História A aposta das trevas - Capítulo 39


Escrita por:

Postado
Categorias 101 Dálmatas, A Bela Adormecida, A Bela e a Fera, Descendentes, Fantasia, Malévola (Maleficent)
Personagens Ally, Carlos de Vil, Chad, CJ, Dizzy, Evie, Freddie, Gil, Harry Gancho, Jane, Jay, Jordan, Lonnie, Mal, Malévola, Personagens Originais, Princesa Audrey, Princesa Aurora, Príncipe Ben, Ruby, Uma, Zevon
Visualizações 28
Palavras 541
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem a demora!

Capítulo 39 - "Desejos"


Dias depois

Narração

(Malevola acreditava no sonho que teve assim como todos os deuses, ate mesmo Chernabog avia acreditado, não era a primeira vez que sonhou algo do tipo e pedia que não fosse a última. No meio da madrugada a mulher não conseguia dormir a horas, não conseguia ficar confortável em nem uma posição, a bebê mexia forte e incansavelmente, ela gostava dos movimentos mais isso não a deixava dormir. Além disso sua boca salivava ao pensar em coisas expecificas, que não tem na ilha, sabendo que não vai conseguir dormi ela mexe no marido até acordar o mesmo.)

Chernabog: ta bem amor?

Malevola: mais ou menos. Sabe oque eu queria, chocolate, morango

Chernabog: amor aqui nao tem

Malevola: eu sei que nao, mais diferente de min vc consegui entrar e sair (ele si esticou e olhou o relógio.)

Chernabog: amor...são 3 da manhã

Malevola: nao vou consegui dormi, eu preciso

Chernabog: da pra esperar ate amanhã nao (ele deita na minha barriga.) meus deuses ta tento festa aqui (a bebê ta chutando e mexendo muito.)

Malevola: viu sua filha que quer

Chernabog: por isso que nao consegui dormi

Malevola: amor por favor to numa vontade de morango, chocolate

Chernabog: amor espera ate amanhã...

Malevola: vc sabe muito bem que não pode negar nas pra grávida

Chernabog: sei disso e eu pego amanhã

Malevola: chernabog eu preciso agora (ele suspira.)

Chernabog: vc sabe que eu nunca ti negaria nada, mais...

Malevola: mais....?

Chernabog: não quero ti deixar sozinha, não pois doque aconteceu (diz sem olhar pra ela. Querendo ou não ele estava certo, ela não podia discordar a preocupação tinha sentido, a mulher suspira e baixa o olhar.) Eu não posso ir....mais...posso dar um jeito (diz si levantando, a mulher fica sem entender.) Descansa eu vou ver oque posso fazer pra conprir seus desejos (diz e beija a testa da mesma e sai do quarto. No escritório ele pega o comunicador.)

-comunicador-

Zeus: qual o seu problema? Sabe que horas são Chernabog?

Chernabog: acredite eu sei, preciso de sua ajuda com uma coisa

Zeus: oque foi? E alguma coisa com a bebê?

Chernabog: não calma. E que a Malevola ta com desejo é...

Zeus: desejo?

Chernabog: her ela mi acordou com isso, eu não quero deixá-la sozinha depois....

Zeus: doque aconteceu eu entendo. Oque ela quer?

Chernabog: morango e chocolate

Zeus: ok relaxa e fica em casa eu vou dar um jeito

Chernabog: ta bem (diz desligando.)

(Ele vai ate o quarto e vê a mulher lendo enquanto canta baixo e acaricia sua barriga. Tempo depois alguém bate na porta, Chernabog abre era Ares com as coisas que Zeus avia pedido.)

Chernabog: não sabia que deuses faziam entrega a domicílio

Ares: tudo pela minha sobrinha (diz sorrindo e entregando as coisas.)

Chernabog: ele ligou pra vc porque seria o único que aceitaria isso não é

Ares: her...os outros tem coisas mais importante pra fazer como dormir

Chernabog: vc ta muito empolgado com a ideia de ser tio

Ares: muito! Não tivemos a chance de ver o Hércules crescer, e não saimos muito com a Megara ele é as crianças, então sua filha e a bebê mais proxima que teremos

Chernabog: ok agora pode ir (diz e ia fechar a porta.)

Ares: espera, sobre o esquema de segurança, quando vamos fazer?

Chernabog: provavelmente amanhã com todos (diz fechando a porta.)



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...