História A Aposta (Yoonmin) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Comedia, Homossexualidade, Romance, Taekook, Yoonmin
Visualizações 171
Palavras 1.786
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Minha primeira fic Yoonmin...
Tô quase morrendo, tô nervosa pra cacete, eu nunca pensei que iria escrever uma fanfic mas eu realmente estou disposta á isso simplesmente porque eu não tenho nada pra fazer da minha vida.. mentira, tem escola, prova, familiares que só sabem brigar, enfim, uma ruma de problema.

Só quero que, se vocês aceitarem bem esse prólogo, eu continuo a história sem previsão de quando irei postar novamente, mas eu vou, por mais que demore, mas vou.

Enfim, chega dessa merda de enrolação e vamos a fic, se vocês encontrarem algum erro, ignorem, tive muita preguiça de revisar isso.

Se vocês gostarem, comentem e favoritem pra eu continuar a escrever essa loucura até porque eu tenho umas ideias bem loucas para essa fic.

Eu sou péssima com capas.

Um aviso: contém muito palavrão e insinuações sexuais, além de demonstração de afeto entre casais do mesmo sexo, se você não gosta, não leia, se você gosta, se delicie.

Nos vemos lá nas notas finais.

Capítulo 1 - Prólogo


Lá estava eu, todo pimpão, se achando.. isso era na minha imaginação.

Eu tava só o bagaço da laranja, parecia um zumbi, olhos sujos de remela, cabelo despenteado, roupas que parecem sacos de lixo, uma mochila toda fodida pelo tempo, eu tava uma porra mas eu não tava nem aí pra aquele horror de pessoas me olhando assustadas, até porque se eu me olhasse no espelho eu também me assustaria.

Até parece que eu, Park Jimin, iria me arrumar pra ir ás sete da matina pra escola só pra sentar o cu em uma cadeira por umas quatro horas e olhar para um monte de alunos mais mortos do que eu, atah.

Eu estava caminhando até a parada quando encontro o Taehyung, o meu BFF.

Conheci essa peste na segunda série depois que comi o giz de cera dele achando que era de uma menina que eu não gostava, esse dia foi até engraçado, a menina queria me matar, aí o maluco do Taehyung apareceu pra mim salvar.

Funcionou?

É lógico que não.

Apanhou nós dois e ficamos todos lascados, ainda lembro dessa surra até hoje, e foi a partir daí que a minha amizade com o viado do Taehyung começou.

Por quê viado?

Depois vocês entenderão.

- Oi Tae. - chamei e ele sorriu quando me viu, sorriu de medo, o rosto dele virou uma confusão de expressões e eu não consegui entender nada.

- Jimin, tu fez um pacto com o capeta? Cê participou de The Walking Dead né? Cê tá ridículo, tá pior que um zumbi renascido do inferno. - disse fazendo uma cara engraçada e eu fiquei com vontade de matá-lo e mandá-lo pro inferno eu mesmo.

- Não sei porque sou seu amigo. -falei cruzando os braços e me sentando no banco e agora que eu percebi que o Seokjin tá aqui também, conheci ele por causa do Taehyung mesmo, eu nem vi ele, nós três sempre pegamos o ônibus juntos, somos o "trio destrói tudo". - Seokjin, tá vivo? - comecei a estalar os dedos em frente ao rosto dele que olhava para a frente paralisado.

- Vai assustar o diabo Park Jimin! - diz se referindo a minha cara feia.

- Não queria te assustar seu neném feio da porra. - falei imitando, lê-se tentando, uma voz manhosa.

- Vai tomar no cu, depois desse susto, só durmo mês que vem. - começou a fazer drama.

- Cê é dramático pra caralho Seokjin! - falei e antes que aquilo virasse uma discussão que duraria dias, o viado do Taehyung chama a gente.

- Ê suas bichas loucas, lá vem o ônibus. - gritou chamando a nossa atenção enquanto fazia parada com o ônibus.

//

Estamos no recreio da escola e eu tô com o maldito do Taehyung enchendo meu saco por causa de um tal de Jungkook e com o Seokjin enchendo o meu saco porque eu havia comido o lanche que ele havia deixado pra eu vigiar enquanto eu ía no banheiro, na verdade, foi o desgraçado do Taehyung que comeu essa merda.

- O Jeon é tão perfeito.- falou com uma felicidade tão tóxica que quase morri, eu apenas revirei os olhos, fazia horas que ele falava do tal Jeongkuk que eu já tinha cogitado a ideia de deixá-lo falando sozinho.

- Park Jimin, seu pau no cu desgraçado, pode pagar meu lanche! - berrou o Seokjin comigo e eu tive que pagar porque eu estava fazendo um favor pro desgraçado do Taehyung, vontade de matar ele tem hora.. esse tem hora pode ser traduzido como sempre.

//

Eu estava na sala olhando aquela professora chata pra caralho dando aula de história, a pior matéria do Universo, eu desteto tanto essa matéria, mas tanto que chega dar vontade de sair andando e me jogar em um bueiro pra morrer lá dentro, prefiro pular de bung jump do topo do Monte Everest do que assistir um minuto da aula de história.

Enquanto eu estava lá com a cabeça jogada na mesa, eu via, ao longe, um garoto sentado na sua carteira: o Yoongi

O maldito Yoongi.

Odeio esse menino mais do que odeio aula de história, isso significa que o ranço é forte.

Ele ama me atazanar e a primeira coisa que eu peguei quando o vi pela primeira vez foi antipatia.

De tanto sentimento foda pra cacete, o único que eu peguei foi a porra da antipatia.

Uma vez, esse desgraçado me trancou no banheiro e eu fiquei duas horas lá dentro, pra piorar, eu ainda conseguia ouvir a voz do miserável rindo dos meus berros escandalosos e das minhas batidas estrondosas no caralho da porta.

Eu gritei tanto que quase fiquei sem voz.

Eu achei muito estranho ele não ter me atazanado nesse recreio, até porque ele faz isso comigo todos os dias.

Será que o estrupício desistiu de me atentar até Jesus voltar?

Tomara, eu já tomei tanto no cu por causa desse menino que daqui a pouco eu cago refrigerante.

Ele não parecia me odiar, ele parecia só fazer aquilo por fazer, parece que fazia só pra se aparecer pra aqueles mauricinhos filhotes de demônio da escola.

Eu nunca retruquei nada que ele faz contra mim porque odeio vingança, quando eu tento me vingar, eu sempre tomo no cu, e bem no fundo, pra doer por uns anos e me fazer chorar só de lembrar.

Eu só ficava na minha em relação as traquinagens de criancinha de três anos dele mas nesse dia, uma coisa me chamou a atenção:

O Yoongi estava suando muito, parecia nervoso e não parava de se mexer nem um segundo sequer, sem contar que ele não prestava atenção em nada que era explicado, na verdade, ninguém estava prestando atenção nessa porra de aula, mas todo mundo tava quieto, menos ele.

Não sei porque mas essa porra me incomodou.

- Hyung? - chamou Tae atrás de mim me fazendo dar um susto e quase voar na cara desse abestalhado.

- O que é porra? - perguntei meio rude mas não liguei.

- Vamos fazer uma aposta bem legal? - perguntou sorrindo travesso feito uma criança querendo fazer alguma merda e eu, como não sou nenhum santo e adoro me foder...

- Vamos.

//

- Taehyung, VAI SE FODER COM TODAS AS LETRAS DO ALFABETO E OS NÚMEROS DE BRINDE! - berrei alto com raiva do Tae.

- Se acalma caralho, é só um beijo. 

- É só um beijo né? Uma porra de um beijo no Yoongi? Eu não beijaria esse demônio nem se minha vida dependesse disso! - eu perdi a desgraça da aposta e o desgraçado do Tae me mandou eu beijar o Yoongi como punição. Maldito.

- Por favor Jiminzinho, eu vou te bater se cê não fizer isso. - me ameaçou e eu o encarei incrédulo.

- Você quer que eu beije aquela desgraça? - coloquei as minhas mãos na cintura totalmente puto da vida.

- Por quê você o xinga tanto?

- Porque ele me odeia.

- Isso é uma puta de uma mentira Jimin.

- Teu cu.

- Acredita, tô te falando mas eu acho melhor você beijá-lo senão você irá se foder, e bem fodido. - estremeci.

- Eu não quero.

- Caralho Jimin, para de fazer birra desgraça, é pior que criança, vai lá e beija o menino e pronto, que mal tem isso?

- Um mal inimaginável.

- Para de falar merda e vai beijar aquele miserável antes que eu force vocês dois a se comerem aqui na minha frente. - o encarei assustado e o retardado começou a rir. - Brincadeira, vai beijar o garoto, agora. - ordenou e eu fui.

Eu comecei a andar procurando pelo Yoongi e eu o encontrei sentado em um banco lendo um livro.

Ele tava lindo.

Embora eu o odiasse com toda a força do meu ser, eu não podia negar que ele é lindo nem fodendo.

Comecei a me aproximar lentamente no ritmo da lesma do amor, eu estava muito receoso em relação a isso, na verdade, o que eu mais queria era matar o Taehyung e me matar depois por ser amigo desse capeta sem chifre.

É muita maldade o que ele tá fazendo comigo.

Eu vou ter que beijar o..

Yoongi!

Não podia ser o cu de uma barata não?

- Yoongi? - peguei no ombro dele o chamando e o idiota quase cai por causa do susto que levou.

- O-oi Ji-Jimin. - eu não entedi o porquê dele estar gaguejando tanto assim, eu o olhei estranho e me sentei do lado dele ainda meio receoso se ía ou não beijar ele.

Meu Deus! Eu vou beijar o Yoongi! Eu vou beijar um menino.

Novas experiências sempre são bem-vindas mas eu não sei o que esperar dessa experiência.

DESSA PUTA EXPERIÊNCIA!

- Você tá sabendo da aposta do Taehyung? - perguntei enquanto ele guardava o livro na bolsa, ele terminou e me olhou sorrindo com um sorrisinho bonito. Galã de novela.

- Sim, o Tae é maluco. - falou rindo sem humor e eu percebi que ele tava tão nervoso quanto eu.

- Mais maluco é você por não ter me infernizado hoje.

- Ficou com saudade foi?

- Eu já até me acostumei caralho, cê faz isso comigo desde do sétimo ano, virou rotina. - rimos.

- Jimin, cê não presta.

- Você que não presta seu porra, vai se catar.

- Caralho, iremos nos beijar ou não? 

Eu irei mentir se disser que não fiquei nervoso e com medo de responder esse caralho de pergunta, mas antes que eu respondesse algo..

O desgraçado do Yoongi me beija.

Ele me beijou do nada e eu levei um susto, mas não o afastei. No começo foi um selinho mas logo depois, a sua língua acariciava minha boca enquanto as mãos do Yoongi acariciavam meus cabelos e as minhas percorriam as suas costas, a língua dele fazia questão de explorar a minha boca e eu fazia questão de fazer a mesma com a dele e..

PORRA! O Yoongi beija bem pra caralho!

Cacete!

Eu estava beijando um menino!

Eu estava beijando o Yoongi!

E o pior de tudo é que eu estava gostando!

Puta que pariu! Socorro!

Paramos o beijo e trocamos mais dois selinhos enquanto respiramos ofegantes buscando ar porque quase que morríamos sufocados com esse beijo. Fui eu que dei os dois selinhos e até agora não entendi o porquê de ter beijado ele.

- Aposta paga, tchau. - me deu um beijinho na bochecha, sorriu pra mim e foi embora deixando um Park Jimin desnorteado e sem saber o que fazer ali.

Eu apenas levei meus dedos até os meus lábios e comecei a pensar que tudo que acabou de acontecer foi um sonho.. digo, pesadelo. Mas não, foi real.

Eu beijei um menino. Eu beijei o Yoongi. Eu gostei de beijar o Yoongi e..

Porra, eu não sei se eu choro ou se eu grito.

Comecei a lembrar da porra do beijo, da língua do Yoongi, dos lábios dele, do toque dele.. 

Poderia acontecer qualquer coisa comigo menos beijar o Yoongi.

Eu odeio o Taehyung.

Mal sabe o coitado que esse beijo fodeu a minha vida e virou meu psicológico de cabeça pra baixo.

A única coisa que posso pedir é:

SOCORRO!


Notas Finais


Continua ou não?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...