1. Spirit Fanfics >
  2. A Anti-Social - Imagine BTS >
  3. Pega no flagra.

História A Anti-Social - Imagine BTS - Capítulo 23


Escrita por:


Capítulo 23 - Pega no flagra.


Dia seguinte.


Mais trabalho. Eu estava aborrecida com todo mundo porque me fizeram perder meu sono, ganhar curiosidade e raiva. Raiva, isso mesmo.

Jimin só fez me contar tudo aquilo e saiu correndo como se tivesse cometido um grande crime. Irene não me contaria nada, e eu até tentei tirar algumas informações dela sem que a mesma percebesse que eu trabalho para os Kim's.

E hoje... Bem, hoje eu estou dispostas a descobrir ao menos uma única informação para toda essa bagunça. Parece que hoje os mimadinhos irão fazer mais uma festa e Irene, eu e mais alguns funcionários estamos arrumando tudo. Pelos menos quando eu cheguei os rapazes já tinham ido para a faculdade. Chegar atrasado às vezes tem seus benefícios.


- Irene, Você sabe o motivo dessa festa? -perguntei, vendo a mesma preparar a massa de algum tipo de salgado. Ela me olhou como se dissesse que não podia falar. Eu revirei os olhos.


- Você não sabe de muita coisa, não é? -tentando me socializar com a mulher, eu me aproximei mais acompanhando os movimentos feitos pela mão dela na massa crua.


- Mesmo se eu soubessem não poderia contar pra você.


- E por quê? -retruquei confusa. Irene negou com a cabeça.


- Os segredos dessa família são guardados a sete chaves. Eu não sei de nada e nem quero saber... Vai por mim, você não vai querer ter essa família como inimiga. -Irene me deu uma última olhada e colocou a massa já temperada no forno.


- Eu só não entendo... -comentei pensando no que eu já ouvi desde quando pus os meus pés aqui.


- Então é melhor não entender. Mesmo que você seja casada com um deles, você continua sendo você mesma. Sem ter os privilégios, roupas de marcas, jóias caras, dinheiro... Você só está sendo uma ajuda sua mesma.


"Ajuda minha mesma?"


- Eu não queria estar onde estou. Isso tudo aconteceu porque minha mãe me levou em um aeroporto com a infeliz idéia de querer me socializar com pessoas perdidas. -Irene me fitou bem no momento.


- E a primeira pessoa que você encontrou foi o senhor Kim? -eu assenti com pesar, me lembrando daquele dia. - Então isso explica tudo...


- Isso o quê? -curiosa, questionei. Irene mais uma vez negou com cabeça.


- Escuta garota, não procure por mais confusões. Se isso te serve como conselho... -ela se aproximou mais de mim. - Você já tem até demais.

 E antes que eu pudesse falar algo, ela saiu da cozinha me deixando sozinha. Mas meu olhar e expressão confusos logo se tornarão algo mais convicto.

     Estava decido, eu iria entrar no escritório do Kim Taehyung para descobrir qualque coisa que seja. Qualquer coisa.

                           ~


Graças à bendita festa, meu horário foi prolongado. Eu teria que ir embora lá "pras" 19:00. Mas pelo menos eu ganharia mais. No meio de tanto serviço eu quase me esqueci que tinha que entrar no escritório daquela coisa. A música já soava pela casa, os convidados já iam chegando e nada dos mimadinhos ficaremo prontos. Eu olhava várias vezes no relógio, meu horário estava quase acabando e eu ainda não tinha feito o que queria fazer.


- Lee Yoon, leva isso lá pra mesa do centro, por favor. -Irene me entregou uma bandeja recheada de algo que eu considerei ser salgadinhos. Era lindo demais para mastigar. Lindo.


Caminhei até aquela sala já com algumas pessoas bebendo e a aproveitando a festa, me aproximei da mesa do centro e pousei a bandeja ali. E foi só eu erguer meu corpo e meu olhar que uma bando de garotos invadiram a sala. Os sete rapazes lindos com suas ficantes ao seu redor os enaltecendo. Os únicos que estavam de mãos dadas era o Kim Taehyung e a Jisoo. Só esse grupo já foi suficiente para encher aquela festa.


- E ae galera, vamô encher a cara porque hoje é por conta da casa! -Hoseok e os demais soltaram gritos de empolgação e logo foram enchendo os copos e bebendo até o último gole. Eu observei o Kim e a Jisoo já sentados no sofá, trocando carícias e olhei para o relógio. 19:45. Eu só tinha 15 minutos para tentar descobrir algo. Assenti pra mim mesma e saí da sala indo direto para a cozinha.


- Irene eu preciso ir ao banheiro, você segura até eu voltar? É rápido. -convenci a mesma com uma cara de quem realmente precisava usar o banheiro e ela assentiu. Tive que passar pela sala sem que nenhum dos garotos notassem minha presença. Mas parece que ambos estavam distraídos demais para perceberem a presença da empregada. Eu sorri vitoriosa por já estar no corredor que me levava até o escritório. Eu já sabia onde era, por isso não tive muito trabalho. Eu entrei e fechei a porta com bastante cuidado. Não tinha tranca, então eu tinha que ser rápida se não quisesse ser pega.

Olhei as gavetas embutidas na parede, nas gavetas das cômodas e inclusive nos pequenos armários. Mas nada. Não tinha nada que fosse do meu interesse. E foi aí que eu me lembrei da gaveta presa na mesa enorme do escritório. Foi dali que o Kim tirou um maço de dinheiro. Eu fui rápida em abri a gaveta e me surprendi, já que a mesma tinha tranca e estava destrancada. Não liguei pra isso e logo procurei por algo interessante. Revirei os pequenos objetos, os papéis e as pastas. E foi aí que parei minhas ações abruptamente ao ver meu nome completo escrito num papel. Haviam várias cópias dos meus documentos. Várias.

Peguei apena um e li rapidamente.


- Por que ele tem a cópia da minha certidão de nascimento? -questionei a mim mesma, cheia das teorias. E num ato brusco, a porta foi aberta me fazendo guardar os papéis imediatamente. 


- Mas, o quê você pensa que está fazendo?!


Eu fiquei parada, imóvel, quieta e tentei não demonstrar meu nervosismo. Fui pega tão de surpresa que levei um susto para completar. 


 Eu estava encrencada. 



                


Notas Finais


.My.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...