História A aposta (Imagine Park Jimin ) - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Ação, Bts, Romance, Suspense
Visualizações 1.182
Palavras 1.861
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura ❤

Capítulo 9 - Cap 9


Fanfic / Fanfiction A aposta (Imagine Park Jimin ) - Capítulo 9 - Cap 9



Pois é, agora eu tenho um " papai " que mora na minha casa e que todas as noites faz com eu coloque meu fone de ouvido e a música no volume máximo, apenas para não ouvir ele é minha mãe gemendo e nem dois cachorros no cio. 


Saí tão cedo de casa para evitar de olhar a cara dos dois que quando cheguei na escola não tinha ninguém. Então deixei a volta na escola e fiquei na quadra sentada na arquibancada, esperando as horas se passarem. Por ser tão cedo ainda acabei que pegando no sono e dormindo aqui mesmo. E quando acordei dei cara com Jimin por cima de mim me olhando com seus olhinhos fechados e com um sorrisinho lindo. 


- Fugindo do seu novo papai, é? - perguntou fitando meu rosto 


- Que horas são e como sabe disso ? - o empurrei fazendo o mesmo quase cair 


- Calma, sou novo pra morrer, e primeiro você já perdeu a primeira aula, segundo eu moro do lado da sua casa, esqueceu? - revirou os olhos 


- Pra você ver como eu nem ligo pra você, tanto que até esqueço que mora do lado da minha casa - sorri irônica - E como me achou aqui ? - o olhei de novo 


- A aula estava uma droga, então vim jogar bola e encontrei meu amor dormindo como um anjo aqui - me deu um selinho rápido e sorriu 


- Novidade você matar aula - dei de ombros - E não ouse me beijar de novo, eu não sou nada sua pra fazer isso - me levantei 


- Não é porque não quer - se levantou também - Aliás, sua amiga está lhe procurando, ela é ombros soava chorando - me virei rapidamente para lhe olhar 


- Porque não me acordou antes droga! - saí descendo os degraus na hora 


- PORQUE VOCÊ FICA LINDA DORMINDO - o ouvi gritar assim que eombrosstavau passei pelo portão grande 


Certo, isso me fez sorrir um pouquinho. Mas logo meu sorriso desapareceu por pensar que Lee estava precisando de mim. Entrei em todas as salas e não a encontrei, até que avistei Yoongi vindo correndo em minha direção.


- Cadê ela? - perguntei ofegante de tanto correr 


- Ela está trancada no banheiro e não quer abrir raiva Ninguém - respondeu no mesmo estado que eu - Venha! - saiu me puxando 


Chegamos na frente da porta do banheiro e eu entrei, soube na hora em qual das cabines ela estava, por causa do choro que podia ser ouvido. Me escorei na porta e fiquei lhe ouvido chorar baixinho. 


- Lee, sou eu, a (s/n)...abre a porta pra mim ? - pedi e nada disse - Lee, sou eu, a sua amiga que é disputada por dois idiotas - ouvi uma risadinha da mesma e logo a porta se abriu. 


- Você é uma idiota por não escolher logo um - seus olhinhos estavam vermelhos e inchados 


- O que aconteceu para você ficar assim ? - a puxei pra fora da cabine e percebi a mesma esconder os braços - Porque está escondendo seus braços? - a olhei e a mesma voltou a chorar - Calma, eu tô aqui - lhe abracei 


- É minha m-mãe - chorou e me apertou mais - Ela está doente, esta com câncer - senti minha blusa do uniforme se encharcar com suas lágrimas 


- Ela não vai lhe deixar, ela vai se curar disso, pode confiar - Eu nunca fui boa em confortar as pessoas, pois eu nunca tive amigos 


- Obrigada! - a mesma se afastou do abraço e sorriu - Você é péssima em tentar reconfortar alguém - sorriu 


- Mas consegui fazer você sorrir - sorri vitoriosa - Agora porque não me mostra o que está escondendo? - puxei seus braços - Lee, porque você se corta? - fiquei assustada 


- Sinceramente, não sei - deu de ombros e eu acabei sorrindo seguida por ela 



(...)



Lee tinha ido na enfermaria fazer uns curativos no pulso. E eu chamei Yoongi para conversar com ele eu em um canto, já que o mesmo insisti em dizer que gosta dela, então nada mais justo que tentar fazer ele ser como um apóio pra ela. 


- ELA SE CORTA? - o mesmo gritou sem acreditar e eu tampei sua boca 


- Cala a boca, seu idiota - tirei minha mão 


- Eu não sabia que ela era assim, tão, tão..depressiva - completou a frase com a voz falha 


- Já que você diz gostar dela, seja mais legal com ela e menos idiota, tá bom ? - o mesmo assentiu 



(...)



Depois de me despedi de minha amiga na saída da escola, eu resolvi vim logo embora antes de dar de cara com aqueles dois idiotas. Cheguei em casa e não tinha ninguém, então tomei meu banho e coloquei um pijama e me joguei na cama. Estava quase dormindo quando escutei barulho de pedrinhas na minha janela, me levantei e avistei Baek em uma árvore sorrindo ao me ver. 


- Afasta que vou pular - dei um passo pra trás e em segundos ele pulou 


- Como fez isso ? - perguntei surpresa 


- Esqueceu que seu sempre fui bom em tudo - sorriu convencido e eu revirei os olhos - Desculpa, eu precisava lhe ver - se aproximou de mim e tocou meus lábios com seu polegar 


- Acho melhor você ir embor...- colocou seu indicar me impedindo de falar 


- Fica quieta, só relaxe e relembre os velhos tempos - me puxou pela cintura e selou nossos lábios em um beijo cheio de saudade 


Só que Saudades da parte dele, pois eu não sei o que estava sentindo, meus sentimentos ainda estavam confusos. Só dei conta do que estávamos fazendo quando percebi que estávamos deitados na minha cama e ela já havia tirado sua camisa e minha blusa. E logo sua língua invadiu pelo meu pescoço e começou a dar lambidas que me faziam fechar os olhos e gemer baixinho. Só que do nada a imagem de Jimin hoje de manhã me veio na cabeça, a imagem dele sorrindo quando eu abri meus olhos. E quando dei por mim já tinha feito besteiras. 


- Você me chamou de que ? - abri meus olhos e Baek me olhava com raiva 


- De nada - sorri forçado 


- Eu não sou surdo (s/n), você me chamou de Jimin - saiu de cima de mim e passou as mãos no cabelo bagunçando - Isso é muito broxante - pegou sua camisa e vestiu - Eu poderia estar comendo qualquer uma nesse momento, mas vim aqui perder meu tempo com você que está se iludindo com aquele garoto do sorriso falso - se aproximou da janela 


- Então vai comer as putas que você quer, igual como você fazia no Brasil - cuspi as palavras e ele se aproximou e mim furioso 


- Já falei pra esquecer o passado - colocou sua mão em meu pescoço e começou a apertar - E me escute bem, eu quero você LONGE daquele moleque - dito isso me soltou me fazendo cair no chão 


Depois voltou a se aproximar da janela e pulou. Vocês devem estar se perguntando o porque dele ter agido assim, não é? . Pois bem, ele nunca foi assim, ele era um namorado carinho e amoroso, mas depois de um certo tempo eu sabia que ele me traía. Mas por eu gostar dele não cheguei a falar nada e nem termina, aceitei tudo em silêncio, com ele pensando que eu não sabia de nada. Pensei que ele havia mudado quando mudou pra cá, mas vejo que não, voltou a ser bem pior do que era. 



(...)



Estava sentada na frente da minha casa, quando olho pra casa ao lado e vejo Jimin apenas de Short fino e sem camisa. Ele estava todo suado enquanto dava soco e chutes em um saco de pancada. Me levantei e me aproximei do pátio da sua casa que me dava a visão da piscina, onde não tenho memórias legais. 


- Você imagina a cara de alguém quando soca isso aí? - perguntei fazendo o mesmo se assusta por não saber que eu estava lhe vendo 


- Que coisa feia assustar as pessoas, ( s/n) - sorriu e pegou uma garrafa de água e bebeu 


- Responde a minha pergunta - me sentei na borda da piscina e coloquei meus pés na água 


- Eu imagino a cara das pessoas que não gosto, mas ultimamente é a cara do bacon que mais imagino - engoli em seco - Você está bem ? - perguntou e se sentou ao meu lado 


- Eu tô - dei meu melhor sorriso e o olhei 


- Você mente muito mal (s/n) - tocou meu rosto com sua mão - Me diz o que aconteceu, vai - insistiu 


Jimin parecia diferente, ele não estava jogando suas brincadeiras para cima de mim, em forma de cantadas baratas. Ele estava agindo como um homem maduro que realmente estava se preocupando comigo, e eu me senti confortável me isso e lhe abracei na hora. Nem me importei se ele estava suado ou não, só consegui sentir seus músculos tensos e um pouco forte.  


- Baek Me ameaçou - disse por um fio de voz e ele na hora cortou o Abraço para me olhar - Mandou eu ficar longe de você - o olhei 


- Sério que esse palhaço mandou você se afastar de mim ? - sorriu sem acreditar - Esse cara quer morrer, e eu estou afim de matar alguém mesmo, da certinho - se levantou pegou sua camisa que estava em uma mesa e saiu andando 


- Jimin Onde você vai ? - me levantei indo atrás dele que entrou em seu carro e acelerou - DROGA, o que eu fiz! - coloquei minhas mãos na cabeça e pensei.  



(...)



Já tinha se passado das 23:00 e eu ainda estava sozinha em casa. Sempre olhava pra cada ao lado pra ver se via Jimin, mas nem o carro estava. Então deduzi que ele ainda não havia chegado. 


Eu estava quase pegando no sono quando ouço baterem na porta, desço correndo e abrindo a porta. E pego um susto quando vejo Jimin parado na porta com alguns machucados pelo corpo e um sorriso debochado estampando. 


- O que aconteceu?  - perguntei lhe puxando para sentar no sofá 


- Dei o que aquele idiota merecia desde o dia que ousou te beijar na minha frente - o olhei surpresa com suas palavras 


- Porque está dizendo isso ? - perguntei e ele levantou com raiva 


- DROGA  (s/n) - passou as mãos no cabelo - Você não vê que eu estou louco por você, que quase matei um cara porque ele lhe ameaçou - me puxou colocando nossos corpos - E eu odeio que alguém lhe deixe mal, apenas um posso fazer isso - sorriu irônico 


- Você é louco - sorri e ele apertou ainda mais suas mãos na minha cintura 


- Eu tô louco por você garota, chata - sorriu e eu mesma lhe beijei na hora 



Continua...


Notas Finais


Baek se revelando minha gente.

Imaginei a cena de Jimin socando o saco de pancada. Kkkkk suei aqui 😂😂😂

Será que isso que ele fez é por causa da aposta? Ou ele realmente está sentindo algo? 😕

No próximo cap vai ser a visão de Jimin sobre a briga com Baek

Até mais ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...