História 6 reasons why - Yoonmin - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, Jeon Jungkook (Jungkook), Joo Heon, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Mark, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags 13 Reasons Why, Bangtan Boys, Bts, Hoseok, Hyungwon, Jikook, Jimin, Jin, Jooheon, Jungkook, Namjoon, Rap Monster, Suga, Suícidio, Taegi, Vhope, Vkook, Yoonmin
Visualizações 83
Palavras 1.144
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Seinen, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Este capítulo contém descrição de estupro e violência. POR FAVOR, se forem sensíveis a esse tipo de leitura pulem a cena em que Jimin entra na banheira.
Obrigado.

Capítulo 13 - Gatilho


Fanfic / Fanfiction 6 reasons why - Yoonmin - Capítulo 13 - Gatilho


Min Yoongi

"Não, Yoongi você não o matou" disse Jooheon "Nós todos fizemos isso"

"Como eu pude ir embora?" estava com nojo de mim mesmo "ele precisava de ajuda, eu simplesmente... saí, porque era um covarde! Porque não era capaz de dizer que o amava!"

"Então o que vai fazer?" perguntou Jooheon "Se matar? Para ficar junto de Jimin"

"Não enche" falei ainda abalado. Minha respiração estava pesada e mantive meus olhos fechados.

"Não pode mudar o que aconteceu" continuou virando meu rosto para que eu o olhasse. Ele estendia o Walkman para mim. "Só pode ouvir a história de Jimin"

Suspirei. Já não estava tão alterado.

"Essa é a pior, não é?" Perguntei pegando o aparelho que continha a última fita.

"Foi o gatilho dela" respondeu "mas vamos sair daqui, ok?"

Jooheon deu partida no carro, voltando a dirigir pelas ruas que eu mal percebia passar. Recoloquei os fones de ouvido dando play. A voz dele voltou a preencher meus ouvidos.

Aqui estamos, pessoal. Ele riu, me deixando assustado. O final da história. Podem chamar do acontecimento que me fez ter certeza dessa decisão. O gatilho.

Engoli em seco.

Depois do acontecimento com Yoongi na festa eu deveria ter ido para casa, imediatamente. Mas eu só... me escondi no canto do quarto de Tae, chorando. Porque sabia que Yoon me odiava, e de alguma forma, também o odiava por ter ido embora.

Meio bipolar? Sim, desculpe. Sou um completo idiota.

Clique.

"Ele tem mesmo que continuar falando sobre mim?" Falei meio emburrado para Jooheon.

"Cale a boca e escute, Yoongi" respondeu revirando os olhos.

O que deu de errado depois disso foi que no momento que estava escondido, duas pessoas entraram no quarto.

Era Jungkook... junto com meu amiguinho, Tae. O que era perfeitamente normal, já que os dois estavam tendo um caso. Me sentia um intruso ali, escutando o som dos beijos dos dois, mas eu não podia simplesmente levantar e sair do quarto.

Ou talvez tivesse sido melhor eu ter feito isso.

A questão é: Jungkook é um completo idiota. Isso sempre esteve claro desde que minha foto fora vazada.

Consegui ouvir o barulho da porta, alguém parecia estar chamando Jeon. Lembro de ter ouvido a voz dos dois conversando do lado de fora do quarto enquanto Tae, que bebera a noite inteira, ficava inconsciente deitado na cama.

'Tae, está no quarto' disse Jungkook rindo, parecia muito bêbado 'eu bebi demais'

Eles voltaram a rir.

'Acho que posso dar um jeito nele' ouvi a voz grossa do outro.

'O que?' Jungkook perguntou rindo, sem entender.

'Espera' a porta se abriu por alguns segundos. Mas voltou a ser fechada com força.

'O que vai fazer?' Perguntou Jungkook com o tom de voz mais agressivo.

'Calma, kook' o outro riu 'O que é seu é meu, lembra?'

Uma pequena luta pareceu ocorrer do lado de fora, facilmente vencida pelo de voz mais grave. Ouvi um clique da porta se trancando. Jungkook gritava chamando-o enquanto batia na porta com o punho.

O garoto se aproximou de Tae ainda incosciente na cama virando de bruços como um saco de batatas. Ouvi o barulho de seu cinto sendo tirado. Sabia o que iria acontecer, então fechei os olhos com força e mordi minha mão para não emitir nenhum som.

A verdade era que eu queria ajudar Taehyung. Não me importava o que tinha acontecido ou o que ele havia feito, eu queria tirá-lo daquele quarto.

Mas eu não conseguia. Parecia que estava paralisado.

Taehyung acordara durante a agressão. Podia ouvir seu choro contido, seu desespero nos resmungos.

Isso matou uma parte de mim.

Clique.

"Quem fez isso?" Estava completamente alterado de novo.

"Ouça a fita" apenas disse.

"Como alguém pode ser tão doente?" Perguntei me sentindo enjoado.

Jooheon não respondeu.

Então, Jungkook, como consegue encará-lo todos os dias sabendo o que fez ao seu namorado? Como pode chamá-lo de amigo?

Amigo? Então...

Namjoon...

Vocês já devem saber quem é. Melhor amigo de Jeon, inseparáveis. A estrela da escola. O pegador de todas garotas e garotos daquela escola de merda.

Bem-vindo a sua fita, Kim Namjoon.

Namjoon era um dos garotos ricos e populares da escola. Andava pelos corredores como se fosse dono do lugar.

Como pode ser tão doente?

Eu sorri, pois acabara de fazer a mesma pergunta. Mas logo imaginei a cena no quarto de Tae e minha cara se fechou novamente.

Vamos pular um pouco no tempo. Alguns dias depois eu estava entediado em casa, então disse aos meus pais que iria dar uma caminhada.

Eu andei muito naquela noite. Passei pelo meu bairro antigo, andei até o outro lado da cidade.

Até chegar no bairro nobre onde você, Namjoon, morava.

Sabia que depois do que tinha visto, deveria ter dado meia volta e corrido. Ainda mais porque estava no final de uma festa na sua casa. Poucas pessoas estavam lá. Algumas se pegavam em um canto escondido. E algumas estavam na banheira de hidromassagem.

'NÃO ACREDITO' você gritou ao me ver de longe 'Park Jimin em uma das minhas festas, finalmente'

Eu sorri timidamente observando as pessoas na banheira. Tae e Jungkook estavam abraçados em um canto. Um veterano chamado Xiumin também estava lá.

'YA, Jimin, pode pegar mais uma fatia de pizza pra mim?' Perguntou Taehyung apontando para a caixa aberta na mesa ao lado da banheira.

'Ah, claro' disse.

'Entra com a gente, Chimmy' Tae disse e eu levantei as sobrancelhas surpreso. Ele devia estar bêbado para usar meu antigo apelido.

'Eu não trouxe roupa de banho...' comecei e fui interrompido por Jungkook.

'Sem problemas, entre só de cueca mesmo' falou ele. Depois de muitos protestos, cedi. Tirando primeiro minha calça Jeans e depois a blusa listrada de manga longa.

'U A U' falou Tae de brincadeira observando meu corpo. Eu ri.

'Pare' pedi fazendo um bico.

Eles continuaram conversando entre si enquanto eu apenas observava. Xiumin logo saiu deixando apenas nós quatro, e em seguida o casal começou uma sessão de amassos me deixando desconfortável.

'Acho que vamos...' Jungkook não concluiu a frase porque Tae voltou a beijá-lo. Os dois saíram da banheira entre risadas indo para a casa.

Estávamos só eu e Namjoon.

'Hm... acho melhor eu ir' falei fazendo menção de me levantar. Fui puxado de volta por ele, segurando meu pulso com um olhar travesso. 'Me solte, Namjoon'

'Calma, Jimin. Estamos só nos divertindo' ele beijou meu pescoço e eu o empurrei fazendo-o rir. Tentei me levantar novamente apenas para ser contido por Namjoon.

Ele me puxou pela cintura com força voltando a beijar meu corpo, eu odiava cada toque seu, mas novamente, não conseguia me mover. Algumas vezes tentei escapar, mas ele apenas me segurava com mais força me deixando com dor.

Senti meu corpo ser virado e ele entrelaçar sua mão em meu cabelo. Minha roupa íntima foi tirada e Namjoon se forçou para dentro de mim, machucando-me, puxando minhas mechas com forças. Senti meu rosto esquentar e meus olhos lacrimejarem. Não podia me mover. Apenas senti ele forçando para frente e para trás, fazendo doer meu corpo inteiro. Ele gemia intensamente.

Quando finalmente acabou, Namjoon apenas saiu da banheira sem dizer nada, me deixando sozinho e paralisado.

E naquele momento... eu senti que já estava morto.


Notas Finais


Ainda não acabou, acho que vou escrever mais um capítulo. No máximo dois e talvez um bônus, o que acham?
Bjx


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...