História A Aposta - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Brandish μ, Cana Alberona, Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Happy, Igneel, Irene Belserion, Jellal Fernandes, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Kyouka, Laxus Dreyar, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Lucy Heartfilia, Makarov Dreyar, Mavis Vermilion, Meredy, Metallicana, Michelle Lobster, Millianna, Minerva Orland, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Personagens Originais, Rogue Cheney, Sting Eucliffe, Ultear Milkovich, Yukino Aguria, Zeref
Tags Apostas, Gruvia, Jerza, Nalu, Re3foxy, Romance
Visualizações 95
Palavras 3.321
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oii ( ´ ▽ ` )ノ

* desvia de pedras * o.o
EU SEI! Eu desapareci, perdão 7-7

Mas é que eu estava cheia de coisa para fazer e... Não deu para acompanhar ;-;
Tanto que eu fiquei de bloqueio criativo :C

~OBRIGADO A: Loucamaria que me tirou desse poço de bloqueio criativo.

E Oizinho, Leitores novos :3
Enfim se eu tinha mais algo para falar eu esqueci :p
Me desculpe (⌒_⌒;)

E antes que eu seja assassinada: Boa leitura

Capítulo 6 - Capitulo IV


Fanfic / Fanfiction A Aposta - Capítulo 6 - Capitulo IV

Capitulo IV- A Aposta

"Isso será divertido"

Estávamos voltando do primeiro intervalo. Lucy estava séria encarando o nada pensativa - E isso com certeza tem a haver com aquela Ultear. - Na verdade todos estavam em silêncio.

Então resolvi criar algum assunto.

- Ei gente.. Eu estava pensando... Oque vocês acham de eu me inscrever para presidente do grêmio? - perguntei olhando para Lucy que eu finalmente consigira a atenção.

- Isso é muito legal Erza, Eles estão precisando mesmo. Mas...é nosso ultimo ano aqui antes da faculdade alem de que o ano já esta acabando. - respondeu a azulada baixinha e a loira assentiu.

- Bem...Vocês estão certas! Mas posso me inscrever para ajudar a organizar a festa de abertura dos jogos do mês que vem.

- E o Baile de encerramento, junto do baile de formatura. - continuou Juvia.

- Exatamente! - falei sorrindo largo. - Mas e vocês? Se inscreveram em algum clube? - perguntei

- Estou pensando no clube de Teatro... - respondeu a loira ainda pensativa.

- Eu já estou no clube de natação a uns dois dias! - exclamou perguntar sorrindo de orelha a orelha.

- Estou pensando no clube de videogame. Ou talvez futebol ainda Não decidi - Gray disse com as mãos no moletom.

Ele tem essa mania.

- Ah~ Eu ainda não decidi - Levy respondeu rindo nervosa.

- Você deveria entrar para aquele Clube na biblioteca

- Ah! Muito Obrigado Lu-Chan! - Sorriu

- Só não veja a alma de ninguém - brincou Lucy com as mãos para frente em rendição. Levy enpinou o nariz.

- Fique sabendo que eu controlo isso muito bem! - disse com uma pose arrogante.

Levy nasceu com um tipo de....magia talvez? Ela consegue ver a alma das pessoas, se são mais más do que boas. Ou o contrário. Por isso ela é a estrategista do grupo.

- Mas...talvez eu entre no clube de ciências - falou Levy com os olhos brilhando - Na nossa antiga escola eu já mandava na Biblioteca - resmungou a azulada.

Neguei com a cabeça.

- Mas mudando de assunto. Oque vocês acham de irmos para a uma lanchonete no segundo intervalo? - perguntei

- Me parece ótimo! Eu conheço uma aqui perto. É de uma...conhecida - Lucy disse coçando a bochecha constragida.

- Flare? Aquela lanchonete que o Sting gosta? - perguntei, segurando a risada - Mas é a Flare mesmo? Aquela garota que vivia te seguindo? - a loira estremeceu com uma expressão de enterro e não pude segurar a risada.

- Então vai ser lá mesmo!

E então cada um seguiu para suas respectivas aulas.

|∆×∆|∆×∆|∆×∆|

-Professor? Posso ir ao banheiro? - perguntei "inocentemente" e o professor de português Capricorn acabou deixando.

- Uma pena- falei com ninguém em especial, continuando ao que eu estava fazendo. E sim, eu dei uma escapadinha da aula para uma pequena vingança. Não vai demorar muito. Gelei ao ouvir palmas atrás de min.

- Ora se não é a Good Girl - relaxei ao ouvir a voz do idiota do Dragneel - Me pergunto oque todos achariam ao saber que a Good Girl faz essas trakinagens - me virei vendo-o fazer um sorriso sarcástico.

- sorri provocativa - Não lembro, de dizer que era uma Good Girl - respondi debochada terminando minha obra de arte.

- Isso é errado você sabe - argumentou o rosado.

- Não é questão de ser certo ou errado - respondi começando a guardar a tinta verde e preta - E sim de ser divertido - me virei sorrindo de canto. Ele arregalou os olhos brevemente antes de sorrir de canto.

- Então você é uma Bad Girl? - perguntou me encarando de cima a baixo - Ou uma emo revoltada?

mordi o lábio inferior. Caralho ele fica muito sexy desse jeito - pensei antes de parar cara a cara com esse gato que eu tanto gosto de brincar.

- Eu sou tudo oque pode imaginar - pisquei. E sai andando sem outra vez me despedir guardando as tintas spray no armário e correr devolta para a aula.

Gargalhando ao ouvi-lo grunhir frustrado. Ahh Dragneel, não pense que sou fácil assim.

- Desculpe a demora professor - me curvei demonstrando respeito. E sorri de canto para Lisanna que me encarava com as sombrancelhas arqueadas.

- Tudo bem, pode entrar. - respondeu  e eu me sentei ao lado do Gray que olhou a Mancha verde na minha blusa e rio anasalado. Acho que fui descoberta.

|∆×∆|∆×∆|∆×∆|

Suspirei ao ouvir a risada contida da loira que tanto anda mexendo comigo ultimamente.

Eu não consigo entender, era para ser apenas uma aposta.

Não era para min gostar dela desse jeito... Alem de ela parece suspeitar de algo. Suspirei de novo - Algo que esta se tornando abito depois de conhecer a loirinha. Se é que conheço.

Andei tranquilamente pensando no que anda acontecendo ultimamente. A nerd na verdade não é uma nerd.

Ultear acaba de se alto humilhar,Se bem que eu continuar "namorando" com ela pode arruinar minha imagem.

Tenho que dar um jeito nesse problema.

- Ei Natsu! - me viro - Também esta cabulando aula? - Era Jellal

— Oque esta fazendo aqui? - perguntei o acompanhando com as sombracelhas arqueadas - Pensei que você era o santo do grupo.

— Descobri que se eu quiser conversar com a Erza, tenho que dar bolo de morango para ela - respondeu.

— Ta, mas... Cará eu sei que ela é gostosa, ate de mais se quer minha opinião - Ele me fez uma cara feia —

Mas você esta estranho! Quase não fala e quando fala é sobre ela! Não vamos mais a noitadas como antes, você só quer saber dela! - exclamei e ele me olhou surpreso quase tremendo.

— Ah, não. Eu estou amando!? - se perguntou. — Faria sentido... Espera! Eu estou amando a garota que me odeia porque fui um filho da puta com a melhor amiga dela!

— Você realmente esta estranho - fiz uma careta. - Eu vou nessa.

— Preciso falar disso com o Gajeel.

— Boa sorte - resmunguei

| Quebra de Tempo |

— Aonde estão Erza, Juvia e Gray? - Levy perguntou a ninguém em especial. Eu estava mexendo no celular sorrindo travessa com os comentários da foto que postei mais cedo, O Armário dos valentões que maltratam os nerds todos pintados com algum desenho erótico com tinta verde florescente que brilha no escuro.

— Devem estar na cantina... - resmunguei, e Levy me encarou por cima do ombro.

— Lucy, porque fez isso? - me perguntou de braços cruzados. DROGA! Ela sabe que fiz merda.

— Eles maltrata...

— Não, isso eu sei, eu queria saber porque não me chamou? - ela disse com as sombrancelhas arqueadas. Sorri.

— Ah! Foi no meio da aula de português, não tive tempo - disse provocativa sorrindo de canto. E ela me mostrou língua. Gargalhei

Viramos o corredor, olhando dentro da sala de música, ginásio... Nada deles.

— Mas sério, Erza deve estar comendo bolo, ou no grêmio. — Respondi, colocando a cara no celular de novo.

— Bufa — Aquela Erza... Gray e Juvia devem estar se pegando concerteza.

— E eu não vou ficar aqui para procurar por eles... - falei entrando na minha caixa de mensagens.

"— Erza, Gray e Juvia! O segundo intervalo já começou seus putos! Então bora lá para a Flare and Water!"

— Mandou mensagem né?

— Sim - respondi — Pela sua cara você quer continuar a procurar eles né? - ela assentiu. — Posso ir na frente?

— Suspira - Claro.. Mas espere a gente para comer! - exclamou enquanto corria pelo corredor.

— Não prometo nada... - cantarolei. Saindo da escola ‎

Entrei na loja com pressa, andei rapidamente ate o balcão aonde eu praticamente pulei na rosada que trabalha ali.

— VIRGO! - A abracei forte, ela apenas me encarava com sua expressão de nada. Mas eu percebi o meio sorriso. — Que saudades de você.

— Princesa, esta me envergonhando - Ela disse com sua voz robótica, sorri me soltando dela. Apenas para ir ao chão.

— Loirinha~~~ — Resmungou Flare. Eu me debatia para ela sair de cima de min. Mas quem disse que era fácil. — Seus Peitões ficaram maiores!? Não acredito você concerteza colocou silicones ai! - exclamou chorosa.

— PARE COM ISSO!! VIRGOOO - Implorei para a rosada que nos encarava sem expressão, e então deu as costas e foi embora - Virgoooo~!

— QUE BARULHEIRA É ESSA AQUI!?

Gelei.

— A-Aquarius? - minha voz saiu tão baixa que nem mesmo Flare com sua super aldição poderia ouvir. A ruiva se levantou num pulo me deixando no chão com todos os clientes nos olhando. Alguns sorriam já outros ignoravam.

— PIRRALHA! Se veio fazer bagunça, então vá embora! - repreendeu a azulada, fiz cara feia ao me levantar e apontei para flare.

— Foi ela! - acusei. A corona me encarou ofendida e saiu gritando por clemência enquanto a azulada a puxava pelo colarinho da blusa de Maid.

Suspirei.

— Princesa - me levantei e limpei a sujeira do meu short preto favorito - Vai querer o de sempre? - perguntou enquanto eu a seguia ate um mesa perto da janela.

— Nha, eu estou esperando umas pessoas pode ser só um café.

— Certamente, princesa. - Virgo de curvou e junto de sua bandeja limpa ela sumiu pelos corredores da cozinha.

Suspire abaixando a cabeça. E fiquei refletindo tudo sobre hoje.

"E-Então...Seja minha amiga!"

Ah Ultear, não posso te ajudar com isso. Não pode depender de popularidade, e seguidores para sempre...

Não demorou ate Virgo chegar com uma caneca branca fumegante.

— Aqui esta, princesa - e então foi embora. Fiquei encarando o café ate alguem se sentar na minha frente. Suspirei pensando ser Natsu... Mas

— Continua distraída, Lucy. - Não era o Natsu, era o..

— Loke - o nome do ruivo não saiu mais doque um arfar surpresa.

— Em pessoa, sabe aquele soco no olho ainda dói - ele fez bico enquanto apontava para o olho que estava com umas sincatrizes quase invisível roxas.

As lágrimas ameaçaram a cair.

Porque...? Estava saindo tudo tão bem.

— O-Oque esta fazendo aqui? - falhei ao parecer firme. Minhas mãos tremiam e minha voz estava ficando rouca e baixa.

— Nha, eu fiquei sabendo de uma Loira que estava vivendo por aqui, a alguns dias... Então eu procurei, e procurei apenas para te dar isso. - colocou um envelope branco na minha frente eu o olhei de olhos cemicerrados, peguei o envelope e o abri.

Meus olhos quase Marejaram, mas eu não ia dar o prezar de deixa-lo me ver chorar.

"Te convidamos para o casamento de:

Loke Lion e Áries Asley

VAMOS NOS CASAR!

E esse dia não será o mesmo sem você, aceita ser nossa madrinha?"

Parei de ler na metade, cerrei os dentes de raiva e me levantei bruscamente quase jogando o café na roupa desse Playboyzinho pau no cu.

— Madrinha...? - sussurrei em fúria, e Loke abriu seu melhor sorriso debochado. O mesmo daquele dia, O maldito dia em que eu me tornei um objeto.

— Não acho que há alguem melhor que você para isso...

— Porque não chama suas vadias da Escola? Como a Karen!?

— "Vadias da escola"... Mas isso não é exatamente oque você é? - perguntou cantarolando se sentando todo folgado no banco felpudo vermelho.

Cerrei os punhos e prendi minhas unhas firmamente em minha pele, quase furando. Ele me encarou com uma falsa surpresa.

— Achou que eu te amava? Ah se toca, vadiazinha. Ninguém faria isso...

— Cale a merda da desgraça da porra da sua boca. - sussurei irada.

— Você é apenas um objeto Lucyzinha... - cantarolou e eu peguei a caneca de café fulminante jogando bem no rosto desse filho da puta pau no cu.

— EU MANDEI VOCÊ CALAR A PORRA DA DESGRAÇA DA BOCA! SEU ARROMBADO FILHO DA PUTA. - Berrei irada.

— ARRGH! SUA PUTA!- Ele levantou num pulo, seu rosto ficando vermelho vivo e marrom escuro. - Olha oque fez com meu rosto!

— Por eu ser um objeto... Por eu ser um objeto ninguém me ama... - Falei, e as pessoas começaram a tentar ajudar o ruivo. Todos com uma cara feia por terem ouvido pelo menos uma pequena parte da conversa. — Eu espero muito que você tenha o seu cu violado fervorosamente por um punho. - deixei os três dólares na mesa bruscamente - Com licença.

E sai da loja, mas me esbarrei com o Dragneel. Ela me encarou surpreso e eu apenas desviei para outra rua começando uma corrida. Precisava me acalmar... Precisava...

Peguei meu celular com pressa e liguei para Levy, Gray, Erza qualquer um! Mas deu fora de área. Tomar no cu! Ainda nervosa mudei a rota indo em direção a escola.

(...)

~Natsu

Se eu ouvi oque se passava la dentro? Sim. Tudo? Não, com certeza não.

Encarei aquele ruivo com a cara queimada xingar, milhares de palavrões existentes e não existentes.

Que porra aconteceu aqui?

— Argh, aquela desgraçada da Lucy, ela ainda me paga!

Ele não parava de repetir isso, e eu estava ficando curioso.

Afinal, Oque a Lucy tem com esse cara?

Ela saiu tão sem expressão daqui que eu adivinha com dois pés juntos que ela não tinha feito nada. Mas...

Suspirei e sai da loja, iria procurá-la e perguntar. Vai que ele só tentou assedia-la e ai ela jogou café quente nele? Ela tem cara de que faz isso...

Mas...

"Ninguém faria isso..."

Não foi apenas isso..

Depois daquele rebuliço, não vi mais a Lucy. Que diabos de sentimento de preocupação é esse!?

Chutei de novo a pedra cinzenta desbotada que aparecia na minha frente vez ou outra.

— Droga! - exclamei no meio da rua, atraindo alguns olhares na minha direção, resmunguei algo desconexo e continuei meu caminho.

"Isso você já deixou muito bem provado...Loke! Agora se me der licença..."

— Luce... - sussurei, e olhei para cima. O sol esta se pondo mas algo me chamou a atenção. Eu estava na rua da escola, E lá estava Lucy sua cabeleira loira voando ao vento forte de outono. E ela estava em cima da grade!

Corri para lá.

Eu arfava pesado, tinha subido vários laces de escadas ate chegar ali.

— Lucy! - gritei mas ela não olhou para trás.

— Ah...Natsu, - ela falou - Você né... - tossiu, e me aproximei. Ela estava sentada na grade, seus cabelos soltos estavam voando. Ela estava linda daquele jeito - na verdade ela fica de qualquer jeito. - e ela tragava um cigarro. — Não precisa gritar, não vou me matar. Ainda mais por homem - outra tragada.

— Você ainda vai me surpreender mais? - observei-a a colocar o cigarro na boca depois de soltar a fumaça. — Nunca pensei que a irmã mais nova de um professor fumase - me sentei do seu lado. Ela deu de ombros.

— Eu tinha prometido parar... Mas eu precisava e muito agora. - respondeu.

— Hum, Então você fumava antes? - perguntei tentando disfarçar a curiosidade.

— Essa é uma pergunta óbvia - ela revirou os olhos e abaixou o cigarro soprando uma neblina fina de fumaça pelos lábios rosados. — Mas sim, eu fumava antes. Eu e meus amigos eramos o grupo popular problema, continuamos sendo...mas não é tão divertido quanto antes. Pelo menos ainda saímos para beber...

Franzi as sombrancelhas — Oque você teve com o Loke? - perguntei

— Isso não é da sua conta - ela respondeu fria. Tensa.

Suspirei, Assunto que não deve ser mencionado então...

— Lucy, para voce,é mais importante amar ou ser amado? — perguntei como quem não quer nada, olhando as estradas de Magnólia.

—Pergunte a um passarinho: qual das duas asas é mais importante? - me respondeu com uma pergunta, fiquei em silêncio. O celular dela tocou entao ela jogou o cigarro no chão pisou e foi embora. Sem se dispedir novamente, e eu fiquei olhando-a ir embora.

— Oque esta fazendo em Heartfilia? Era para ser apenas uma aposta - falei sozinho, puxando o cabelo para trás nervoso. Olhei para beixo vendo aquele pontinho loiro junto de dois azulados um ruivo e um preto.

Suspirei.

Mas que por...

|ƥƥ|ƥƥ|ƥƥ|

— Preciso de vocês, e-eu sou uma idiota - sussurei pelo telefone enquanto descia as escadas com pressa. Não demorou muito para encontrar Gray, Levy,Juvia e Erza no segundo andar. Arregalaram os olhos ao me abraçar.

Eu não retribui,

Eu cheirava a cigarro.

— Oque aconteceu, Lu? - Juvia foi a primeira a perguntar. Neguei com a cabeça a abaixando lentamente,

Esse era meu sinal de derrota. Eu era a Líder do grupo. E a Líder nunca abaixa a cabeça, e eu só fiz isso duas vezes...

Levy começou a chorar.

— L-Lu-Chan. - ela soluçou e Gray começou a guiar a gente pela escola sem que ninguém nos veja assim.

Eu estava sem expressão. Nem conseguia piscar.

Se eu sequer piscar, eu sabia que sairia uma lágrima. E eu não ia conseguir parar as seguintes.

Gray estacionou em frente ao meu apartamento, o caminho inteiro se estendeu ao silêncio absoluto. Levy ainda chorava baixinho, ela tinha visto a minha alma. Para ver e sentir um pouco da cicatriz que foi aberta no meu coração.

Juvia estava séria, e Erza com uma carranca de espantar demônio. Gray se mantinha com uma expressão calorosa. E ele me abraçou o tempo todo ate todos estarmos no meu quarto.

Juvia abraçava Levy quase a esmagando. E eu estava sendo abraçada por Gray e Erza.

— Oque aconteceu Lu? - Erza me perguntou, Séria.

Então eu pisquei.

E as lágrimas vieram.

Eu soluçava tão violentamente que eu me sacudia toda, ate mesmo Erza balançava também. Gray apertou o abraço e Erza afagou meu cabelo.

— E-Eu o vi... O Loke. E ele queria que eu fosse madrinha do casamento dele com a Áries - falei. Expliquei tudo. Desde a hora que cheguei no Flare e Water até a hora em que Juvia me ligou e nos encontramos.

— AQUELE DESGRAÇADO! - Gritou Sting, que chegou alguns momentos depois.

Eu ainda chorava.

— Não fica assim, Lu - Juvia tentou me confortar. Ela agora estava sentada no colo de Gray que beijava o cabelo azulado.

— Podemos ir a praia amanhã... Assim podemos literalmente esfriar a cabeça, e ate mesmo pegar uns gatinhos. - argumentou Erza.

— Mas amanhã é quarta - falou Levy - Vocês vão viajar no meio da semana?

— Como se eu ou Lucy nos importassemos com isso... Alem de que como ela é minha dupla em quase todas as aulas nós praticamente já passamos de ano.

— Não sei... - me aconchei mais no colo do meu irmão mais velho. — Oque você acha Sting-nii? Vai me cobrir nessa, ou eu terei que matar aula? - perguntei o encarando com olhos pidões. Não funcionou como antes graças a minha cara inchada mas...

— suspira — Tudo bem, podem ir - resmungou algo como " Preciso de férias" e Erza sorriu de orelha a orelha.

— Eu passo - falou Juvia e Levy - Eu tenho que ir no clube amanhã - explicou Juvia.

— E eu tenho matéria para Revisar - Falou Levy com uma gota na cabeça.

— Eu poderia ir para tomar conta de vocês duas - falou Gray — Mas eu não aguento ficar longe da MINHA namorada por muito tempo - deu de ombros - Então também estou fora, divirtam-se.

Sequei as lágrimas e sorri.

— Então, para quebrar esse clima depressivo... Quem quer ver Filme de terror e encher o cu de pipoca!? - Erza exclamou, e todos rimos. Ate Sting

— Bora! - falamos em uníssono.

Não demorou dois minutos e todos já estavam na cozinha, fazendo as brincadeiras costumeiras, enquanto Levy fazia brigadeiro e Gray suco. Erza, Juvia e Sting faziam três tipos de pipoca: Salgada, Doce, e amantegada.

E eu...

eu, me sentia presa.

— Erza! Gray! Me esperem! - gritava a garota de 16 anos, loira de olhos chocolates, — Ai

— Me desculpe você se machucou? - perguntou o ruivo, estendendo a mão para a loirinha que aceitou prontamente.

— Obrigada - agredeceu com um abraço rápido, e saiu correndo atrás de seus amigos outra vez.

— VAMOS LUCY! ASSIM VOCE VAI FICAR SEM COMIDA! - Gritou Juvia ao passar pela loira.

— Lucy... - sussurou o ruivo de antes, este sorriu de canto.

Essa seria seu novo jogo.

— Hey Loke! - chamou - Aquela tal Karen é uma escandalosa não para de gritar por você - reclamou Bickislow.

— Não se preocupe. Logo ela para... - e então se virou a direção contrária da loira... — Divertido...Isso será divertido.


Notas Finais


Cabô!!! Vocês concerteza perceberam
As mudanças de título :/
Enfim :V
Deixa eu explicar... O-O

Depois que eu sarei :3
Desse bloqueio me veio umas idéias e pás...? ಠ_ಠ
Enfim U-U a fanfic esta mudando de rumo e em breve tera uma segunda temporada (*´∀`*) me amem.

Esse capítulo demorou pra cacete pra sair e por isso comentem :3

PARTICIPAÇÃO ESPECIAL DE: Loucamaria (´∀`)♡

Ate o próximo capítulo! ♥(✿ฺ´∀`✿ฺ)ノ

Próximo capitulo: Um pouquinho do passado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...