1. Spirit Fanfics >
  2. A aposta de Neji >
  3. A melhor amiga do Neji

História A aposta de Neji - Capítulo 4


Escrita por: e _TiedemannP_


Notas do Autor


KKKKKKmorri, gostaro?

Me perdoem galero 😔🙏 eu tô com um bloqueio criativo maior que o cool do SalNoRaBo

Tô achando que algum dia eu vou ser canceladah por aqui por fazer esse tipo de piada, vishkk

Vcs querem um caps do progresso de NejiNaru ou nem?

Não me lembro se tem algum aviso pra colocar nesse capítulo, e se tiver eu coloco aq depois e é isso

Bom, sem enrolações, boa leitura!

Capítulo 4 - A melhor amiga do Neji


Fanfic / Fanfiction A aposta de Neji - Capítulo 4 - A melhor amiga do Neji

Hinata se perguntava: "caralho.... Por que eu nunca vi essa gostosa por aqui?" E a resposta para essa pergunta era simples: Tenten era baiana. A Mitsashi estava ali porque fora aceita na faculdade mais prestigiada de São Paulo, - vulgo, KNH - então, não iria perder a oportunidade.

Tenten e Neji se conheceram há duas semanas, e como ambos eram precoce e emocionados, taixaram-se como "melhores amigos". Claro que, Tenten não ligava para esse tipo de rótulo, mas achou a proposta interessante.

Tenten sabia de coisas que Hinata jamais imaginaria - inclusive, da paixão de Neji pelo Uzumaki. - e, por conta disso, Neji a considerava como sua melhor amiga e vice e versa. Sim, foi aí que começou a amizade "eterna" dos dois.

Apesar de serem rápidos, eram bons amigos. Nos dois finais de semanas que passaram juntos, fofocaram pra cacete... Pareciam duas tiazinhas juntas! Foram ao parque, roubaram um cone e viram três anões transando no meio da... Ok, acho que não precisava desse detalhe...

Enfim;

Por mais que Tenten chegasse na faculdade por agora, Hinata achou estranho Izumi não fazer nenhuma fofoquinha envolvendo a mesma - já que Izumi não aquietava o cu e falava literalmente de todo mundo. Talvez, Tenten só era meio invisível... Sim, até para Izumi - o que era quase impossível.

Voltando a atualmente...

Os quatro idiotas não trocaram muitas palavras durante o trajeto... Não trocaram muitas palavras porque ficaram cantando: "dança da motinha"

AS POPOZUDAS PERDEM A LINHA! — os quatro dementes cantavam, em uníssono.

Mas a "festa" não durou por muito tempo. Chegaram rapidamente ao destino, se lamentando por não poderem continuar cantando a obra cult de MC Beth.

— Tchau, Obi! — Hinata acenou para o amigo, que se distanciava.

Obito acenou de volta, colocando os fones de ouvido e dando meia volta para que pudesse seguir o caminho de seu apartamento.

Com um sorriso enorme, Hinata adentrou a casa.

— Oi, papai! — cumprimentou Hiashi assim que o viu.

O velho se assustou tanto que acabou dando um pulinho, enquanto escondia algo atrás de si.

— Boa tarde, taokei. — Hiashi cumprimentou a mais nova de volta. — como foi hoje lá, em?

Hinata arqueeou uma sobrancelha... Que estranho! Hiashi Bolsominion Ferreira da Silva Hyuuga escondendo alguma coisa? Ou melhor... Perguntando como foi o dia de Hinata na faculdade? De fato, alguém tinha dado drogas ao pobre homem.

— Foi... Bom!? — afirmou, confusa. Semicerrou os olhos, afim de mostrar a desconfiança para o pai. — tá escondendo o que, papai?

Hiashi engoliu seco... Definitivamente, ninguém deveria descobrir o que o Hyuuga Bolsominion estava fazendo.

— Ôoo minha filha, não é nada não, taokei! — omitiu, escondendo mais ainda o pequeno folheto atrás de si.

Hinata abriu a boca, a fim de protestar, porém, assim como empata foda e talarico, Neji também atrapalhava momentos de grandes conclusões, tais como este - vale ressaltar que, Neji atrapalhava esses momentos abrindo portas aleatórias.

— Neji, meu sobrinho querido! — ao ver o Hyuuga entrar pela porta principal, Hiashi exclamou, a fim de fazer com que Hinata esquecesse o ocorrido de agora pouco. O homem arqueou a sobrancelha, surpreso ao ver a bela garota de madeixas escuras logo atrás do sobrinho. — ué, meu 'fi! Pensei que você desse o cu!

— E eu dou mesmo — o tatuado retrucou, gentilmente. — ela é minha melhor amiga!

Tenten ficou chocada em Cristo: como era possível falarem daquilo com tanta naturalidade?

Quando Mitsashi viu o garoto se distanciar, dispersou seus devaneios e fora atrás dele... Afinal, estavam ali para fazer um trabalho, certo?

Errado!

— COMPRA "MAIS QUATRO", SEU ABESTALHADO! — Tenten gritava, jogando a carta de uno no pequeno montinho.

Depois de entrarem em casa, Tenten e Neji decidiram fazer o trabalho. O impressionante foi que eles fizeram de verdade! Porém, fizeram quatro parágrafos, apenas. Ou seja: mal começaram o trabalho e já queriam descanso.

"Tinha que ser Baiana" — foi o que o Hyuuga xenofóbico pensou quando a amiga propôs a pausa.

Não irei dizer-lhe que eles não imaginariam que a "pequena" pausa levaria duas horas... Porque era justamente a intenção dos dois safados preguiçosos.

Hinata estava descendo as escadas rapidamente, porém, parou quando viu as duas "crianças" jogando uno, sentados no tapete da sala.

— Ei, Hina! — era estranho ver esse apelido sair da boca de outra pessoa se não de Neji, ainda mais, quando era dito por Tenten Mitsashi. — se junte com a gente, 'mulhé!

Hinata quase caiu da escada quando percebeu que aquela mulher a chamou... Porra! Tenten era realmente uma grande gostosa, e estava chamando seu nome! Que Deus ajude a pobre Hinata a não desmaiar. 

A Hyuuga não conseguia processar absolutamente nada, apenas estava parada na escada, totalmente chocada em Cristo. Tenten ficou preocupada ao ver que a garota estava quase caindo escada abaixo, Neji estava suspeitando que seu plano poderia dar certo de primeira, e Hiashi estava tomando vinho de cupuaçu com... Um folheto do Ciro Gomes na mão?

 Assim que Hinata notou que aquele folheto não era do [NOME CENSURADO], os devaneios de Hinata foram dispersados de imediato. Desceu alguns degraus, olhando de soslaio para o pai.

— Papai... Você não apoiava o [NOME CENSURADO]? Por que tá com o panfleto do Ciro na mão? — a menor perguntou, confusa e desconfiada.

Tenten arqueou uma sobrancelha, olhou com os olhos semicerrados para o talarico - vulgo, Neji. Como uma boa apoiadora de Lulindo e Hadaddy, Tenten odiava bolsominions - e tá errada? - com todas as forças, certamente saber que a pessoa que criou seu melhor amigo era bolsominion era o cúmulo.

A Mitsahi queria mesmo era comer o cu de Hiashi com farofa pronta Yoki, afinal, apoiar o [NOME CENSURADO] era coisa de gente burra e machistah. Estava prestes a soltar um: "seu machista, dentista, homofóbicoh, taxista, santista", porém, como sabemos... Os talaricos tem uma habilidade especial: eles são rápidos - principalmente, quando um amigo termina o namoro. Neji rapidamente se curvou, tapando a boca da amiga. Se Tenten militasse naquele momento, aquilo ali iria virar um caos... Treta com direito a cadeiras voando e tudo mais.

Hiashi estava nervoso... Ninguém nunca poderia descobrir o que estava fazendo, principalmente, com quem estava fazendo.

— Não é nada não, taokei! — o velho saiu correndo da sala, deixando Hinata intrigada.

A Hyuuga decidiu não ir atrás do pai, afinal... Correr pra que, né?

— Vem jogar uno, ceguinha! — Neji a chamou, retirando a mão dos lábios da mitsashi

E assim lá foi Hinata, mais fodida que cu de puta, indo jogar uno com seu primo e uma gostosa militante.


━────── •●• ──────━


Uchihas... Por que Uchihas são tão problemáticos?

Por que eles são TÃO BURROS, PORRA!?

Konan gostaria que todas essas perguntas estivessem no brainly, e que tivessem uma resposta simples e rápida. Se essas questões tivessem resposta, seria mil vezes mais fácil ajudar Obito Uchiha com... Um pequeno problema;

E quando eu digo um pequeno problema, é literalmente um pequeno problema... Aliás, problema este que tem nome e sobrenome.

— Puta que pariu, Konan! — o moreno declarou, indo até a sala do apartamento, onde Konan se encontrava. — eu acho que alguém me tacou Rivotril, não é possível! — olhou, incrédulo para a arrouxulada. — fala sério, cara, COMO É QUE EU PERDI UM POTINHO DE TINTA? PUTA QUE PARIU! O DEIDARA VAI ME FAZER DE CADELINHA!

— Com certeza vai. — Konan afirmou, indiferente. Revirou os olhos, se amaldiçoando eternamente por ter aceitado ir no apartamento daquele sequelado. — ninguém mandou pegar a tinta do menino, porra! Tu tá ligado como esse pivete é possessivo com essas tintas, né?

Era quatro da tarde, Konan mal saiu de seu trabalho e Obito já infernizava a mandando quinhentas mensagens. Konan se viu obrigada a ir até o apartamento do amigo, e assim o fez, se arrependendo severamente assim que o Uchiha chegou na portaria dizendo: "Konan, ele vai cortar meu saco".

O problema de Obito era: na lindíssima terça-feira que tinha se passado, o Uchiha tinha um trabalho que envolvia tintas... É, mesmo ele cursando direito. Obito estava decidido, iria pedir a droga da tinta para seu melhor amigo, Zetsu, - já que o "bicolor" cursava artes cênicas - no entanto, as tintas de Zetsu estavam igual piru de tarado: duras.

Claro que isso não era problema, afinal, era só comprar o raio da tinta, oras! Porém, o doce - nem tanto assim - Deidara acabou ouvindo a conversa dos dois, consequentemente, dizendo para Obito que ele poderia pegar uma de suas tintas emprestadas. Por algum caralho de motivo, Deidara deixou o Uchiha escolher a tal tinta... O que foi a pior decisão do século.



Enquanto Obito se xingava de todas as formas esxistentes, Konan apenas concordava, enquanto "navegava" pelo Facebook em seu celular, vendo os memes e os babados da semana.

─ Aí Obito... ─ chamou o amigo, segurando a risada.

Obito a encarou, confuso. Se deu conta de que a garota não prestou atenção em literalmente nada que havia dito, por conta disso, iria soltar o clássico: "tu não tá me ouvindo, piranha?", Porém, Konan foi mais rápida que um tal de Wilson Bolt, o interrompendo antes mesmo de falar.

─ Sabe por que os padres só comem de noite? ─ perguntou, encarando o Uchiha. Sorriu com os olhos por conta de estar segurando a risada... E nesse momento, Konan estava com cara de quem fazia força extrema para cagar.

Obito suspirou, desistindo de fazer Konan prestar atenção em si.

─ Não ─ respondeu, indiferente.

Por um momento, Obito se precoupou. Konan estava rindo tanto que parecia que ia ter um infarto. O que tinha de tão engraçado naquela piada para deixar aquela sequelada daquele jeito, afinal?

─ Konan? ─ a chamou, preocupado.

Konan tentou cessar as risadas, dando continuidade ao que estava falando antes.

─ Porque a noite é uma criança! ─ e depois de dizer isso, a arrouxulada desabou, rindo igual uma hiena fumante, parecendo a Eliana rindo.

─ Puta que pariu, Konan! ─ o mais velho declarou, entre risadas escandalosas. ─ isso aí é mó ideia torta, parece meu pau.

— Porra, mas teu pau é torto porque a pedra amassou! — declarou, animada.

Obito fechou a cara, encarando a arrouxolada seriamente. Não sendo boba nem nada, Konan fez o mesmo. 

— Vai tomar no cu, certo? — a mais nova disse, e, em menos de dois segundos, ela e Obito estavam se acabando de rir...

Alô, produção? Pode hiena fumante na fanfic, Arnaldo?

Enfim;

Depois de TRÊS FODENDO MINUTOS rindo igual hienas do crack, Konan - mesmo não querendo - voltou ao assunto principal: o pequeno problema de Obito.

Se levantou, rumando até a cozinha do apartamento, mais especificadamente, até onde o filtro de água estava. Pegou um copo, posicionando-o no encaixe para o líquido cair no mesmo. Konan observou o tanto que enchia, e enquanto isso, começou a aconselhar Obito.

— Olha... Se você procurou em todos os lugares e não estava, acho que você deveria pensar na possibilidade de algum "rato" ter te roubado. — começou, desligando o filtro, para que a água não pudesse transbordar. Pegou o copo, dando meia volta a fim de encarar o Uchiha. — agora, se você não conseguir... — deu um gole na água temperada. — ele vai te fazer de cadelinha, parça.

Obito engoliu seco, só de pensar que aquele projeto de anão poderia descer o cacete nele por conta de uma tinta... Já começava a suar frio. Suspirou, puxando uma cadeira para se sentar.

— Ô minha amiga, me dá um potinho de tinta daqueles, por favor, eu te pago depois — mendigou, num tom manhoso. Olhou para a amiga, fazendo um biquinho (claramente forçado). — eu pego dinheiro com o agiota!

Konan fechou a cara, estava pronta para descer o cacete no amigo... Ele realmente estava falando sério?

— Obito, essa caralha de tinta é mais cara que um 'pisante da Nike! E eu não tô nem zoando, parça — terminou de tomar o líquido gélido no copo, o deixando vazio. — eu não assumo esse B.O.

Obito suspirou, derrotado. Apoiou o rosto nas mãos enquanto "choramingava", fazendo seu drama - ela faz o dramah dela, moreh.

— Ele vai comer meu cu com farofa pronta Yoki! — o moreno declarou.

Konan apenas riu, indo em direção aos armários, para ver se tinha alguma coisa para comer naquele maldito apartamento.

Obito estava totalmente fodido, não deveria ter pegado justo AQUELA tinta em específico emprestada... Justo a tinta mais cara.


━────── •●• ──────━


Depois de brigas constantes por causa do uno, os três procrastinadores decidiram fazer uma pausa para um lanchinho... O problema era que: Hiashi ficava comprando Viagra ao envés de comida, ou seja, os três estavam tipo crian... Ih gente, não posso fazer esse tipo de piada aqui não, taokei!

Enfim;

Não tinha lanchinho.

─ Alguém tem que buscar o lanche, né? ─ Tenten começou, olhando de relance para Neji.

Hinata entendeu perfeitamente o "plano" de Tenten... Definitivamente a Hyuuga não queria sair de casa, e fazer Neji de cadelinha era uma ótima - e viável - opção.

Alguém, né? ─ continuou, sorrindo, travessa e olhando para o primo.

Neji entendeu o plano das duas: queriam foder o cu do pobre talarico. No entanto, caso Neji fosse buscar o lanchinho, Hinata e Tenten ficariam sozinhas... E pela lógica de Neji:

Hinata Tenten = eita bicho, sexo.

Ou seja: a primeira fase de sua aposta estaria concluída... Fazendo com que assim, Hinata começasse a desapegar de Naruto - e aí, finalmente Neji teria o cuzinho do loiro só para ele! História de amor melhor que Crepúsculo.

Neji suspirou, "derrotado".

─ Ok, eu vou! — se levantou rapidamente. — escolham algum filme!


Notas Finais


Agora sim vai começar a putaria! Quem amou??

Deidara solando o Obito nos próximos caps: td pra mim

Vocabulário pra vcs:

B.O = seria boletim de ocorrência, mas aqui em São Paulo, quando a gente fala "eu não assumo esse B.O" significa: "o problema não é meu, taokei".

Pisante = tênis

Rato = não tava me referindo ao bixin não, galero KKKK sabe alguém que pega uma coisa emprestada e não devolve mais? Então, os noia aq da minha cidade chama esse povo de "rato" (claramente a maconha corrói o cérebro dessas pessoas)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...