História A Aposta - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber, LaLi Esposito
Tags Comedia, Justin, Justin Bieber, Lali, Mariana Esposito, Romance
Visualizações 33
Palavras 626
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 14 - Quatorze: O quartel general de Justin


Estamos no quartel general de Justin, aquele mesmo quarto zoado com cheiro de incenso e garotos. Hoje Justin acendeu um bastão de pimenta e Liam não para de espirrar. As duas janelas estão escancaradas e uma brisa fria sopra as cortinas, derrubando o contrato no chão laminado. Liam está fuçando nas prateleiras feitas com shapes de skate. Notaram alguma semelhança com o quarto de Lali? Sinistro. Eu poderia dizer que se trata de uma mera coincidência, mas não me parece correto, até porque não acredito em acaso. Algo me diz que esses dois combinam mais do que podem imaginar.

Justin se abaixa e recolhe o contrato, colocando-o sobre a bancada. Um peso de papel, no formato de guitarra, não deixa o papel sair voando novamente.

— O que está procurando? – Justin pergunta, jogando-se na cama e pegando o violão ao lado. Começa a dedilhar um som do Deep Purple.

— Aquela sua caixa de alfinetes. – Liam faz uma pausa. – Ah, aqui está.

— Para que você quer isso?

Liam não responde. Caminha até o quadro de cortiça de Justin, com vários post its colados. Arranca todos e deixa a cortiça nua. Em seguida, saca algo do bolso e alfineta no quadro. Quando se afasta, Justin dá um pulo na cama.

— Onde conseguiu essa foto?

— O Bola me arrumou. – Liam pega uma cartela de adesivos sobre a bancada, descola um alvo e fixa-o sobre o peito de Lali, na
altura do coração. – Precisamos descobrir tudo o que pudermos sobre ela. Esse é o único caminho para o coração da gata.

Liam se afasta alguns centímetros, tombando a cabeça de lado. Deixa um sorriso escapar ao analisar a foto. Foi tirada pelo celular do Bola, no Halloween. Na imagem, Lali empurra Hulk sobre um balde de bebida. O cara, com quase dois metros de altura, da largura de uma jamanta, está congelado no ar, prestes a cair sobre pedras de gelo. A expressão da garota é o retrato da irritação desmedida. Ao se lembrar da cena em detalhes, um arrepio sobe pelas costas de Liam e ele se vira para encarar Justin, com cara de pânico.

— Certo, essa é uma missão impossível.

— Agora que você sacou isso? – Justin joga as mãos para o ar.

– É tudo culpa sua, só para constar. – ele mira o indicador na direção de Liam.

— Man, eu não queria estar na sua pele. – Liam provoca.

— Vá se ferrar! Você me colocou nessa enrascada e vai me tirar dela, Cabeçudo.

— Precisamos arrancar da Euge e da Cande qualquer coisa sobre a Lali. Eu já vasculhei a internet e a garota não está em nenhuma rede social, nem no Facebook. Nunca vi uma garota que não está no Face.

— Estamos falando de Lali Espósito, Liam. Ela não é uma garota, é o diabo encarnado.

— É, pode crer. – Liam observa as estrelas piscantes do lado de fora da janela. Bem que uma ideia poderia cair do céu nesse exato momento.

– A Euge e a Cande nunca contarão nada sobre a Lali para nós.

— Cara, você é tão esperto para umas coisas e tão burro para outras.

— Do que está falando? – Liam eleva o tom de voz.

— A Euge está caidinha por você, seu otário. – Justin desliza para fora da cama e bate com a mão espalmada na testa de Liam. – Só você ainda não percebeu isso.

— Como é? – Liam engasga, soltando um espirro quando Justin acende outro incenso. –Porra, apaga isso!

— Esse é de camomila, para acalmar. – Justin joga o isqueiro sobre a bancada, displicentemente. – O fato é que a Euge está apaixonada por você e acho que ela contará tudo o que queremos saber, se você largar de ser um trouxa, obviamente.

— Tem certeza disso? Man, como eu não percebi antes?

— É como eu disse: você é um otário. 
 


Notas Finais


barbana, Ju_Chocolatew, mariliaaraujo gostaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...