1. Spirit Fanfics >
  2. 90’s Summer - Jikook >
  3. Capítulo 2: Accident

História 90’s Summer - Jikook - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Volteii ☀︎☀︎☀︎☀︎☀︎
Os capítulos serão postados diariamente ok?, e a fic não vai ser muito longa.

Tenham uma boa leitura 📖

Capítulo 2 - Capítulo 2: Accident


Fanfic / Fanfiction 90’s Summer - Jikook - Capítulo 2 - Capítulo 2: Accident

Malibu, Califórnia ( EUA )




             Park Jimin  Pv’s  







Depois de muito tempo de trabalho e esforços eu finalmente consegui a promoção que eu tanto almejava. Fui transferido para Malibu,  iria continuar trabalhando na filial que existia lá. E estou ainda mais feliz pois é época de verão, e vou poder aproveitar a praia.


Depois de já ter desembarcado no aeroporto da Califórnia, peguei um táxi e fui direto para a cidade de Malibu, indo diretamente para o apartamento que a empresa me reservou. Sempre que o carro passava por qualquer rua eu não deixava de prestar atenção a cada mínimo detalhe. Tudo era muito lindo e tropical, estava ainda mais ansioso pois hoje era sexta e já que amanhã começava o final de semana, meu primeiro destino com certeza seria a praia.


Quando cheguei no apartamento,  só fiz arrumar as minhas roupas e afins no mini closet que ficava atrás da porta e fui dormir. Viagens sempre são cansativas, principalmente naquelas em que você cruza todo o oceano. 


[...] 


A manhã de sábado veio consideravelmente quente. Estava muito eufórico para ir a praia, como se fosse uma criança. Depois de ter me levantado e feito as minhas higienes, tomei meu café da manhã rapidamente e peguei o primeiro táxi que passou por mim. 

Não deixava de fotografar nada, principalmente por que cada vez mais o cenário praiano ia aparecendo. Planejava passar o dia inteiro na praia, estava levando na pequena mochila, um par de roupa, protetor solar, toalha, chapéu de praia e a minha câmera que estava pendurada no meu pescoço.


Assim que pisei na praia e senti a areia entrar na minha havaiana, uma enorme euforia tomou conta do meu corpo. Eu amava lugares paradisíacos e de belezas estonteantes, e quando eu vi aquela imensidão azul, com pessoas ao longe surfando e quase no final da praia uma pequena área rodeada de coqueiros,  eu sabia que estava no paraíso na terra. 

Fui até uma parte da praia menos movimentada e estendi a toalha verde água na areia. Tirei a minha regata, meu short e minha havaiana – ficando só de sunga – e me deitei ali. Claro, depois de ter passado o protetor solar.


Passei um pouco de tempo ali pegando um mini bronzeado e decidi mergulhar naquelas águas refrescantes. Eu era uma daquelas pessoas que entravam na água só para andar um pouco, ficar parado e mergulhado prendendo a respiração e subindo de volta, eu não sabia nadar, logo não ficava mergulhando e emergindo em qualquer lado por aí. Esse lado da praia em que eu estava, não era muito movimentado, mas dava para se ver ao longe uma guarita de salva-vidas.  Me levantei e corri rapidamente em direção a água. Era uma sensação maravilhosamente boa sentir a água refrescante tocar o meu corpo quente, passei a andar até me igualar onde algumas pessoas ao longe estavam. Não ia ficar na pontinha igual uma criança,  por mais que eu soubesse o quão perigoso seria se eu fosse para mais longe.  


Tudo estava perfeitamente bem, havia também algumas crianças perto de onde eu estava jogando bola. Várias vezes a bola batia em mim e eu a jogava com cuidado de volta para as crianças, até o momento em que elas me chamaram para participar da brincadeira. Eu jogava à bola de uma para a outra e assim sucessivamente, até uma das crianças a jogar com um pouco mais força para longe. As ondas mais ao fundo estavam um pouco fortes, mas eu não deixaria crianças daquele tamanho irem atrás da bola, então me dirigi rapidamente em sua direção. 


Eu estava tão inerte em ir atrás da bola que não percebi quando a água já estava perto do meu pescoço. Rapidamente tentei voltar, a bola já estava muito, muito longe, e eu até poderia comprar outra para aquelas crianças, pois igual a elas, também fiquei triste por não ter alcançado a bola. Me virei para tentar voltar quando uma enorme onda me pegou por trás. Fiquei extremamente assustado e comecei a entrar em pânico para sair dali. Mas cada vez mais e mais ondas me pegavam de surpresa me fazendo afundar na água cada vez mais. Eu balançava os braços em sinal de socorro, mas a parte que eu estava da praia era pouco movimentada, não tinha quase ninguém ali.


Tentei desesperadamente avistar as crianças – para tentar pedir por socorro – mas naquela altura elas já deveriam ter desistido de me esperar voltar. Eu já estava cansado de tanto tentar resistir a aquelas ondas que me engoliam, e com mais uma onda, eu senti ser engolido pelo mar. Meu ar estava cada vez mais rarefeito, tentava a todo custo voltar a superfície, mas em algum momento, senti todo o meu corpo ficar mole e o ar se esvaziar dos meus pulmões. Mas em um último lapso de lucidez, senti braços fortes me puxarem para a superfície, então desmaiei. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado ^-^

Se puderem comentar e deixar seus favoritos eu agradeceria muito.

Até o próximo 🏄🏻‍♂️🏄🏻‍♂️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...