1. Spirit Fanfics >
  2. A aposta >
  3. Um compromisso de verdade

História A aposta - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Um compromisso de verdade


- Naruto Uzumaki? - Sakura teve a mesma reação de todas as outras garotas que haviam ouvido tudo sobre o encontro de Hinata, que havia acontecido no dia anterior. E também sobre o próximo que aconteceria, a tal surpresa que ele havia mencionado.

- Sim, mas por que você está surpresa? - Ela questionou, e Sakura deu de ombros.

- Bom, ele não é o tipo de pessoa que sai com uma mesma garota várias vezes - Ela respondeu - Você deve ser mesmo especial.

Hinata sorriu com o comentário, sentindo-se importante. Era muito bom saber que Naruto se interessava por ela, de forma que não se interessou por algumas outras.

Assim que desceram as escadas para o primeiro andar e viraram o corredor, se encontraram logo com o professor, que parecia bem impaciente naquele dia, assim como em todos os outros desde o primeiro dia de ano letivo.

- Se apressem, garotas. Nós já vamos começar. - Ele disse, olhando fixamente pras duas, que correram até a sala.

- Hoje vai ser um dia longo. - Sakura comentou assim que se sentaram em seus lugares, revirando os olhos. Hinata apenas sorriu, já acostumada com a chatice do professor de literatura.

Hinata retirou seus materiais da mochila, organizando tudo sobre a mesa. Em seguida, bebendo um longo gole de sua garrafinha de água, começou a anotar tudo o que estava na lousa.

(...)

Mais ou menos na metade da aula, quando já haviam se passado uns cinquenta minutos, Hinata escutou leves batidas na janela ao seu lado, e ao olhar na direção daquele barulho quase levou um susto.

- N-naruto? - Ela sussurrou, alto o suficiente para o professor ouvir.

- Algum problema Hinata? Ficou com alguma dúvida? - Ele perguntou, franzindo o cenho.

- Não, tudo bem. 

Apesar do estranhamento, ele retornou aos slides que estava apresentando, deixando a garota de lado por um momento.

Naruto ainda estava ali, um pouco mais abaixado do que antes, e novamente, chamou a atenção da morena.

- Vem aqui fora. - Ele sussurrou, e ela balançou negativamente a cabeça, mas não foi suficiente pra ele parar de insistir.

Depois de permanecer ali por mais alguns segundos, Hinata finalmente decidiu ir até o loiro, e levantou sua mão enquanto interrompia a aula:

- Com licença, professor.

Ele se virou, irritado por ter sido interrompido, e com uma expressão nada contente respondeu:

- Sim, Hinata?

- Posso ir ao banheiro? 

- Seja rápida.

Hinata se levantou com certa pressa, e saiu da sala. A janela na qual Naruto estava tinha a visão da parte da frente da universidade, não tão longe assim. Ela só precisava sair dali, virar o corredor até a porta de entrada e novamente virar a direita, mas nada disso foi preciso já que o próprio Naruto fez questão de encontrá-la no caminho.

- O que você tá fazendo? - Ela perguntou, nervosa por estar fora da aula.

- Eu quero que você venha comigo. - Ele sorriu segurando sua mão e a puxando pra perto, mas Hinata hesitou.

- Eu estou em aula, não posso simplesmente sair de lá desse jeito - Ela disse, tentando voltar pra sala - É uma matéria importante.

- Eu prometo que só vai levar alguns minutos - Ele insistiu - Vamos lá, relaxa.

Hinata continuou hesitante, mas como já estava ali, decidiu aceitar.

Ela não fazia ideia do que se passava naquela cabeça, então não podia imaginar pra onde estava indo. Mas pelo caminho que estavam fazendo, com certeza não era um lugar que ela conhecia.

Os dois saíram despercebidos pelo portão de trás do campus, e se dirigiram até a quadra utilizada pela universidade. Nenhuma turma tinha aulas de educação física naquele período, portanto era garantido que ninguém estaria lá.

Naruto levou Hinata até o fundo do local, e os dois se sentaram ali atrás, um ao lado do outro.

- Eu sempre fico aqui quando não tenho vontade de estudar. - Ele comentou, retirando os fones de ouvido do bolso e conectando ao seu celular.

- E por que me trouxe aqui?

Naruto não parecia ter uma boa resposta para aquela pergunta, já que demorou alguns segundos pra responder. 

- Eu não queria ficar sozinho, e você é uma boa companhia.

Hinata sorriu em resposta, novamente se sentindo extremamente bem perto de Naruto. A energia que os dois trocavam toda vez que estavam juntos era simplesmente incrível.

- Eu também gosto de estar perto de você.

- E quem não gosta? 

Hinata deu uma risada doce e sincera, daquelas que você tem vontade de ficar escutando o dia todo. Seu riso era contagiante.

- Mas falando sério, eu fico feliz que você goste da minha presença. Nem achei que fosse aceitar sair comigo. - Naruto disse.

- Por que? 

Naruto olhou fixamente para o céu, depois para o chão e novamente para os olhos de Hinata, até que por fim respondeu:

- Você não parece ser do tipo que sairia comigo. 

Hinata ficou surpresa com aquilo, já que aquele era justamente o seu pensamento sobre ele. Além disso, por que alguém tão atraente e popular como Naruto deixaria de chamar a atenção de alguém?

- Eu pensei a mesma coisa sobre você - Ela respondeu - Quando me chamou pra sair, fiquei muito confusa. 

- Vamos ser sinceros Hinata, qualquer cara que tenha um par de olhos sairia com você.

As bochechas da garota esquentaram como nunca, e suas palavras mal saiam de sua boca. Naruto riu vendo aquela situação, e o jeito como ela se constrangia por pequenos elogios.

- B-bem, também não é assim. - Hinata disse, gaguejando - Eu não sou tudo isso.

- Então me diz, quantos caras aqui do campus já pediram pra sair com você?

- Bem, acho que muitos, mas isso não quer dize... - Ela foi interrompida pelo loiro.

- Praticamente todos que eu conheço já tentaram chegar em você - Naruto concluiu - Então sim, você é muito atraente.

Se antes suas bochechas já estavam completamente coradas, agora então a situação havia ficado ainda mais intensa.

- Mas pelo que sei, você nunca aceitou ninguém daqui - Ele acrescentou - Por que?

- Bom, eu senti que nenhum deles era pra mim, se é que me entende. Eu prefiro esperar pela pessoa certa. 

Naruto concordou com um gesto, e então voltou a encarar o céu acima dos dois. Hinata por outro lado tentou controlar seu rubor enquanto o mesmo estava distraído.

- Mas você também é bem falado - Hinata disse - Já deve ter tido várias garotas.

- Eu já tive sim, mas não saiu nenhum relacionamento sério e duradouro de nenhuma delas, então não adiantou de nada.

- Você procura por um relacionamento?

- Por incrível que pareça, procuro sim. A maioria das pessoas pensam que eu pulo de uma garota pra outra apenas por diversão. E em parte é realmente por isso, mas não quer dizer que eu não queria um compromisso de verdade.

Por um curto momento, Hinata teve a esperança de que os dois fossem dar certo exatamente por estarem procurando pelas mesmas coisas. Mas apesar de ter sentido sinceridade nas palavras de Naruto, ela ainda não acreditava que ele estivesse mesmo procurando por um relacionamento. Pelo menos não como ela procurava.

- Entendo.

Um breve período de silêncio se instalou entre os dois. Naruto distraído com seus próprios pensamentos aleatórios, enquanto Hinata mantinha a atenção numa das últimas frases de Naruto, "Por incrível que pareça, procuro sim". Então quer dizer que era isso que ele estava fazendo ali naquele momento? Procurando por um relacionamento com ela?

- Mas então - Ela quebrou o silêncio, decidindo por um fim em seus pensamentos e sua mente turbulenta - Acho que preciso voltar.

- Você que sabe - Ele respondeu - Eu vou continuar aqui, não tô afim de estudar.

- E por que não? Por que você não se esforça um pouco pra ter ânimo?

Essa pergunta pareceu afetar um pouco o emocional de Naruto, que se perdeu na resposta.  Hinata se sentiu culpada por isso, e se perguntou se não havia dito algo que soasse ofensivo ou até invasivo demais.

- Eu tenho tido um pouco de dificuldade com isso ultimamente. - Ele disse, sem ser muito específico.

Hinata sentiu que Naruto estava um pouco desconfortável, e decidiu parar de tocar naquele assunto. Talvez ele ainda não estivesse pronto pra se abrir sobre sua vida, e ela não queria força-lo.

- Bem, eu te entendo. Tem sido bem difícil terminar todos os trabalhos e manter uma saúde mental instável.

- Pois é - Suspirou - Mas se fosse só esse o problema até que tava tudo bem.

Hinata não sabia direito como ajudá-lo naquela situação. Indiretamente, ele dizia que não estava tudo bem, mas ao mesmo tempo, não era nem um pouco específico em nenhuma de suas falas. Era impossível saber por quais problemas Naruto estava passando.

A única solução que viu no momento, foi se aproximar e encaixar a cabeça na curvatura de seu ombro, em um gesto carinhoso. Naruto segurou a mão de Hinata, depositando um carinho na mesma, e bem baixinho, quase que inaudível, sussurrou um "obrigado" em seu ouvido.

{...}

Mais tarde, pouco antes do próximo sinal tocar indicando o fim do período letivo, Hinata e Naruto finalmente decidiram sair dali, depois de terem permanecido por todo aquele tempo do lado um do outro, sem dizer palavra alguma. Naruto pegou sua mochila enquanto Hinata se levantava e limpava a sujeira que havia ficado em sua roupa. 

- Eu vou me dar muito mal por isso. - Ela disse, pensando melhor no que havia acabado de fazer.

Naruto havia prometido que os dois ficariam ali apenas por alguns minutos, mas acabaram gastando quase uma hora juntos.

- Relaxa, eu quase sempre fico aqui e nunca deu em nada. Eles sempre acham que eu faltei e a matéria eu pego depois.

Hinata suspirou, ainda sim sentindo um pouco de medo. Naruto já tinha saído dali enquanto ela ainda permanecia limpando sua calça, até que Hinata escutou um diálogo do seu lado esquerdo. Uma das vozes era extremamente familiar, e como a curiosidade falou mais auto, Hinata se atreveu a esticar o pescoço e olhar pra ver quem era.

Karin prensava Sasuke contra a parede, mas eles não pareciam estar discutindo. Pelo contrário, estava mais para uma conversa casual. Poucos segundos depois, os dois se aproximaram e selaram seus lábios em um beijo lento.

- Sakura... - Hinata disse baixinho, pensando em como Sakura ficaria mal em descobrir sobre aquilo.

Existia um triângulo amoroso entre Karin, Sasuke e Sakura. Enquanto as duas se diziam apaixonadas por ele, ele se dizia apaixonado pelas duas, e também dizia que não conseguia escolher entre elas. Pra Hinata, Sasuke estava na verdade usando essa desculpa pra satisfazer seus desejos e ter duas garotas ao mesmo tempo, mas ela jamais deu sua opinião sobre esse assunto pra ninguém, até por que não era da sua conta. Apesar de ter amizade com as duas, aquilo deveria ser resolvido entre eles. 

Hinata percebeu que já estava os encarando há tempo demais, então finalmente decidiu sair dali. Teve que correr bastante pra alcançar Naruto, que já estava bem distante.

Quando os dois se aproximaram da entrada do campus o sinal tocou, e diversos alunos se aglomeraram na entrada se espremendo pelo portão. Os dois não tiveram tanta pressa, e decidiram se sentar pra esperar a maioria ir embora até que o caminho ficasse mais vazio e fácil de passar. Enquanto isso Hinata mandou uma mensagem para Sakura, pedindo a mesma que guardasse seus materiais e passasse em sua casa mais tarde pra entrega-los.

Naruto estava tão quieto quanto antes, imerso em seus próprios pensamentos, enquanto Hinata tentava passar despercebida pela maioria dos alunos e alguns professores. Assim que chegaram no portão principal, Naruto finalmente quebrou o silêncio:

- Quer que eu te acompanhe hoje? - Ele perguntou.

- Não precisa, hoje o Kiba vai me dar carona. - Ela disse, sorrindo - Mas obrigada, Naruto. Gostei muito de passar um tempo com você hoje.

- Eu também, Hina.

Os dois se despediram com um breve abraço, e assim a garota permaneceu alguns minutos ali esperando por Kiba. Mandou algumas mensagens para o mesmo e logo em seguida já teve resposta. Aparentemente teria que esperar apenas por mais alguns minutos, enquanto ele fazia o retorno na rua ao lado até chegar na entrada do campus.

- Hina?

Hinata se virou e viu que Karin estava atrás de si, com os cabelos levemente bagunçados e a boca com o batom todo borrado. 

- Ah, oi Karin. - Ela cumprimentou.

- Você está saindo com o Naruto? - Ela perguntou, indo direto ao ponto.

- Sim, por que? - Hinata estava confusa. Karin não parecia estar satisfeita com aquele possível início de relacionamento, mas não tinha motivos pra isso. Até por que, de todas as garotas, Karin era a que mais queria que os dois ficassem juntos.

- Olha, eu vi vocês dois juntos lá atrás - Hinata sentiu um rubor intenso em suas bochechas, já que aquela situação poderia ter sido bem mal interpretada - Eu só achei isso meio estranho e repentino. - Ela respondeu - Talvez você deve pensar um pouco melhor sobre isso.

- Como assim?

Hinata percebeu que Kiba havia chegado, mas ainda assim queria ouvir a resposta de Karin, portanto permaneceu ali com os braços cruzados e os olhos fixos na ruiva.

- Você já se perguntou o por que de ele estar interessado em você agora? E também por que ele não demonstrou isso mais cedo?

- Eu também achei que foi tudo muito rápido, mas não vou ficar questionando ele. - Hinata rebateu - Ele disse que queria sair comigo por que estava interessado em me conhecer, então eu aceitei.

- Você com certeza não sabe o que está fazendo, eu tô tentando ajud... - Hinata a interrompeu.

- De todas as pessoas que eu pensei que poderiam ser contra isso, você era a última da lista, Karin. Eu estou feliz, por que não pode simplesmente deixar suas paranóias de lado e parar de querer estragar as coisas?

- Eu apoio isso com certeza, mas Hinata... - Hinata fez questão de interromper Karin outra vez, um pouco mais impaciente do que antes.

- Kiba já chegou, eu tenho que ir. - Ela se virou e saiu andando, sem deixar que a ruiva terminasse com o que tinha pra dizer.

Kiba estava ajustando o espelho retrovisor do carro quando Hinata entrou, batendo a porta com certa força. O garoto estranhou a atitude da mais nova, mas decidiu permanecer calado pra não trazer problemas pra si. Ao mesmo tempo, lhe ofereceu um milkshake de chocolate que havia comprado mais cedo, pra tentar acalma-la.

Hinata pegou o copo de suas mãos e saboreou a doce bebida, enquanto pensava no que havia acabado de acontecer.

Karin sempre foi a favor daquele relacionamento, e torcia pra que o primo desse uma chance a sua amiga, apesar de jamais interferir nas escolhas dele. E quando finalmente isso acontece, ela começa a colocar dúvidas na cabeça de Hinata, que já estava decidida o bastante sobre tudo aquilo. Seria ciúmes de seu primo? E como se não bastasse, ela ainda tinha que lidar com a rivalidade besta que Naruto e Neji tinham um com o outro. 

Afinal, será que tudo aquilo era mesmo um erro?



 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...