1. Spirit Fanfics >
  2. A Alma Gêmea >
  3. Eu não sou uma pirralha

História A Alma Gêmea - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Eu não sou uma pirralha


                        

O moreno olhou para a menor confuso, como ela ò conhecia?


— vc sabe quem eu sou? Bom onde eu to?


— sim eu sei e vc não sabe onde está?


— não exatamente, eu vim procurar uma pessoa 


— procurar uma pessoa? 


— sim


— de uma realidade diferente?


— exatamente 


— uma garota?


— sim -responde impaciente- eu só não esperava ter efeitos colaterais com essa mudança de realidade — disse vendo que estava com alguns ferimentos


— a garota que vc está procurando deve ter sorte, pra vc mudar de realidade para encontra-la é pq ela deve ser muito importante 


— sim digamos que ela é sim, aliás porque eu to dando explicações pra uma pirralha que eu nem conheço?


— eu me pergunto como vc tá falando o meu idioma 


— se vc não sabe, pq vc acha que eu saberia?


A morena deu de ombros e deu as costas pro das queimaduras e começou a andar em direção a sua casa 


— onde vc vai?


— pra minha casa ué, aliás onde vc vai ficar? Tem alguma ideia de quem está procurando?


— hmm….. não sei e não sei como ela é nunca à vi 


— mds vc está procurando alguém que nunca viu na sua vida?


— eu meio que já vi ela….nos meus sonhos 


— vc tá me dizendo que mudou de realidade pra procurar alguém que nunca viu pessoalmente, mais sim em sonhos e que pode nem sequer existir ?


— sim, mais eu tenho certeza que ela existe 


— como pode ter certeza? Tem alguma coisa que comprove isso?


—…….


— foi o que eu imaginei 


— pq eu to levando sermão de uma pirralha?


— primeiro: não sou uma pirralha sou mais velha do que pareço, segundo: pq vc é um idiota 


— nossa, que baixinha mais irritante 


— eu não sou baixa vc que é um poste 


— tsc


— agr se me dá licença eu tenho que ir 


— espere…


— o que foi dabi?


— não tenho pra onde ir 


— e eu com isso, mesmo que eu quisesse deixar vc ficar em casa seria impossível por causa da minha mãe e vó pois elas nunca deixariam um homem com queimaduras e a pele costurada com uma roupa de….enfim alguém como vc entrar em casa 


— se eu tivesse na minha realidade eu já teria te sequestrado sabia disso?


— ué pq?


— pq vc é chata pra caralho e fala demais por isso tenho certeza que se daria muito bem com a toga 


— sério vc acha isso?


— sim, aliás vc sabe meu nome mais eu não sei o seu


— é Laura era pra ser Lauren 


— bonito 


— Laura significa vitoriosa, mais -ficou sem expressão- eu não sou vitoriosa, não consigo  nem "vencer" a minha depressão….eu sou tão inútil que nem o significado do meu nome combina comigo 


— hm — o moreno estava pensativo 


— enfim adeus dabi, boa sorte procurando um lugar pra ficar 


A morena foi embora, como estava perto de casa não demorou muito para chegar lá e o verdadeiro problema é enfrentar sua mãe ao entrar em casa, por "sorte" assim que entrou deu de cara com a sua mãe que não estava com uma cara muito amigável 


— vou perguntar uma vez, onde vc estava?


— lugar nenhum — passou reto 


— vem aqui eu to falando com vc — segurou o braço dela


— se vc se importasse de verdade teria me ligado — sussurrou


— o foi que disse?


— eu disse SE VC SE IMPORTASSE DE VERDADE TERIA ME LIGADO, MAIS É ÓBVIO QUE VC NÃO TAVA NEM AI PRA MIM, EU PODIA TER ME MATADO HJ E VC NEM IRIA SABER 


Sem esperar pela resposta a mesma soltou seu braço e foi pro quarto não esquecendo de trancar a porta, por sorte havia um banheiro no seu quarto então não iria precisar sair 


Foi até o guarda-roupa para separar a peça que usaria no caminho o único gato que estava no seu quarto, Billy, se meteu na frente da mesma pedindo atenção que logo recebeu 


Depois de separar sua roupa foi até o banheiro, se despiu e entrou na banheira que ja está cheia. Água morna da banheira à ajudava a relaxar, segurando a respiração e fechando os olhos a mesma afundou a cabeça debaixo d'água, vagava pelo seus pensamentos apenas relaxando


Um barulho fora do banheiro fez a mesma acordar de seus pensamentos em um susto, se levantou e pegou a toalha ao seu lado logo se enrolando nela. Ao abrir a porta não viu ninguém, então chegou a conclusão de que Billy havia batido em algo 


Voltou para o banheiro e terminou de se banhar, após terminar se secou e colocou a roupa que havia separado então saiu do banheiro. Se sentou na cama terminando de esfregando a toalha no cabelo, olhou para os lados e pegou seu celular...se encostou na cabeceira da cama e começou a escrever no celular


Billy foi até a morena e se deitou no colo da mesma logo pegando no sono enquanto é acariciado 


— vc tem um gato? Que legal — a voz masculina se fez presente assustando a garota que deu um pequeno pulo o que acordou o pobre gato 


A garota viu o responsável pelo susto, sentado na cadeira à frente da escrivaninha 


— O que vc faz aqui? 


— como disse, não tenho pra onde ir então resolvi te seguir 


— como vc entrou?


— pela janela — apontou 


— a quanto tempo vc tá aqui?


— hm...desde que vc foi tomar banho 


— então foi vc que fez o barulho…..pera… vc me viu só de toalha?


— sim, vc até que tem um corpo bonito pra uma pirralha — sorriu malicioso 


— SEU IDIOTA PERVERTIDO EU JÁ DISSE QUE Ñ SOU UMA PIRRALHA — gritou um tanto corada e o moreno que notou, não deixou de soltar uma pequena risada 








 




Continua amores 0w0



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...