História A aposta - Dramione - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Abraxas Malfoy, Alice Longbottom, Alvo Dumbledore, Andromeda Tonks, Angelina Johnson, Argo Filch, Astoria Greengrass, Blásio Zabini, Carlinhos Weasley, Cassandra Trelawney, Cedrico Diggory, Cho Chang, Colin Creevey, Córmaco Mclaggen, Daphne Greengrass, Dino Thomas, Dolores Umbridge, Dominique Weasley, Draco Malfoy, Duda Dursley, Fleur Delacour, Fred Weasley, Gilderoy Lockhart, Gina Weasley, Gui Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Jorge Weasley, Katie Bell, Lilá Brown, Lílian Evans, Lílian L. Potter, Lino Jordan, Lucius Malfoy, Luna Lovegood, Mila Bulstrode, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Olívio Wood, Padma Patil, Pansy Parkinson, Parvati Patil, Penélope Clearwater, Percy Weasley, Petunia Dursley, Regulus Black, Remo Lupin, Rita Skeeter, Ronald Weasley, Rúbeo Hagrid, Scorpius Malfoy, Severo Snape, Sirius Black, Ted Lupin, Theodore Nott, Tiago Potter, Viktor Krum, Vincent Crabbe
Tags Colegial, Desejo, Draco Malfoy, Dramione, Harry Potter, Hentai, Hermione Granger, Novela, Romance, Romione
Visualizações 684
Palavras 1.435
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Fantasia, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Não me mateeem !
Oi tudo bem? Espero que sim!
Mais um capítulo pra vocês!
Espero que gostem!
Desculpem a demora tava uma correria.
Boa leirura! E até logo!

Capítulo 23 - Papo de mãe


Narcisa havia se levantado para pedir a pizza, deixando Hermione e Draco sozinhos. Eles estavam sentados no canto da pizzaria juntos. Draco passou o braço e o depositou atrás dos ombros da morena.

-Sinto por não está sendo a noite que você esperava. - Draco disse . Hermione olhou-o confusa. - Sei que queria estar na festa com suas amigas. - ele explicou. 

- As vezes eu acho que você não presta atenção em mim.  - Ela disse calma fazendo o loiro olhar espantado.

- Como assim, amor? - ele disse preocupado.

-Draco você me conhece a tempo suficiente para saber que não me importo com essas festas.- Ela falou e deu um gole em seu suco. - E sabe também que eu adoro ficar com sua mãe. - simplificou a castanha.

- Desculpe amor, e que...- ele começou mas a castanha interrompe-o .

- Eu sei o que houve. Não precisa se justificar,  não estou brava. - ela disse calma . Draco se calou no mesmo momento se xingando internamente.

Como ele pode pensar que ela pensaria ou sentiria como as mulheres que ele era acostumado?

Burro. Se xingou novamente.  Ela não era egoísta, não era interesseira e muito menos egocêntrica. 

Ela pareceu não se irritar com o comentário dele, visto que mexia em seu suco tranquilamente e sorriu abertamente quando notou o olhar de Draco sobre si.

Ela era carinhosa, gentil,  boa, paciente e linda. Ele se perdeu em pensamento, viu Hermione dizer algo mas não assimilou as palavras , a viu levantar e se afastar calmamente, só foi cortado de seus pensamentos quando ouviu a voz da mãe. 

- Ela é valiosa. - Narcisa falou fazendo o filho olhar . - Ela saber ser doce, gentil e forte . E não se esforça pra isso, é algo natural dela.

-Ela sabe mesmo. - Draco sorriu.

- Sabe, filho, vocês formam um casal bonito. - Narcisa disse enquanto mexia seu suco.

- Mãe nós não somos um casal.-Draco explicou.

- Eu sei que não.  Hermione me explicou. - A matriarca disse tranquila.

- Explicou?- perguntou Draco confuso.

- Sim, explicou.  - Narcisa confirmou e o loiro ergueu uma sobrancelha. - Quando eu acusei você de ter mentido pra mim, ela te defendeu e explicou tudo. Disse que são amigos mas que podem se beijar, que apesar de se envolverem não tem um compromisso com o outro. Que apesar de estarem juntos podem se relacionar com outros.- Finalizou a senhora.

- É exatamente assim. -Draco sorriu ao ver a facilidade com que a castanha tinha lidado com o assunto e como tinha sido paciente com sua mãe. 

- Não pense que eu aprovo.- repreendeu Narcisa.

-Maaaaaaãe .- bufou Draco. 

- Eu disse isso a ela.- Narcisa falou e o loiro arregalou os olhos.

- O que você disse? - perguntou preocupado. 

- Que não concordava, oras. - Narcisa falou e Draco relaxou um pouco. - Disse que ela não devia se sujeitar a isso.- continuou a matriarca e Draco arregalou os olhos.

- Você disse o que ? - perguntou incrédulo.  

- Disse que ela boa demais para se sujeitar a uma situação dessa. - A mãe falou antes que Draco pudesse pensar em retrucar, ela continuou. - Filho, Hermione é boa demais para você a tratar como todas as outras que passaram por sua vida. Para trata-la como uma qualquer. 

- Eu não a trato como uma qualquer . - Draco disse apressado, com um gosto amargo na boca.

- Draco, querido, no momento que você sujeitou ela a esse papel, você a igualou as outras. - disse simplesmente e calmamente. 

- Mas mãe eu não quero estar num relacionamento.- Draco justificou.

- Eu sei, e ela também sabe, inclusive me disse isso.- Narcisa tomou seu suco quando terminou de dizer.

- Viu? Ela está ciente da situação. - Draco disse como se estivesse solucionando um problema.

- Realmente ela está ciente sobre você.  Ela só não está ciente totalmente do papel que ela está se prestando. Ela não está ciente de que ela não quer isso.

- Como assim mãe? Acho que ela não quer ficar comigo? Acha que ela quer namorar? - perguntou Draco perdido.

- Não ficou claro para mim se ela quer namorar com você ,meu filho. Ficou claro pra mim que Hermione não é como as outras, e que ela é extremamente inteligente e logo vai se tocar da situação que está.

- O que você quer dizer mãe?  - Perguntou Draco ansioso.

- Que se ela notar isso antes de você se resolver, tem uma grande possibilidade dela abrir mão de você. 

- Dela terminar comigo? - Draco perguntou incrédulo. 

- Não tem como terminar algo que nem começou, querido. Mas sim, ela te deixará.-  disse Narcisa. - Olhe. - a senhora disse enquanto mostrava Hermione atravessando o restaurante calmamente. - Ela não é fútil,  não é egocentrica e muito menos egoísta. Ela é humilde, carinhosa, doce, inocente e boa, virtudes raras nos tempos atuais. E ainda por cima ela é bela. Olhe como os homens a olham, não é com um desejo carnal como normalmente eles olham para as garotas que você saí.  Eles a olham com admiração, com apreciação, te garanto que vários deles queriam ter oportunidade de conhece-la.- Draco já estava de pulsos cerrados pela raiva que sentiu ao ver como os homens do recinto olhavam a garota.-  Mas ela é boa demais para eles. - Draco se permitiu relaxar um pouco.- Acho que ela consegue ser boa demais até para você.- Narcisa falou e Draco sentiu como se tivesse tomado um murro da própria mãe. 

- Mãe. - disse indignado.

- Você não a merece meu filho, não agora.Você ainda não fez nada para merece-la .- disse a senhora encerrando o assunto e deixando um Draco indigado. - Oi querida. - saudou a morena que se sentava ao lado do filho.

- Interrompi algo? - perguntou incerta Hermione.

- Não,  imagina.- disse Narcisa com um sorriso doce. - Oh, olha!- disse ela mostrando o papel. - Nosso pedido está pronto.Já volto! - disse a mais velha se levantando.

- Você está bem? - perguntou Hermione preocupada. Draco a puxou pra perto. Colocando o rosto no pescoço da castanha. - Draco? 

- Estou bem . - ele confirmou aspirando o cheiro dela. - Só me deixe sentir seu cheiro mais um pouco.-  Ele pediu .Hermione de maneira delicada começou a fazer um carinho no pulso do loiro.

- Vamos comer! - Narcisa disse feliz quando colocou a pizza na mesa. Draco se afastou um pouco de Hermione. 

Mas durante toda a refeição ,apesar de tranquila e feliz não conseguiu esvaziar a cabeça de Draco, ele não largou a mão da morena em momento algum.

Na hora de ir embora, Narcisa se despediu de Hermione de forma calorosa. Draco havia ficado pensativo o jantar todo. Estava irritado, preocupado e desnorteado.

Sabia que sua mãe havia lhe falado o que pensará. Narcisa era bem sincera com o filho sempre.

Como assim ele era pouco pra ela? Alguma garota seria demais pra ele? 

Seu ego extremamente ferido, sua cabeça fervilhando de pensamentos. Enquanto dirigia até a casa de Theo, Hermione permaneceu calada e ele agradecia por isso.  

Estacionou o carro sem cuidado algum e desceu as pressas. Quando chegou do outro lado, Hermione já esperava-o. Ele iria caminhar até a casa e dessa vez sem segurar nas mãos dela, mas foi barrado.

-Você está bem, Draco?  - perguntou Hermione preocupada.

- Claro! Porque não estaria? - ele respondeu sarcástico 

- Quer conversar?- ela perguntou prestativa. 

-Não.  - respondeu seco.

-Tem certeza? - insistiu Hermione e aquele deixou Draco ainda mais irritado.

- Tenho Granger. - ele soltou seu braço das mãos da morena de forma bruta. - Eu não preciso te contar as coisas,  você não é nada minha , entendeu? Nada! - ele disse gritando, quando terminou olhou o rosto de Hermione e ela estava contorcido em horror.No mesmo momento caiu em si do que tinha feito. - Hermione...- ele começou sem jeito. - Me desculpe é que...- Draco retornou a falar mais foi interrompido. 

- Não precisa pedir desculpa Malfoy.- ela disse e ele sentiu a frieza. - Você tem razão,  eu não sou nada sua.- Ela disse impassível. - Perdão por esquecer, não vai voltar a acontecer. - ela disse sem expressar nenhuma feição.  Nunca a virá tão séria .

- Hermione..- ele foi começar , mas ela já andava em direção a casa, sozinha, sem ele.

Ela entrou na casa e fechou a porta sem ao menos parar para olhar para ele. Com raiva ele chutou o pneu.

-Merda! - gritou ele.

- O pneu não tem culpa de você ser um babaca. - Gui Weasley disse com a cara fechada que demosntrava claramente sua chateação. Voltou a ignorar o loiro e entrou na casa.






Notas Finais


E então o que acharam?? Me digam por favor!!
O capítulo veio pequeno pela falta de tempo!
Beijos
Até logo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...