1. Spirit Fanfics >
  2. A aposta (ABO) >
  3. 20

História A aposta (ABO) - Capítulo 20


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 20 - 20


Fanfic / Fanfiction A aposta (ABO) - Capítulo 20 - 20

_ Jimin? - estava com os olhos arregalados.

_ Hum.. - abriu os olhos lentamente. - J-Jungkook? - virou calmamente a cabeça para o lado e olhou para o alfa.

_ Ai meu Deus. - segurou o rosto dele e o olhou desacreditado - Você finalmente acordou..

_ E-eu.. - a voz falhou.

_ Shiiii.. - continuava carinhando o seu rosto - Não fala nada meu amor. - estava tão feliz ao vê-lo acordado que começou a chorar.

O alfa chega próximo ao rosto dele e deposita um beijo calmo e inocente nós lábios do ruivo, mas nada que tomasse muito ar do pequeno.

_ Eu te amo Jimin. - diz assim que separam suas bocas - Me ouviu? - abriu os olhos para lhe encarar - Eu amo você. - beijou o nariz frio do menor - Eu te amo, eu te amo. - repetia incansavelmente, olhando nos olhos dele enquanto passava a mão pelo seu rosto - Eu amo muito você Park Jimin.

_ E-eu tô n-no céu? - pergunta com a voz rouca e baixa - E-eu morri? - se assusta.

_ Não.. - deu um risadinha - Você está vivo meu bem. Graças a Deus está vivo. - lhe deu um beijo na testa.

_ Por.. q-que você está chorando? - tentou abrir melhor os olhos para lhe olhar.

_ Não é nada. - limpou as lágrimas. - Eu vou avisar a sua família que você acordou. - se sentou na cama.

_ J-Jeon.. - o chamou antes que ele saísse de perto.

_ Sim meu amor? - se aproximou do seu rosto outra vez - O que foi?

_ E-eu também.. - respirava fundo na maioria das vezes antes de falar - T-te amo..

Jungkook só conseguiu sorrir, estava muito feliz por ter Jimin de volta e principalmente, por saber que ele também o amava mesmo depois de tudo o que tinha acontecido.

_ Eu te amo mais. - sorriu e selou seus lábios por alguns segundos. - Eu já volto ok? - disse sorrindo e JM balançou a cabeça devagar, confirmando.


Jungkook escovou seus dentes, trocou de roupa e depois desceu até a sala de estar para avisar a família de Jimin que ele havia acordado.


_ Senhora Park! - estava agitado.

_ Ah bom dia Jungkook, já acordou? - sorriu - Acordou mais cedo hoje.

_ Acordei sim. - dizia afobado - O Jimin..

_ Oi Jungkook, bom dia. - o pai do ômega interrompe a conversa, entrando na sala.

_ Bom dia senhor. - reverênciou com respeito - O..

_ Eu estava pensando em fazermos algo hoje. - interrompeu novamente - Eu podia te mostrar..

_ Senhor, o Jimin acordou. - interrompe dizendo de uma vez.

_ Quê? - ambos os pais se surpreendem.

_ Ele acordou.. - controlava a respiração.

_ Meu Deus, por que não disse antes meu filho? - o pai diz correndo até às escadas principais.

_ Eu tentei.. - resmunga baixinho e depois segue os pais do Jimin.

O casal anda rapidamente para o quarto do filho e entra no cômodo quase derrubando as coisas ao redor.

_ Filho! - ambos correm até a cama dele e se ajoelham ao lado do ruivo.

_ O-Omma.. - olha para ela com lágrimas escorrendo pelos cantos dos olhos - A-Appa.. - segura a mão dele.

_ Meu pequenino.. - lhe abraçou (ainda de joelhos) e começou a chorar - Que bom que está bem.. - soluçava de tanto chorar.

_ Ah filho.. - o pai carinha os cabelos do menor e beija sua cabeça - Ficamos tão preocupados..

_ D-Desculpa.. - fechou os olhos respirando lentamente - Desculpa Appa..

_ Tudo bem meu pequeno, você está bem agora. - sorriu.

Os pais abraçaram o filho por mais alguns minutos, matando a saudade e um pouco da preocupação que tinham.

_ Hum.. - Rosé aparece na porta do quarto coçando os olhos, provavelmente havia acabado de acordar - O que está acontecendo cunhado? - olha para Jungkook que estava parando observando a cena, perto da porta.

_ Olhe e verá. - sorriu e apontou para a cama.


Rosé olha para a cama e não esconde a surpresa que teve, imediatamente sorri de felicidade ao ver o irmão.


_ J-Ji.. - arregalou os olhos e paralisou - Jimin! - gritou alto e correu até a cama do irmão - Maninho! - pulou na cama dele gritando feito louca depois de ver o irmão enfim acordado.

_ A-ai.. - Jimin resmunga, rindo bem baixinho.

_ Filha cuidado! - a mãe corrige.

_ Ahhh! - gritava beijando o rosto do irmão - Você acordou! - abraçava o seu corpo.

_ Rosa, tome mais cuidado. - o pai pede gentilmente - Seu irmão acabou de acordar, ele está fraco ainda.

_ Ah sim.. - riu sem graça e soltou o corpo do menor - Perdão.

_ Desça daí menina! - a mulher fecha a cara.

_ Aish! - ela desce da cama - Desculpa Omma, é que eu fiquei muito feliz.

_ Eu sei minha florzinha. - sorriu e bateu nas próprias coxas - Vem aqui no colinho da mamãe.

Rosé sentou no colo da mãe e os três ficaram ali sentados do lado da cama de Jimin - no chão.

_ Ai meu bebêzinho, você não sabe o quanto estamos felizes por você ter acordado. - segurava a sua mão.

_ O-O.. que aconteceu? - perguntou com a voz rouca.

_ Você desmaiou Mochi.. - diz com um olhar triste - Dormiu por dois dias, ficamos preocupados.

_ Mas agora já está tudo bem, não se preocupe. Você vai melhorar, tá bom? - a mãe sorri. - Vai dar tudo certo.

_ E como você está meu filho? - o pai pergunta para Jimin. - Sente muita dor?

_ N-Não.. - falava baixo - M-Mas minha cabeça dói..

_ Seu médico já deve estar chegando daqui a pouco. Ele vai cuidar de você e sua dor vai passar ok? - beija a testa dele.

_ Ok.. - se esforça para dar um sorriso mais largo, porém ainda estava fraco. - A-ah.. - sente um pouco de dor na cabeça.

_ Fica quietinho meu bebê. - a mãe pede - Não se esforce muito.

_ Sua mãe está certa, você precisa melhorar primeiro.

_ T-Tá bom.. - respira fundo.

_ Jungkook. - o homem lhe chama - Por que está parado aí? Venha ficar conosco.

_ Ah.. - não demonstra reação.

_ Venha. - chama novamente.

_ Tá bom. - o alfa vai até eles e se senta no chão também, olhando para o ômega.


O ruivo olha para Jeon e dá um pequeno sorriso, depois com a outra mão, segura a mão dele.


_ Oi coelhinho.. - sorri pouco com os olhos fechados.

_ Oi cenourinha. - sorri de volta - Dormiu muito hein. - brinca fazendo ele dar fracas risadas.

_ É, sentimos a sua falta seu idiota. - Rosé comenta - Uns mais que outros. Né Jungkook?

_ Aish. - cora de vergonha.

A família conversa sobre mais algumas coisas relacionadas ao assunto e dão risadas ao decorrer do tempo.


[...]


*Ding Dong*


_ Ah.. Deve ser ele. - o pai se levanta - Quem me acompanha?

_ Ah eu quero ficar com o meu filho. - reclama.

_ E eu quero ficar com o meu maninho. - retruca.

_ Aish suas egoístas. - faz careta.

_ Eu vou com o senhor, se não se importar. - Jungkook diz.

_ Viram? - olha para as duas - Isso sim é que é um genro de exemplo. Ele tem mais consideração por mim do que minha própria esposa e filha.

_ Só vai receber o médico logo, querido. - revira os olhos.

_ É pai, ele tá esperando.

_ Mas que falta de respeito, estão me expulsando? É isso mesmo?

_ Vai logo! - eles reclamam nervosas.

_ Tô indo poxa! Eu hein.

Jimin começa a rir.

_ E-eu amo vocês.. - diz ainda rindo, mesmo com o risco de sentir dor fazendo isso.

_ Amamos você também. - o homem diz e todos abraçam o ômega.

_ Nosso ruivinho. - a mãe brinca apertando seu nariz.

_ Bom, vamos então Jungkook? O Choi deve estar esperando. - diz indo em direção à porta do quarto.

_ Sim senhor. - diz e logo depois beija a testa do ruivo - Eu volto já, tá bom?

_ Uhum.. - sorri calmamente.

Jungkook e o pai de Jimin saem do quarto.

_ Aproveita toda essa folga Park Jimin. Porque quando você melhorar eu vou matar você.

_ Park Rosé! - a mãe belisca seu braço.

_ Ai! - grita alto - Eu só estava brincando!

_ Vê se te aquieta aí. Não assusta ele.

_ Tá bom! - bufou - Que saco.

_ É só uma criança mesmo. - aperta suas bochechas - Fofinha da mamãe.

_ Aish Omma a senhora é muito bipolar. - começa a rir - Às vezes eu fico com medo dessa sua dupla personalidade.

_ Oush. - se sente ofendida.

_ Omma.. - Jimin chama - Mandu..

_ Oi meu benzinho. - presta atenção nele - O que foi?

_ Fala mochi. - ambas chegam mais perto e ficam em silêncio.

_ Me perdoem.. - começa a chorar - O que eu fiz.. - cobre o rosto com as mãos e chora - Me desculpa..

_ Oh meu bem.. - a mãe e a irmã o abraçam - Já passou..

_ Está tudo bem agora maninho, o que importa é que você está bem. - diz carinhando seus cabelos.

_ Nós já esquecemos o passado meu anjinho, vamos superar isso juntos tá bom? - beija sua bochecha - Não há por quê se desculpar.

_ E-Eu só queria acabar com a tristeza que eu sentia.. - disse aos prantos - Não queria magoar vocês, e-eu juro. Fiz tudo por impulso, me perdoem..

_ Nós sabemos Mochi. - limpou suas lágrimas.

_ E já perdoamos. - sorriu - Está tudo bem meu pequenino, ninguém vai te odiar por isso. Pelo contrário, todos estão com saudades de você e querem o seu bem.

_ Você é importante para nós, Jimin. Não pode nos deixar nunca, me entendeu?

_ Sim.. - sorri e limpa o nariz - O-Obrigado..

_ Vem aqui seu chorão. - Rosé e a mãe lhe deram outro abraço.

_ O papai está bravo comigo? - pergunta receoso.

_ Mas é claro que não, filho. Ele ficou muito preocupado com você assim como nós.

_ E o-o.. Jungkook? Ele ainda me ama mesmo depois do que eu fiz? - pergunta com um olhar triste - Será q-que ele vai me perdoar?

_ O Jungkook? - ri meigo - Ele foi o que mais se preocupou eu acho.

_ O cara ficou maluco sem você Jimin. Parecia um cachorrinho sem dono, você tinha que ver. Tu deixou o cara sem chão.

_ Rosé. - franziu o cenho.

_ É v-verdade Omma? - olha para a mãe.

_ Então.. - mexe no cabelo - Mais ou menos.

_ Mais ou menos nada! Foi exatamente isso o que aconteceu oush. O menino não saiu de perto do Jimin hora nenhuma! Dormiu aqui esses dois dias e só saiu para comer ou ir ao banheiro.

_ S-Sério? - se preocupou com o alfa.

_ Filha! - bate em seu braço.

_ Aish mãe! A gente tem que contar para ele oras!

_ Por f-favor Omma.. - queria saber de tudo.

_ Tudo bem. - suspirou - Bom filho, sua irmã está certa.

_ Finalmente! Esperei tanto para ouvir isso meu Deus! Hoje está sendo um dia maravilhoso. - comemorou e recebeu um olhar feio da mãe - Tá, parei.

_ Continuando. - volta a falar - No dia em que você desmaiou, eu tinha vindo trazer comida para você mas você não abria a porta nem respondia. Então, sem saída, eu tive que ligar para o Jungkook vir porque seu pai estava viajando.

_ O Jungkook veio correndo maninho, até esqueceu de calçar os sapatos. - riu um pouco - Parando para pensar agora, até que foi engraçado.

_ Enfim. - continua - Ele deixou o trabalho e veio para cá. Eu tive que pedir para ele arrombar as duas portas Ji. Sem ele, estaríamos perdidos...

Jimin abaixou o olhar, triste.

_ Mas já está tudo bem, não é mamãe? - percebeu que o irmão ficou triste e tentou mudar de assunto.

_ Sim! - tentou animar o filho - Já está tudo bem meu anjo, não precisa se preocupar com nada. Tá bom?

_ Tá bom.. - sorriu um pouco.

_ Maninho, o Jungkook te ama pra caralho.

_ Rosé, por Deus!

_ Desculpa mas é sério ué, ele ficou desesperado quando viu você daquele jeito, nós também, mas ele quase enlouqueceu. Se não fosse por ele, poderíamos ter perdido você. Não sei de onde ele tirou tanto foco mesmo entre o desespero.

_ C-Como assim? - se preocupou outra vez.

_ Calma, a mamãe vai te contar tudo direitinho..

[...]

Com Taehyung:

O alfa saía de casa com Yoongi, ambos planejavam sair para almoçar e no caminho comprar um presente para Jimin.

_ Aqui. - lhe entrega a chave do carro - Você dirige, tô com preguiça.

_ Hehehe..

_ Nada de gracinhas Min Yoongi, se ficar me implicando com o meu próprio carro, eu vou a pé. - fez careta.

_ Eita tá bom. - riu - Estressadinho.

_ Eu não sou estressado. - retrucou emburrado - Vamos logo. - abre a porta do passageiro e entra no carro.

_ Ele fica tão bonitinho emburrado. - riu sozinho e depois entrou no veículo.

[...]

No caminho:

Tae e Suga ouviam algumas músicas durante o trajeto até o centro da cidade. Escutavam juntos as músicas feitas por Yoongi enquanto Taehyung cantava alegremente cada uma.

_ Daechwitaaaaaaaaaaa Ahhhh Daechwitaaaaaaaaaaa Ahhhh! - cantava por cima da música - Hey! - estava animado - É o quê?! - parecia um cantor interagindo com os fãs - Daechwitaaaaaaaaaaa Ahhhh!

Yoongi amava vê-lo tão feliz cantando suas músicas, aqueles momentos com Taehyung eram os mais preciosos para ele, e dinheiro nenhum poderia comprar.

_ Canta amor! - pediu sorrindo - Daechwitaaaaaaaaaaa Ahhhh! Hey!

_ Daechwitaa.. - cantou um pouco mais baixo que Tae, mas permaneceu rindo com ele.

_ Aiii é agora! - deu pulinhos de animação, sentado no banco - Minha parte favorita, canta por favor! - implorou manhoso.

_ Aiai tá bom.. - cedeu a cantar.

_ Eba! - deu um grito de alegria - É agora!

_ Wonhaneun geon modu gajyeossji
ijeneun mwor deo gajyeoyaman manjogi doelji
naega wonhaessdeon geos osos daeumeun dondon
daeumeun goal goal i daeumeun dodaeche mwoji. - cantava, de olho na estrada.

Yoongi cantava o rap enquanto Tae fazia uns passos engraçados ao lado, completamente eufórico.

_ Hey! - gritou feliz.

_ Geu daeumeun geulae mwolkka
simhi neukkyeojineun hyeonta wiga eobsneun hyeonsang wiman bodeon nan ije gyang alaeman bodaga idaelo chagjihagopa! - finalizou o rap sorrindo para V.

_ I’m a king, I’m a boss
saegyeonoha nae ireum
ibman san saekkideul
dangjang nomui julileul teuleo! - continuou cantando animado, fazendo o outro gargalhar.

_ I’m a king, I’m a boss
da aljanha nae ireum
ibman san saekkideul
dangjang nomui mogeul chyeo! - completou com a mesma animação e depois eles cantaram juntos o restante da canção.

_ Daechwita daechwita ja ullyeora daechwita! - cantam juntos, em alto som, o refrão da música - Daechwitaaaaa Ahhhh Daechwitaaaaa Ahhhh!


*A música acaba*


_ Irraaaaaa! - Taehyung permaneceu gritando - Eu adoro essa música meu pai! - sorria muito.

_ E eu adoro quando você fica animado assim, é tão fofinho. - lhe dá um selinho rápido e logo depois volta a olhar para a estrada.

_ Eu estou precisando de animação nesses últimos dias.. - se recusa a ficar triste - Vai, coloca a próxima.

_ Tá bom. - Min para no semáforo e prepara as outras músicas para serem tocadas.

*Toque de celular*

_ Aish espera aí mozão. - Kim pede - Tem alguém me ligando.

_ Tudo bem. - sorri.

_ Alô? - atende a ligação - Ah oi João. Sim, porquê?

Enquanto Kim falava ao telefone, Min continuou dirigindo pela estrada depois que o semáforo permitiu sua passagem.

_ Quê?! - gritou alto depois de um tempo - Ahhhhhhhhhh!


Taehyung gritou tão alto que acabou assustando o outro alfa - já que o mesmo não esperava ser surpreendido daquela maneira. Suga ficou tão assutado que chegou freiar o carro imediatamente, o fazendo parar no meio da rua.

_ Meu Deus Taehyung! - estava assustado - O que aconteceu amor? Se machucou? - segurou o rosto dele procurando algum tipo de machucado - Você está bem?

_ Estou sim.. - estava envergonhado - Desculpa meu bem, eu te assustei não foi?

_ Você quase me matou do coração... - encostou a cabeça no banco do carro e respirou fundo.

_ Me desculpa. - beijou sua mão - Perdão.

_ Tudo bem. - se endireitou e olhou para ele - Mas por quê gritou daquele jeito? O que houve?

_ O Jimin acordou! - sorriu quadrado - Ele está vivo e bem!

_ Nossa môr que bom! - lhe abraçou - Viu? Eu disse que ia ficar tudo bem.

_ Sim, que bom que acreditei em você. - o beijou.

_ Será que dá para vocês pararem de se comer dentro do carro? - Jungkook reclama ainda na ligação - Eu não sou obrigado a servir de vela até pelo celular. - reclama e Yoongi começa a rir.

_ Tem razão. - Tae diz - Então tchau João. - desliga o celular.

_ Ele vai ficar puto da vida, você sabe né?
- ainda ria.

_ Caguei. - dá de ombros e volta a beijar Min.


Eles se beijaram por mais um tempo até alguns carros que esperavam atrás deles começarem a buzinar.

_ É melhor irmos, ou eles vão começar uma guerra. - ele riu.

_ Tá bom, eu prometo não te assustar de novo.

_ Nossa, obrigado. - piscou o olho rindo.

_ Mas você tem que colocar suas músicas hein.

_ Sim senhor! - brincou e eles riram.

Yoon volta a dirigir e Tae procura uma música no celular para eles ouvirem até chegarem ao destino final.

_ Eu estou tão feliz que o Jiminie finalmente acordou. - dizia com um sorriso.

_ Eu também, imagino como o Jungkook deve estar feliz.

_ Verdade. Agora temos que andar mais rápido e comprar a lembrancinha pro Ji. - ri.

_ Pse. Já pensou no que vai dar para ele?

_ Já, mas ainda existem tantas possibilidades.. - parecia em dúvida.

_ Você e os seus presentes. - riu - É melhor se decidir logo, estamos quase chegando.

_ Eu sei. - suspira - Mas enfim, você vai visitar ele comigo desta vez né?

_ Claro que sim. Eu só não fui antes porque estava trabalhando, você sabe não sabe?

_ Sei sim meu amorzinho. - esticou seu corpo para beijar a bochecha dele e depois se endireitou no lugar, novamente - O que importa é que você vai vê-lo hoje.

_ E você perguntou para a família dele se podíamos ir?

_ Sim fofucho, e como sempre, eles foram muito gentis. Me disseram que eu poderia levar quem eu quisesse, então eu disse que levaria você.

_ Ah entendi. - permanecia de olho na estrada - E você disse que levaria seu namorado? - perguntou normalmente.

_ O que disse? - olhou para ele imediatamente.

_ Perguntei se você disse à eles que eu sou seu namorado. - continuou calmo - Eu não quero ser um estranho.

_ Yoongi? - sorria de canto à canto.

_ Hum? - olhou para ele por uns segundos - Que foi? Por que está sorrindo assim?

_ Você é meu namorado? - brincou com as sobrancelhas.

_ Ah.. - começou a rir - Uai.

_ "Uai" nada, responde. - insistiu - Você é meu namorado, Min Yoongi?

_ Olha está tocando Seesaw.. - riu de nervoso - Não é a sua favorita?

_ É sim, mas não tente mudar de assunto. - abaixou o volume do som.

_ Aish..

_ É uma pergunta simples Yoongi. Responda, você meu namorado ou não?

_ Amor, se estamos juntos e vivemos praticamente uma vida de casal, não é a mesma coisa? - parou em outro semáforo e aproveitou para olhar para V.

_ Tá mas, você nunca disse que era o meu namorado.

_ E é isso o que você quer ouvir?

_ Não..

_ Como assim? Eu não estou entendendo.

_ Não é só o que eu quero ouvir mas também o que eu quero que você sinta. Eu não vou ficar feliz em ouvir algo que você só irá dizer para me agradar.

_ Ei ei, eu nunca disse que não quero ser o seu namorado.

_ Mas também nunca disse que queria ser.

_ Pera aí.. Estamos brigando?

_ Quê?

_ Só para mim saber o que está acontecendo mesmo.

_ Não Yoon, só estamos conversando. - riu pouco - Seu bobo.

_ Ah sim, pode continuar então.

_ Esquece, deixa pra lá. - começou a mexer no celular - O sinal tá verde. - mostrou o semáforo mais a frente - Já pode ir.

Min voltou a dirigir e um silêncio se fez presente entre eles, apenas a música tinha voz no carro. Este clima permaneceu até chegarem ao centro da cidade.

_ Chegamos. - estacionou o carro em um dos estacionamentos centrais.

_ Ótimo, estou morrendo de fome. - tirou o cinto de segurança.

_ Amor.

_ O que? - ele estava claramente incomodado.

_ Você ainda está bravo?

_ Eu nunca estive Yoongi, para de besteira.

_ Então me olhe nos olhos. - pediu ficando frente à ele.

Taehyung endireita seu corpo e se vira para Yoongi.

_ Pronto, estou olhando.

_ Não faz assim meu amor, estávamos numa vibe tão boa. Não vamos estragar nosso dia juntos.

_ Mas eu estou normal Yoongi.

_ Tae. - segura a sua mão - Esquece isso, não vamos ficar emburrados um com o outro. Eu não quero ficar assim contigo.

_ Aish eu também não. - aperta a mão dele - Mas..

_ Por que se importa tanto com rótulos? O que temos não é o bastante para você?

_ Claro que é, mas eu só queria um pouco mais... E eu não me importo com rótulos Yoongi, apenas quero que seja oficial. Qual o problema nisso?

_ Nenhum meu bem, mas você sabe que relacionamento é algo novo pra mim.

_ Eu sei mozão, mas como eu vou te ensinar a me amar se você nem se esforça?

_ Poxa Tae, eu tô dando o meu máximo para isso dar certo entre nós. Pensei que soubesse disso.

_ Eu sei, desculpa. - reformulou o que disse - O que eu estou tentando dizer, é que eu quero que você me dê uma chance maior. Quero te mostrar que vale a pena estar comigo e ser o meu namorado.

_ Eu sei que você vale a pena Tae, é por isso que estou com você. Acredite, eu gosto muito de nós dois juntos.

_ Eu sei Yoon, eu também. Mas ainda falta alguma coisa.

_ O que, por exemplo?

_ Você querer oficializar isso. Eu quero que você diga que é meu namorado e quero que todos saibam disso. Você sabe que isso é o que eu mais quero e que eu só estou esperando tanto porque eu te amo. Eu faço isso por você.

_ Eu sei, você está sendo muito paciente. Eu te agradeço por tudo, por me amar e por esperar por mim. Mas eu ainda não sei se estou pronto.

_ E quando você vai estar? Quando Yoongi? Não acha que já esperamos muito? Não acha que eu já esperei muito? Você não tem certeza se quer ficar comigo?

_ Você faz muitas perguntas...

_ E você não responde nenhuma. - cruzou os braços e olhou para frente.

_ Tae.. - se sentiu muito mal.

_ Vamos, eu estou com fome. - suspirou - E eu ainda tenho que comprar o presente do Jimin.

_ Não, espera. - impediu que ele saísse.

_ Já não falamos o suficiente? Eu estou com fome Yoongi. - resmungou impaciente.

_ Você sempre faz isso. - retrucou chateado.

_ Isso o que?

_ Nós discutimos e depois você foge. Mas desta vez não, nós vamos sentar e conversar como um casal saudável e civilizado. - diz sério e autoritário - Eu não vou deixar um desentendimento bobo atrapalhar a nossa relação. Chega.

_ Mas..

_ Eu já estou cansado de brigar com você por coisas bobas Taehyung. Poxa, eu sou completamente apaixonado por ti, então quer parar de brincar com o meu coração por um minutinho e ser adulto? Eu hein, chega de discussão de criança.

_ T-tá. - estava surpreso mas decidiu ficar calado.

_ Amor, você é tudo o que eu quero. - segurou o rosto dele - Eu não preciso de mais nada Taehyung, só de você. Por que não consegue entender isso? - beijou sua testa - Olha, eu sei que tudo o que você quer é respostas porque você se sente inseguro em relação a mim, e está tudo bem. Eu te entendo e te respeito. Você quer respostas? Tudo bem, justo. Então eu vou te dar respostas.

Yoongi passou a mão nos cabelos e depois voltou a segurar as mãos do outro.

_ Eu não sei quando vou estar pronto e sim, eu acho que você já está esperando demais Tae. Me desculpe por isso, é totalmente injusto com você. Mas eu sinto medo. - estava sendo honesto com ele - Você é a primeira pessoa para quem eu entrego o meu coração Taehyung, eu nunca senti isso antes. Eu não sei o que é amar, eu não sei o que é estar com alguém. Mas eu estou aprendendo isso com você e estou gostando muito disso, e uma hora, eu vou começar a amar você também, eu sei que vou. Eu só preciso de mais tempo e preciso que você não desista de mim.

_ Yoongi.. - lhe abraçou - Me desculpa.

_ Por que está se desculpando? Você não fez nada.

_ Eu fiz sim meu amor, eu não fui compreensivo. Eu já estive em vários relacionamentos mas você não e às vezes eu esqueço disso, me desculpe. Eu juro que não vou mais discutir por coisa boba tá bom?

_ Me desculpa também Tae, nós dois erramos mas eu sei que eu não sou fácil. - abaixou a cabeça - Desculpa. Eu sei que não é justo com você, então se você desistir eu não vou te culpar. Você está livre para ir.

_ Ei. - levantou seu olhar - Eu não desisto fácil. Quando eu quero algo, eu tenho. - carinhou delicadamente o seu rosto - E eu quero você mocinho, então se pensa que vai se livrar de mim está muito enganado. Você é meu.

_ Pensando por um lado, não é tão ruim assim. - brincou - Quer dizer, eu acho..

_ Ah seu.. - foi interrompido com um beijo.

Taehyung retribuiu o beijo no mesmo instante e ambos se entregaram ao que sentiam naquele momento. Eles precisavam disso, precisavam relembrar o quanto aquela relação significava para eles. E do por quê, que eles não deveriam desistir daquilo.

_ Tem certeza que vai continuar com isso, Tae? - perguntou com as bocas ainda próximas - Você não é obrigado a ficar comigo, eu posso sofrer pra caralho sozinho, não tem problema. Podemos continuar sendo amigos.

_ "Amigos" é o meu ovo. Eu não transo com um amigo. Então pode tirar essa ideia completamente sem cabimento dessa cabecinha linda. Oush, tenha o senso.

_ Nossa, desculpa.. - riu - Mas que bom, porque eu falei tudo da boca pra fora. - riu aliviado - Eu não quero que você me deixe.

_ Eu não vou. E você também não, tá querido? - dá uma risadinha - Eu não tenho devolução.

_ Que bom, significa que você é meu para sempre.

_ Ah eu sou inteiramente seu, bebê. Todinho seu.

_ Humm delícia. - brinca e os dois dão risada.

_ Amor? - encostou suas testas uma na outra.

_ Hum? - roçou os seus narizes.

_ Se eu escolhi você para amar, então eu escolho esperar por você. Não importa de quanto tempo você precise, eu irei esperar. Porque eu te amo Yoongi, e quando você estiver pronto eu vou ser o primeiro a te dar apoio. Então não se preocupe, todo o tempo vai ter valido a pena.

_ Eu não te mereço Tae.. - olhou no fundo dos seus olhos - Mas obrigado por me amar. Eu espero ser bom o suficiente para você e digno do seu amor.

_ Você é. - sorriu e lhe beijou.


[...]


• Na casa do Jimin:

O ômega já estava bem melhor, o médico havia lhe dado soro e remédio para que ele ficasse forte. Depois, Jungkook alimentou Jimin com as vitaminas que o doutor Choi havia lhe passado juntamente com a receita de alguns remédios que o Jimin deveria tomar.

_ Humm que gotoso.. - limpou o canto da boca dele - Parabéns, papou tudinho.

_ Se ficar falando comigo como se eu fosse uma criancinha de 4 anos, eu vou ficar mal acostumado. - cruzou os braços e fez um bico manhoso nos lábios.

_ Aish.. - apertou as bochechas dele - Eu te amo tanto. - o agarrou no mesmo instante e lhe deu um abraço apertado - Eu te amo muito Jimin.

_ Jungkook.. - tentou falar.

_ Por favor, não faz mais isso.. - começou a chorar - Não faça isso de novo... Eu fiquei tão preocupado.. - deitou a cabeça no ombro dele e apertou mais o abraço - Não me deixa outra vez Jimin, por favor.. Eu não seria capaz de viver sem você..

_ Ah coelhinho.. - Jimin segurou o rosto dele e sorriu - Eu nunca mais vou te deixar. Tá bom? - limpou as lágrimas que escorriam no seu rosto - Me perdoe.. - colou as suas testas e ambos fecharam seus olhos - Eu juro que nunca mais faço isso outra vez.

_ Obrigado. - lhe deu um selinho ainda com os olhos fechados - Desculpa, eu não queria que você me visse chorar.. - estava com vergonha.

_ Jungkook. - carinhou o seu rosto com delicadeza - Quando você chora por mim, eu me sinto importante. - sorri - Então por favor, não pare.

_ Me dê sua mão.. - estendeu a sua mão e segurou a dele - Está sentindo isso? - levou a mão de Jimin até o seu coração - Consegue sentir?

_ Sim. - sorriu prestes a chorar, já estava emocionado.

_ Esse é o efeito que você têm sobre mim. - diz com a mão do ômega em seu coração - É por você que o meu coração pulsa a cada segundo, é por você que eu insisto em existir todo o santo dia. É tudo por você, Jimin. Cada célula, cada átomo, cada mísera gota de sangue do meu corpo, vibra toda vez que você apenas sorri para mim... - dá um sorriso bobo pelo canto dos lábios - E sabe por que eu me sinto assim quando estou com você? Porque eu te amo Park Jimin.

Jimin lhe abraçou forte e chorou. Apertou seus braços envolta do pescoço do alfa e escondeu seu rosto no ombro dele.

_ Ah Jungkook.. Me desculpa.. - chorava - Eu não devia ter feito isso. Me perdoa... Eu não passo de um ômega fracote e idiota.. - soluçou - Você não deveria estar comigo, você merece alguém melhor que eu..

_ Nunca mais diga alto tão ridículo. - segurou o rosto dele e limpou suas lágrimas - Você não é fraco Jimin, você é o ômega mais destemido que eu já conheci! Você é forte e valente, é adorável e gentil. Jimin, você tem o meu coração. Então, não ouse dizer para mim que eu deveria ficar com outra pessoa, porque você sempre será o único que eu irei amar.

_ Eu amo você.. - acalmava a respiração aos poucos, parando de soluçar - Eu te amo Jungkook.

_ Eu te amo mais. - roçou o seu nariz no dele.

_ Eu amo muito mais.. - fechou os olhos e lhe deu um beijo calmo.

Logo após o beijo inocente - pois, Jimin ainda estava se recuperando - eles se abraçaram mais um tempinho.

_ Você deveria se deitar e descansar, mas eu posso ficar aqui mais um pouquinho? - pergunta ainda no abraço.

_ Fique o quanto quiser meu amor. - deitou a cabeça no ombro dele e suspirou.


[...]


• Com os Taegi:


O casal estava andando no shopping principal de Seoul, como ainda estava cedo para almoçar, eles compraram duas vitaminas para conseguirem esperar até o almoço. Entraram em algumas lojas para procurar o presente para Jimin e aproveitaram para comprar algumas coisas para eles.

_ O que achou deste? - mostrava o óculos escuros no rosto.

_ Você está o puro pecado. - admira a beleza de Tae.

_ Cê acha? - se olhava no espelho - Parece que eu não gostei tanto assim.

_ Experimenta outro então, tem vários aqui. - mostra os óculos no balcão de vidro.

_ Hum.. - olhou para cada um - Me dê esse aqui moço, por favor. - pediu.

_ Claro. - pegou os óculos, limpou e entregou para o alfa.

_ E aí? - colocou o par de lentes escuras no rosto - Como eu fiquei? - perguntou para Yoongi.

_ Muito lindo. - o balconista diz - Todos que experimentar ficaram ótimos em você, seu rosto se adequa a todos eles.

_ Ah.. - riu sem graça - Obrigado. - agradeceu gentilmente enquanto Suga fazia uma cara nada boa para o vendedor - Yoon? - chamou a atenção de Min - O que achou desse aqui?

_ Você está perfeito. - sorri mesmo incomodado - Podemos levar ou você ainda quer olhar mais? - queria ir embora logo.

_ Ah.. - percebeu o seu incômodo - Eu acho que vou levar este.

_ Você poderia levar todos, já que tudo fica lindo em você. - continuou a cantar Taehyung.

_ Valeu moço. - forçou um sorriso, pois já estava incomodado - Mas eu vou levar apenas este. - tirou o óculos do rosto.

_ Eu vou pagar então. - Suga diz tentando disfarçar a irritação - E você "moço", - diz com nojo no olhar - Pode embrulhar os óculos.

_ Mas amor.. - chamou, porém, YG já havia ido pagar a compra no caixa da loja - Aish.

_ Ele é o seu namorado? - o vendedor perguntou, com vergonha.

_ Eu.. - não sabia o que responder - Acho que sim..

_ Como? - não entendeu.

_ Sim. Ele é o meu namorado. - disse e sorriu gentilmente.

_ Ah, então por favor queira me desculpar. Eu achei que eram apenas amigos.

_ Tudo bem. - dá um sorriso meigo - Acontece quase sempre.. - diz baixinho.

_ Será que ele ficou bravo? - estava preocupado - Eu não quis ofender.

_ Não, imagina. - ri sem graça - Está tudo bem.

_ Espero que não tenha problemas por minha causa.

_ Não se preocupe. - diz calmamente - Poderia embrulhar a compra, por favor?

_ Ah.. Claro.

Minutos depois, Yoongi paga pelos óculos e Taehyung pega a compra. Após isto, os dois saem da loja.

_ Por que pagou? Eu iria pagar.

_ Não posso mais comprar algo para você? - estava emburrado - Oush.

_ Yoongi, ele não sabia que estávamos juntos. Para com isso.

_ Eu não sei do que você está falando. - se fingiu de sonso.

_ Você sabe sim, agora quer parar com o ciúme desnecessário?

_ Eu só acho engraçado..

_ Aish. - revirou os olhos para ouvir o sermão.

_ Que se fosse com você, tu iria fazer um barraco.

_ Iria mesmo. - ri mas Suga não acha graça nenhuma e permanece emburrado - Ah qual é mozão, para com isso. Você não vai ficar chateado comigo por causa dele, vai?

_ Vou.

_ Ah Yoongi! - resmungou raivoso.

_ Já chega. Eu não vou mais assistir de camarote todo mundo dar em cima de você. Cansei.

_ C-Como assim? - arregalou os olhos, com medo da resposta.

_ Eu estou dizendo que a partir de agora Kim Taehyung, você é o meu namorado. - entrelaçou as mãos deles - E eu mato quem ousar roubar você de mim.

_ A-ah.. - estava sem reação.

_ Agora vamos, você ainda tem que comprar o presente do seu amigo. - bufou e saiu andando pelo shopping com as mãos dadas ao alfa.

Taehyung estava perdido, não sabia se surtava de felicidade ou se ele se preocupava com Yoongi.

_ Aqui, você gosta dessa loja. Se não encontrar o que procura para o Jimin, talvez ache algo que goste.

_ Ah.. - continuou com a mesma reação.

Yoongi entra na loja com Tae ao lado e ambos são atendidos por um vendedor.

_ Bom dia casal. - sorria para eles - Em que posso ajudá-los?

_ Podemos olhar algumas roupas? - Suga pergunta educadamente.

_ Claro. Fiquem a vontade, qualquer coisa podem me chamar.

_ Ok, obrigado. Vem amor.

Yoongi segue puxando Tae pela mão e ambos começam a olhar algumas roupas.

_ Nossa Tae, veja. - pega um cabide que segurava um casaco de couro - Você adora casacos.

_ É..

_ O que achou deste? Você gosta?

_ Eu.. - engoliu a saliva - Aham..

_ Olha, esse é conjunto desse. - pegou outro casaco - Podemos usar juntos. O que acha?

_ Uhum.. - sorriu, ainda com o mesmo semblante.

_ Tae, você está bem? - se preocupou ao ver que ele estava estranho - Você está passando mal?

_ Ah, não..

_ Ah já sei. - guardou os casacos - Você está com fome não é?

_ Quê?

_ Oh meu amor, vamos lá ver se o restaurante que você gosta já está aberto. Depois voltamos aqui, não tem problema.

_ Não Yoon.. - voltou ao normal - Eu estou bem.

_ Certeza? Você está estranho, eu sou lerdo mas não sou cego.

_ Aish.. - começou a rir - Para de ser besta, eu tô bem.

_ Hum. - continuava desconfiado.

_ Vem, a gente podia comprar umas roupas de casal. - propôs animado - Você gosta da ideia?

_ Adoro.

Taehyung e Yoongi voltaram a olhar algumas roupas, incluindo os casacos que Min gostou. Depois de escolherem vários conjuntos de roupas, eles foram até os provadores para provar as roupas.

_ Eu já posso sair? - perguntou de dentro do provador.

_ Pode, eu já terminei de vestir a minha parte do conjunto.

_ Tá bom.

Taehyung sai do provador e dá uma voltinha para que Yoongi visse sua parte do conjunto.

_ E aí, gostou?

_ Isso não é justo. Você fica perfeito com qualquer roupa, já eu tenho que pelejar para achar algo que eu goste. - resmungou.

_ Para com isso, você fica delicioso até com trapos velhos.

_ Sei. Mas enfim, você gostou desse?

_ Amei, é muito fofo.

_ Nhe..

_ E você?

_ Eu prefiro o outro.

_ Você diz isso porque o que você gostou é preto e branco, e esse é colorido. - reclamou.

_ Exatamente, você me conhece tão bem. - brincou.

_ Mas Yoongi-ah, eu gostei desse aqui.. - diz manhoso.

_ Aish, vamos levar esse então. - revira os olhos.

_ Eba! - comemora - Se bem que, podemos levar os dois uai.

_ Mas você não gostou do outro, oush.

_ E você não gostou desse aqui. - retruca.

_ Mas eu vou usar esse porque você gostou dele uai.

_ Então eu também vou usar o outro porque você gostou daquele.

_ Não precisa fazer isso Tae.

_ Shii caladinho, nós vamos levar os dois.

_ Aiai.. - riu - Tá bom.

_ Agora troca de roupa e senta aí. - apontou para o sofá que havia no provador - Eu vou provar algumas roupas que eu gostei e você vai me dizer se gostou ou não.

_ Hehehe tá bom. - sorriu malicioso.

_ Para de ser pervertido menino, são roupas normais! - gargalhou.

_ Ah, que pena.

_ Aish Min Yoongi!

[...]

Yoongi estava sentado no sofá em frente ao provador esperando Taehyung sair para lhe mostrar as roupas.

_ Ok, ok eu já vesti. - avisa.

_ Eu já estou aqui te esperando.

Kim sai do provador vestindo uma calça larga da cor branca e uma blusa listrada vermelha.

_ Você está uma gracinha. - olhou o look que ele vestia.

_ Cê acha? - se olhou no espelho.

_ Acho, e você?

_ Hum.. - Taehyung era muito detalhista, não era fácil algo lhe agradar de primeira - Eu gostei, eu acho. - deu mais uma volta em frente ao espelho - Mas eu não quero estar "uma gracinha". Então talvez um dia eu use isto, se eu tiver coragem de comprar.

_ Você não gostou não é? - começou a rir.

_ Não. - diz simplista e entra no provador.

_ Aish.. - gargalhou.

[...]

Depois de poucos minutos, Tae sai do provador com outra roupa. Um jeans com um blusa de estampa envelhecida.

_ Que ridículo. - mal se olha no espero e já volta para o provador.

_ Mas você nem se olhou direito amor! - ria dele.

_ Eu me recuso a vestir algo que me lembre aqueles moleques babões dos anos 80 que não sabiam combinar peças de roupas! - bufava dentro do provador.

_ Oh meu Deus.. - continuava rindo.

Taehyung troca de roupa e sai do provador novamente. Desta vez vestia uma calça jeans preta, uma camisa branca de manga curta com uma estampa que lembrava a zebra, e um casaco de couro preto por cima - o que Yoongi escolheu.

_ Hum. - se olhou no espelho - Esse eu gostei.

_ Ah mas você não vai sair assim na rua de jeito nenhum. - reclama olhando o corpo do alfa de cima a baixo - Taehyung você não vai usar isso, pode trocar.

_ Oush. - riu - Por que?

_ Porque você está gostoso pra caralho.

_ Valeu.

_ Amor eu tô falando sério.

_ Ah mas eu também tô mozão. - vai até ele e senta no seu colo - Você não quer que o seu namorado fique gostoso pra você?

_ Ah meu bem, eu quero. - segura a cintura dele - Mas essa calça é muito apertada amor, está marcando seu corpo todinho.. - resmunga emburrado - Não tem outra mais larga que você goste?

_ Não.

_ Aish amor!

_ Min Yoongi, quer parar com isso? Meu namorado é você, não é nenhum outro além de você. Então pode parar.

_ Tá, mas se eu cometer um homicídio por causa de uma calça apertada, você que vai ter que pagar a minha fiança.

_ Palhaço. - gargalhou.

_ Cê acha que eu tô brincando? - ergueu a sombrancelha - Deixa alguém olhar para você com segundas intenções...

_ Larga de ser chato Yoon. - deu risada.

_ A culpa não é minha se eu namoro o homem mais gostoso desse mundo. Oush.

_ Aish.. - lhe deu um selinho - Repete. - pediu com um sorriso adorável.

_ O que? "Oush"?

_ Não seu bobo.. - revirou os olhos rindo - A parte do namorado.

_ Ah.. - riu e segurou o queixo dele - Eu namoro o homem mais gostoso desse mundo.

_ Ah você namora? - colocou as mãos envolta da nuca dele.

_ Sim.

_ E quem seria ele, por acaso? - fingia não saber.

_ Hum.. - chegou próximo ao ouvido dele - Meu namorado se chama Kim Taehyung.

_ Aish.. - sentiu seus pelos se arrepiarem.

_ Conhece?

_ Ah.. - colou seus rostos - Eu conheço bem.. - disse e depois o beijou.


[...]


• Com Jungkook e Jimin:

Jimin se recusou dormir, então Jungkook e a família dele ficaram fazendo companhia para o ômega. Eles conversavam tranquilamente até um empregado bater na porta.

_ Com licença. - pede passagem.

_ Entre. - o pai de Jimin permite.

_ Senhores, suas visitas chegaram. - avisa.

_ Ah sim, obrigada. - a mulher agradece com um sorriso.

_ Com licença. - deixa o quarto.

_ "Visitas"? - questiona curioso - Eu não estou em condições de receber ninguém gente. - reclama - Olha como eu estou! Aish, eu nem queria que o Jungkook me visse assim, imagina estranhos.

_ Não são estranhos Jimin, e você está ótimo não se preocupe. - sua mãe diz.

_ "Ótimo"? Faz dois dias que eu não penteio o meu cabelinho! - choramingou - Tenho medo do meu corpo começar a feder.

_ Para de drama menino. - a irmã fala.

_ É meu bem, você continua lindo. - JK lhe acalma - Relaxa. 


_ Aish. - bufa. 


_ Jungkook quer ir recebê-los? - o pai ignora o filho mimado e pergunta ao alfa. 


_ Sim por favor. 


Ambos saem do quarto. 


_ Eu hein, por que o Jungkook que foi receber as visitas? 


_ E por que você é tão curioso? - Rosé retruca. 


_ Ha, ha. - mostra língua para ela. 


_ É uma surpresa filho, mas relaxa, você vai gostar. 


_ Hum.. 


Minutos depois, Jungkook volta para o quarto. 


_ Tudo pronto. - avisa as mulheres. 


_ Então vamos filha. 


_ Oush! Vão a onde? 


_ Tchau Jimin. - a irmã diz e logo sai do quarto junto a mãe. 


_ Jungkook, o que está armando? - cruza os braços e faz um beiço nos lábios. 


_ Eu? Nada. - sorri brincalhão e o beija - Te amo, espero que goste da surpresa. 


_ Te amo também.. - estava desconfiado. 


Jungkook sai do quarto. 


_ Eu hein.. - reclamou irritado - Que palhaçada. Eu nem me arrumei. 


Poucos segundos depois, alguém bate na porta. 


_ Entra né, fazer o quê. 


Quando a porta do quarto abre, Jimin imediatamente arregala os olhos pois não espera ver tais pessoas. A surpresa foi tanta que ele começou a chorar automaticamente assim que viu os rostos dos amigos. 


_ IU? - as lágrimas escorriam pelos cantos dos olhos - Hobi? 


_ Oi Ji.. - eles entram no quarto, aos prantos também. 


• Do lado de fora do quarto: 


_ Pronto, agora tudo vai voltar ao normal. - Jungkook suspira - É melhor deixarmos eles terem o momento deles agora. 


_ Obrigada Jungkook. - lhe deu um abraço - Obrigada por tudo. Por ser bom para o Jimin e por amar o meu filho. 


_ Eu que agradeço por ter me dado essa dádiva, senhora. - sorri. 


_ Você vai ficar para e almoçar com a gente, né? - pergunta. 


_ Eu adoraria cunhadinha, mas agora que o Jimin acordou e já está um pouco melhor, meus pais pediram que eu almoçasse com eles hoje. 


_ Ah sim, tudo bem. 


_ Mas eu posso voltar de tarde para ficar com o Jimin? 


_ Claro que pode. - a mãe dos ômegas sorri - Se quiser dormir aqui, será sempre bem vindo. 


_ Obrigado, mas eu acho que já incomodei o suficiente.. 


_ Que bobagem, o Jimin irá nos odiar se você não dormir aqui hoje. 


_ Minha mãe sempre está certa, cunhado. É melhor você obedecer. 


_ Ah.. - riu - Bom, eu vou falar com os meus pais então e volto a tarde. 


_ Ótimo, cuidado na rua e volte logo. - beijou sua bochecha. 


_ Sim senhora. - corou e fez uma referência para ela - Obrigado. Tchau cunhadinha. 


_ Tchau cunhadão. - se despediu com um abraço. 


[...] 


• Com Taehyung e Yoongi: 


Depois de comprarem as roupas, ambos foram numa loja de presentes para escolher o que iriam dar para Jimin. 


_ O que acha de darmos isso para ele? - mostrou um tabuleiro de jogos - Será que ele gosta? 


_ Não quero ser grosso amor mas eu acho que o Jimin não tem muito tempo sobrando para jogar esse tipo de jogo. 


_ Tem razão. 


_ Do que ele gosta? Ele gosta de escrever, pintar, desenhar? 


_ Acho que não. Mas ele gosta de arte. 


_ Hum.. - começou a andar pela loja - Ele toca algum instrumento? 


_ Vish, sei não. - dá risada - Mas eu acho que não. 


_ Ele gosta de arte não é? 


_ Sim. 


_ Então dê uma câmera de presente para ele. Assim ele pode fotografar o que quiser. - pegou uma câmera nas mãos - Aqui olha, você podia dar uma dessa para ele. - mostrou uma Câmera Polaroid - Você compra algumas polaroides para ele e quando ele quiser repôr, ele compra mais. 


_ Amor você é um gênio! - lhe enche de beijos - É perfeito! O Jimin ama tirar foto. 


_ Que bom que fui útil. - sorri meigo. 


_ Agora quando ele quiser tirar foto, as fotos já vão sair prontas. Aaaa! 


_ Ai Tae.. - riu dele - Você é tão fofinho. 


_ Eu acho que vou levar uma pra mim também. - olhava as cores e modelos das câmeras na estante - Eu sou apaixonado em polaroides! Imagina como as nossas fotos iriam ficar fofas em polaroid.. 


_ Você quer uma? 


_ Aham.. - pegou uma das câmeras na mão - Eu quero. 


_ Tudo bem, eu compro uma para você. 


_ Ah não. - olhou para ele - Você já me deu muita coisa hoje mozão, eu não vou deixar você gastar mais dinheiro comigo. Caguei se somos ricos ou não. 


_ Shii - cobriu sua boca - O dinheiro é meu e eu compro o que eu quiser pro meu namorado. Agora escolha a sua câmera. 


_ Hum.. - lhe deu um beijo - Tá bom, obrigado amor. 


_ De nada. - devolveu o beijo. 


[...] 


Depois de pagarem pelas câmeras, o casal sai da loja de mãos dadas. Voltam a passear pelo enorme shopping até Taehyung parar de andar - do nada - e olhar para alguma coisa. 


_ Que foi meu bem? - olhou para ele. 


_ Vamos tirar foto ali Yoongi-ah? - mostrou uma máquina fotográfica perto de alguns brinquedos eletrônicos. 


_ Môr, cê acabou de comprar uma câmera Polaroid e quer tirar foto numa máquina fotográfica? 


_ Sim, eu quero. - disse animado como uma criança. 


_ Mas vai ser a mesma coisa se tirarmos foto na sua câmera nova, meu bem. A foto vai sair revelada do mesmo jeito. 


_ Yoongi! - reclama com mainha - Eu quero tirar foto com você naquela máquina fotográfica! - choraminga manhoso. 


_ Tá bom, tá bom.. - cede a birra do outro. 


_ Eba! - puxa Yoongi até a máquina e ambos entram nela - Vem meu bem! 


Eles deixam todas as compras no chão e se sentam lado a lado num único banco espumado que tinha lá dentro. Yoongi fecha a pequena cortina vermelha que escondia tudo o que acontecia lá dentro e depois aperta o botão que ligava a máquina. 


_ Pronto, agora escolhe o tema da foto môr. - diz para Tae - Qual você quer? 


_ Eu quero o de casal, óbvio. - ele seleciona o tema no painel digital e ambos se preparam para tirar a foto. 


_ Claro.. - riu. 


_ Pronto. 


_ São quatro fotos, certo? 


_ Sim. 


_ E como vamos posar para tirar elas? 


_ Não sei, vamos ser espontâneos e decidir na hora. 


_ Tudo bem. 


_ Tá pronto? 


_ Prontíssimo. 


_ Fofinho. - deixa um selinho nos lábios dele. 


Taehyung coloca o dinheiro na máquina e se prepara para tirar a foto com Yoongi. 


_ Vai começar amor! - deu um pulinho animado. 


_ Vem aqui. - passou os braços por trás do pescoço de Taehyung. 


A contagem regressiva começa e após cinco segundos, a máquina fotográfica tira a primeira foto do casal. Eles fizeram caretas fofas e engraçadas: Yoongi sorriu com a boca aberta e olhos fechados enquanto fazia gesto de "V" com os dedos das mãos (estilo paz e amor). Taehyung formou um bico nos lábios - como se estivesse jogando beijo - e olhou para o próximo nariz (de um jeito engraçado), nas mãos ele usou os dedos indicadores para tocar cada bochecha, formando uma carinha fofa e engraçada ao mesmo tempo. 


_ Foi? - abriu os olhos para olhar a tela. 


_ Acho que sim, vamos para próxima? 


_ Claro. Mas antes... - Suga colocou Taehyung sentado entre as suas pernas - Prontinho.



Kim seleciona a próxima foto para ser tirada e depois volta para perto de Min. Ele deita a cabeça próximo ao pescoço do alfa e beija a sua bochecha, Yoongi dá um sorriso fofo e ambos tiram a foto assim.



_ Own essa ficou uma gracinha. - sorri e prepara para tirar a próxima. 


_ Ficou mesmo, nós fomos espontâneos. - Yoongi abraça o corpo do alfa e o traz para mais perto - Fica mais pertinho de mim. - pediu. 


_ Tá bom seu manhosinho, só deixa eu colocar a próxima primeiro..



A contagem regressiva começa outra vez. Tae deita seu corpo no peito de Yoongi e joga a cabeça para trás, cheirando o pescoço dele. Min vira a cabeça para o lado e beija a testa do alfa. 


A terceira foto é tirada.



_ Eu amei essa.. - sorria vendo a foto que acabaram de tirar, no painel digital. 


_ Eu também. - puxa o corpo dele de volta - Vamos tirar a última? 


_ Uhum. - sorri e volta a escorar sua cabeça no peito dele. 


Yoongi tecla algumas coisas no painel e prepara para tirarem a última foto. 


_ Yoon.. - chama baixinho. 


_ Hum? - termina de preparar a contagem regressiva e volta para a sua posição. 


_ Eu te amo. - Taehyung diz olhando para ele mesmo com a cabeça deitada. 


Yoongi para o que estava fazendo e olha para ele, sorri bobo e sela seus lábios. Sem que eles percebessem a última foto é feita, mas o casal continua ali, se beijando dentro de uma máquina fotográfica. 


_ Eu vou dizer de volta Tae, eu juro que vou. - diz carinhando o rosto dele. 


_ Eu sei que vai Yoon. - sorriu e o beijou novamente.



Notas Finais


Obrigada por ler!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...