1. Spirit Fanfics >
  2. 90's Love Percussion >
  3. What Is Love?

História 90's Love Percussion - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Olá pessoas!!!

só queria adiantar que esse é o meu capitulo favorito até agora em... então espero que vocês gostem e deem muito amor para ele tbm!!!

Não vou enrolar muito porque quero deixar vocês lerem logo hahaha
Boa leitura...

Capítulo 10 - What Is Love?


Sabe, não sei se vai fazer sentido para você, mas eu acho que depois de sentir tanta dor vendo Mingyu se afastar e depois começar uma vida nova sem mim, chegou um momento que isso já parecia cotidiano e eu acho que tinha me acostumado. Como já falei antes, essa nova versão de meu ex-melhor amigo não me cativava nem um pouco e provavelmente isso ajudou a me fazer estranhar ainda mais toda aquela situação.

Por um lado, eu sentia que doía menos, uma vez que não me parecia tão interessante estar perto daquele novo Mingyu, mas por outro, me doía ainda mais, porque ele pouco a pouco se tornava um estranho pra mim. Acho que parte de mim odiava saber que eu não conhecia mais tão bem a pessoa que eu acreditava que, até poucos meses atrás, era a pessoa que mais me conhecia nesse mundo.

Dentro de toda essa confusão, um sentimento estranho ressurgiu dentro de mim. Veja bem, eu uso a palavra ressurgir aqui, não porque foi a primeira que me veio à mente, mas porque sinto que ela seja a que melhor pode encaixar aqui. Isso porque essa estranheza me apareceu como algo que já existia antes, e o meu eu interno só abraçou essa sensação, como se saudando algo nostálgico e que talvez, fosse melhor ter se mantido assim mesmo, como somente uma nostalgia.

Hoje sei que não tinha como evitar, hora ou outra isso tudo iria acontecer e, se existe momento certo para as coisas, provavelmente aquele era o momento. A dor em meu peito começou a ganhar uma direção e meus pensamentos e inseguranças começaram a ter um ponto para se firmarem. Eu estava, aos poucos, começando a entender o que se passava em minha mente e corpo. Estava entendendo o que era toda aquela confusão sentimentalista.

Lembra que eu falei que tinha fama de gay e que, mesmo sendo verdade, na época eu não sabia? Bom, aquele era o momento de acender a primeira fagulha que me fez entender tudo. Obviamente não foi da mesma forma como acontece hoje em dia. Quem dera fosse. Sei que não é necessariamente fácil para ninguém, mas entenda, eu estava extremamente confuso. A falta de informação e o preconceito velado que existia na sociedade me faziam não entender o porquê de eu sentir que via Mingyu de uma forma diferente da que eu via Elly, por exemplo.

Depois daquele dia em que minha melhor amiga chorou por mim, começamos a rechear ainda mais nosso tempo juntos de assuntos sinceros e profundos. Nossas idas para a sorveteria ganharam a presença de Minghao e nossas voltas para casa passaram a ser saídas para conhecermos os quartos uns dos outros.

Éramos sempre nós 3 e acho que isso me fazia sentir cada vez mais confortável, me abrindo mais e falando coisas que nem mesmo eu sabia que estavam presas dentro de mim. Não lembro a vez exata, mas sei que foi em um dos dias que fomos para a casa de Elly que eu resolvi conversar com eles sobre sexualidade. 

Eu não sabia por onde começar e sei que não lembro como fiz também. Só sei que o que me lembro é de nós três deitados no chão do quarto de Elly, todos olhando para o teto bege e coberto das pinturas de nuvens que Hao havia inventado de fazer ali.

Acho que não comentei sobre o quarto de Yerin, né? Bom, ele era incrível, ou melhor, estava ficando. A primeira casa invadida havia sido a minha. Eles haviam ido para lá pouco tempo depois do famoso dia em que Elly chorou. Não sei se estou comentando muito dele ou não. Se sim, me desculpem, acho que ele se tornou muito importante para mim e também um ótimo ponto de referência, tanto para a nossa história, quanto para meu relacionamento com eles.

Enfim, eles haviam ido para lá e ela ficou fascinada com meu teto. Claro que aproveitei os elogios para encher o meu estoque de felicidade e inflar um pouquinho o meu ego machucado. Quando fomos para o quarto dela e vimos que ele era somente um espaço simples e com paredes beges, móveis brancos e uma cama comum, não pudemos deixar de dar nossos toques pessoais.

Hao havia pintado um céu cheio de nuvens, parecendo uma espécie de quadro renascentista, com a paleta de cores mimicando perfeitamente o céu no início das manhãs ou ao pôr do sol. Ok, talvez eu esteja exagerando um pouco na habilidade de meu amigo, minha memória não é tão boa a ponto de poder dar certeza desses detalhes, mas eu lembro que havia ficado lindo e lembro mais ainda de adorar o brilho nos olhos de Elly quando viu o resultado.

A ideia que eu tinha dado para o quarto dela era bem mais simples, mas não poderia ser aplicada no mesmo dia em que Hao havia pintado o teto, então resolvemos esperar. O que nos leva ao dia que eu estava contando em questão. 

Estávamos deitados, todos olhando para o teto de Hao, esperando os últimos minutos antes de o Sol se pôr e deixar o quarto totalmente escuro. Nós poderíamos ter fechado as cortinas, mas claro que resolvemos esperar até não haver mais luz do dia, assim teríamos mais tempo uns com os outros e uma desculpa para tal.

Enquanto estávamos ali, o assunto surgiu. Eu falei alguma coisa que não me lembro e eles me responderam alguma coisa que eu também não sei, mas a conversa foi se encaminhando para que, quando reparei, todos nós parecíamos questionar nossa heteronormatividade, ou pelo menos o que era dito para nós como o comportamento mais “normal”.

É engraçado, sabe? Eu fico lembrando de como eles haviam tentado me explicar o que sentiam quando achavam estar gostando, ou se sentindo atraídos por alguém. Hao explicava as coisas de uma forma, e Elly parecia ver tudo de outra forma totalmente diferente. Era quase como se os dois discordassem completamente, sabe?

Acho que foi com essa deixa que nós três passamos a tentar definir o que era a atração. Inclusive fazendo coisas que hoje eu só consigo ler como nós sendo jovens e curiosos. Naquele dia eu beijei meus dois amigos. Tenho certeza que cada um de nós fez seus próprios testes, eu queria saber qual a diferença entre beijar uma menina e um menino e Minghao e Yerin deviam ter suas curiosidades.

Hoje eu sei que Elly é aro, Hao é ace e eu sou gay, mas tente imaginar essa situação na época. Eu e Minghao tentávamos explicar para nossa amiga o que sentíamos quando estávamos apaixonados, ao passo que ela e eu tentávamos contar para ele o que era quando nos sentimos atraídos sexualmente por alguém. E eles, bom, eles tentavam me mostrar o que eu já sabia a tempos e negava para mim, que eu era apaixonado por meu antigo melhor amigo.

O Sol se pôs pouco depois. As estrelas pintadas no teto e paredes se deixaram aparecer quando acendemos o globo de luz negra que nós havíamos comprado. Aquela era minha ideia, iluminar o quarto com estrelas pintadas com aquelas tintas invisíveis a olho nu. Cada um de nós havia comprado uma caneta e desenhado um pouco, o valor do globo também havia sido dividido e, daquele modo, nós podíamos desenhar e escrever nossas próprias estrelas, que por sua vez só seriam vistas por quem nós quiséssemos que visse. Assim como nossas conversas profundas e nossa confusão sexual, aquelas estrelas eram nosso segredo.


Notas Finais


E aiii???
O que acharam??? eu espero muito que todos gostem!
Antes de de mais nada, queria deixar aberto para as pessoas aro e ace me darem opiniões e feedbacks para o caso de eu ter sido indelicada ou errado em qualquer parte desse ou dos outros capítulos ok? Eu sou demi e constantemente leio os capítulos para meus amigos me darem opiniões sobre os capítulos, mas acho que é sempre bom deixar aberto para qualquer critica e sugestão, porque nunca se sabe se algo pode passar!
Isso também vale para qualquer pessoa com qualquer sexualidade, etnia ou sexo ok? Se algo nessa fic (ou mesmo nas minhas outras) se tornar um problema, por favor me avise ok?

Antes de mais nada mesmo, todes vocês são valides.

Obrigada por lerem, espero muito que tenham gostado. Espero os comentários de vocês para a gente conversar mais um pouquinho ok? Para os que vão, até semana que vem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...