1. Spirit Fanfics >
  2. 70's years - Imagine Jeon Jungkook >
  3. Chapter 1- proposta!

História 70's years - Imagine Jeon Jungkook - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpem pela demora, mas me bateu uma falta de criatividade para escrever a fanfic e foi graças a Blue Jeans de Lana del Rey que pude escrever.
Então dica de de musica do capitulo : Lana del Rey = blue jeans;
Hoje apresentaremos Peter e Kim Taehyung, e a chegada de Jeon Jungkook na vida da nossa s/n.

Capítulo 2 - Chapter 1- proposta!


Fanfic / Fanfiction 70's years - Imagine Jeon Jungkook - Capítulo 2 - Chapter 1- proposta!

capitulo anterior

O silêncio era pertubador, com certeza teria que pegar mas pesado na dieta. Talvez devesse trocar os morangos por algo de menos calorias, uma uva?.

- appa - chamei - não se preocupe irei emagrecer- digo - você terá orgulho de mim.

- eu espero.


 

capitulo atual
 

dia seguinte
segunda feira
15/06/1970

A  menina de uniforme longo e bem arrumado ao seu corpo, andava calmamente entre as demais pessoas daquele pátio, na intenção de chegar o mais rapido possível em sua sala de aula, que se encontrava vazia no momento. A feição inferior e o modo de andar de S/N, deixavam todos a olhando, pois era filha do prefeito aquela que devia ter o ar superior , mas não s/n era simples até em suas vestimenta, usando o uniforme tradicional moldado por uma saia até o joelho amarela clara e uma camisa social com o simbolo da escola, era algo comum, ela já tinha se acostumado.

Com seu caminhar calmo e timido , chamava a atenção dos rapazes para seu quadril e bumbum, que mesmo com saia o disfarçando era possivel de se ver e  naquele momento poderiam ser nominados as 8° maravilhas do mundo. Seus lábios eram tão atrativos, ainda mais com aquele gloss, que os deixavam tão gostosos.  Muitos dariam qualquer coisa para poder ter a chance de tocar aqueles lábios, um único beijo, ou até mesmo um sorriso direcionado a si, o que não era possivel pois todos tinham medo do que o prefeito podia fazer em suas vidas. Seus cabelos estavam presos em um rabo de cavalo alto.

Ela poderia ser uma ótima líder de torcida, ela tinha tudo: beleza, corpo, habilidades e postura, mas não era para ela, seu pai não deixaria que a mesma se amostra-se com aqueles uniformes nem um pouco discreto.

Sua má fama de santa à atrapalhava. Não tinha amigas por causa disso, todas era mais sensuais para si, mas não ficava triste, já havia se acostumado, e alem do mais tinha as meninas que e Peter seu melhor amigo, filho do ministro, que por acaso é melhor amigo de seu pai.
S/N odiava lugares barulhentos, se ela pudesse  decidir, ficaria em casa, ouvindo musicas no radinho baixinho, mas como nem tudo são flores, tinha que ir ao Colégio, e que graças a Deus era seu ultimo ano. Pelo menos isso seu pai não a proibiu.

Ao chegar na sala viu Peter sentado em sua cadeira, com Kim Taehyung um intercanbista da Coreia conversando animado em sua frente, não pode deixar de rir. Eles muito conbinavam. 

Kim Taehyung, de origem coreana tinha 18 anos, está fazendo um intercambio por ter umas das melhores notas de sua escola, o mesmo chegou esse ano, no começo. E em tão pouco tempo já conquistou todos do colegio, principalmente o coração de meu amigo.  
S/n não ligava se eles eram homem com homem, é o amor que importa, não? E mesmo sendo a unica a saber do relacionamento, queria muito que eles pudessem ter a liberdade de algum dia sair na rua de mãos dadas.

- s/n vem aqui!- Taehyung me chamou.

- anjo, eu estava pensando aqui, daqui duas semana nós entramos de ferias. Eu e o Tae estavamos pensando em alugar uma casa na praia, sabe para ter um tempo só nosso.- Peter falou me puxando para eles.

- mas, eu acho melhor irmos a cabana de vovó, pois lá é mais reservado- Tae falou.

- o que acha?- Peter perguntou assim que eu sentei em minha cadeira que ficava ao lado da dele.

- acho que a floresta é melhor.- digo.

- aish, mas mudando de ideia, voce viu s/n ? Ah uma nova familia na cidade, e todas as garotas estam caidinhas pelo o filho mais novo.Quem sabe ele não se intereça por voce?- Peter fala, tirando da mochila um pequena marmitinha cor azul.

- que? n- não! eu ja o vi na igreja domingo e não, ele é do tipo odeio meninas me de uma mulher de verdade. - digo.

- ah s/n, nem todos são o que aparenta ser, não é voce que vivia me dizendo que não devemos julgar o  livro pela capa.- Disse me estendendo  marmitinha que tinha tres pãesinhos recheado de queijo e presunto com alface- come! Eu sei que não comeu nada.

- P- Peter voce sabe que eu não tenho tempo. Estou fazen....

- fazendo de tudo para agradar seus pais.  Voce parece um fantoche, em adianta se enburrar sabe que é verdade - disse levando um tapa de Tae.

- eu não sou um fantoche- digo mordendo um pedaço pequeno do pão.

- então prove, vamos comigo a festa da Jennie. 

- e- e.....- e antes que pudesse falar a mesma fora cortada com o sinal da escola, indicando o começo das aulas. S/n apenas terminou de comer e logo pegando seu material enquanto via o professor e os alunos entrando.

- esteja pronta as 20 horas, passo na sua casa- sussurrou.


(...)

 

A tarde passou entediante para a jovem estudante, não prestou atenção em nenhuma falas que os professores que entraram e sairam daquela sala disseram. De certa forma em pensar que iria a sua primeira festa adolecente e sem os consentimento dos pais a fazia assustar.
Não era culpa dela de ter o coração acelerado a qualquer coisa, venho de uma familia conservadora, onde as mulheres eram inferiores e deviam falar baixinho. Seu futuro já estava traçado, assim que acabar esse ano, seu pai iria a casar com alguem completamente desconhecido. Se sentia desconfortavel na sua propria casa. Então por que não se divertir um pouco? 

Quando percebeu os alunos já estavam arrumando para ir embora. Apenas guardou seu material e seguiu o caminho até o portão escolar, vendo seu irmão e sua motocicleta azul, o mesmo ainda se tinha montado na banco enquanto paquerava uma estudando. 

Revirou os olhos e foi até lá, chamando a atenção de todos ali. Adam - seu irmão- logo se arrumou sobre o banco e desceu, vindo em sua direção e peguando sua mochila. S/n andou até o acento atras do banco e se sentou, arrumando a saia que levantou um pouco revelando um pouco acima de seus joelhos. Atraindo a atenção de seu irmão para o local. Mas esse que logo balançou a cabeça, parecendo distanciar alguns pensamentos e então colocou a mochila em meu colo. Logo montando no banco da frente, mandando um beijinho para a garota e sair pedalando.

S/n fechou os olhos por um curto tempo, curtindo o vento que batia em seu rosto. Ficou assim por alguns minutos até que finalmente chegaram em casa, s/n desceu antes mesmo de seu irmão parar a motocicleta e saiu correndo pelo gramado para dentro de casa.

- boa tarde mamãe!- digo assim que a vejo na cozinha junto a papai.

- boa tarde, minha filha!- disse vindo em minha direção e pegando minha bolsa.

- papai!- Adam chamou logo atras de mim.- fiz o combina, poderei ir?

- que combinado?- perguntei para mamãe baixinho.

- seu irmão quer sair hoje a noite, mas seu pai disse que somente iria se ele fosse te buscar.- respondeu no mesmo tom.

- ah....- respondo- irei para o quarto.- digo pegando minha mochila.

Papai o deixaria? por que não me da liberdade? e por que meu irmão pode? só por que ele é um homem? aish queria ter uma vida normal como as amigas.

S/n passou o fim de tarde no quarto, estudando e ouvindo musica ao baixo som. Quando deu por si já era de noite e sua mãe a chamava para comer. 

A mesa de jantar estava quieta, assim como , papai gostava, como custume esperamos o mesmo por sua comida e logo mamãe serviu Adam com uma contia generosa de comida e logo pois para s/n e para si, pouca comida, como seu pai achava que devia ser. 
 

"os homens devem comer bastante pois tem familia para cuidar, os homens comem muito para se fortalecer. As mulheres devem comer pouco pois é o bastante para cuidar da casa."

S/n continuou a comer de cabeça baixa, e assim que terminou esperou seu pai terminar o seu jantar, para assim junto com sua mãe começar a pegar a loça a levando para a pia. Assim que o sujo estava limpo a jovem subiu para quarto e percebeu ja ser 19:30; seus pais logam iriam dormir. Então se apressou, tomou um banho e pois uma roupa que gostava, essa que era nada mais que um short jeans azul esverdeado claro, com uma blusa branca estampanda de algum desenho e claro que em seus pés uma botinha amarela. No rosto passou apenas um rimel, e um batom vermelho que tinha pegado as escondida de sua mãe;

Logo então pode ouvir o barulho da porta do final do corredor se fechar, seus pais haviam ido dormir. S/n se sentou na cama e esperou dar a hora, olhando apreensiva para o pequeno relogio redondo encima da escrivania branca. Sera que devia ir? Sera que Peter desisitiu? aish por que não vinha logo.

Mas logo ouviu um barulho de carro parando na frente da casa do visinho, foi até a janela e pode ver o impala 67 vermelho do pai de Peter, me animo. Abro devagar a janela e saio com cuidado.  Apoio no pequeno pedacinho servido como apoio para mim andar até um montinho de mato para poder descer. Assim pulo quando chego ao chão.

Corro até o carro vendo Tae sair do carro, abrindo a porta de tras para mim.

- sua carruagem chegou cinderela!- Peter disse de dentro.

- até as meia noite?- Tae perguntou.

- até as onze- falo vendo ele assentir.

Entro no carro, me arrumando no centro do acento, logo então me inclinando e dando um beijo na bochecha de Peter.

- obrigada!- sussurro.

O caminho até casa de Jennie foi bastante animado, cheio de conversa e musicas. Assim que chegamos na esquina do quarterão da casa, podemos ver muitos adolecentes atravessando a rua para dentro do local.

- podemos desistir?- digo com medo.

- não, não podemos!- Tae disse animado.

- meu pai vai me matar, ira me deserdar e não terei onde morar- digo me encolhendo no banco.

- ei se acalme!- Tae disse se virando para tras.- na ira acontecer! Nos iremos curtir a noite como adolecentes normais.

- adolecentes normais- repito. - mais eu não sou normal- exclamo escondendo meu rosto no joelho.

- aish, voce é, ok? tem dois olhos, uma boca um nariz!- Peter disse.respiro e me sento, passando a mão em meus cabelos para arrumar qualquer fio que se bagunçou.

Assim que Peter estacionou o carro, descemos e fomos para a casa. O som estava alto demais o que me fez encolher de desconforto enquanto me espremia entre as demais pessoas. Logo então sentando em um sofá, Peter e Tae sumiram de minha vista, otimo   estou sozinha.

Fico ali por mais ou menos 3 musicas até descidir levantar e atras de algo para beber, encontrando em um balcão uma tigela cheia de liquido, pegando então a concha e me servindo do ponche. Bebo em um gole, fazendo me tocir ao sentir o liquido descer rasgando minha garganta.

Era alcool? não sei, mas sei que o gosto era divino, peguei mais um pouco do ponche me sentindo já meio zonza. Após de beber o liquido do segundo copo, um calor grande subiu pelo meu corpo me fazendo ir em direção a uma pista improvizada cheia de pessoas, começo a me mexer com o ritmo animado da musica.

Estava tudo girando, e quando menos percebi já estava dancando uma musica em um ritmo mais ousado. Sentia olhos queimar sobre mim, mas só queria curtir aquela noite, o que não foi atendido já que senti braços segurando meu pulso e me arrastando para fora da casa.

- s/n? A mamãe sabe que esta aqui?- droga era Adam!- por que esta aqui? E dançando desse jeito? Está maluca? vai para a  casa agora- mandou- mulheres como voce não devem nem sair de casa.

- m- mas...- tento falar.
- mas nada, vai logo antes que eu chame o papai para acabar com essa palhaçada, ou melhor que eu te mostre onde é seu lugar!- disse fechando os punhos.

- v- voce não teria coragem!- digo dando passos para tras.

- não queira saber.- disse - vai logo!- disse voltando para dentro da casa.

Quando eu menos percebo sinto meu rosto molhado, lagrimas! Como ele pode? achei que era diferente. E mais lagrimas descem descontroladas de meu rosto. Tento as enchugar com a costa da mão e vou a procura de um ponto de onibus, não irei incomodar a noite de Peter.

Assim que encontro, me sento no banco, me apoiando na parede de vidro, deixando mais lagrimas sairem descontrolada.

- ele foi um babaca, seu irmão?- uma voz fora ouvida ao meu lado. Olho assustada para o dono, encontrando o cara da igreja, Jeon Jungkook, eu acho.

- quem é voce?- pergunto mesmo ja sabendo- o que quer?

- sou Jeon Jungkook, nos vimos ontem, vim ver como está e fazer companhia- disse vindo e se sentando ao meu lado, ato que me fez distanciar um pouco.

Encosto mais uma vez na parede atras de mim e começo a falar.

- eu sempre fiz tudo para agradar meus pais, a cidade, sempre acreditei estar feliz quando minha mãe dizia," voce esta feliz, sim" mas eu não estava.- digo chamando sua atenção para mim.- as pessoas são tão injusta se voce é diferente, apontam o dedo e jogam pedras sem ao menos notar o que voce passou até aqui. - digo vendo o mesmo se aproximar devagar- eu sempre estou cansada e com fome, pois estou nessa porcaria de dieta, para no fim notar que só sou um fantoche.- termino quando apoio minha cabeça em seu ombro podendo choirar mais um pouco. 

- e por que voce não muda? Vamos curtir, sair sem medo do amanha?- disse calmo.

- falar é fácil voce deve ser um completo rebeldo, não tem medo de nada.- digo rindo um pouco mais relaxada.

- eu tenho medo de muitas coisas, só um idiota não teria medo, mas está em nossas mãos se vamos  render ou enfrentar esse medo.- disse me olhando de cima.- acho que não ira passar nenhum busão agora.- disse me fazendo o olhar.- vem irei te levar.

- q- que? não! - digo me afastando.

- yaa! não irei fazer nada!- disse rindo.

- devo confiar?- pergunto.

- não sei, me diz voce?- contradizeu.

- não tenho escolha!- digo me levantando.

- certo, minha moto está logo ali!- disse apontando para a nossa direita.

- m- moto?- pergunto assustada.

- não se preocupe baby, não irei andar rapido!- disse me puxando de leve.

Assim então chegamos a mesma, a cor preta conbinava bastante com ele, e o deixava com um jeito mais intimidador. Vejo o mesmo montar sobre a mesma e estendendo o capacete para mim. Peguei pondo o mesmo, tendo ajuda do moreno para abotoar. Logo então subo atras do mesmo, que assim que me acomodei ligou a moto fazendo nos ouvir o motor roncar, fazendo com que eu abraçasse apresadamente sua cintura com força. Ato que o fez rir.

- onde voce mora?- perguntou.

Eu estava tão enbriagada com o cheiro amadeirado que o mesmo cheirava que demorei alguns minutos para formular a frase, mas logo respondi passando o local. O caminho foi quieto, mas confortante, e como dito o mesmo não foi a velocidade da luz. E sem eu perceber ja estavamos em frente a casa do vizinho. 

Desci com sua ajuda da moto, dando a volta e subindo na calçada parando em sua frente. Tiro o capacete lhe entregando, vendo o pegar   e colocar debaixo dos braços.

- obrigada!- digo dando um passo minusculo para frente.

- não a de crer baby!- disse galanteador. Rio, de sua cara; mas logo paro ao lembrar de algo.

- sobre o que falou mais cedo, é verdade?- pergunto.- daquele convinte para me mostrar a "liberdade- ok não foi um convite mais eu entendi que sim.

- sim, se voce quiser, mas se não qui- logo eu o corto;

- SIM!- exclamo animada, dou rapidamente um beijo em sua bochecha- nos vemos amanha as 17:30 na praça perto do colegio!- digo rapido logo saindo apressada  e correndo pelo gramado até em casa, sem o deixar falar.
Não olhou para tras, com medo da reação que o mesmo demonstrava. Apenas correu para seu quarto rapidamente, depois de ter entrado pelas porta do fundo. Deixando para tras um motoqueiro com um sorriso abobado no rosto.

 

 

 

 

 


Notas Finais


Desculpe caso o capitulo esteja pequeno, Jungkook o bad boy abobado, irmão idiota demais não? se chegaram até comentem #propostainrrescusavel . O que acharam?
roupa de s/n:
https://i.pinimg.com/236x/77/51/26/775126ae5333deb7c0a166608806fb2a.jpg
carro do pai do peter:
https://images.noticiasautomotivas.com.br/img/f/1967-Chevrolet-Impala-SS-427-Convertible-1024x768.jpg
Peter:
https://i.pinimg.com/originals/82/a6/29/82a629e9aecf17cd19f76987ae3eee7c.jpg
Como o Taehyung está na fanfic:
https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn%3AANd9GcRCcgUpzTS52MJGvNi5FFfV3O_psB907fOilA&usqp=CAU


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...