História 7 Kisses - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 3
Palavras 2.343
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!!
🎵Heyahe - One🎵

Capítulo 3 - Um beijo Curioso


Fanfic / Fanfiction 7 Kisses - Capítulo 3 - Um beijo Curioso


Universidade de Seul, Quarta-feira, 16:59

Ela queria que ele enlouquecesse de vez. NaEun queria é saber até aonde Park Jimin aguentaria, suportaria a forma como tinha o provocado.

A garota de cabelos curtos sorriu, ao se lembrar o quanto tinha os olhos dele para si, momentos atrás enquanto dançava, e se mexia tendo ciência de que tudo o que fazia era para ele.

Ela afastou os cabelos do rosto suado os colocando atrás de orelha e com as costas apoiada na parede fria, e refrescante ela avaliou os passos do rapaz a sua frente que dançava em conjunto com outras duas pessoas.

Os movimentos deles durante a batida animada, a fez ficar... animada também. Jimin tinha movimentos precisos, firmes e ...

 - Minha nossa, eu estou apenas do seu lado mas consigo sentir a tensão entre você e o Sunbae.

NaEun apenas riu baixo de sua amiga Chaeyong.

 - Você pode parar com isso a sala de praticar já está quente o suficiente.

 - Se depender de mim ela...

 - Ya! Nem termine o que vai dizer, me poupe dos seus pensamentos sujos. Eu tenho pena do sunbae ele é tão inocente.

Os pensamentos de NaEun passearam para longe. Sim, Park Jimin era inocente demais e isso a incomodava um pouco. Desde de a primeira vez em que colocou os olhos no rapaz de voz doce e gentil ela se perguntou se ele era realmente sempre assim. O rapaz a intrigava de forma tão arrebatadora que só ao olhar para ele, NaEun perdia seus sentidos.

Será que Park Jimin não se dava conta do quão atraente, charmoso, tóxico e entre muitas outras coisas era?

Será que ele tinha consciência de que seduzia as garotas da sala - ela em especial - com apenas um olhar?

NaEun suspirou profundamente.

Era visível o quanto as outras garotas tinha uma queda pelos rapazes que agora dançavam atraindo a atenção de todos. Ela não era a única ali caidinha pelos Sunbaes - em especial Jimin - mas com certeza era uma das poucas que não era tímida.

 - Você diz isso agora, mas com certeza isso é só uma fachada para as alunas bobinhas que só sabem dar risadinhas por aí. Nem parecem que são universitárias!

 - Ah é? Como nós deveríamos nos comportar? E também como você tem tanta certeza de que é só uma fachada? Você nem o conhece direito?

NaEun encarou a amiga.

 - Eu posso não conhecê-lo, mas sei bem que está na mesma situação que eu quando olha para o Hoseok. A única diferença é que você é mais contida.

Chaeyong apertou os lábios quando teve seu ponto fraco cutucado.
 - Estou muito bem assim! - Respondeu.

NaEun teve certeza de ter escutado um por enquanto nos pensamentos da amiga.

 - Sabe, de amiga para amiga, você pode acabar o assustando dessa forma.

Chaeyong rebateu, mas a garota apenas sorriu de novo.

 - É exatamente o que eu quero.

Sim, ela queria descobrir quem ele era, quando não era nem um pouco inocente.

A música acabou, e os alunos pararam de dançar. Alguns minutos depois todos da sala  se reuniram para escutar o que o professor tinha para dizer aos alunos ansiosos para serem liberados da aula.

NaEun olhou para o lado, justamente quando Park Jimin afastava os cabelos negros do rosto. Seu coração deu um salto ao ver aquilo. Mesmo com alguns poucos metros de distância, NaEun pôde perceber a pele branca dele que brilhava de suor, e a garota pensou se o rapaz poderia ficar ainda mais atraente mesmo coberto de suor.

Ele passou as mãos pelo os cabelos mais uma vez, e molhou os lábios atraentes sem perceber que estava sendo observado. Essa era uma mania que NaEun gostava muito mesmo.

Ela o continuou a encará-lo, e como resposta começou a ser observada pelo mesmo.

Durante todo o tempo enquanto a aula - agora finalizada, - acontecia, a garota não sabia, mas Jimin também a observava e ela tinha conseguido a atenção dele mesmo sem saber. De certa forma foi quase impossível da parte dele perceber o quanto tinha os olhos dela sobre si a todo tempo. Ele não negou que isso o incomodou, e o intrigou.

No começo, há algum tempo atrás, ele se perguntou se havia algo de errado com ele mesmo, com suas roupas, cabelo, rosto. Afinal tinha que ter um motivo para ser tão observado como era. Ele era uma pessoa tímida, e se intimidava facilmente às vezes, apesar de cursar dança na faculdade, e saber que em certos momentos iria ser observado e julgado por muitas outras pessoas.

Ele apertou a alça de sua mochila e andou lentamente para esquerda se aproximando um pouco de sua admiradora.

Ele a conhecia também, pensou. Era difícil não lembrar quem ela era depois de um ano estudando juntos.

Jimin parou para tentar lembrar seu nome, já tinha escutado alguma vez.NaEun.

Há horas atrás era ele quem a observava sem que a garota percebesse, enquanto a mesma dançava com toda confiança do mundo. Os movimentos dela. Isso chamou a atenção de Jimin, de um jeito bem diferente. Ele até quis elogiá-la, mas não sabia se conseguiria olhar nos olhos da garota assim tão de perto. Não sabia se ao menos teria coragem de chegar perto de NaEun, pois ela era diferente das outras alunas da sala, e ele não sabia se aguentaria.

Quando todos começaram a se mover para fora sala, com passos lentos, ele conseguiu achá-la em meio a algumas pessoas à sua frente.

Jimin nem deu atenção a Hoseok ao seu lado, apenas seguiu o pelo corredor, seguiu a garota.

NaEun não sabia o porquê, mas ela entrou numa sala qualquer e vazia, ela suspirou e apoiou sua mochila na mesa que provavelmente pertencia ao professor da sala.

Sozinha e com o coração inquieto começou a pensar em como falaria com a pessoa que lhe fazia suspirar a todo momento em que o via. Ela pensou no que sua amiga disse há um tempo atrás. Jimin era apenas uma pessoa gentil e calma, diferente dela, que se sentia agitada demais, inquieta demais. Não podia ser apressada, ou se não acabaria de fato o assustando, e com certeza o faria pensar que era alguém desequilíbrada. Tinha que se acalmar, descobrir o que realmente queria de Park Jimin. A garota nunca tinha sentido algo assim tão intenso por alguém, por que isso tinha que começar justamente agora, justamente pelo seu sunbae?

O barulho da porta sendo aberta foi ouvida e a garota se pronunciou. - Eu já irei sair em um...

As palavras dela morreram quando viu quem era.

Ele a seguiu, o rapaz tinha ido atrás dela.

Seu coração disparou, e se não tivesse com as mãos apoiadas na mesa de madeira sem dúvidas suas pernas teriam falhado a fazendo cair diante dele.

Os olhos dele passaram por ela a avaliando. Será que seu rosto demonstrava o quanto estava surpresa e nervosa? Se perguntou NaEun.

Ele fechou a porta atrás de si, e começou a se aproximar lentamente.

 - Sunbae? O que faz aqui? - Perguntou sem saber como conseguiu falar tão naturalmente perto dele, já que o rapaz conseguia desestruturá-la apenas com o olhar.

 - Eu percebi que você entrou aqui, sozinha. Eu queria saber se está tudo bem.

Ela gaguejou. - Sim, eu quero dizer eu não sei...

Engraçado, a alguns minutos atrás ela sentia como se pudesse agarrá-lo imediatamente sem pestanejar, e agora estava gaguejando na frente dele. Ela acabou se tornando uma das universitárias bobinhas.

Jimin se aproximou mais um pouco e jogou sua mochila no chão sem se importar.  - Se tiver algo que eu possa fazer, quer que eu te leve a enfermaria...

Ela negou com a cabeça. - Não! Está tudo bem, é que eu...

Ela suspirou pesadamente. Onde estava a sua coragem?

 - Eu estou surpresa, e um pouco nervosa. – Confessou.

Ela mordeu os lábios quando o mais alto à sua frente fez o mesmo. Ela não pôde deixar de observar o quanto eram desejáveis e bonitos os lábios dele.

NaEun quis ter a chance de encostar apenas a ponta de seu dedo mesmo que por um segundo, para confirmar se eram tão macios quanto imaginava.

- Essa é a primeira vez que fala comigo diretamente Sunbae.

Ele assentiu. - Eu sei. E fico contente por isso.

Ele disse mesmo isso? Pensou o rapaz.

 - Quero dizer, nunca tivemos a chance de nos conhecer ou de qualquer outra coisa, eu apenas a observava as vezes.

Jimin pigarreou ao perceber o que disse. E se estivesse sendo impróprio? Ele não queria passar uma impressão errada a ela, apenas...

Na verdade ele nem tinha pensado direito o que faria ali, ele apenas entrou, e não se importou qual impressão passaria a ela. Não se importou com nada na verdade.

NaEun suspirou trêmula.

- Eu também tenho o observado Sunbae. - Ela sorriu - Pode parecer estranho, eu sei, mas eu não sabia o que fazer antes, só pude olhar de longe.

Com esperança de que ele a notasse, terminou em sua mente a garota.
Esse era o momento para fazer o que queria há tempos. E se fosse rejeitada, NaEun se confirmaria, por pelo menos ter tentado.

 - Eu sei - Jimin passou as mãos pelos cabelos - Para falar a verdade, eu vim aqui para saber quem você realmente é, e - Jimin fez uma pausa - Porque demorei tanto fazer isso. Já faz um tempo em que percebi você tem me olhado diferente, NaEun.

Ele percebeu a surpresa da garota ao escutar o próprio nome saindo de sua boca. De certa forma ele gostou disso.

 - Sabe, é meio...foi meio difícil não perceber. Eu só queria saber o porquê.

 - Sunbae, sinto muito se eu o deixei desconfortável, eu não queria...

Isso era uma mentira, percebeu, pois era exatamente o que queria. Só tinha dúvidas se de fato tinha conseguido da forma como queria.

 - Sinceramente, eu fiquei um pouco desconfortável, mas...

Ele se aproximou mais, sem raciocinar o que estava fazendo, o que iria fazer. Tinha uma tensão ali, ele percebeu. Desconhecida, que começava a fazer o seu coração saltar no próprio peito.

Ele olhou nos olhos da garota sem desviar, gostou quando ela fez o mesmo. Ela tinha confiança, algo que invejava de certo modo, só que não foi só isso que percebeu. NaEun era agradável também, mas fora isso o que mais chamava a atenção era o jeito diferente que ela o olhava.

O que era? Por que ela fazia isso? Se questionou.

 - Mais do que isso, eu também comecei a me sentir um pouco curioso também. Eu não costumo ir atrás das pessoas, e querer os seus motivos. Mas eu quero entender. - Confessou à jovem.

NaEun olhava para cima agora, sem desviar o rosto do dele que estava tão perto. Isso era um sonho?

Ela o olhou mais um pouco, digerindo, percebendo que não era um sonho. Era de verdade. Park Jimin estava curioso para saber os seus motivos, saber o que ela queria com ele. Tudo bem, então. Ela o mostraria.

A cabeça de NaEun se inclinou para o lado, quando levantou sua mão para acariciar o pescoço do rapaz suavemente.

Um suspiro entrecortado saiu de seus lábios quando encostou na pele morna dele. Era a primeira vez que o tocava, e estava nervosa. Seus olhos pousaram nos lábios dele, e então seus dedos se moveram para ali.

Jimin sentiu (cócegas) em seus lábios, por causa das pontas dos dedos de NaEun, mas claramente não riu, ele só soube o que sentir de fato quando percebeu a total atenção da garota.

Alguém já havia o encarado com tanta admiração e desejo como a garota a sua frente fazia?

Um suspiro escapou de sua boca, e então o rosto de NaEun se aproximou do seu. Porém parou.

Ele analisou os olhos da garota, que o  perguntavam com o olhar se poderia fazer o que iria fazer. NaEun não hesitou, apenas fechou olhos antes sentir a maciez da boca boa de Jimin contra a sua.

Ele involuntariamente apertou a cintura de NaEun a sentindo resfolegar um pouco. Ele nem a conhecia direito mas adorou quando a mesma fez isso.

Jimin correspondeu o beijo lentamente enquanto a fazia chegar para trás até que encostasse na mesa de madeira.

Seria mentira se NaEun não confessasse que se sentiu mais quente ainda quando foi levantada bruscamente e colocada em cima da mesa. As mãos dele estavam em suas coxas a apertando, a trazendo mais para perto do corpo dele.

Então ainda mais ousada ela colocou suas mãos para dentro da blusa de Jimin, com vontade de sentir mais a pele dele em suas digitais. E o sentiu mais, quando puxou o mesmo mais si, colando, pressionando seu peito no dele, com os dois corações acelerados, e descompassados, tão próximos. Suas unhas arranharam um pouco as costas dele, sem dúvida deixando marcas. As pernas de NaEun se cruzaram atrás do rapaz, o juntando mais entre suas pernas.

E frio percorreu na sua barriga, quando sentiu as mãos de Jimin encostarem dentro de sua cintura fortemente, por dentro. Seus pensamentos viajaram por tantos minutos, sem se importar com nada, apenas com os lábios dele sobre os seus com certa urgência.

Só havia os dois alí, literalmente, sem importar com nada.

Jimin não sabia que podia se sentir assim, intenso da forma como estava com a garota. Ele queria continuar, com toda certeza do mundo, mas tinha que parar de qualquer forma. Mesmo com seus pensamentos confusos, nublados pelo o que sentia, ele conseguiu forças para parar de beijar NaEun.

Ele se afastou com a respiração pesada e de olhos fechados. Demoraria muitos minutos para se acalmar e mais do que isso, demoraria muito até que entendesse o que havia acontecido com ele naquele momento, a forma como a garota o tinha feito se sentir vivo.

NaEun tentou também se acalmar, mas não conseguiu quando percebeu que Park Jimin não era nem um pouco inocente quanto o mesmo aparentava. Ela gostou disso, na verdade, ela amou  e quase pediu por mais.

Porém, foi beijada sem que pedisse, de um jeito tão diferente e tão calmo por ele. Um beijo que foi quase como um sussurro, que ficou gravado no coração de NaEun. E nesse mesmo momento a garota percebeu que tinha enlouquecido de vez por Park Jimin.

        



Notas Finais


Boa noite pessoas! Como vcs estão?
Realmente desejo que estejam todos bem. 
Cá está mais um capítulo, gostaram?
Comentem pra eu saber e não esqueçam de votar. 
Saibam que cada voto ou comentário me deixa animada para continuar postando para vocês!!
Obrigada pessoas!!😊


OBS: estão gostando das recomendações músicas nas descrições antes dos capítulos?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...