História A alma de uma espada - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 0
Palavras 1.033
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Luta, Magia
Avisos: Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 10 - Uma revelação desagradável


Capítulo 10 - Uma revelação desagradável

Som do bater de espadas

(Vamos lá, falta pouco)

Um clone vem na direção de Kisume

(Uma brecha)

Kisume esquivasse rodando para o lado na hora do ataque e rapidamente corre em direção ao seu objetivo

Durante isso no campo uma guerra estaria por vir?

"Não… isso… isso não pode está acontecendo"

"Ah comandante, não fique assim, é comum essas coisas acontecerem, principalmente quando a pessoa que gerência todo o Santuário não faz o seu trabalho direito"

"O que você quer dizer com isso?"

"Ora, não se faça de tolo, você sempre investiu mais nas centrais médicas, de combate e exploração, nunca teve o trabalho de investir nas minhas pesquisas, mas olha só, eu consegui, tenho três sucessos só aqui na sua frente"

"Suas pesquisas sempre foram coisas totalmente sem ética, usar humanos como cobaias para suas experiências é proibido"

"OS HUMANOS NÃO PASSAM DISSO, são simples criaturas inferiores que não tem nem mesmo um propósito de vida, eu estou fazendo um favor a elas, usá-los como cobaias pelo menos lhes dá utilidade, olhe bem para minhas criações, são algo magnífico"

Os outros samurais tiram seus capuzes

"Você nunca apoiou a ciência não é mesmo? Quer ficar com as coisas simples já que é mais fácil para você, mas a ciência que você não apoia é a mesma que vai te destruir"

"Você é maluco…"

"NÃO, eu sou um gênio, e você sabe disso, vamos lá, acabem com esses desgraçados"

Os três samurais vão em direção ao "exército" do santuário e começa uma grande batalha

(Droga, não vou deixar isso acontecer)

Takayami vai em direção ao principal samurai encapuzado que ficou lá em cima e os dois começam uma batalha

"QUAL O SEU PROBLEMA? VOCÊ VAI CAUSAR MORTES AQUI"

"Eu sei disso comandante, e a culpa disso tudo é sua"

"O quê?"

"Você sabe muito bem que eu só quero o bem para o Santuário, mas você nunca me deixou ajudar, sempre rejeita meus projetos e tudo que eu fazia, e é por isso que eu vou tirar esse lugar de você, ele merece um comandante melhor"

No treinamento de Kisume ocorre uma explosão de energia

"AAAAAAAAAAAAAA"

(Finalmente ele conseguiu)

"Isso, o que é isso?"

Do corpo de Kisume sai finança, como se ele estivesse pegando fogo, porém, não há chamas

"Muito bem garoto, agora eu e você somos um só"

A segunda alma de Kisume começa a desaparecer aos poucos

"ESPERA, não me deixe"

"Eu nunca vou te deixar, estarei sempre dentro de você"

"Então me diga o seu nome"

(Sorriso)"Shizenyame"

Kisume volta para a realidade

"Eu irei nunca irei te deixar de lado"

Som de batalha vindo do local das explosões

"Merda, é mesmo, é melhor eu ir lá, o que será que está acontecendo?"

Chegando no local Kisume se depara com uma tremenda guerra de 4 contra mil

"Não pode ser…"

"aaaa…"(gritos vindo de cima)

"O que?"

Kisume olha para cima e vê o comandante já ferido lutando com alguém

"Merda, tenho que ajudá-lo"

"Hahaha, você não durou nem a metade do que eu achei que duraria, você é mais fraco do que pensei"

Takayami totalmente acabado é lançado em direção ao chão mas Kisume já no ar o pega

"Comandante? Aguente firme, não morra"

"Kisume? Eu sabia que você viria para cá…"

Takayami cospe sangue enquanto fala

"Calma, eu vou…"

"Kisume, me desculpe por não poder te dar o treinamento que eu lhe prometi, parece que no final das contas eu nunca soube lutar de verdade…"

"Senhor… senhor…!"

Kisume já com lágrimas no rosto olha para o responsável e se depara com ninguém menos que Yato, e totalmente sem reação Kisume apenas deixa Takayami no chão e vai até ele

"Como você pôde? Achei que estava me ajudando, achei que você era alguém que eu podia confiar"

"Oh Kisume, eu estava te ajudando, você seria de ótima ajuda, mas você não consegue controlar nem mesmo os seus poderes…"

Kisume lhe acata com tanta força que até o vendo ao redor vibra

"Um corte na bochecha, não contava com essa, andou treinando? Pena que você nunca será capaz de dominar nem mesmo seus poderes"

"Shizenyame"

"O que?"

E então Kisume desaparecesse dentro das chamas que saem de sua espada

(Um samurai com mais de uma Blade Soul? Isso es impossível!)

"Então parece que você não é tão inútil assim, que tal se juntar a mim? Vamos tornar o Santuário o lugar que ele merece ser"

As chamas de Kisume rapidamente começam a ir na direção de Yato

"Merda"

Mas são interrompidas por um dos 3 samurais encapuzados

"Eu não mandei você vir aqui"

"E eu ia perder essa diversão?"

(Espera, essas voz é de…)

As chamas começam a voltar para a espada de Kisume liberando sua visão para mais uma surpresa

"Kishou?!"

"Kisume? Esse poder todo era dele?"

"O que você está fazendo com esse desgraçado?"

"Ele que me criou, então eu pertenço a ele"

"O que você está dizendo?! Saí da frente para eu poder matá-lo"

"Creio que isso não será possível, pois não posso deixar que faça isso"

"Se é assim que você quer…"

Kisume lança kishou para longe com suas chamas e volta a encrencar Yato

"Você ficou bem forte em, mas onde está todo aquele poder incontrolável?"

"Ainda está comigo, mas com você eu não irei precisar usá-lo, matarei você assim mesmo"

Kisume lança mais um ataque sobre Yato com suas chamas mas logo depois que a cortina de fumaça some ele aparece sem um arranhão sequer

"O quê?"

"Você está bem forte, mas eu gostava mais de você antes"

Yato se teletransporta para trás de Kisume e atravessa sua espada na barriga de Kisume e sussurra em seu ouvido

"Antes você era mais interessante"

"Ki…"

"Disse algo?"

"Kisurayami"

"Dessa vez não"

Yato enfia sua mão no peito de Kisume e tira um pequena esfera de energia negra

"Agora sim temos o que precisamos"

Yato joga Kisume inconsciente no chão

" kishou, traga o transportador"

"Esse desgraçado me jogou pra longe, deixe eu dá uma surra nele"

"Não tem necessidade, olhe o estado dele, com esses dois buracos no corpo é improvável que sobreviva"

"Ainda acho que devia matar logo ele, pega"

"Chame os outros"

Na batalha do exército

"Yato está nós chamando, ele já ligou"

"Mas o quê? Para onde pensa que estão indo seus desgraçados voltem aqui e terminem a luta"

"Vocês já estão derrotados, não há motivos para matá-los"

"Desgraçado!"

"Pronto, todos aqui"

"Ótimo, agora observem"

Yato coloca a esfera retirada de Kisume dentro do dispositivo que se assemelha a uma cápsula e ele abre um portal diferente dos outros

"Vamos lá, sigam me, ainda temos coisas para fazer"

Os 4 entram no portal que logo depois se fecha e no campo a imagem de uma derrota é tudo que se pode ver



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...