História A arte do seu corpo - Taegi - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga)
Tags Boyxboy, Pwp, Taegi, Taehyung, Taehyungxtop, Yoongi, Yoongixbottom
Visualizações 109
Palavras 3.181
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Lemon, LGBT, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Postado no Wattpad tambem! Boa leitura

Capítulo 1 - Unico


Fanfic / Fanfiction A arte do seu corpo - Taegi - Capítulo 1 - Unico

"—Seu corpo é minha tela. Por favor me deixe dar a ele uma nova palheta de cores a cada dia—"

 

O sol adentrou pela grande janela do quarto, queimando a pele leitosa desnudada do modelo que se encontrava sentado sob a cama em um emaranhado de lençóis brancos, cobrindo apenas a parte íntima e uma parte da coxa—Sorriu brincando com o fino pano entre os dedos, um sorriso escapava entre os lábios rosados, se remexeu sentindo a ansiedade correr pela corrente sanguínea.

—Fique parado um momento, Yoongi! Estou acabando —Repreende, ouvindo Min resmungar baixinho—

—Você falou isso a três horas! —Bufou, fechando o punho no lençol—

—Eu disse que iria demorar e mesmo assim você aceitou posar.

—Você venceu, pronto! —Se deu por vencido, voltando à posição original— Está ficando bonito? Eu quero tanto ver, você tão bom nisso, tae, é maravilhoso como você faz tudo perfeitamente bem, sabia?

Yoongi tagarelou rapidamente, a animação era presente em sua voz, Taehyung riu baixinho.

—Pronto, pode olhar —Largou o pincel perto do quadro com cuidado preso ao cavalete ainda— Ficará lindo na exposição, não acha? —Os tons de esverdeados dos fios de Min contrastavam com o marrom do quarto/atelier — Por que não vem ver de perto?

Yoongi enrolou o lençol contra a cintura nua com cuidado, saindo da cama rapidamente — Se inclinou atrás do artista, deixando um sorriso rasgar entre os lábios corados.

—Eu não tenho palavras para descrever, você é talentoso demais, céus! —Elogiou deixando o orgulho tomar conta de seu corpo e fala—

—Hyung, você não se incomoda mesmo com a ideia? Porque todos iram ver o quadro —Falou baixo, tímido ainda encarando os traços delicados da pintura—

Como um chicote em sua mente, Min percebeu o que Taehyung realmente queria.

—Taehyung, você quer o quadro para si, é isso? Não quer que os outros vejam, apenas você? —Falou perigosamente quase colando os lábios contra a nuca do maior— Então eu quer dizer que posei só para você, sou seu modelo pessoal?

Um arrepio pela espinha subiu em Kim, que balançou a cabeça.

—Taehye, se eu concordei, então por que iria me incomodar? Ou será que quem se incomoda com a ideia é... —Levou a mão ao ombro, traçando um caminho com as pontas dos dedos até a bochecha do Kim, a acariciando— Você?

—Oh Hyung, se eu me incomodo? Pelo contrário, quero expor seu belo corpo para todos, o que é belo tem que ser admirado não? —Sorriu de canto, se estremecendo pelo toque perigoso de Min— Alias é apenas um quadro, eles podem vê, já eu posso tocar.

—Tão egoísta, Taetae, ao menos é bondoso em compartilhar um pedacinho de tudo já viu, certo? Alias! —Desenhou com a ponta do indicador círculos imaginários na bochecha de Taehyung, por fim levou a sua mão do maxilar delineado do garoto até seu queixo— Já me disseram uma vez que a arte expressa algum sentimento, o que você sentia enquanto pintava esse quadro, querido?

Taehyung sorriu latido.

—Porque não me ajuda a relembrar esse sentimento? Tenho certeza que consigo expressar melhor com a sua ajuda —Se levanta, passando as mãos pelo nó do tecido preso ao quadril delineado, passando a dedilhar um caminho até a cintura— Foi um sentimento intenso isso posso confirmar.

—Aish, não consegue lembrar? Talvez eu te ajude com isso, mas que tal antes descrever o pouco que você ainda guarda em sua mente para mim? Seria uma ótima ajuda para nós dois, não tem como discordar disso! — Elevou as mãos sobre as do mais novo, acompanhado o trajeto que o mesmo fazia até a cintura, o toque queimava sua pele, mas às parou um pouco antes— Taetae, vamos, me fale, não consigo pensar muito bem numa solução sem as informações, poxa...

Yoongi segurou as mãos do garoto, o fazendo trilhar o caminha pela cintura delgada, às descendo pelas costas nuas até chegar em suas nádegas, pousou as mãos ali o obrigando a apertar por cima do fino tecido — Taehyung encheu as mãos apertando a carne com certa força, resultando em um gemido prazeroso do mais velho que fechou os olhos em deleite,aquilo ricocheteou como uma bala, Kim puxou o contra si, mantendo agora uma mão contra a cintura, apertou com possessividade.

Min riu, sabia que ficaria roxo. mas o prazer gritou mais alto.

—Você vai me levar a loucura—Rosnou, enfiando o rosto no vão do pescoço do mais velho, sua boca foi de encontro a pele branca, chupando e mordendo sem a menor dó, sua língua passeou até o maxilar, mordendo ali— você é uma tela em branco que precisa de cores, não?

Sua voz soou rouca, Yoongi murmurou algo como "sim" já não raciocinando muito, pois sentia a os dedos de Kim adentrarem pelo pano, acariciando com carinho, mas logo um tapa estalou contra sua pele com força, um grito misturado com dor e prazer ecoou pelo quarto, Taehy repetiu mais vezes sorrindo pela reação do menor.

—D-desgraçado! —Ofegou, a audacia de Kim o matava.

—O que não gosta assim? Poxa hyung, me diga, o que quer que seu dongsaeng faça —Andou até chocar o mais velho contra a parede fria, o prendendo com seu corpo— Diga e eu faço hyung... —Sussurrou, vagando com as mãos até agarrar as coxas de Min, o puxando para cima em um pulo, que rapidamente entrelaçou as pernas no quadril do artista, Taehyung o sustentava.

—Vamos hyung, não posso fazer nada se não dizer o que quer... —Falou rente o pescoço do mais velho que gemeu em deleite—

Yoongi barbudiou sem nexo, enrolando os braços no pescoço do maior. Taehyung riu subindo uma carícia pelas coxas até agarrar a bunda desnuda do mesmo, que gemeu um pouco alto — Hyung... —Empurrou o corpo contra o menor, esfregando as ereções pulsante, Taehyung gemeu imitando estocadas lentas contra o menor.

—Tae... me fode —Implorou fechando os olhos com força, seu ventre repuxou a cada movimento— Por favor..

Yoongi gemeu novamente assim que senti os dedos do Kim brincarem tão perto da sua entrada.

—Quer isso? —Perguntou pressionando o indicar na entrada sentindo ele contrair sedento—E como você quer que eu te foda Hyung? —Agarrou a ereção pulsante do menor, desceu e subiu lentamente, o sentindo pulsar, pressionou o dedão na glande, espalhando o pré-gozo que escorria em abundância,foi acelerando os movimentos e desacelerar assim que sentia Yoongi a beira do orgasmo— Diga como quer.

Yoongi pendeu a cabeça para trás na parede, traçando um caminha com as unhas curtas pelos ombros tatuados, empurrando o quadril contra mão do maior que estalou a língua no céu da boca,queria o ouvir gritar. Ergueu dois dedos da mão livre a boca de Min que rapidamente e entendeu, chupou com vontade, lambeu, rodeando a língua quente nos dedos longos, mantendo o contato com o mesmo, Taehyung sentiu que gozaria só de o ver tão sedento, retirou os dedos ouvindo uma reclamação.

—Calma... você terá o que tanto quer —Sorriu de canto, o descendo do colo— Mas antes, porque não brincamos um pouco?

Passou as mãos pelos ombros de Min, o empurrando para o chão, Yoongi sorriu largamente para o Kim, segurou nas coxas cobertas pela calça ainda para o seu desgosto.

—Abra a boca —Ordenou bruto, segurando os fios esverdeados com força que se encontrava ajoelhado à sua frente, o forçando a erguer a cabeça e olhar para si— Tão sedento pelo meu caralho assim Hyung?

Perguntou vendo as mãos trêmulas de Min puxar o cinto agora aberto junto com a calça negra até metade das suas pernas. Balançou a cabeça, puxando os fios esverdeados em repressão.

—Responda!

Yoongi se estremeceu, abrindo a boca e colocando a língua para fora ansioso, olhando o mais novo que sorri cafajeste.

—E-eu quero muito sentir o seu caralho na minha boca —Gaguejou manhoso, agarrando a coxa morena do Kim que suspirou com as unhas curtas cravadas em sua pele, alisando agora exposta— Por favor... Taehyn —Aproximou o rosto contra a coxa, roçando o rosto ali, subindo até a cueca—

— Olha esse rostinho... tão lindo —Acariciou a bochecha corada o mais velho, que ofegava sentindo pulsar de tão duro que estava— Vai ainda mais lindo com a minha porra por todo esse rostinho né Hyung?

Taehyung afrouxou o aperto, dando liberdade para Min.

Yoongi abriu a boca contra o falo grosso coberto pela cueca branca, beijou contornou o falo duro por cima da cueca branca, chupou a extensão babando sem perder o contato visual — Taehyung apertou o aperto, gemendo com a provação filha da puta do menor.

Enganchou os dedinhos na cueca, puxando completando para fora de seu corpo, o caralho de Kim saltou pulsando, a glande babava pré gozo, Yoongi tratou de engolir de uma vez surpreendendo Kim que prendeu um gemido rouco, moveu a cabeça em vai e vem, desceu a mão segurando o que não cabia dentro da boca.

Yoongi se sentiu mais motivado ouvindo o Kim gemer o seu nome, Min ficou mais agressivo, selando os lábios ao redor do membro pulsante, Taehyung não se aguentou agarrando um punhado do cabelo do menor, segurando com certa força, gemeu fechando os olhos conforme o prazer aumentava enquanto Yoongi se movia.

Taehyung ia ao céu e o inferno em segundos.

—H-hyung..un-.hum..porra!! —Seu ventre repuxou com força, ofegante abriu os olhos vendo Yoongi o contornar com a língua toda a extensão voltando o tomar.

Yoongi parou assim que notou que o Kim iria gozar, deslizou a língua ao redor da cabeça, prendendo o olhar ao do Kim, o maxilar travado do maior o fez pulsar, o queria dentro de si — Min ergueu a mão até a boca, movendo a mão para cima e para baixo devagar. Seus dedos se curvaram nas bolas.

Yoongi parou, o tirando da boca — Sorriu cafajeste com a grunhido irritado do mais velho chupando só a glande, sugando todo o pré gozo, se afastou movendo a mão para cima e para baixo devagar, massageando em baixo.

Yoongi se afastou fazendo um "ploc" com a boca.

—C-chega... Hyung me deixa fuder a sua boca? —Pediu, segurando o rosto corado e ofegante do esverdeado.

Min soltou um "sim" ansioso, abrindo a boca, relaxando a garganta — Taehyung empurrou de leve, segurando a cabeça de Min no lugar, estocou vendo o menor engasgar, contraindo a garganta, sentindo as lágrimas se acumularem no canto dos seus olhos— Tão lindo...

Taehyung enroscou os dedos na nuca do namorado, o segurando no lugar, começando a dar estocadas rápidas e fortes, fudendo a garganta do Min que engasgava, mas revirava os olhos em prazer sentindo o caralho grosso e grande do Kim tocar a sua garganta. Yoongi segurou as coxas do moreno, os dedinhos do pé se apertava, precisava do maior dentro de si, seu botãozinho pulsava.

—Hum...H-hyung... —Passando a estocar lentamente, abaixou a cabeça gravando cada feição que Yoongi fazia completamente submisso de joelhos, recebendo tão bem o seu falo, o esverdeado simula gemidos arrepiando o Kim inteiro que ri sofrido com a maldita provocação.

Os barulhos aumentaram com a metida que Taehyung gemia rouco chegaria ao clímax logo e Yoongi notou, passando a língua por toda a extensão do membro, Kim parou de ditar, o menor empurrou a cabeça passando a chupar a glande inchada que babava pré gozo, chupou desejando a porrado do maior que viria.

Mas não aconteceu.

Taehyung puxou os fios esverdeados, fazendo o menor se afastar do seu membro que gemeu pela brutalidade e desgosto, não poderia reclamar, amava ser tratado daquela forma.

Yoongi respirava com dificuldade olhando o maior tão bagunçado quanto si mesmo, sabia o poder que tinha no moreno.

—Taehy-

Kim o puxou para cima, prendendo as mãos nos quadris marcados pelos apertões anteriores.

—A-achei que fosse gozar... —Murmurou com um bico.

—E eu vou...mas eu vou gozar dentro de você Hyung... —Sussurrou brincando com o lóbulo do Min que estremeceu se apoiando no maior que sorriu— Deita na cama

Ordenou e Min obedeceu sem questionar.

Taehyung se afastou admirando o corpo dotado de curvas deitado de barriga para cima sobre os lençóis brancos, Yoongi por sua vez sentiu o olhar do Kim queimar sobre si, passando as mãos pelo tronco até o bico duro, apertou e gemendo com a sensibilidade, desceu a outra mãos entre as pernas, agora, aberta, estava exposto para Kim que assistia o pequeno show do menor ofegante.

—Desgraçado... —Rosnou e em passos largos se aproximou de Min que riu misturado com um gemido prazeroso assim que tocou a ponta a glande sensível, massageou a ereção esquecida.

—Se você for ficar olhando... eu posso gozar sozinho —Provocou pegando no ego do maior que crispou, alcançando uma bandana preta em cima da escrivania. Pegou as mãos do mais velho que se surpreendeu, levando para cima da própria cabeça, passando a bandana e amarrando os pulsos finos, Yoongi gemeu.

O mais novo ficou por cima, entre as pernas de Min.

—Taehy!

—Calado!

—Mas...!

Taehyung o ignorou, focando a sua boca no pescoço com algumas marcas aparente, mas não era o suficiente, então voltou a chupar a área e mordendo, descendo para a clavícula, mordeu com certa força fazendo Yoongi gemer mudo.

Trilhou o caminho com a boca até os bicos rosados, salivou sorrindo contra a pele pálida, abocanhou antes que Yoongi protestante, arqueando as costas, fechou as mãos em punho, sentindo as unhas afundarem na própria palma — O mais novo escorregou a outra mão mapeando cada curva do corpo dele, sorriu contra a pele avermelhada, Yoongi estremecia murmurando o nome do artista.

—E-eu não aguento mais... preciso de mais...

Soltou sentindo os dedos longos do Kim rodear a sua entrada, massageando o seu anel, Yoongi apertou os olhos com a provação barata e o contato gelado do lubrificante que não fazia ideia em que momento o Kim havia pegado, sabia que Taehyung o levaria ao limite.

—Tem certeza? Eu acho o meu Hyung aguenta sim —Arqueou a sobrancelha, empurrando o dedo médio para dentro. Yoongi choramingou com o vai e vem lento.

"T-taeh! P-preciso de mais.." Pediu entre os gemidos contidos, Taehyung entendeu o que o menor queria, adicionou outro dedo, os movimentos em tesoura aumentaram a velocidade. Yoongi gemia cada vez mais necessitado, rebolava contra os dedos dele, precisa de mais.

—Mais?

— Sim...bem forte e fundo,... quero te sentir socado dentro de mim, pode fazer isso? —Pediu manhoso

Taehyung sorriu embriagado com o pedido, curvou os dedos dentro dele, Yoongi gritou, apertando os dedinhos do pé.

—Taehyung! —Gemeu mais alto, se contorcendo quando o Kim raspou o seu ponto de prazer— Me fode..Agora!

Ordenou chutando a sanidade para longe, precisava sentir ele dentro de si.

—Tudo o que o meu Hyung quiser.

Taehyung retirou os dedos contragosto do menor, se afastou, em um movimento rápido virou o Yoongi de barriga para baixo que rapidamente se colocou de quatro empinando a bunda marcada para o namorado, balançou sentia suas pernas fraquejarem, agarrou o lençol, seu falo pingava e Taehyung não estava diferente, talvez pior que o pequeno.

O artista desceu as grandes mãos pela lombar até as bandas avermelhadas, apertou, as abrindo, a entrada se contraia ansiosa pelo grosso caralho dele, Taehyung se curvou beijando o ombro do namorado que balançou a cabeça

Kim esfregou a glande lambuzada, depois empurrou o membro para dentro dele lentamente, o fazendo grunhir com o aperto. Segurou a cintura do Yoongi que ofegava sentindo a linha de suor escorrer, alinhando seu corpo. Taehyung distribui selares pela nuca e ombro esperando ele se acostumar, logo Yoongi empurrou o quadril dando permissão.

"Se move" Disse frustrado a lerdeza do maior, Taehyung riu começando a mover o quadril lentamente, acelerando até pegar o ritmo, passando a estocar com mais rapidez e força, não demorou muito para acertasse em cheio a prostata de Yoongi que gritou implorando por mais.

—Você ama quando eu te fodo com força, não é? —Disse estapeando a coxa de Yoongi, apertava com possessividade e arranhava fazendo ele gemer mais e mais. Apertou com força a cintura dele, passando a estocar com força, mas lentamente os levando ao limite.

Taehyung puxou as mechas esverdeadas para trás, colocou o seu peito as costas de Yoongi que respondia "sim" entre os gemidos sofridos, Taehyung o tomava com força e rapidez.

Yoongi queimava vivo em excitação com os movimentos mais brutos, as palavras chulas e depravadas desferidas a si só aumentava o prazer, a outra mão do moreno escorregou pela sua barriga, espalmando ali até encontrar o membro esquecido que gotejava, lhe agarrou fechando a mão em um punho na glande, esfregou os dedos. Yoongi perdeu o fôlego e a voz, Taehyung queria o matar com prazer e iria conseguir.

Taehyung gemia rouco contra a pele das costas dele, os som dos quadris colidindo entre si ecoou pelo quarto/studio, os gemidos se misturavam deixando o ambiente queime e pequeno, Kim parou antes que Yoongi perguntasse o motivo, o maior o virou novamente, dessa vez Yoongi  podia olhar os fios longos colados pelo suor na face do maior, o coque desmanchado, o maxilar travado, os olhos transbordando luxúria e desejo de tomar e partir Yoongi de prazer, Taehyung queria registrar cada expressão de prazer — Yoongi abriu as pernas acomodando o corpo dele entre si, travou os calcanhares na bunda do maior, em um pedido silêncio, Taehyung desfez o laço dos pulsos.

—Acaba comigo —Yoongi pediu sorrindo travesso, o abraçando pelos ombros.

Taehyung voltou a fode-lo com força, enterrou o rosto no vão do pescoço dele, abafando os seus gemidos em tese, pois Yoongi podia o ouvir perfeitamente, iria delirar, o eixo grosso o invadia surrando a sua próstata sem piedade. Yoongi afundou as unhas curtas contra a pele morena tatuada, descontando o seu prazer.

Os corpos se esfregavam quase se fundindo em um só, o prazer inundava suas mentes, deixando tudo uma névoa de paixão infernal, Kim moveu a outra mão voltando a esfregar o polegar enquanto o fodia com todas suas forças.

Yoongi o agarrou pelos ombros, entrelaçando os dedinho nos longos fios dele, puxou sua cabeça e tomou a boca dele em um beijo desesperado, sua língua entrou dominando o beijo, Taehyung retribuiu desajeitado, apertava as coxas de Min, Taehyung partiu o beijo o clímax se aproximava.

—Sim —Ofegou, tombando a cabeça para trás— Não pare

As paredes o apertaram com força, Yoongi tremia entre os braços do maior, ele gritou em puro prazer, Taehyung acelerou prendendo ele embaixo de si, seu polegar acariciou a glande, pressionando quando Yoongi gritou apertando os olhos e os revirando em puro êxtase, o clímax o partiu ao meio.

Taehyung o viu convulsionar embaixo de si, sua respiração pesou se acalmando para devolver o oxigênio aos pulmões

—Y-yoongi...— Gemeu rouco ao se derramar quente dentro do menor que sorria completamente aéreo.

O tatuado abaixou, beijando toda a face vermelha e febril do namorado, desceu beijando o pescoço.

—Amor? —O chamou vendo o esverdeado se arrepiar e sorrir com os beijos.

—Hum?

Min brincou com os fios longos, cansado.

—Eu te amo..

—Também te amo —Segurou o rosto do Kim com as duas mãos para responder e logo deu um selinho.

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...