1. Spirit Fanfics >
  2. A 16 passos de ti >
  3. Prolongo :

História A 16 passos de ti - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


O primeiro já vem a caminho ;

Espero que gostem ;

Capítulo 1 - Prolongo :


Fanfic / Fanfiction A 16 passos de ti - Capítulo 1 - Prolongo :

Lauren :

31 de Dezembro de 2001:

Estava eu com a minha irmã Elena na passagem de ano com os nossos amigos, ninguém diria que a noite ia acabar como acabou.

5! 4! 3! 2! 1! Feliz 2002!!!!-gritamos todos juntos.

Depois de termos nos divertido, decidimos ir para casa.

Bemmm a nossa noite foi o máximo! - disse a Elena bêbeda.

Pois foi mas deixa me guiar o carro, tu bebes te muito Elena. - disse olhando para ela.

O que!? Tu tiraste carta à pouco tempo e eu conduzo não sejas parva,anda entra. - disse entrando no carro e eu entrei logo a seguir.

Quando já iamos a um poucado na estrada um homem atravessou a rua de repente e a Elena passou com o carro por cima. 

ELENA PARA O CARRO!! NÓS NÃO PODEMOS O DEIXAR ALI!! PARA O CARRO ELENA!! - disse desesperada.

LAUREN! EU NÃO POSSO PARAR O CARRO! EU TENHO A CARTA APRENDIDA! - gritou confessando.

O QUE TU TAS LOUCA TU DISSESTE QUE PODIAS CONDUZIR!! - disse histérica.

Liga para a polícia, nos temos que resolver isto. - disse com a mão na cabeça. LIGA ELENA! - gritei.

Depois de um tempo a polícia tinha chegado. 

Minhas senhoras quem é que vinha a conduzir? - perguntou o polícia.

Era eu que vinha a conduzir! - disse me chegando a frente.

O que é que estás a fazer lauren! - disse me a Elena.

Eu sei o que estou a fazer. - disse olhando para ela.

Passado uma semana e seria o julgamento. 

Estamos aqui reunidos para decidirmos o julgamento da senhora lauren Phillips. Bom dado que a vítima acabou por falecer horas depois de ter chegado ao hospital, e eu sendo o maior membro deste tribunal declaro 16 anos de pena à senhora lauren Philips. - disse o juiz me fazendo olhar para a Elena com as lágrimas nos olhos.

O julgamento  está encerrado, boa tarde! - disse e saiu da sala, e os polícias aproximaram se.

E levaram me para a sala, para poder me despedir.

Lauren eu nunca quis que isto acontecesse, nos vamos dizer a verdade, tu não podes pagar por uma coisa que não fizeste. - disse a Elena. 

Elena eu tenho uma coisa para te contar. - disse. 

O que? - perguntou me. 

Eu estou grávida! - disse olhando para ela. 

O que, mas quando foi que descobriste? - perguntou me. 

Na noite do final do ano! - disse. 

O justin é o pai não é? - perguntou e eu acenti. 

Tu não podes ir presa, tu estás grávida, eu não posso deixar te fazeres isso. - disse ela olhando para mim. 

Tu fazias o mesmo por mim não fazias? - disse segurando na mão dela. 

Eu nunca poderei agradecer por o que estás a fazer por mim. Mas eu faço qualquer coisa que me pedires. - disse olhando para mim. 

E podes eu quero que cuides do meu bebé como se fosse teu, promete me que vais cuidar. - disse olhando para ela. 

Eu prometo - disse olhando para mim. 

Desculpe mas ela precisa ir agora.-disse um guarda. 

Calma Lauren vai correr todo bem, eu venho ver te todos os dias. - disse me abraçando e eu fui levada pelo guarda. 

Depois de um tempo eu já tinha chegas ao presídio feminino. 

Lauren está vai ser a tua cela e estás vão ser as tuas colegas de cela melanie e Kimberly. Está é a lauren ela está grávida. - disse a guarda e eu entrei na cela e ouvi a porta a se fechar atrás de mim. 

Olá! - disse. 

Olá! - disseram elas. Essa é a tua cama! - disse a tal Kimberly. 

No dia seguinte no almoço eu estava sentada quando chega um brutamontes. 

E quem é esta Barbie de categoria?-perguntou.

Eu sou a Lauren! - disse olhando para ela.

Eu sou a Lauren! - disse me imitando gozando com as outras. Tu aqui chamaste o que eu quiser ouviste estrepicio. - disse e cuspiu no meu comer.

No mesmo dia a tarde eu estava no chão encolhida na cela lavada em lágrimas.

Olá não fiques assim, eu sou a Kimberly, mas podes chamar me Kim. - disse me estendendo a mão e eu segurei.

Eu sou a Lauren! - disse limpando as lágrimas.

Tu tens que te acostumar com isto aqui querendo o não está é agora a tua nova realidade. - disse a Kim.

E se quiseres podes ficar connosco no recreio. - disse a tal melanie. Eu sou a Melanie,mas podes me tratar por Mel. 

Eu aceito, sou a lauren. - disse apertando a mão dela.

Passados 9 meses :

Força lauren força eu já estou a ver a cabecinha da bebé. - disse a médica. 

Ahhhhhhhh!! - fiz força apertando a mão da Elena. 

Força a bebé está quase aqui! - disse a médica. 

Força lauren pensa na tua bebé! - disse  me essentivando. 

Ahhhhhhhh!! - gritei fazendo força. 

Força força!! - disse a médica. 

Ahhhhhhhh!!! - fiz força e ouvi o som mais bonito na vida, o choro da minha filha. 

Já cá está a bebé! - disse a médica com a minha filha no colo enquanto ela chorava. Aqui com a mamã. - disse me entregando a minha bebé. 

Olá bebé! - disse quando a tive nos meus braços lhe dando beijinhos na mãozinha. O meu amor eu te amo tanto filha! - disse com as lágrimas a me escorrer. 

Ela é tão linda! - disse a Elena mexendo na mãozinha da bebé. Parabéns. - disse sorrindo. 

O nome dela vai ser  Flora! - disse olhando para a Elena. 

Claro eu prometo trazer a Flora aqui para te visitar. - disse olhando para mim. 

Não eu não quero que a tragas a este lugar horrível. - disse olhando para ela. Promete que nunca a vais trazer aqui. - disse olhando para ela. Promete. - insesti. 

Pronto eu prometo.! - disse olhando para mim. 

Nos precisamos de levar a bebé. - disse a médica. 

Eu te amo filha... Nunca te esqueças disso... Não te esqueças que a mamã te ama muito. - disse lhe dando beijinhos com as lágrimas a escorrer. 

Depois de um tempo eu já tinha sido levada para um quarto do hospital e a minha filha já tinha ido embora. 

Elena Phillips :

Elena!-chamou me aquela voz por qual eu era apaixonada.

Justin! - disse sorrindo o cumprimentando. 

Então está é que é a Flora! - disse ele pegando na bebé ao colo. Ela é linda! - disse olhando para a bebé que se mexia no colo. Ela é parecida com a Lauren. - disse dando um beijinho na mãozinha da bebé. 

A minha mãe está a nossa espera lá em casa, já estás pronta. - perguntou me. 

Sim vamos, olha justin eu estivesse a pensar e se nos casasemos? Não sei acho que seria uma maneira de dar à Flora uma situação mas confrontavel. 

Eu não sei é.... - disse.

Eu sei que é um pouco esquesito, mas a Flora tem o direito de ter um pai e uma mãe, não achas? - perguntei sorrindo. 

Mas a lauren não morreu, pois não a Flora tem uma mãe. - disse olhando para a bebé. 

É claro que ela tem uma mãe justin, mas a Lauren está presa por um crime que cometeu não acho que ela seja um bom exemplo. - disse chateada. Ela é uma assassina justin por favor na minha opinião eu acho que a Flora merecia uma mãe melhor que a lauren, uma mãe como eu por exemplo.-disse sorrindo maldosa. 

Claro tens razão depois acertamos os promenores do casamento. Vamos? - perguntou o justin.

Vamos, vamos, ui caiu a chucha. - disse pondo a chucha na boquinha da Flora.

Desculpa irmazinha mas todos nós temos que jogar com  as armas que temos para conseguirmos o que queremos. - pensei para mim e dei um sorriso maldoso. 


Notas Finais


Espero que gostem.
Acho que ficou um pouco grande o capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...