História 88 formas de amar - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Min Yoongi (Suga), Personagens Originais
Tags Amor, Bts, Inseguranças, Inspiração, Medo, Min Yoongi, Orgulho, Passado, Pianista, Piano, Suga
Visualizações 58
Palavras 2.241
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Atualização da fanfic é todas TERÇA e SABADO (apesar de ser quarta...me atrasei hehe)

Capítulo 5 - Chantagem


Fanfic / Fanfiction 88 formas de amar - Capítulo 5 - Chantagem

De todas as pessoas que poderiam tê-los encontrado, tinha que ser o Hyuk, era muito azar!

S/N fechou a cara.

- Vamos sair daqui. - disse a Suga enquanto iam em direção a saída.

- Não vai me responder? - Hyuk gritou ao vê-los se distanciarem. - Ok, em casa a gente conversa!

Suga a olhou sem entender.

- “Em casa a gente conversa?” - perguntou.

- Aah...para minha felicidade ele mora no quarto em frente ao meu. - S/N disse irônica.- E não sai do meu pé...Mas deixa, é só ignorar.

Isso era o que ela achava.

- Hum, entendi. - Yoongi respondeu sentindo uma pontinha de ciúmes.

Eles foram almoçar juntos e no meio de uma das conversas Suga falou:

- Obrigado por me levar para conhecer a Universidade, gostei muito mesmo. E apesar do “susto” também adorei conhecer seu auditório. - ele deu uma risadinha.

- “Meu” auditório, tô chique hein! - S/N respondeu rindo também.

- Para te recompensar, acho que você deveria ir conhecer o meu estúdio.

- Uau, sério!?! - ela disse surpresa.

- Sim... você vai gostar.

Ela com certeza iria amar.

 

Naquela noite quando S/N chegou em casa deparou com Hyuk a esperando na porta de seu quarto, com a camisa aberta, achando que de alguma forma aquilo atrairia a atenção dela.

- Demorou  para chegar, princesa. - ele disse, desencostando da porta.

- Como se isso fosse da sua conta. - S/N respondeu - Me dá licença, quero entrar.

Hyuk estava bloqueando a passagem da porta.

-  Antes precisamos conversar... – ele falou.

S/N bufou.

- Sabe, tem uma coisa que eu esqueci de te contar. - deu um passo à frente.- Você deve conhecer Lee Min Ho, reitor da faculdade.

- Já ouvi falar… - S/N  respondeu.

- Claro que já. Pois então, sabia que ele é meu pai?

- Hum...e daí?

Hyuk se aproximou mais e a encarou com olhar de deboche.

- E daí que meu pai é o reitor. E por um acaso hoje eu vi uma princesinha sair de um local proibido com outra pessoa, que sequer era aluno. Algo me diz que se por acaso souberem disso, alguém vai perder a bolsa de estudos por infringir as regras da  Universidade.

S/N sentiu o coração disparar. Não é possível que ele teria coragem de fazer isso.

- Você não tem provas de que eu estava lá. - rebateu.

- Não mesmo. Mas com certeza se vasculharem as câmeras irão encontrar as imagens e algo me diz que não é a primeira vez que você estava lá, consigo confirmar isso pelas câmeras também.

“Não, não, não, isso não está acontecendo” S/N pensava tentando não entrar em desespero.

- A propósito, aquele com você era Min Yoongi, do Bangtan Sonyeondan? - Hyuk perguntou e S/N não respondeu. - Claro que era.... Imagina que incrível seria se saíssem notícias com manchetes “Suga do BTS é pego invadindo lugar proibido em Universidade com estudante estrangeira”...

Yoongi tinha tirado a touca e a máscara quando eles  estavam no auditório e como saíram correndo, não deu tempo  de colocar de volta.
S/N sentia a raiva fervilhando por dentro.

- Seria ótimo para imagem dele… - Hyuk continuou sarcástico.

- Cala a boca! - ela gritou.

- Calma, calma. Não fica bravinha princesa. - ele disse rindo. - Não se irrite, apenas se comporte e lembre-se disso tudo na próxima vez que for recusar um convite meu para saírmos.

A cabeça de S/N estava um furacão de pensamentos enquanto Hyuk deu uma piscadela e foi para seu quarto.

S/N imediatamente começou a bater da porta de Jiwon, que surgiu sonolenta.

- Que isso, S/N? Que foi? Eu tava dormindo...

- Te falo ai dentro.

S/N acendeu a luz e começou a andar de um lado pro outro, nervosa.

- Você ouviu o que o Hyuk acabou de falar?

- Eu estava DORMINDO. - repetiu Jiwon mal humorada.

- Ele disse que é o filho do reitor! Que vai me dedurar para me fazer perder a bolsa de estudos e que vai levantar rumores sobre o Suga...Me diz que isso é mentira, que ele não pode fazer isso! - perguntou S/N se contendo para não falar aos berros e Hyuk escutar.

Jiwon se ajeitou na cama e abraçou seu travesseiro.

- Bom, pra falar a verdade ele ta sendo sincero, sim. – respondeu.

- E como  você não me contou isso antes? – S/N perguntou ainda nervosa.

- Ah, você nunca perguntou! Fora o fato de que todo mundo sabe, não acredito que você  não fazia idéia...

Então Jiwon contou que Hyuk era de uma família rica e haviam alguns boatos de que ele tinha se metido em problemas envolvendo bebidas e mulheres. Para lhe dar uma lição, seu pai, o reitor Lee Min Ho, decidiu castigá-lo. O mandou embora de casa para que morasse no goshiwon por 6 meses, sem as mordomias que costumava ter em sua mansão, mas Hyuk era bajulado por sua avó devido ser o único neto dela. Dessa forma ele continuava recebendo uma boa mesada, desfilando com roupas novas e de marca e sem sentir muito o ‘castigo’.

- No final das contas ele é só um playboy mimado. – concluiu Jiwon. – Pelo menos ele  é bonito...

- Aff, Jiwon, de que adianta ser bonito e ser retardado? Sem  essência...

- Sei lá, quero dormir!

- Você acha que ele faria isso? Tiraria minha bolsa de estudos só para poder sair comigo?

- Ah, não sei...ele é meio louco por você, dá para esperar de tudo de um cara desses. Mas vamos acreditar que ele só quis te dar um susto, porque ficou com ciúmes de te ver com o Suga e de mãos  dadas, enquanto pra ele você sequer fala ‘oi’.

- É...vamos acreditar que foi só isso...

Ela não acreditava.

 

Depois de 10 dias esperando a agenda de Suga ficar um pouco mais tranquila, finalmente havia chegado o dia em que S/N iria conhecer seu estúdio, ela estava ansiosa, quem sabe contaria á ele que suas músicas a inspiravam mais que qualquer coisa e que ele a tinha  feito voltar a fazer a  coisa mais importante em sua  vida, que era  tocar  piano.

Eles tinham combinado que Yoongi a buscaria em casa a noite, S/N chegou no goshiwon e foi se arrumar, quando faltavam cerca de 15 minutos para dar o horário que eles tinham acertado alguém bateu na porta.S/N respirou fundo tentando se acalmar assim que a abriu, era Hyuk, já estava fechando a porta quando ele colocou o pé para impedir.

- Espero que se lembre da nossa última conversa, princesa. Chegou o grande dia, até que enfim você vai sair comigo…

- Não vou não! - ela respondeu.

- Ah, vai sim! Já se esqueceu de tudo que está em risco caso recuse?

Ela não tinha esquecido, na verdade estava pensando tanto naquilo que passou a evitar Hyuk ainda mais desde então. Tentou pensar em qualquer solução, mas nada lhe ocorreu naquele momento.

- Ta...vamos sair amanhã, agora eu tenho compromisso. - falou ela.

Ele se aproximou e ajeitou uma mexa do cabelo de S/N atrás da orelha enquanto dizia baixinho:

- Não me interessa se você vai ir se encontrar com o Açucar Magricela ou com o presidente. Vamos sair hoje, daqui 10min para ser mais exato.

- Para de ser louco! - falou S/N se afastando bruscamente.

- Parece que você ainda duvida! - Hyuk pegou o celular, discou um número e colocou no viva voz.

“Fala, filho.”

S/N ouviu uma voz masculina dizer.

- Olá, pai, REITOR DA K’ARTS… - Hyuk respondeu olhando fixamente para S/N. -Tudo bem? Precisava te dizer uma coisa…

“Qual o seu problema? Porque tá falando assim?...Fala logo, sabe que fico ocupado aqui na Universidade”

"Então é verdade.” S/N  pensou, se demorasse mais um segundo perderia sua bolsa de estudos, que lutou tanto para conseguir depois de ter sido recusada duas vezes por outras escolas.

- Não...por favor. - foi a única coisa que ela conseguiu sussurrar.

- Ah sim, o senhor é bem ocupado mesmo. - Hyuk estava rindo da forma que S/N estava nervosa. - Nos falamos mais tarde então. - e desligou.

Ele foi até a cama e estendeu um cabide com uma capa preta pendurada.

- Vista isso e seja rápida, a limusine já deve ter chegado.

Hyuk saiu fazendo uma dancinha de comemoração, ele era literalmente louco.

S/N abriu o zíper da capa e encontrou um belíssimo vestido de festa, se fosse em alguma outra circunstância ela até gostaria de usá-lo. Lembrou dos dias e noites praticando para conseguir entrar na K’Arts e no esforço de sua mãe para ajudá-la a ir para Coréia, como iria perder 100% de sua bolsa só por recusar um encontro? Quantas pessoas gostariam de estar em sua vaga e não podiam. E se fossem levantados rumores sobre Suga e com imagens das câmeras, como eles iriam se explicar? Como as Armys reagiriam? Ela se lembrou do que aconteceu com a Suran…

Faltavam 3 minutos…

Ela pegou o celular e discou para Yoongi.

- Vai...atende, atende!

Caixa Postal.

2 minutos.

“Droga...depois eu me explico” pensou enquanto colocava o vestido rapidamente.

Hyuk bateu mais uma vez.

- Uau, agora sim está parecendo uma princesa!

S/N fechou a porta do quarto com força, nervosa e quando chegaram na entrada do prédio ela saiu na frente, não queria que ninguém a visse com aquele moleque mimado.

Assim que colocou o pé para fora deparou com Suga, que estava chegando para buscá-la.

- Nossa… - ele a mediu de cima abaixo. - Não sabia que precisava se produzir tanto assim para visitar meu estúdio. Você está linda… - ele sorriu.

S/N estava estática, não podia ficar pior! Até que sentiu Hyuk passar a mão por sua cintura e dizer.

- Vamos, princesa! – ele olhou com desprezo para Yoongi. - Ah...oi pra você.

Suga passava os olhos de Hyuk para S/N e de S/N para Hyuk, sem entender nada. Dava para notar que estava constrangido, afinal estava levando um bolo em grande estilo enquanto percebia  que não era com  ele que  S/N ia sair vestida daquele jeito.

- Desculpa! É que…- tentou se explicar S/N.

Hyuk foi até a limusine e abriu a porta.

- Entre, S/N!

Ela se aproximou de Yoongi.

- Eu realmente preciso ir, mas juro que depois te explico tudo.

Suga apenas a escutava sério, observando a cena.

- Desculpa de novo… - S/N disse antes de se afastar e entrar no carro. Hyuk entrou em seguida.

Yoongi ficou olhando a limusine até que sumisse de sua vista, deu meia volta e entrou no táxi que tinha deixado esperando, pegou a flor que havia levado para S/N e a jogou na lixeira mais próxima. Ter decidido falar sobre o que ela significava pra ele naquele dia realmente não tinha sido boa idéia e mais uma vez o infeliz que morava exatamente em frente ao quarto dela estava envolvido.

Apesar de tentar encontrar uma justificativa para aquela situação, Suga não conseguiu pensar em nada além de “Ela é livre para fazer o que quiser, afinal nós não temos nada, ela só poderia ter me avisa antes” enquanto ele reforçava aquele pensamento assim que chegou em casa pegou a bola de basquete e foi jogar, precisava se distrair e também não tinha porque se focar na forma que seu coração estava incomodado a cada vez que lembrava que ela estava linda daquele jeito com outro homem, depois de ter deixado ele plantado só assistindo ela ir embora.

 

- Para onde você  está me levando? – perguntou  S/N impaciente não conseguia parar de pensar no olhar de Suga vendo-a entrar na limusine.

- Calma, espere e verá... – Hyuk respondeu. E só então S/N  reparou que  ele estava de smoking, o nervoso era tanto que  não conseguia sequer reparar na luxuosa limusine.

Quando chegaram  numa enorme mansão  Hyuk a parou e  passou instruções:

- Nada de celular,  você irá desligá-lo enquanto estiver aqui. Esse é um  evento anual que acontece com algumas pessoas importantes incluindo membros de elite da K’Arts, eu gostaria de levá-la para jantar, claro, mas esse  evento surgiu primeiro e como  eu sou filho  do reitor sou  obrigado a comparecer com a minha família. Acredito que com uma namorada  meus pais me darão menos sermão...

- Peraí, namorada?! – S/N o interrompeu.

- Não  vou dizer nada a eles  se você não  disser, deixe que  pensem  o  que quiserem...só não  converse com ninguém e me  entretenha  durante essa noite tediosa.

- Vai sonhando... – ela rebateu.

- Meu pai estará presente, se você sair da linha  um segundo sequer  eu conto tudo.

- Tá, tá, já sei...e  eu perco a minha bolsa, você disse isso um milhão  de vezes.

S/N cansou do discurso “ameaçador” que  estava ouvindo e decidiu ir na frente, assim que entrou no salão sentiu seu rosto ficar imediatamente da cor do  vestido. Vermelho.

Todos estavam olhando pra ela.

- Ah, eu esqueci de dizer?  Nesse jantar, tradicionalmente se deve vestir preto e branco... – Hyuk deu risada. – Acho que errei  na escolha do vestido. -  ele disse sarcástico.

S/N sentiu a vergonha se transformar em raiva, não daria a  ele o gosto de humilhá-la daquela forma, na frente  de todo aquele povo rico. Por  isso ergueu a cabeça e desfilou pelo salão delicada e vagarosamente, a cada olhar de reprovação que ela recebia retribuía  com  um sorriso.

Pelo jeito aquela noite ia ser longa...


Notas Finais


Gostou? Curta e comente o que achou no grupo do Facebook ( https://www.facebook.com/groups/218304985391089/) ou comente aqui embaixo! :)
**PARA LER A FANFIC COM GIFS FOTOS E MÚSICA CLIQUE AQUI http://utopiaficcs.blogspot.com.br/p/suga-min-yoongi.html )


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...