História 7 Dias ( Lésbico ) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Lésbico, Mulheres, Orange, Sexo
Visualizações 109
Palavras 1.262
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Hentai, Mistério, Orange, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - O que eu ganhei?


Fanfic / Fanfiction 7 Dias ( Lésbico ) - Capítulo 2 - O que eu ganhei?

Acordo e ainda é madrugada, pouco sei da mulher em minha cama, mas percebo que quero saber cada vez mais sobre ela. Vou a cozinha deixando ela nua deitada sob a cama, os detalhes da nossa transa não sai da minha cabeça. Abro a geladeira e tiro algo para comer de repente me pego sorrindo e com um estranho sentimento de querer essa mulher pra mim.

Me lembro da garrafa de bebida intocada que ficou em algum lugar da sala e vou até lá, a garrafa está caída no chão mais parece intacta. Volto para cozinha abro a garrafa despejando seu líquido em um copo, pego gelo na geladeira e coloco algumas pedras no copo. Sigo para o quarto e sento em um poltrona que fica ao lado da minha cama, observo o corpo nu da moça que pouco sei, apenas repito seu nome talvez em voz alta demais.

- D R I C A.

Ela se mexe na cama e depois de poucos minutos se senta. Sorri e automaticamente eu sorrio de volta.

- Começou sem mim. Ela diz olhando a garrafa.

Entrego meu copo a ela que bebe um pouco e depois da uma mordida no sanduíche que eu estava comendo.

Não falamos nada sobre nós, de alguma forma sabíamos que haveria tempo para isso. Ela me olha e senta abrindo sua perna o suficiente para que eu tenha uma visão completa dela. Sinto o desejo tomar meu corpo novamente, ela faz de propósito.

Ela passa as mão em seus cabelos tentando arrumar a bagunça em que ele se encontrava, sem perceber passo o copo nos meus lábios a observando atentamente.

- Eu quero que você se toque! Digo e volto com o copo para minha boca.

Ela sorri e entende o jogo.

- Quer que eu me toque onde?

Com um olhar sedutor ela segura seu seio direito com sua mão enquanto a outra está apoiada na cama, ela aperta seu seio passando os dedos de leve sobre o bico e me olha enquanto eu encaro aquela cena que me deixa excitada novamente.

A mão dela desce sobre seu corpo, passando pela barriga e chegando lá em baixo, ela se esfrega me encarando enquanto apenas sorrio.

Vou em direção a cama com o copo na mão, agora eu que sento sobre ela que me olha e espera.

- Eu também não matei minha vontade de você! Digo.

Pego uma pedra de gelo do copo, que coloco sobre a cama, prendo a pedra entre meus dentes e seguro seus dois braços sobre sua cabeça com minhas mãos, desço minha boca e encosto a pedra de gelo no pescoço dela que solta um gemido e se mexe.

Quebro a pedra com meus dentes apenas para falar com ela.

- Não se mexa!

Pego outra pedra de gelo no copo e sigo o mesmo processo, aproximo a pedra no mesmo ponto do pescoço de antes e passo, ela geme novamente e tenta se controlar. Vou passando a pedra de gelo lentamente descendo para seu colo, passando nos seus seios rodeando os bicos e continuo descendo  por sua barriga chegando a sua virilha. Ela se controla para não se mexer, seus braços continuavam acima de sua cabeça, livres, porém sem sair da posição em que deixei.

- Vira!

Ela se deita de bruços, seguro seus cabelos deixando livre sua nuca, pego outra pedra de gelo e passo em sua nuca, ela reage segurando com força a colcha da cama, desço a linha da coluna deixando uma trilha gelada em suas costas, vejo seu corpo ficar arrepiado e continuo até a pedra derreter totalmente depois passo a língua chupando o rastro do gelo derretido com gosto de vodka.

Sentada sobre sua bunda passo as mãos em suas costas sentindo o macio de sua pele, desço meu corpo e volto a beijar seu pescoço, mordo e vou lambendo ela está ofegante e insaciável. Vou com minha mão direita para seu rosto que está de lado na cama, passo meus dedos sobre seus lábios que se abrem e chupam dois dedos meus.

- Já sei o que você quer! Digo e logo depois mordo sua orelha.

Passo minha mão direita entre o colchão e o corpo dela, os mesmos dedos que ela havia chupado a encontra encharcada novamente.

- Eu disse que ainda não matei minha vontade de você ! Repito.

Começo com movimentos circulares em seu clitóris, ela rebola em baixo de mim agarrando ainda mais a colcha da cama. Fico ali no seu clitóris e as vezes a penetrava, meus dedos escorregavam para dentro dela enquanto eu ia roçando meu corpo no dela, fico assim por um tempo mais não quero que ela goze agora. Me levanto e puxo se corpo pela cintura deixando ela de quatro pra mim, continuo com minhas mãos em sua cintura ela começa a rebolar sua bunda a esfregando em mim que acompanho os seus movimentos. Desço minha mão e continuo com meus dedos nela, ela rebola e geme. Nossos corpos ficam suados novamente, sinto que ela tá perto de gozar e paro, junto seus cabelos com uma das minhas mãos e a puxo deixando nossos corpos colados, ela arqueia a cabeça para trás e nos beijamos.

Uma mão minha segura seu seio outra volta para seu clitóris, ela volta a rebolar assim que a toco e isso me deixa cada vez mais excitada, ela é incrível, seus movimentos são coordenados, ela sabe como fazer.

Vou penetrando ela ali, nós duas de joelhos sobre a cama, os gemidos altos que ela soltava dava para acordar alguns vizinhos eu não me importo. Ela põe sua mão sobre a minha forçando ainda mais a penetração nela eu não nego e dou o que ela quer, ela cai de quatro na cama de novo mais não saio de dentro dela. O barulho dos meus dedos entrando e saindo dela se juntam aos gemidos, de repente ela solta um gemido mais longo e segura minha mão novamente, ela estava gozando mais uma vez.

Seu corpo cai na cama eu a viro de frente pra mim imediatamente.

Beijo sua boca ela não corresponde por estar ofegante, desço beijando seu corpo e chego a sua vagina a encontrando molhada e gozada.

Passo a língua e sinto seu gosto em minha boca pela primeira vez, abro bem suas pernas enquanto passo a língua nela, chupo devagar e a vejo se excitar novamente.

Ela volta a gemer, então penetro minha língua nela e faço um vai e vem, os gemidos ficam intensos ela agarra minha cabeça e continuo. Volto minha língua para seu clitóris duro e dou a ele a atenção merecida, ela rebola violentamente em meu rosto eu não paro.

O desejo toma conta de mim, desço minha mão e me masturbo enquanto estou chupando ela, os gemidos ficam mais altos, suas mãos apertam com mais força minha cabeça.

- Mais Luana,  mais!

É tudo o que ela diz, então dou toda atenção que ela merece a chupo e a penetro com dois dedos de uma só vez, vou fodendo ela ali dessa maneira até ela anunciar mais um orgasmo, dessa vez na minha boca. A chupo toda e volto com minha mão me masturbando até gozar também.

Conheci essa mulher na segunda , na terça a chamei para um drink na quarta fizemos sexo.

Repetimos na quinta, sexta e sábado.

No domingo nos acalmamos.

O que aconteceu? Me encantei por essa mulher especial que não sai da minha cabeça.  

O que eu ganhei? Uma linda mulher de 29 anos que adora carinho e que se joga nas nossas aventuras.

E agora? Eu deixei claro que a quero além da cama e que ela pode me ligar pro que ela precisar.

E ela? Me ligou e me chamou para um drink ou dois na sua casa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...