História A Arte do Importante - Capítulo 2


Escrita por: e AlfinhaMin

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bottom!tae, Drama, Homofobia, Mpreg, Taekook, Top!jk, Vkook
Visualizações 47
Palavras 2.531
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá pessoal, aí vai mais um capítulo pra vocês. Esperamos que gostem e boa leitura

Capítulo 2 - A dor da descoberta


   Mudanças. Kim sempre gostou de mudanças, isso era sinal de um recomeço e isso lhe trazia empolgação, mas naquela situação nada lhe animava. Havia mudado de escola, de cidade, tudo por conta de sua família preconceituosa, tudo estava uma bagunça.

     

      Dias se passaram depois de ter se instalado na casa nova, seu pai havia conseguido transferência do trabalho e sua mãe cuidava do lar como sempre, por esperarem a transferência de escola Taehyung dormia até tarde e ficava o tempo todo dentro do quarto, aquela semana estava sendo um saco, andava meio enjoado e achava que era até o sistema nervoso — como dizia na internet — lhe mostrando que não era só psicologicamente que ele estava mal. Aquele dia ia ser igual aos outros, ficar deitado, jogar um pouco de vídeo game ou quem sabe olhar algum filme, mas Hoseok lhe ligou fazendo seu coração disparar pois, era o único que podia desabafar. Então atendeu rapidamente:


— Ei, onde você se meteu V? — O amigo perguntou assim que o moreno atendeu, o apelido carinhoso pela beleza do próprio Kim foi proferido lhe fazendo sorrir.


Sentia falta de casa, sentia falta dos amigos e principalmente de Jungkook.


— Tive que ligar para Jeon e perguntar se você estava doente, por que sumiu? — questionou.


— Eu não sumi, apenas me mudei. Meu pai descobriu sobre mim e o Jungkook. — explicou.


— É fiquei sabendo, por que não atende as ligações dele? O garoto parece ter uma síncope a qualquer momento — Hoseok e seu modo exagerado de descrever os amigos, Taehyung conseguia visualizar direitinho o Jeon nervoso atrás de seu paradeiro.


— Ah eu... — Taehyung suspirou, o que poderia dizer em uma situação dessas? — Eu não quero ver ele triste, hyung — Respondeu.

— Ele está preocupado — Alertou o mais velho.


— Diga que estou bem — Pediu baixinho — E você e o Yoongi-hyung? — Trocou de assunto tentando se animar.


— Ah estamos bem, Yoongi agora foi chamado para uma audição por conta das músicas que anda fazendo... — Ele deu uma pausa — Ultimamente ele anda bem fogoso também.


— Como? — Taehyung perguntou.


— Anda criativo na vida sexual também, entendeu? — Hoseok disse rindo baixinho.


— Meu Deus, eu acho que vou vomitar — Taehyung afirmou sentindo seu estomago revirar e um gosto azedo invadir seu paladar.


— Meu Deus, Tae, até parece que você nunca fez isso — Hoseok resmungou achando que tudo aquilo era por contar sua intimidade com o mais velho.


— É serio Hy-...



Taehyung largou o telefone em cima da cama e saiu correndo do quarto indo para o banheiro vomitar o almoço todo, grunhindo com o gosto azedo que se instalou em seu paladar.


Logo lavou a boca e respirou fundo se olhando no espelho, se sentiu melhor depois de um tempo, voltou ao quarto e pegou o celular vendo que Hoseok lhe ligava novamente.


— Oi Hyung eu... — Hoseok interrompeu.


— Você está bem? — Questionou — Escutei alguns barulhos, você realmente passou mal?


— Eu vomitei... — Ele deu uma pausa — Não ando me sentindo bem ultimamente.


— Espero que melhore logo, você falou com sua mãe sobre isso? Pode ser a comida.



— Não comi nada de diferente...


— Anda nervoso? — Hoseok questionou e levou um sim como resposta  —Talvez seja sistema nervoso, tem que ir ao médico, TaeTae, isso pode se transformar em gastrite — Taehyung murmurou um "vou falar" e trocou de assunto em seguida.


Falavam sobre músicas, sobre a cafeteria onde Hoseok trabalhava e isso fez Taehyung se lembrar das inúmeras vezes que foi lá somente para ver Jeon.



— É sério TaeTae, o xxxx vai fazer um show lá, você precisa ir  — Hoseok dizia enquanto caminhavam em direção ao colégio.



Hoseok e Taehyung eram amigos desde que o mais novo entrou para o ensino médio, Taehyung entendia muito bem Hoseok, tinha seu jeito animado também. Naquela manhã o mesmo havia ficado sabendo que o grupo coreano favorito de Taehyung faria uma apresentação onde ele trabalhava.


— Mas eu não bebo café, hyung, ao menos gosto — Lembrou e Hoseok estalou a boca impaciente.


— Lhe faço um chocolate quente, qual é, é seu grupo favorito e você vai realmente deixar essa chance passar? — Questionou e Taehyung sorriu negando — Ótimo, vou reservar uma mesa para você.


Ia ser tudo perfeito, Taehyung ia pegar autógrafos, e tirar fotos, bem ele só ia, tinha se distraído com um fotógrafo que estava no tal evento. O garoto do mesmo tamanho que o seu, os dentinhos de coelho e o cabelo castanho quase nos olhos eram uma junção tão fofa. O mesmo parecia muito concentrado em tirar fotos que nem percebeu o olhar do Kim sob si, assim que a música acabou, que o grupo deu alguns autógrafos e foi embora Taehyung foi até a bancada de Hoseok lhe entregar a xícara vazia onde tinha bebido o doce líquido quente.


— Então, conseguiu seu autógrafo? — Questionou e Taehyung abriu a boca para responder quando foi interrompido.


— Um café, por favor — A voz grave lhe fizera virar para trás apenas por curiosidade, dando de cara com Jungkook.


— Oh Jeon! — Hoseok exclamou animado e Taehyung lhe encarou — Conseguiu tirar as fotos? — Questionou sorrindo enquanto enchia uma xícara de café — TaeTae, Jungkook tira fotos ótimas para o blog dele, talvez você possa querer alguma em especial para colocar no seu mural. — Afirmou e Jungkook olhou para o Kim interessado no assunto.


— Woah, você tem um mural de fotos? — Perguntou — Você que as tira?


— Às vezes — Taehyung murmurou tentando ainda similar o quão aquela cena aleatória tinha se tornado interessante.


— Jungkook tem isso como um hobby mas... — Fora interrompido.


— Mas será meu curso na faculdade — Hoseok lhe olhou nada surpreso, já que era a cara do mais novo trabalhar com isso — Graças ao senhor Shin, ele está me mostrando o quão isso pode ser bom eu levar para a faculdade já que não pensei em nenhum curso até agora.


— Woah, ele tem um estúdio, não é? — Hoseok perguntou se lembrando do senhor que tinha frequentado várias vezes a cafeteria.


— Sim sim, está fazendo um ensaio fotográfico somente de rostos — Jungkook respondeu.


— Essa é uma bela oportunidade, TaeTae — O melhor amigo lhe disse fazendo virar rapidamente para si.


— Anh? — Murmurou saindo do mundo da lua.


— Você gosta de fotografia também e é um belo rosto para ser fotografado — Explicou fazendo Taehyung sorrir um tanto envergonhado.


— Verdade — Jungkook concordou para a surpresa do garoto — Se quiser eu mesmo te levo até o estúdio.


Taehyung lhe fitou por um bom tempo antes de responder.


— Você pode me passar seu telefone? — Questionou nervoso — Para te ligar e marcar o horário — Explicou e Jungkook assentiu, logo ele anotou o número do garoto.


          E foi assim que se conheceram e começaram a ter contato, Taehyung começou a frequentar mais o lugar em busca de saber mais sobre o menino Jeon.

        

         A ligação acabou com Hoseok pedindo que ele lhe ligasse e desse notícias e claro se cuidasse.


        [...]


        Uma semana se passou, algumas coisas entravam-se no eixo, o seu pai até puxou assunto sobre a transferência de escola, já que Taehyung estava frequentando as aulas naquela cidade e só depois de um tempo descobriu que estava na cidade natal de sua família, Geochange, ficou feliz por um lado pois, ia rever a família, mas pelo outro viu que era tão longe de Busan que se sentiu desanimado.


      Era de madrugada quando Taehyung acordou sentindo o cheiro da sua comida preferida, não sabia de onde vinha aquele aroma de kimchi que se alastrou pela casa e impregnou no seu nariz, seu estômago se revirou novamente e o garoto se sentou na cama respirando ofegante, sabia o que ia acontecer se não corresse de rápido pra o banheiro e foi o que fez. Só teve tempo de correr até o banheiro e abrir a tampa do vaso onde despejou o que tinha lanchado.


— Merda — Murmurou se levantando do chão e indo até a pia. Sua mãe que havia despertado com os barulhos, vestiu o roupão e foi até a porta do banheiro.


— Tae? — A senhora chamou baixinho e o mesmo se virou para ela rapidamente, um tanto um tanto assustado.


— Ah, oi... — Disse baixinho e voltou a se apoiar no balcão da pia.


— O que houve? Você vomitou? — Perguntou sentindo o odor enjoativo do banheiro.


— O cheiro do Kimchi que a senhora fez me enjoou o estômago — Explicou — A casa está fedendo a esse cheiro.


    A mãe de Taehyung franziu o cenho estranhando o comentário, o filho amava aquela comida. O seguiu então até seu quarto.


— Deve ter sido o tempero — Disse se sentando na beirada da cama, Taehyung cobriu suas pernas com a coberta e bufou.


— É algum tempero novo que você colocou na comida essa semana? — Perguntou curioso — Eu to enjoado a semana toda.


   Senhora Kim lhe fitou pensativa.


— Está vomitando a semana toda? — Perguntou e ele assentiu.


— Hoseok disse que é por causa do sistema nervoso desde... Bem, desde que nos mudamos — Proferiu e a mulher suspirou.


— Anda tendo só enjoo? Está cansado? — Perguntou e Taehyung assentiu desinteressado no assunto — Tem dormido muito? — O moreno assentiu diante a pergunta.


— Por que todas essas perguntas? — Perguntou curioso e ela negou sorrindo forçado.


— Por nada. Amanhã iremos ao médico — Avisou e Taehyung assentiu, se deitando na cama — Durma bem, qualquer coisa me chame — Disse dando um beijo na testa do filho.



      [...]


     Havia acordado cedo e ido a clínica médica no centro da cidade, Taehyung notou o quão sua mãe parecia tensa com aquilo, mas não a questionou já que também estava pensando no assunto, até cogitou de ser alguma doença ou virose.


— O doutor Shin já irá atender vocês — A enfermeira recepcionista afirmou.


   Depois dele ter feito a consulta e contado o que estava se passando, sua mãe sutilmente pediu para conversar a sós com o doutor e em seguida a enfermeira lhe chamou para tirar seu sangue e examinar. Tudo aquilo estava muito estranho. Se sentaram na sala de espera por um bom tempo e Taehyung não se conteve.


— Mãe o médico disse que é algo grave? — Perguntou para a senhora que girava a aliança em seu dedo um tanto nervosa.


— Tae, eu pre —...


— Kim Taehyung — o médico lhe chamou e senhora Kim se levantou rápido — Apenas Kim Taehyung, senhora — Pediu e a mulher lhe olhou com descontentamento.


  Taehyung adentrou a sala do doutor e se sentou na cadeira a frente da sua mesa esperando o homem se sentar em seu lugar.


— Então Kim, olhamos seus exames... — Disse abrindo novamente aqueles papéis e dando uma olhada — Sua mãe conversou comigo e bem, acho que isso deve ser discutido entre você e ela, mas decidi que devia lhe dar a notícia. Fizemos exames que comprovam que você está esperando uma criança.


    Taehyung franziu o cenho e riu, aquilo era pegadinha?


— Doutor eu não sei se o senhor sabe, mas sou homem — Informou e o homem à sua frente assentiu.


— Aparentemente você é um homem com útero, Taehyung. A sua última relação sexual foi a três semanas, correto? — Perguntou fazendo o garoto lhe olhar envergonhado.


— Sim — Murmurou baixinho.


— Desde aí você anda tendo enjoo, cansaço, dorme bastante... Não notou se seu corpo mudou um pouco?


  O garoto tentou se lembrar da última vez que se preocupou com peso.



— Aish, estou acima do peso — Taehyung resmungou colocando a camiseta que estava jogada em cima da cama do namorado.


O mesmo lhe abraçou por trás e deu um beijinho em sua nuca.


— Claro que não, está lindo — Retrucou virando o moreno para si.


— Diz isso por que não gosta de ver ninguém colocando defeito em si mesmo — Rebateu colocando os braços em volta do pescoço de Jungkook que lhe deu um selinho rápido.


— Principalmente o meu namorado — Completou — Não está acima do peso, e se estivesse, ficaria lindo do mesmo jeito — Taehyung sorriu bobo com aquele comentário e lhe deu um beijo.



— Acho que é muita informação para você — O médico disse vendo Taehyung sair dos devaneios e lembranças — Vou chamar a sua mãe. — Avisou se levantando e saindo da sala.


Logo a senhora Kim apareceu na porta.


— TaeTae, vamos para casa? — Perguntou e ele assentiu — Semana que vem o trago aqui, doutor — Avisou.


  No caminho para casa a mulher parecia mais tensa que o normal, Taehyung não estava entendendo nada, primeiro aquela brincadeira de que ele tinha um útero e depois sua mãe agindo de forma estranha. Quando chegaram em casa, Taehyung entrou primeiro em direção ao quarto, mas sua mãe não deixou.


— Taehyung precisamos conversar — Disse se sentando no sofá com sua bolsa pequena, Taehyung se sentou ao seu lado querendo uma explicação e sabendo que ia ter — Eu e seu pai, nós não... Nunca pensamos que isso ia acontecer, pensamos que você ia se relacionar com pessoas no... — A mulher pensou bem antes de continuar — Pessoas comuns, eu já devia ter lhe falado antes, contado que... Bem, quando você nasceu depois de algum tempo, eu e seu pai descobrimos que você tinha um útero.


Taehyung sorriu de canto, mas ao ver sua mãe desesperada depois de alguns minuto, franziu o cenho.


— Mãe você não —...


— Não estou brincando — Interrompeu. — Você nasceu assim, é uma anomalia chamada Histerectomia e é bastante rara — Explicou — Não pensamos que isso ia acabar acontecendo, mas você engravidou — Prosseguiu descendo o olhar até a barriga de Taehyung e logo em seguida começou a chorar — Oh eu sinto muito, meu filho — Disse em meio ao choro.


 Taehyung se sentiu em choque, não conseguia acreditar que aquilo era possível, que seu corpo tinha orgãos reprodutores de um feminino e mais, estava grávido de uma criança cujo a paternidade era de Jeon Jungkook. Seus olhos estavam arregalados, não tinha o que dizer, ou fazer. A porta de casa foi aberta e seu pai entrou encarando a cena confuso.


— O que houve? — Questionou a esposa que limpava as lágrimas.


— Yang, é melhor se sentar —...


— Diga logo o que aconteceu? — Ordenou meio impaciente.


— O que nós achamos que nunca ia acontecer — A mulher respondeu olhando para o filho — Taehyung está esperando um filho.


Seu pai olhou rapidamente tentando ver se aquilo era brincadeira e ao ver o filho assustado se irritou mais ainda, não tinha criado alguém para ser uma aberração perante a sociedade e lhe dar mais vergonha. Ele ficou tão irritado e fora de si que começou a bater no garoto com raiva, gritava coisas horríveis enquanto lhe dava mais um de suas surras, enquanto sua esposa chorava pedindo que parasse.


 Taehyung também chorava, ao levar socos, pontapés e tapas sentia mais medo e claro, dor. Colocou os braços à frente da barriga tentando proteger o que achava que podia ser fruto de seu amor com quem um dia foi feliz.

  


Notas Finais


Obrigada pra lerem e até o próximo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...