História A aposta das trevas - Capítulo 40


Escrita por:

Postado
Categorias Descendentes, Fantasia, Malévola (Maleficent)
Personagens Ally, Carlos de Vil, Chad, CJ, Dizzy, Evie, Freddie, Gil, Harry Gancho, Jane, Jay, Jordan, Lonnie, Mal, Malévola, Personagens Originais, Princesa Audrey, Princesa Aurora, Príncipe Ben, Ruby, Uma, Zevon
Visualizações 24
Palavras 684
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 40 - "Segurança"


Narração

(O homem sobe as escadas e vai ate o quarto, ele para na porta antes de entrar ao perceber que a mulher acariciava sua barriga enquanto cantava baixo.)

Malevola: When you wish upon a star

makes no difference who you are

anything your heart desires

will come to you....

If your heart is your dream

no requet is too extreme

when you wish upon a star as dreamers do

Fate is kind she brings to those who love

the sweet fulfillment of

their secret longing

Like a bolt out of the blue

fate steps in and sees you through

When you wish upon a star your dreams come true

(Os chutes diminuíram ao decorrer da música até que pararam por completo, um último movimento como si a menina encontrase uma posição para dormi.)

Malevola: durma bem meu anjo

Chernabog: lembro dessa musica (ele fala da porta.)

Malevola: que susto! (ele sorri, vai ate a mulher e a beija.)

Chernabog: nao foi minha intenção, que bom que nao esqueseu essa musica. Ela dormiu?

Malevola: dormiu (ele lhe entrega os morangos e chocolate ele si joga na cama.) te amo, te amo demais

Chernabog: também (ela apenas sorri.) Amo esse sorriso. Sobre o sonho, conta denovo (diz si deitando em seu colo, antes ele deitava sobre sua barriga, mais a medida que o ventre crescia ele avia parado por medo de machucalas assim até mesmo relações sexuais, apesar dela implorar ele nunca faz, tem medo de acabar as machucando sem querer.)

Malevola: ja perdi a conta de quantas vezes vc me perguntou isso

Chernabog: eu sei mais conta denovo

Malevola: parece criança pedindo

Chernabog: em alguns anos teremos uma criança aqui em casa, e melhor vc ir si acostumando. Conta por favor eu ti dei chocolate

Malevola: ta bem vc ganho (ela contou enquanto o acariciava.)

Na manhã seguinte

(Em uma grande sala de reunião todos os deuses ao redor de uma mesa.)

Hera: bem como todos sabem a filha de Chernabog e Malevola receberá a magia da maior criatura mágica que já existil logo após o nascimento, e infelismente a alguns dias atrás ouve uma tentativa de aborto "espontânea" por muito pouco conseguimos curar e bebê com a flor lágrima da lua, atualmente esta bem, mais não podemos correr esse risco denovo ou não teríamos como salvala e tudo estaria perdido. Malevola estava sozinha em casa quando aconteceu, não podemos deixá-la sozinha outra vez pelo mesno ate a menina nascer e estar fora de perigo

Chernabog: eu posso ficar com ela o tempo todo, só...tem que mi dar uma folga do tribunal

Zeus: nem pensar preciso de vc lá

Chernabog: aff

Hera: continuando, precisamos ter certeza de quem fique com ela tenha noção doque fazer numa emergência, essa pessoa tem que ficar da hora que o Chernabog sai até a hora que ele volta (Afrodite, Ártemis, Ares e Herfesto levantam as mãos.)

Chernabog: Ares e Herfesto não

Herfesto: vc não tem muita escolha demônio

Chernabog: vc não vai ficar perto da minha esposa

Hera: gente não é hora pra isso

Zeus: eu detesto concordar mais Chernabog tem razão

Chernabog: obrigado

Ares: e porque eu não?

Chernabog: vc não saberia agir em uma situação de ermegencia

Ares: ah! Pra acordar de madrugada e comprir desejos eu sirvo! (depois de muita discussão enfim decidiram oque seria feito.)

Hera: ok, Ártemis nas segundas, Ares nas terças, Afrodite quartas, eu nas quintas Chernabog sexta sábado e domingo

Ártemis: quem ta com ela agora?

Chernabog: Elizabeth, e uma amiga dela

Zeus: Hera, Afrodite vão falar oque descobriram

Chernabog: oque?

Hera: bem depois que tínhamos certeza que a bebê estava salva, eu e Afrodite desconfiados que não foi um aborto espontâneo

Afrodite: alguém na ilha ousou magia para matar a filha de vocês

Chernabog: quem?! Vcs tentaram rastrear?!

Hera: tentamos mais nao conseguimos, ainda estamos tentando

Afrodite: oque descobrimos e que quem fez isso, não sabe que a bebê sobreviveu, e não sabe sobre ser a susessora de Espranza

Hera: quem fez isso só queria matar a bebê, sem saber de nada sobre ela

Chernabog: quem fez não queria matar a susessora de Esperanza, queria atingir a min e a Malévola (diz si levantando.) Ela pensa que a bebê não viveu assim tenho tempo 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...