História A Aposta - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber, LaLi Esposito
Tags Comedia, Justin, Justin Bieber, Lali, Mariana Esposito, Romance
Visualizações 78
Palavras 456
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gostaria que vocês falassem se devo continuar ou não.

Capítulo 4 - Quatro: Um fruto cabeçudo


 Para entendermos o que está acontecendo nessa história, precisaremos voltar uma semana no tempo. Prontos? Em três, dois, um...

Estamos agora no quarto de Justin Bieber e sempre que entro por aqui, tenho vontade de passar um aspirador de pó e dar uma ajeitada nas roupas espalhadas. Mas sou só uma narradora, então, nada feito. O quarto está uma zona, com CDs e DVDs espalhados por todos os lados, roupas usadas jogadas em qualquer lugar e um forte cheiro de incenso.

O que posso dizer? O garoto curte um incenso, de todos os tipos, tamanhos e aromas.

Um pacote de bolachas recheadas está aberto e esquecido em um canto, bem ao lado do iPad com a bateria zerada, plugado na tomada. Nesse momento, Justin está com os olhos vidrados no Xbox, muito puto por ter tomado quatro tiros de Liam, seu melhor amigo e muito melhor jogador no que diz respeito a games.

— Azar no jogo, sorte no amor. É o que eu sempre digo. – Justin joga o controle sobre a cama desarrumada, na maior indiferença.

— É o que você sempre diz quando perde, ou seja, sempre! – Liam lança uma gargalhada no ar, batendo firme no ombro do amigo.

— Vamos fazer outra coisa da vida, beleza? – Justin se levanta do puf , disperso, deixando-se cair na cadeira estofada em frente ao computador. A tela acende e a página do Facebook é carregada.

— Já mandou a moto para o conserto? – Liam desliga o vídeo-game e se atira na cama, como se o colchão fosse uma piscina.

— Meu pai disse que não dará nem um puto de um centavo para arrumar o estrago da moto. – realmente o velho disse isso, aos gritos.

— Poxa, cara, você tá mesmo ferrado. Sua mãe proibiu a Maria de arrumar o seu quarto, passar a sua roupa e o que mais mesmo?

— Proibida de me acobertar. – Justin gira a cadeira para encarar Liam. – Cara, tô cheio disso.

— Calma, um problema de cada vez. Primeiro, precisamos conseguir uma grana para você arrumar a moto. Sem a sua motoca, somos dois otários de bicicleta.

— E como descolaremos uma grana? Seu pai não o proibiu de vender bagulhos piratas? Não disse que mandaria prender você ou algo pior?

— É, estou sem grana também. Minha mesada não dá para nada. – Liam suspira alto, entrelaçando as mãos atrás da cabeça.

— O que sugere, Cabeçudo? Nesse exato segundo, uma semente é regada, começa a crescer e a frutificar na gigantesca cabeça de Liam. Quando um fruto maduro cai do pé e chacoalha o cérebro do cara, a ideia surge como uma trilha sonora perfeita, reproduzida no momento crucial da trama.

— Já sei como conseguiremos a grana, Justin. Mas só me dê um soco depois que eu terminar de contar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...