História A aposta das trevas - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Descendentes, Fantasia, Malévola (Maleficent)
Personagens Ally, Carlos de Vil, Chad, CJ, Dizzy, Evie, Freddie, Gil, Harry Gancho, Jane, Jay, Jordan, Lonnie, Mal, Malévola, Personagens Originais, Princesa Audrey, Princesa Aurora, Príncipe Ben, Ruby, Uma, Zevon
Visualizações 39
Palavras 682
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 15 - "Aposta" pt 2


Narração

Elizabeth: vc não assiste mesmo as notícias, ontem de tarde saio o sexo, e menino

Malevola: ele sabia que eu não assisto o noticiário, ele sabia! Desgraçado! (Diz si levantando.) Mi enganou

Elizabeth: ele apenas si aproveitou do momento não pode culpa lo

Malevola: quando ele chegar! Vai si arrepender! (Diz brava andando de um lado pro outro.) Como ele foi capaz de mentir assim!

Elizabeth: si acalma!

Malevola: como ficar calma! Não é vc que está sendo precionada a engravidar! Vcs dois não entendem!

Elizabeth: estamos ti precionando sim, mais...

Malevola: "mais"!? Porque mais?

Elizabeth: é pro seu bem, só confia que uma criança vai ti fazer bem

Malevola: meu bem!? Como pode achar isso!

Elizabeth: Malevola vc não vive, só faz planos pra sai daqui, não vive fora daquele conselho, nos outros vilões temos nossas vidas, nos divertimos, rimos, vivemos, vc não! Uma criança ia to fazer pelo menos sorrir, fazer algo além de trabalho, vc tem que viver, por quanto tempo vai ficar assim! Desde a guerra vc não pensa em nada além de vingança, tem que pensar em vc e si não consegue fazer isso sozinha um filho vai ti ajudar (a mulher apenas respira fundo.)

Malevola: eu vou pra casa, veremos a explicação que ele vai dar sobre isso (diz saindo.)

(Mais tarde ela andava de um lado pro outro, impaciente, o corvo tentar entender aquela situação, logo a porta si abre, o homem entra sorrindo vai ate a mulher que si afasta brava, ele nem persebe visivelmente animado.)

Chernabog: amor....eu já sei o resultado e....eu ganhei!

Malevola: ganho? A aposta não valeu! Vc sabia o resultado! Mi engano (diz surpriendo o mesmo.)

Chernabog: c-calma (diz si afastando.)

Malevola: Calma! Mentiu pra min! Vc sabia o resultado e si aproveito! Porque tudo isso!? Pra vc quer tanto um filho! Ainda mais comigo! Sabe oque eu acho disso é contínua tentando! Pra que isso! Pós escolher qualquer mulher! Então porque!? Só mi diz isso!

Chernabog: porque eu amo vc! Eu não quero outra mulher! Quero vc! Eu não aguento mais Mal! Não aguento mais isso, tudo isso, ser um vilão ter que fingir ser algo que eu no só! Toda essa infelizmente e tristeza a minha volta! Eu vejo os outros vilões e eles não são assim! Porque tem filhos! Não sei como mais uma criança consegue alegrar o pior dos vilões! Eu só quero sentir isso, eu quero essa alegria pra gente (diz fazendo a mesma ficar sem reação e em choque, ele si aproxima.) Eu não quero um filho por vaidade, quero porque nós precisamos disso (a menos de um metro da mulher.) Amor? (Ela apenas si aconchega em seu corpo, ele apenas a envolve em seus braços.) Desculpe, eu não queria ti enganar mais eu vi a oportunidade e....achei que podia dar certo, nunca fiz isso por vaidade (os olhos da mulher si enchem de lágrimas, ela apenas esconde o rosto no peito do mesma, ele respira fundo.) Vou parar de ti encher com isso

Malevola: de certa forma....vc ganhou a aposta

Chernabog: mais vc disse que não valeu....?

Malevola: vc pensou rápido e usou uma informação que eu não sabia foi experto e....isso faz parte do jogo

Chernabog: quer disser que?

Malevola: eu paro de tomar as pilulas

Chernabog: sério? Amor e sério? Quer isso mesmo? (Pergunta animado.)

Malevola: vc ta certo vai ser bom pra gente (diz acariciando a nuca do mesmo, ele a segura pela cintura e a puxa para um beijo, calmo e apaixonado, si separando pela falta de ar. Ja noite no quarto ela fica deitada em seu peito resbendo carinho nos cabelos.)

Chernabog: eu vou ter que viajar amanhã, fico uns 3 dias fora

Malevola: as pílulas demoram mais ou menos 2 dias pra parar o efeito

Chernabog: então quando eu voltar podemos tentar

Malevola: tentar não é a palavra certa, sabe que si eu parar com as pilulas fico gravoda quase que no mesmo instante

Chernabog: então não teremos problemas

Malevola: vou sentir sua falta

Chernabog: eu já pensei nisso, vou deixar meu comunicador com vc, quando quiser falar comigo e só apertar o símbolo da caveira

Malevola: ta bem 


Notas Finais


Logo logo a Mal vai começar a existir! Bjs 😚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...