História A Arma de Amar.-(Imagine Jungkook Hot) - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Arma De Amar, Hot, Imagine Jungkook
Visualizações 1.243
Palavras 2.208
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


CHEGAY CHAGANDO!
se eu fizer mais um capitulo hoje, posto mais um ta? Muahaha
Boa leitura!

Capítulo 20 - Encontro Inesperado.


Fanfic / Fanfiction A Arma de Amar.-(Imagine Jungkook Hot) - Capítulo 20 - Encontro Inesperado.

Acordo e Jungkook não estava na cama. Achei estranho mas logo me sentei na cama. Percebo que estou apenas com um lençol e me lembro da noite passada. Nem sei quanto tempo eu havia esperado por isso. Sorrio boba para mim e cubro meu rosto feito uma adolescente envergonhada.

Eu estava tão feliz que mal sabia explicar.

Levanto me enrolando no fino lençol—que eu tive que dar duas voltas para ficar menos transparente— e ando para fora do quarto.

Ontem naquela loucura, nem tive tempo de prestar atenção no segundo andar, eu sou péssima com casas grandes.

Desço as escadas, aqui seria bem mais difícil me perder já que era bem menor.

Sinto cheiro de algo sendo frito e de mais algumas coisas que cheiravam muito bem.

Meu estômago ronca.

 Eu estou realmente com muita fome. Por algum motivo minhas pernas estão doloridas, mas não muito. Acho que foi por causa de ontem.

Chego na cozinha e tenho uma das cenas mais belas do mundo: o Jungkook com uma regata branca de costas para mim com um avental florido e com os cabelos desajeitados, assim como ele tentando cozinhar.
Ri com a cena e ele me olha rapidamente, derrubando uma panqueca no chão. Começo a rir enquanto vou até ele ajudar.

—Aish, não apareça assim.—Ele disse.

—Não foi minha intenção te assustar.—Digo rindo. Jungkook pega a panqueca e a joga no lixo, me olhando logo em seguida

—Eu não levei um susto.—Ele disse me olhando de cima a baixo e eu entendi o recado.


—Aigoo seu tarado!—Bato em seu peito.Jungkook dá o seu sorriso, que é parecido com dentes de um coelho e eu me derreto.—Cada dia mais bonto e fofo... Por que Deus??—Digo abraçando ele por trás. Ele ri e se vira pra mim.


—São seus olhos.—Ele diz e damos risadas.—Dormiu bem??

—Oh se dormi.—Digo sorrindo.

—Ah, depois eu que sou o tarado.

—É sim, bem você.—Ele rouba um selinho meu e morde meus lábios.

—Não seja teimosa...

—E você dormiu bem??—Digo mudando de assunto.

—Com uma mulher dessas ao meu lado não tinha como ser melhor!—Ele diz e nos beijamos. No meio do beijo, senti cheiro de algo queimando e logo parei o beijo, vendo um hambúrguer todo torrado.—AH MEU DEUS OS HAMBÚRGUERES!!

Jungkook corre todo atrapalhado e acaba se queimando na frigideira quente. Ele começa a falar palavrões e eu me aproximo. Analiso sua mão queimada.

—Eu posso cuidar disso. Mas preciso colocar uma roupa antes.—Digo e ele me puxa com a outra mão.

—Pode ficar até sem esse lençol aí.—Ele diz mordendo os lábios 

—Ah meu deus Jungkook! Eu ficaria se você não estivesse machucado e se eu não...—Eu digo e Jungkook fica confuso.

—Se você não...?

—Nada. Vou me trocar.

Peguei minha mala e subo até o nosso quadro .

Era muito diferente dizer nosso quarto, parece até que somos namorados. 


Mas não somos.

Isso me deixava triste, em partes. Se nos amamos tanto, por que ainda não estamos namorando?


Será que Jungkook é muito inseguro?

Aish.

Apenas me troco.


Coloco um sutiã preto e uma calcinha igual e um blusão. Saio rápido pra ir cuidar de Jungkook, já com o que eu precisaria nas mãos.

Chego e Jungkook está sentado na sala analisando seu dedo feito um bebê.
Sorrio com a cena e me aproximo.

—Por que tá quieto??—Pergunto me abaixando em sua frente.

—Nada... Eu só tava pensando em algumas coisas... Como por exemplo no que você ia falar mas não falou.—Eu o encaro e tombo a cabeça para o lado.

—Só... Estou um pouco dolorida. Você foi mal mesmo Kookie!—Digo batendo em seu peito. ele ri um pouco e coloca a mão em meu ombro.

—Você ta bem né? Eu te machuquei??—Ele pergunta preocupado com uma expressão muito inocente que dava vontade de morder!

Pego seu rosto com minhas mãos e dou um beijo de esquimó nele.

—Claro que não seu bobo! Fica parado ai pra eu cuidar de você.—Digo e logo começo a cuidar da queimadura dele.
O clima estava diferente entre nós hoje, parecíamos mais... Próximos? 


Tá até pode ser, mas eu me sinto com o coração acelerado a todo o momento, e estou me segurando pra não pular no Jungkook e beijar aquele rosto de coelho todinho.


Como um gangster pode ser tão fofo?

 Era pra ele dar medo, mas só causa gana.

—Eu tava pensando, que tal sairmos hoje??—Ele pergunta olhando para o nada. Eu acabo de cuidar dele e sento ao seu lado vendo ele se virar para me olhar.


—Acho uma boa ideia. Mas para onde?—Pergunto e ele me abraça.

—Depois eu vejo isso. Agora tenho algo importante pra fazer.—Ele sorri e sinto sua respiração bater em meu ombro e ir se aproximando, eu já estava até de olhos fechados esperando pelo o que viria e ouço Jungkook rir. 

Ele roça seus lábios nos meus devagar me causando mais vontade de beijá-lo. Sentir aqueles lábios quentinhos e úmidos fazia eu me sentir como se eu estivesse beijando nuvens de algodão. Aquela boca macia, sem comparação. 

Jungkook não tem comparação.


Ele puxa meu lábio inferior com uma delicadeza que parece estar apenas me apreciando.
E eu acho que ele estava mesmo.


Logo sinto a língua dele adentrar sorrateiramente a minha boca, que já estava a seu aguardo a tempos.
Ele segurou em minha nuca para que sua lingua adentrasse mais profundamente a minha boca e ai sim começamos a enroscar elas.
Nossas bocas pareciam se encaixar de uma forma perigosamente perfeita, de tal modo que me impedia de não sorrir com isso. Eu levo minhas mãos ate seu peito e as deixo lá, meio bobas já que eu estava ficando desnorteada com o ósculo.

Jungkook adentrava sua língua e chupava a minha de forma gostosa, o que me fazia arrepiar com sua habilidade.


Sua lingua era muito habilidosa e eu era apenas mais uma que teve o privilégio de experimentar essa sensação incrível.

Eu não fui a única.

Jungkook já beijou bocas melhores.


E com isso já fiquei triste. Jungkook e eu continuamos a nos beijar até que ele encerra o beijo, e ele estava sorrindo.
Mas logo parou ao ver minha expressão.

—O que foi? Não gostou? Eu não beijo mais bem??—Ele disse passando o polegar em minha bochecha.

—Nada não. Só fico pensando aonde vamos ir!—Disse e logo dou um sorriso.

Ele me pega em seu colo e me leva até a cozinha me fazendo ssntar na cadeira do balcão.

—Primeiro vá comer, quero passar o dia fora se der!

—Ah não Kook, eu to cansada...—Digo deixando meu corpo leve e ombos caídos fazendo bico.

—Ah meu deus, que preguiçosa! Se anime, você vai estar ao lado de um homem incrivelmente bonito e sexy.—Reviro os olhos e como um pedaço de panqueca.


—E convencido também!

↝°✾๑) Quebra de tempo (๑✾°↜



Eu estava experimentando a vigésima peça de roupa e eu estava sem saber o que usar. Seria um encontro? Ou apenas um passeio entre amigos? Amigos que se beijam, transam, e dizem que se amam...

Eu ainda não acredito que Jungkook disse mesmo que me amava, ele já esclareceu seus sentimentos mas aquele eu te amo foi carregado de algo diferente... Sinceridade, e paixão.

Pode ser coisa da minha cabeça como pode não ser.

Sou tirada de meus pensamentos quando Jungkook entra no quarto.

—Meu deus S/N! Já escolheu a roupa? Você tá a duas horas ai escolhendo! É só um passeio!—Ele diz e eu crio uma teoria. Um passeio entre amigos?

—Mas Jungkook nada fica bom!

—Então, fica sem.—Ele diz simples e se aproxima de mim apertando minha nádega esquerda.—Estou louco pra te fuder em algum local diferente. —Ele diz em um sussurro e morde minha orelha me arrepiando toda. Isso me causou uma certa excitação, fazer coisas erradas em lugares loucos, céus eu sou uma doida!

—Também não vejo a hora disso acontecer, Gukkie.—Digo e mordo meus lábios. Eu estava brincando com fogo, literalemte. Eu estava apenas de lingerie na frente de Jungkook e estávamos nos provocando. Isso não irira resultar num simples, ah que fofo! E sim num, geme meu nome caralho.

Ri com e isso e ele fecha os olhos, rindo também.

—Você tem sérios problemas mocinha.

—Eu sei. Mas em qual sentido?

—No sentido em que você precisa ser internada num hospício.

—Ah para Gukkie, magoou.—Finjo chorar e Gukkie ri.

Ele sai do quarto e diz que eu tenho apenas 10 minutos pra descer, senão ele me pega no colo e me leva do jeito que eu estiver.

Coloco um vestido azul com bolinhas brancas e um detalhe de renda próximo ao pescoço, apertado na cintura e rodado indo até metade de minhas coxas. Era um tamanho bom.

Passo Base matte, pra evitar usar o pó, passo rímel, e um batom rosa claro, apenas para dar um tom mais rosa para minha boca vermelha.
Coloco uma rasteirinha e desço. Jungkook estava com um touca preta e mexia no celular. Quando me viu , ele abriu a boca em um perfeito O, o jeito que ele me encarava me fez suspirar.

—Você ta muito linda.—Ele diz abraçando minha cintura e me dando um selinho.

—Você também.—Digo envergonhada. Eu ia dar uma de convencida , mas algo me fez ficar com vergonha devido ao elogio.

Enquanto íamos até a garagem, eu ficava cada vez mais inebriada com o cheiro de seu perfume amadeirado e forte, que era simplesmente delicioso, assim como de quem ele exala.

Entramos no carro e Jungkook liga o mesmo.
Saímos daquele bairro rico e passamos por todo o centro de Busan, me permitindo admirar mais a cidade. Eu estava fascinada, pois nunca sai para ir ao centro de Seul, considerando que depois que perdi a memoria eu só fiquei na mansão e só saí para ir num shopping afastado do centro.

Estamos a uns 45 minutos no trânsito, pegamos engarrafamento, já de manhã. Estamos cruzando Busan inteira, e Jungkook parece saber bem aonde está indo.

Cehwamos num bairro mais simples e que parece ser de família, será que foi aqui que Jungkook morou quando era mais novo?

Chegamos em um parque muito lindo, era cheio de árvores que impediam que a luz  do sol transpassasse nas pessoas que estavam ali no local. Haviam algumas cerejeiras floridas, um tipico cenário asiático. Eu fico sorrindo feito boba.


Jungkook desliga o carro e olha para mim.

—Deixa eu borrar esse batom aí??—Ele pergunta e eu rio de seu comentário.

—Bobo!—Eu digo e dou um breve selinho nele. Ele me olha triste e com um biquinho muito fofo.

—Ah, só isso?? É isso o que eu ganho por ter te trazido num lugar tão Linfo??


—Depois Jungkook, Depois.—Digo e saio do carro e Jungkook logo sai e fecha a minha porta.

—Eu tenho que ser um cavalheiro não É? —Ele diz fazendo reverência para mim. Eu apenas ria.


Começamos a andar no parque procurando um lugar para sentarmos que seja um pouco afastado, pra trocarmos saliva em paz.

Sentamos e Gukkie nem espera eu raciocinar e já me beija. Meu deus como ele ama me beijar, isso e normal?? 

Ah, mas do que eu to reclamando, com um beijo desses...


Jungkook passa a língua dele sobre a minha fazendo barulinhos e logo entrelaçamos nossas bocas. Eu seguro em sua nuca com apenas uma das mãos, ora não aprofundar tanto o beijo. Estamos em público afinal.
Jungkook encerra o beijo e eu dou uma mordida em seus lábios, que não pode faltar. Ele, para minha surpresa me abraça após o beijo.


—Você sabe que eu gosto muito de você né?—Ele diz abafado.

—Eu também gosto de Você.—Rimos e começamos a olhar o movimento das pessoas que passavam por nós.


Logo, me sinto desconfortável e vejo uma menina de cabelos negros encarando a gente de forma estranha. Ela parecia concentrada no Gukkie e isso fez meu sangue ferver. Essa vagabunda vai mesmo ficar encarando o MEU homem??


Fico encarando a mesma de forma raivosa, eu podia criar garras e presas e ir atacar essa vagabunda. Logo Jungkook percebe isso e olha para mim indo um pouco para frente, dando uma visão ampla dele para a Garota.

—Pra quem você tá olhando kitty?—Que apelido é esse?? Olho para ele que estava preocupado.

—Apenas uma vadia que ta te encarando. Se ela continuar eu vou arrancar os olhos dela.—Digo Bufando e logo escuto a risada gostosa de Jungkook e isso alivia um pouco meu nervosismo. MAS SÓ UM POUQUINHO MESMO.

—Ahhh, que fofo você tá com ciúmes!! Meu deus como você é fofa brava com ciúmes!—Ele diz e beija o canto da minha boca. Eu o encaro brava.

—Meu ciúmes não é fofo. Fofo é o jeito que eu vou matar aquela vaca.—Digo e ele ri negando.

—Só você mesmo amor! Você sabe que eu só tenho olhos pra você teimosa!—Eu Reviro os olhos.

—Tá, eu confio em você, mas não confio nela!

Ele começa a rir e me abraça escondendo a cabeça dele no abraço, parece um nenê.


Ouço alguém parar em nossa frente e logo olhamos juntos. Era aquela garota.

Ela estava feliz e encarava Gukkie como se ele fosse ouro.

—Coelinho!!! É você!? Senti saudades!!—Ela diz pulando no pescoço do MEU HOMEM. 


Quem essa vagabunda pensa que é pra fazer isso???


Notas Finais


EaEAEAEAI?
oq acharam?? Sksksk
Desculpem qualquer erro, eu revisei ele rápido pq quero fazer mais capítulos :33
Ate o próximo capítulo!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...