História A ajuda do mar - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Carlos Ycaro "Ycro" Gabryel, Rodrigo "Saiko" Ximenes
Tags Meiwan, Sycaro
Visualizações 109
Palavras 932
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Fantasia, LGBT, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - O tolo Ycaro


Fanfic / Fanfiction A ajuda do mar - Capítulo 3 - O tolo Ycaro

Sinto está sendo abraçado, deixando um sorriso estampado meu rosto. Abro os olhos lentamente, minha curiosidade era grande, apesar de duvidar de ser o meiaum -Ele sempre faz isso, enquanto dorme- não podia ser tawan, nem saiko, principalmente esse. Quando abri os olhos percebo que não dava para ver direito. Sentia seu cheiro doce na blusa, amo esse cheiro nostálgico... Queria ficar mais tempo cheirando, mas tinha que saber quem era... Viro minha cabeça um pouco para cima. Era o moreno de óculos, ele estava babando no seu outro braço. Tão fofo... Percebo que estava viajando na batatinha, então, tento me afastar dele, colocando a mão em seu peito o empurrando, mas piorei a situação... Ele me fez de urso de pelúcia e coloca seu rosto muito perto de mim. Sentia sua respiração profunda...

-SAIKO ACORDA- Falo colocando meus braços nos dele e balançava e gritava para ele acordar. Saiko geme, abrindo os olhos devagar...

-HM... YCARO??- Ele se levantou rapidamente e sentou de costas para mim "Desculpe te abraçar do nada" eu me levanto e me sento encostando minhas costas nas dele. Rodrigo percebeu, mas continuou na mesma. 

-Não é a primeira vez que algo romântico acontece com gente né!? haha- E começou um flashback em minha cabeça de quando eu tinha 13 e ele 14...

“Era uma noite de sábado. Nada para fazer, além de olhar o lindo céu estrelado, eu havia pensado em ir para a monhazinha do bairro para ver a chuva de estrelas cadentes junto com o pessoal, mas só veio quem mais temia, Saiko... 

-Oi... Saiko...- Eu dizia tímido sentado ao lado dele na grama fresca e fofa, o luar estava ao nosso favor.

-Oi... Ycaro, cadê os outros?- Ele fica olhando o chão bem tímido.

-Eles não vão vir...- Digo pegando meu telescópio e apontando para um lugar, vamos dizer “perfeito” 

-Só vai ser nós dois então- Nós estávamos corados, e sorrindo por algum motivo que não seicoração.ada para fazer começamos a falar sobre coisas aleatórias, ele falou que tinha um canal no YouTube, fiquei realmente feliz dele esta falando comigo, era um sentimento incrível, nós tinhamos muita coisa em comum. 

A primeira estrela aparece e ficamos dividindo o telescópio, era uma linda noite. Quando acabou as estrelas, eu me sentei de novo na grama, estava com meus braços circulando minhas pernas. Saiko olha para mim sorrindo, um sorriso que bate no meu coração.

-O que foi Ycaro?- O moreno coloca sua mão em meus cabelos um pouco longo.

-Na-nada não- corei com tal atitude. Ele percebe e acho que não hesitou em selar seus lábios nos meus„

-Você se lembra daquele dia que você deu um selinho em mim?- digo sem hesitar, e começando a ficar corado e sorrir com o que falei.

-Sim, mas não vamos falar sobre isso, por favor...- Meu pequeno sorriso some instantaneamente.

-Por que não?- Me viro para ele- Você acha que aquilo não foi importante para minha vida?- Começo a sentir lágrimas chegarem.

-YCARO PARE IDIOTA!- Eu tento sair da cabana, mas ele me puxa de volta, me fazendo cair em cima dele. Então, aproveito o momento e prendi ele no chão, minha força ficou mais forte que a do próprio moreno. Eu só quero saber... Descobrir o porque...

-NÃO, ME DIGA LOGO O PORQUE DE TER ME BEIJADO, PORQUE?- Eu solto as mãos dele, socando de leve no seu peito, meu rosto estava cheio de lágrimas e escondido no saiko. "PORQUE NÃO QUER ME CONTAR?" Eu levanto meu rosto olhando o dele. "ME DIGA CHATO" Logo sinto meu rosto virar lentamente para o lado, uma dor em formato de punho doía em meu rosto, sim, ele me bateu. Me fazendo parar o que estava fazendo, ainda estava no seu colo, olhava minhas mãos com a caneca baixa, lágrimas caiam até uma gota de sangue cai na minha mão e começo a me desesperar. 

-S-Saiko m-me a-ajuda...- Eu olhava para ele, sua reação era igual a minha assustado, rapidamente Saiko pega uma bolça do lado dele onde tinha garrafas de água. O mesmo começa a acariciar minha cabeça e ajudando a parar o sangramento nasal.

-Desculpe Ycaro... Eu sou um idiota mesmo...- Ele também chorava, eu odiava ve-lo assim. Coloco meus dedos nos seus olhos tirando suas lágrimas. "Eu aceito suas desculpas idiota" eu sorrio para o mesmo e é recíproco. Eu saio do colo do moreno e sento perto da entrada da cabana, onde estava minha bolça com meu celular, queria olhar que horas são. A luz encadeava meus olhos me fazendo fechar um pouco os mesmos.

-É quase meia noite- Olho para ele e o mesmo estava ainda lá, mas com os braços segurando os joelhos. Então me aproximei dele "tudo bem, saiko?" pergunta idiota, mas Ok... Rodrigo estava chorando por algum motivo

"V-vamos tirar fotos daqueles doidos dormindo juntos?- Do nada ele muda do assusto, enchegando as lágrimas e com um lindo sorriso. Eu sabia que algo estava errado, mas não podia fazer nada... 

-Claro que sim, BORA!- Ao dizer isso, pego novamente meu celular e abaixo minha cabeça e saio da cabana jundo do outro.

-Pera... Onde estamos?- Saiko dizia, e realmente não era o lugar de antes, agora era tudo estranho um lugar cheio de cabanas e meninos ao redor da fogueira eles percebem que saímos da cabana e olham para nós surpresos.

-Quem são vocês?

Continua (Olhe la embaixo)













"-PORQUE TU ME BEIJOU?- Ycaro gritou e se afastara do maior, obviamente estara assustado.

-Bem...em uns países beijar é como um comprimento- Rodrigo mentira sobre isso, mesmo que isso seja normal para uns países, eles não estavam neles.

-Sério?- Ycaro era tão ingênuo... Acreditara nisso... Mas agora, nada acredita...

Mas agora é hora de acreditar„



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...