História Entre 5.6.7 - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Suga, V
Tags Kim Taehyung, Min Yoongi, Os Do Amor, Otopê Lindo Da Porra, Socorro O Que É Isso?, Sugav, Taegi, Vga
Visualizações 65
Palavras 1.226
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Fluffy, Shonen-Ai, Universo Alternativo
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


então vem eu com mais uma oneshot de taegi, ela veio bem aleatória na mente e eu real tenho medo de oneshot assim KKKKKKKKKKKKKK

um dia eu faço a capa, eu juro, mentira juro não, mas é

espero que gostem, boa leitura~

Capítulo 1 - .surpresa. notícia. lutar


E por volta do quinto mês de uma vida existente em minha barriga, foi que tive a melhor surpresa do mundo.

 

– Ele... mexeu? Taehyung, ele mexeu! – ver meu marido sair do banheiro às pressas e ainda com pasta de dente e a escova em sua boca seria uma cena memorável caso não estivesse acontecendo à melhor coisa do mundo – ele ainda está mexendo, vem ver!

 

Taehyung largou a escova e tirou a pasta de dente com a manga de seu moletom, sentou-se ao meu lado da cama e passou sua mão por minha barriga, arrancando sorrisos de sua face ao sentir nosso bebê chutando.

 

– Ele se agitou porque comi chocolate – coloquei minha mão por cima da de Taehyung que ainda estava em minha barriga.

 

– Yoonie, nosso filho... – Taehyung era muito babão com seu pequeno bebê que nem nascera ainda – céus essa é a melhor coisa que já senti em toda minha vida. Yoonie, como posso amar tanto alguém que nunca vi o rosto?

 

– Eu me faço tanto essa pergunta, TaeTae e... – parei de falar ao sentir mais um chute, nosso pequeno parecia dizer que nos amava também, pelo menos era isso que eu sentia em momentos como aquele.

 

Taehyung e eu éramos dois pais babões, a cada dia que a vida crescia dentro de mim a gente parava o nosso mundo e criava um clima perfeito em família somente para sentir o quão bom era estar ali, e naqueles momentos imaginávamos como seria bom pegar nosso filho no colo, céus eu não aguentava mais esperar. E diante aqueles momentos era que eu ouvia mais as três palavrinhas mais de uma vez, e era bom se sentir amado e ainda formar uma família com aquele que tanto amava.

 

– Eu te amo – Taehyung sorriu enquanto me colocava em seus braços protetores e distribuía selinhos por meu rosto ­– e amo nosso bebê.

 

E por volta do sexto mês de uma vida já não tão existente em minha barriga, foi que tive um terrível dia e uma terrível notícia.

 

Foi durante o banho, havia derrubado o sabonete e então abaixei para pegar e por falta de equilíbrio acabei caindo. Eu não lembro o que aconteceu depois que vi Taehyung entrando no banheiro desesperado e gritando por meu nome.

 

Somente me lembro de ter acordado em uma cama de hospital e a primeira pessoa que avistei foi Taehyung com ambas as mãos segurando a minha, seus olhos estavam fechados, mas seus lábios se movimentavam.

 

– Taehyung... – minha voz estava grogue, meu corpo estava dolorido e minha visão falhava um pouco, mas busquei pelo menos tentar ver meu marido com mais clareza – o que aconteceu?

 

– Você caiu no banheiro, meu amor – Taehyung tinha uma voz fraca e aquilo me incomodava – eu quase te perdi Yoongi, você sofreu uma hemorragia por causa do... do...

 

Conheci Taehyung por volta de seus seis aninhos e ele tinha uma mania fofa, apesar de me chatear sempre, Taehyung costumava a cobrir a boca com a palma da mão quando começaria a chorar ou quando não conseguia dizer algo porque seu coração doía de mais. E era exatamente aquilo que ele estava fazendo naquele momento.

 

– Tae, está tudo bem, eu bati alguma parte do meu corpo para sofrer uma hemorragia? – vi Taehyung respirar fundo e segurar minhas duas mãos e olhar em meus olhos, mas seus olhos caíram em minha barriga – meu bebê, ele está bem, não é? Aconteceu algo? Taehyung me fala o que...

 

– Yoonie... – novamente nosso contato visual e eu sentia uma imensa vontade de chorar, porque sabia que Taehyung queria chorar – você sofreu um aborto espontâneo, tentaram salvar o bebê, mas eles escolheram parar sua hemorragia, pois o bebê só teria cinquenta por cento de chances de sobreviver e você tinha oitenta então...

 

Eu via os lábios de Taehyung se movimentando, mas eu não ouvia nada, eu só consegui chorar em desespero, meu bebê, aquele que tanto amava estava morto. Eu não havia conseguido realizar o meu sonho e o de Taehyung em ser papais.

 

Dor, era isso que eu sentia, não era uma dor muscular que com um remédio passaria logo, meu coração parecia estar em pedaços. Voltei minha atenção à Taehyung e desejei morrer naquele exato momento.

 

– Os médicos também disseram que será difícil você conseguir conceber outra criança, essa hemorragia lhe te prejudicou Yoonie, me desculpe.

 

E por volta do sétimo mês após meu terrível acidente e a perda do meu bebê, foi que tive algo pela qual eu devia lutar.

 

Taehyung todos os finais de semana me levava para passear, ele duplicou os cuidados que tinha comigo, e eu seria eternamente grato por ele ser quem ele era. Taehyung fez com que as lembranças que tinha do meu tempo de gestação ficasse em um baú somente com as boas lembranças.

 

Taehyung também buscava me animar quando eu pensava sobre eu não poder mais ter filhos, era algo que doía, porque eu realmente desejava uma família e eu sabia que Taehyung também, mas meu marido era meu anjo da guarda, alegando que assim que estivéssemos preparados tentaríamos as outras formas de ter filhos, adoção.

 

– Poderíamos pedir uma pizza assim que chegarmos em casa, o que acha? – Taehyung me perguntou com um belo sorriso, assenti e voltamos a prestar atenção na rua, andávamos de mãos dadas pelo bairro – também poderíamos fazer a...

 

Taehyung parou de falar justamente quando ele tinha toda a minha atenção.

 

– O que foi?

 

– Um choro, você não ouviu? – neguei, Taehyung havia ficado em silêncio somente ter certeza se havia escutado algo ou era somente impressão sua, mas logo eu ouvi também e no olhamos – parece ser um bebê – olhamos por todos os lados, não parecia um choro vindo de uma casa, parecia estar perto de nós.

 

– Será que estamos ouvindo essas coisas por causa do que aconteceu há...

 

– Ei! – Taehyung segurou meus pulsos – não volte a se lembrar disso, Yoonie! E estamos escutando um choro de um bebê porque deve ter algum por perto.

 

– Onde Taehyung? – questionei soltando meus pulsos – aceita que não sou o mesmo, aceita que seu Yoonie morreu junto com o nosso filho! – encostei-me a uma mureta e tentei acalmar meu coração, o olhar triste que era me lançado me magoava ainda mais, e para completar o choro estava mais alto.

 

Querendo desviar meu olhar de Taehyung, avistei uma caçamba de lixo bem próxima, me afastei um pouco e olhei bem para um pano branco meio por fora e uma pequena pedra deixando a caçamba um pouco aberta. Me guiei até lá e abri para saber o que era.

 

– Taehyung! O bebê – Taehyung veio até mim e com a ajuda do maior conseguimos tirar o saco de lixo que estava na criança – quem faria tal maldade?

 

– Alguém que não sabe o quão gratificante é a sensação de ter um filho... – Taehyung passou os seus dedos no rostinho do pequeno em meu colo – devemos levar a criança para o hospital, Yoonie, quem sabe quanto tempo ele esta nesse lixo? Vamos logo, sim?

 

Taehyung perguntou, nossa casa estava perto, ele iria pegar o carro e iríamos para o hospital. Assenti mesmo ainda desconfortável pelo que eu havia dito antes ao meu marido, ele cuidava tanto de mim e eu retribuía gritando com ele, mas olhando aquele bebê em meus braços não pude evitar sorrir.

 

– TaeTae se não encontrarmos a pessoa responsável por esse bebê... podemos ficar com ele? 


Notas Finais


Então, eh isto aakdoakdoakdo

Provavelmente deve ter alguns erros por ai que deixei passar por não está enxergando direito de uns tempos para cá, quando minha lente chegar eu corrijo ksaoskaokaodka socorro

real espero que tenham gostado
até a próxima
xoxo~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...