1. Spirit Fanfics >
  2. 7 Dias Para Morrer >
  3. Dia 2-B

História 7 Dias Para Morrer - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Dia 2-B


       Liz

Eu sempre gostei do luar,mesmo com o seu toque sombrio.As vezes quando meus pais brigavam sem parar ou o Billy estava me enchendo o saco eu ia lá fora e observava a lua.

Era bonito,isso eu não tinha dúvida.

Depois de um tempo eu parei de ir lá,embora sentisse falta de deitar na grama úmida,respirar o ar fresco e me encantar pelo brilho no céu.O motivo pela pausa era simples,o divórcio.

Acho que foi o único acontecimento bom na vida amorosa dos meus pais.Eles brigavam toda a hora!Daqui a pouco iam se matar!

Mas mesmo assim minha mão ficou arrasada,não entendi o motivo.Sua garganta não ficaria mais rouca,então por que chorar?

O choro durou pelo menos uns cinco meses,até que depois de tanto implorar a ela, aceitou-se sair com um cara.

Ele era legal eu tinha que admitir,mas ainda assim me senti meio na defensiva com ele.O que me deixou mais confusa.

Três meses depois eu tive minha resposta,ele traiu minha mãe!Com quem?Janet Brad,ou mais conhecida mãe da Sarah Brad.Sim,a mesma vadia da escola.

A traição não ajudou muito minha mãe,na verdade levou-a a ladeira a baixo.E isso me fez odiar mais tanto Janet Brad com a vadia de sua filha.Parece que a maça não cai muito longe da árvore.

Depois de um ano e meio na depressiva,minha mãe decidiu ‘’melhorar’’.Não que isso seja uma coisa ruim,mas ela realmente não está bem.Claro que ela parece estar ótima,mais lá no fundo eu sei que ela chora de tristeza.

Eu sempre tento ajudá-la,mas sempre que eu abro a boca ela me repreende e diz; ‘’Liz,nesse mundo temos que ser fortes.As vezes quem não mostra fraqueza sobrevive.’’

E é isso que eu estou tentando fazer,não mostrar fraqueza,não ser vulnerável.Principalmente na frente do meu irmão,tenho que ser forte.Por mim e por ele.

 

 

 

O sino da escola toca,alunos por todas as partes.

‘’Cara,você viu a Liz ou a Cassie?’’,Raphael pergunta quando ele e Tyler se encontram no meio da multidão.

‘’Não,a última vez que eu vi elas foi quando a Cassie estava brigando com aquele menino.’’,Tyler responde.

‘’Acha que algo aconteceu?’’

‘’Nahhh,elas provavelmente estão só dando um tempo.Se sabe como que a escola pode ser,se brincar elas estão bêbadas e caídas por algum bar da cidade.’’

‘’É pode ser.’’,Raphael assente antes de seguir o amigo para a aula.

 

 

 

Os olhos de Cassie se abrem.Ela olha em volta pra ver onde ela está.

Ela geme de aborrecimento quando reconhece.

‘’De novo não....’’,ela pensa.

É oficial,seu corpo atrai seqüestradores que gostam de colocá-la em um porta malas.

A pior parte?Desta vez atraiu um seqüestrador que tem fita,corda e não algum tipo de arma no mesmo espaço que ela.

Ela só não pensa,pode piorar,porque tem uma forte crença de que quando se fala isso as coisas pioram.

Mas ainda assim,ela sente que a semana toda vai passar sendo seqüestrada.E o por que disso?Bem,ela não sabe!

.................talvez ela tenha atropelado um gato preto na sexta feira 13,ou quebrado um espelho.......ou ela é só azarada mesmo.

................Provavelmente o último.-,ela pensa.

 

 

Enquanto as noites eram frias e escuras,o sol iluminava cada canto que se podia e o calor era soalheiro.

Normalmente em LitenVille,o calor não era tão ardente,mas nesse lugar seja lá onde esteja é praticamente um ‘inferno’.

Por mais estranho que seja,para Liz as árvores que os cercavam eram estranhamente familiar.Falar isso para Billy não ajudou muito,já que o próprio respondeu com um simples encolher de ombros que ela deve ter visto em algum programa ou algo assim.

Agora eles estão indo para qualquer lugar,menos o que sua amiga está.Como eles chegaram a isso?Bem,essa história começa a muito,muito tempo atrás.

Pra ser mais específico.......

Grécia Antiga,VIII AC

Blair caminha orgulhosamente pelos corredores de ser grande palácio.Se alguém lhe dissesse que ser princesa de um reino era ruim,Blair zombaria eternamente desse alguém.

Sua caminhada,ao contrário do normal,era rápida.Ela estava ansiosa,nervosa e com um pouco de medo.

Hoje é o dia do teste para as Fifters,um grupo de guerreiras de seu reino.O grupo era composto de 15 mulheres,bravas,leais e fortes.A poucas luas,uma membra faleceu,dando a oportunidade perfeita para Blair se alistar.Claro que não seria fácil,obviamente nada é,até para ela.

Por  mais que todo o reino sentia a dor de perder um membro,principalmente uma das Fifters.Isso não significava descanso ou algum tempo para superação.Principalmente agora que a guerra contra os demônios tenha ficado cada vez mais intensa,agressiva e brutal.

Com isso sua líder,Liliam,não hesitou em começar os teste,afinal eles estavam em guerra.A luta nunca acabará.E eles não podiam se dar ao caso de perder mais tempo do que já se fora.

Hoje não era só um dia especial para Blair,mas também para as outras mulheres do reino.Ser uma Fifter era uma das maiores honras já vistas,principalmente para mulheres(que normalmente eram desvalorizadas e subestimadas).

Por mais que existisse as Fifter,mulheres guerreiras eram muito raras.Os homens por muitas vezes dominaram praticamente tudo brutal e que envolvesse força,desde a caça até a nobreza.Exércitos eram composto por homens,e por isso quando um soldado morria não se havia tanta perda quanto há para uma Fifter(isso quando o tal soldado não é importante ou sua classe é baixa).

Quase esbarrando pela porta,Blair entra para ver uma garota fazendo sua apresentação.Vendo seus golpes um tanto fatais no ar,Blair engole em seco.Essa vai ser difícil de superar,isso ela tem certeza.

Seus pés tentam dar passos silenciosos,mas para seu azar seu olhar se distrai com a apresentação de sua concorrente e ela acaba derrubando  espadas que estão empilhadas na parede.

Instantaneamente os olhares vão todos para ele,até a garota parou de fazer sua apresentação.Sentindo seu rosto esquentar,Blair abaixa a cabeça e seus olhos vão para o outro lado da sala.Onde ela encontra seu irmão,Hunter, com outros homens resistindo a uma gargalhada e com um olhar obviamente zombando dela.

Tentando não revirar os olhos com a ação dele,Blair tenta desesperadamente arrumar as espadas.Mas para sua infelicidade,as espadas caem de novo.Blair,prestes a arrumar de novo,é interrompida por uma voz.

‘’Nem tente,acho que você já fez o bastante.’’,Liliam ordena com uma voz forte e autoritária,uma voz que pode fazer todos se encolherem de medo e querer morrer na hora.

Abaixando a cabeça,um mero sinal de submissão e vergonha,Blair caminha até as outras garotas.

‘’Acho que eu disse que já fez o bastante.’’,a voz autoritária de Liliam fala de novo,interrompendo sua caminhada e diminuindo totalmente as esperanças de Blair.

Então,um pouco hesitante e com uma vergonha maior do que nunca,Blair sai da sala.

O último som ouvido,é a risada femininas,provavelmente de suas concorrentes.Já que são bem finas,ao contrário das Fifter que embora serem mulheres,nem sua risada,nem sua voz é tão fina quanto;

 

 

O sinal toca,alunos enchendo os corredores.E entre essa multidão,está Raphael e Tyler.

Eles,junto com a multidão,vão para o refeitório.Depois de pasar pela fila,eles vão direito para a sua mesa  freqüente.

Enquanto Tyler come normalmente,Raphael parece desconfortável e preocupado.Ele abre a boca como se fosse pronunciar algo,então a fecha de novo,e isso se repete umas 5 vezes.Até Tyler olhar pra ele.

‘’Cara,você ta bem?’’

‘’É....eu ainda to com esse pressentimento que algo aconteceu com a Cassie e a Liz.’’,ele desabafa suspirando,o alívio inunda seu corpo.

Tyler bufa,seu rosto parecendo entendido.

‘’Olha,provavelmente  não aconteceu nada.E ambas devem estar em algum lugar fazendo as loucuras de sempre ou fazendo a Liz passar vergonha.’’,ele diz,Raphael ainda parece preocupado.Tyler suspira ‘’Você não lembra do que aconteceu em 12 de fevereiro de 1998?’’,ele diz.Os lábios de Raphael se puxam em um pequeno sorriso,é claro que ele se lembra,a Cassie certamente sabe passar vergonha.

12/02/1998

Eles estavam no shopping,depois de completarem o desafio que era subir toda escada de incêndio e descer o mais rápido possível.Todos estavam suando e cansados.

Então decidiram comprar alguma coisa pra beber,enquanto esperavam a bebida no balcão.Cassie notou a algumas mesas de distância uma garota fazendo sinais e sua mãe não prestando atenção,continuou lendo o jornal em sua mão.

Cassie indignada com isso,caminhou até a mesa,ignorando totalmente o chamado de seus amigos,e estralou os dedos na frente da mulher.

Quando a mulher olhou para ela.

‘’Você não vê que sua filha tá falando com você não??!!’’,Cassie pergunta com raiva,a mulher se vira para a garota.

‘’Estava falando comigo?’’

‘’Não.’’,a menina responde.Cassie instantaneamente se vira para ele.

‘’Você não é muda??!!!!’’,ela pergunta chocada,ela realmente achou que a garota não podia falar.

‘’Não.’’,a menina responde simplesmente.

Sentindo seu rosto  esquentar,Cassie volta envergonhada pro balcão.

Acontece que a garota só estava tentando imitar uma dança das Spice Girls.

Com a memória acabando,Raphael dá um sorriso,embora seja um pouco forçado.

‘’É,você deve ter razão.’’,ele assente.

 

 

Grécia Antiga,VIII AC

Enterrando o rosto no travesseiro,Blair não deixa de conter as lágrimas.

Hoje foi um fracasso total,além dela chegar atrasada,ela se envergonhou na frente das Fifters!!!!!

Agora se as próprias Fifters não achavam-na adequada tanto para lutar quanto pra ser princesa,imagina seu povo,que por acaso é composto principalmente de classes bem abaixo dela.

Embora as mulheres ainda sejam vistas como fracas e submissas,é obrigatório em seu reino todas saberem lutar.E aqui,as Fifters são praticamente rainhas nesses aspectos,e Blair seria o que?Simplesmente uma mendiga entre os plebeus,pelo menos era o que ela pensava.

O que diabos ela estava pensando?!Ela estava louca de fazer esse teste?!!Ela mal sabe empunhar uma espada,quanto mais matar demônios.

Se uma Fifter morreu nas mãos de um,o que aconteceria com ela?Seria estraçalhada no primeiro movimento.

Uma batida na porta interrompe seus pensamentos,é delicada e suave.Provavelmente sua mãe.

‘’Querida,estás ai?’’.a voz ouvida só vez sua teoria se confirmar.

‘’Não.’’,ela diz,sua voz abafada pelo travesseiro recém colocado na cara.

Ignorando a resposta da filha,sua mãe entra,seu cabelo preto era grande e deixado em duas tranças bem robustas e brilhantes,sua pele de porcelana deixava a mais com uma aparência vulnerável e suas vestes iguais a de qualquer outra rainha.

‘’Soube o que aconteceu hoje.’’,sua mãe diz suavemente enquanto se senta na cama e olha para a filha.

‘’O Hunter te contou?’’,Blair pergunta,sua voz ainda abafado pelo fato do seu rosto ainda estar afundado no travesseiro.

‘’Não,todos do palácio já sabem.’’,sua mãe diz sinceramente.Quando termina sua frase,Blair rapidamente se levanta tirando o travesseiro sobre o rosto.

‘’O QUE?!’’,ela pergunta em choque.

Sua mãe,agora parece arrependida de lhe dizer isso;

‘’Eu não devia ter lhe falado isso.’’,sua mãe diz rapidamente se levantando.

Blair rapidamente a segura no lugar.

‘’Quem espalhou isso?’’,ela pergunta praticamente rosnando.

Sua mãe parece ainda mais arrependida,com um pingo de hesitação ela conta-lhe.

‘’Mors!!!’’,Blair grita pelos corredores quando avista a tal garota.A garota,Mors,em si está no meio de um grupo de garotas.Quando ouve seu nome sendo chamado,ela sorri descaradamente.

‘’Blair.’’,Mors diz sorri falsamente quando a garota se aproxima,resistindo a sua raiva Blair aperta fechando os punhos ‘’O que eu posso fazer por você?’’

‘’Isso aqui.’’,Blair diz,e de repente uma mão vem no rosto de Mors e de seu nariz sai uma gota de sangue.

Indo para trás com o golpe,Mors coloca a mão no nariz,o vermelho se espalha no seu dedo.Com um olhar de raiva ela olha para Blair,que tem um sorriso no rosto,enquanto as outras garotas estão em choque.

‘’Você me socou?!’’

‘’É o que parece.’’,Blair responde com uma voz doce falsa e com o mesmo sorriso descarado que Mors tinha lhe dado antes.

‘’Sua meretriz!’’,Mors exclama com raiva,antes de correr em cima de Blair e as duas começarem uma luta.

Esquivando-se dos golpes de Mors,Blair consegue chutá-la nas partes baixas,serpentear  suas pernas envolta de seu pescoço e girar seu corpo no ar fazendo com que Mors fique um pouco tonta e com um golpe final Blair dá outro soco em sua cara.O corpo desmaiado de Mors cai no chão de pedra do corredor,seu nariz sangrando mais que nunca.

Com um suspiro,Blair sai orgulhosamente dali decidindo que não quer mais passar um segundo ali.

Bem atrás das garotas chocadas e preocupadas com sua amiga,Liliam que estava assistindo toda a apresentação levanta uma sobrancelha com um olhar pensativo em seu rosto.

 

 

‘’Vou usar o banheiro.’’,Bily afirma antes de ir em direção a porta com a placa banheiro.

Liz observa-o seguir seu caminho quieta,a poucos metros dela estão os quatro falando tão baixo fazendo Liz duvidar se eles estão realmente conversando ou só murmurando para si mesmos.

Não que ela se importasse,a única coisa que ela quer é ir para a casa e maratonar suas séries,é pedir muito?

‘’Eu sei que você deve estar confusa.’’,uma voz diz atrás.

Rapidamente ela se virou para ver Selene atrás dela.

‘’Não estava conversando com os outros?’’

‘’Falou certo,estava,agora começaram a falar de assuntos idiotas.E também alguém tem que explicar a situação.’’

‘’Continue.’’

‘’Bem,pra resumir,pense mais nisso como um parasita.’’,Selene começa,vendo o olhar confuso de Liz ela suspira ‘’Um ser dentro de você que tem um tipo de voz na sua cabeça,agora pense em coisas ruins no mundo.Doença,morte,mentira,poluição,loucura,luxúria,e esses tipos de coisa.E agora pense que cada uma dessas coisas são um demônio,cada demônio é algo assim.Entendeu?’’,ela pergunta.Liz para pra pensar antes de assentir,Selene suspira de novo ‘’A séculos atrás algumas pessoas contanto comigo lutávamos com esses demônios,só que um dia eles decidiram entrar dentro de nós para conseguirem sobreviver.Quando entraram,não podiam sair mais.Então tivemos que nos acostuma com isso,séculos e séculos se passaram,até que um dia um tipo de comunidade se formou.Eles caçavam nos caçavam,basicamente tentavam nos matar,mas não conseguiam.Até        que um dia encontraram uma planta,ela era cheia de espinhos e desses espinho saiam uma tinta.Essa tinta poderia nos ferir e estabilizar.Sabendo disso,uma das caçadores escreveu um livro com cada um de nossos nomes e fomos presos nele.Até que sua amiga abriu-o.’’

‘’Espera ai.’’,Liz interrompe ‘’Eu sinto que tem mais coisa nisso.’’

‘’E tem,como sua amiga abriu o livro,automaticamente esse tal comunidade voltou e seqüestraram sua amiga.’’,Selene termina.

Liz fica quieta pensando.

‘’Eles tem um nome?’’

‘’Scorpion.’’,Selene responde.

‘’E o que irão fazer com ela?’’

Selene parece hesitar em responder,com um suspiro ela desabafa:

‘’Mata-lá.’’

 

 

Dando um último soco,o homem cai.

Liliam suspira olhando em volta,corpos espalhados pelo chão.Aquele ali foi o último.

Um barulho ecoa pelas paredes,Liliam rapidamente se vira preparando-se em posição de ataque.

A pessoa se revela.Liliam suspira saindo da posição de ataque.

‘’Rebakah.’’,ela diz em saudação.

E ali em sua frente está Rebekah,seu braço direito nas Fifters,Guardiã da Guerra e uma das melhores lutadoras que Liliam já virá.

‘’O que vai fazer?’’,Rebekah pergunta.

‘’Avisar os outros,parece que estes aqui já estavam preparados.’’,Liliam responde,olhando para trás,onde sobre a enorme mesa vários vasos com uma planta espinhosa saindo líquido preto deles.

Uma gota cai sobre a terra.

 

 


Notas Finais


Falem o que acham.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...