — Ele me dá um pacote de preservativo.
Caramba. Como? Eu rasgo o pacote e abro, o preservativo de
borracha é todo pegajoso em meus dedos.
— Aperte o topo e então abra isto. Você não quer qualquer ar no fim
daquela ventosa, — ele fala meio que sem ar.
E muito lentamente, muito concentrada, eu faço como fui ensinada.
— Cristo, você é a morte para mim, Isabella, — ele geme.
Eu admiro meu trabalho manual e ele. Ele realmente é um espécime
boa de homem, olhar para ele é muito, muito excitante.
— Agora. Eu quero ser enterrado dentro de você, — ele murmura. Eu
olho para ele assustada e ele senta-se, de repente, então nós estamos cara a
cara.
— Assim, — ele respirou e ele serpenteou uma mão ao redor dos
meus quadris, erguendo-me ligeiramente, com a outra ele se posicionou
embaixo de mim e muito lentamente, facilitou-se dentro de mim.
Eu gemo conforme ele me estira e entra em mim, enchendo-me,
minha boca se abre diante da surpresa doce, sublime, agonizante, o
sentimento mais completo. Oh… por favor.
— Está certo, querida, sinta-me, sinta-me todo, — ele rosna e
brevemente fecha seus olhos.
Ele está dentro de mim, embainhado até o talo, ele me segura no
lugar, por segundos... minutos… eu não tenho nenhuma ideia, olhando
fixamente, atentamente em meus olhos.
— Fundo deste jeito, — ele murmura. Ele flexiona e roda seus
quadris, no mesmo movimento, eu gemo… oh meu deus – a sensação irradia
ao longo de minha barriga… em todos os lugares. Porra!
— Novamente, — eu sussurro. Ele sorri um sorriso preguiçoso e
repete.
Gemendo, eu jogo minha cabeça para trás, meu cabelo que cai em
minhas costas e muito lentamente, ele afunda de volta para a cama.
— Você move, Isabella, para cima e para baixo, como você quiser.
Tome minhas mãos, — ele respira, sua voz está rouca , baixa e tão sensual.
Eu aperto suas mãos, como minha vida dependesse disso.
Suavemente eu empurro-o e volto para baixo, oh meu Deus. Seus olhos estão
queimando com antecipação selvagem. Sua respiração está entrecortada,
combinando com a minha, ele ergue sua pélvis à medida que eu desço,
saltando-me de volta para cima. Nós aumentamos o ritmo… para cima, para
baixo, acima, abaixo… repetidas vezes… e parece tão… bom. Entre meu
ofegar, a penetração é profunda e transbordante… A sensação ardente que
me atravessa inteira e cresce através de mim, olho dentro dos seus olhos, e
nossos olhos se encontram… e eu vejo admiração em seus olhos, admiração
para mim.
Eu estou fodendo-o. Eu estou no comando. Ele é meu, eu sou sua. O
pensamento me empurra, pesado como concreto, acima da borda e eu chego
ao clímax ao redor dele… gritando incoerentemente.
Ele agarra meus quadris, fechando seus olhos, inclinado à cabeça
para trás, sua mandíbula apertada, ele goza em silencio. Eu desmorono em
seu peito, subjugada, em algum lugar, entre fantasia e realidade, um lugar
onde não existe nenhum limite, duro ou suave.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...