1. Spirit Fanfics >
  2. A árvore da colina >
  3. Em relação a Conhecimento e a Amor

História A árvore da colina - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Em relação a Conhecimento e a Amor


Tudo o que aprendi com a Árvore não foi me ensinado através de palavras, como muitos pensam. 

Era algo mais profundo, quase uma "telepatia", se é que isso existe.

Ela apenas fazia sons, e, de alguma forma, eu entendia o que ela queria dizer.

Eu meditava?

Não era bem uma meditação, acredite. 

Eu não sei bem o que era. 

E não preciso saber. 

Isso é algo que apenas sentir basta. 

Absorver o conhecimento que ela me deu, entender e aceitar. Sentir. 


A cada balanço, cada folha que caía, cada galho que despencava lá do alto ou cada raíz que aparecia do chão quando crescia muito... Tudo aquilo era um conhecimento novo. 


Devemos entender que nem tudo há um motivo, uma explicação ou uma solução.

Não entenda errado, não estou dizendo que não devemos procurar sentido nas coisas que acontecem. 

É que às vezes nos esquecemos do que realmente importa, procurando uma explicação para tudo, procurando os mínimos detalhes.

Conhecimento não é tudo. 

O Conhecimento faz parte do crescimento da Semente. 

Mas ele não precisa ser o objetivo principal de sua vida. 

Já percebi que pessoas com um grande conhecimento geralmente são infelizes, pois vão entendendo cada coisa que acontece  quando uma frase é dita ou algo é feito. 

O que é o Amor?

Uma reação que nosso Libido tem quando sentimos atração por uma pessoa. Isso faz com que nossa energia amorosa (chamada por Freud de "Eros", que é a parte do Libido que representa a vida) entenda que nós estamos preparados para manter nossa espécie. Isso faz com que nós nos apaixonemos, para direcionar essa energia da Libido para alguém. 


Tendo esse conhecimento, algumas pessoas passam a entender de forma detalhada o que é o Amor (na visão de Freud). 

Mas já tendo essa explicação, elas não conseguem sentir esse Amor. A atração fica sendo apenas mais uma reação, completamente sem graça. 

É como espiar o final de um livro antes de terminar de lê-lo. 

Você já sabe o que vai acontecer, já sabe a explicação, então por que continuar lendo? 


Por isso que devemos estar entre o meio termo, podemos sim entender o que nos acontece, saber a explicação para os sentimentos e pensamentos, mas não devemos deixar que isso tome conta de nós. 

Senão, a vida passa a não ter graça. 

E muitas pessoas entram em depressão e se suicidam por terem muito estudo, muito conhecimento. 

Pois tudo perde a graça e ganha uma enorme explicação, digamos, científica. 


Conhecimento é muito importante. 

Acredito que sem o conhecimento nossa Semente não seria nada. 

Ou seria alguma "coisa", apenas com o poder de sentir. 

E não creio que isso seja algo bom. 

O ser humano precisa entender que existem momentos diferentes para cada coisa, para o Conhecimento e o Sentimento. 

Eles andam juntos, mas devem se separar de vez em quando. 

Há momentos em que apenas sentir basta. 

Quando seu(sua) namorado(a) está tomando sorvete com você e vocês se beijam, por exemplo. Isso é um momento de sentir. 

Não de pensar "Ela(ele) me beijou porque sentiu uma atração por causa da Libido, e isso fez com que ela sentisse uma necessidade de me beijar..." 

Acho até legal você conhecer isso, saber o que acontece, mas nessas ocasiões, apenas sentir basta. 


O Amor é algo que merece ser sentido, não interpretado e entendido. 

Muitos poetas e filósofos dizem que o amor é algo abstrato. E realmente é, se pararmos para pensar. 


O ponto que eu gostaria de chegar:

Não se preocupe em entender tudo. 

Há coisas que valem mais a pena sentir do que entender. 

E nem tudo neste mundo há uma explicação teórica, escrita, impressa em um livro. 

Há coisas que estão impressas na alma. Ou no coração. 


E algo muito importante para o auto-conhecimento é saber o que você está batalhando para entender, o que precisa de fato ser entendido e o que precisa ser sentido. 

Será que você não está lutando de mais com sua mente para entender um "Eu te amo"?

E será que não vale a pena você apenas sentir esse amor?


Veja como você sente ele, expressa esse sentimento. Mesmo que você não o entenda, apenas sinta-o. 


Conhecimento não é tudo. Há coisas que apenas sentir basta. 


Notas Finais


Como não estou fazendo faculdade e não possuo idade o suficiente para fazer um curso que me permita explorar as veias da psicoe, estou estudando por conta própria nas férias escolares.

Usei os conhecimentos básicos e simples que possuo para explicar de forma fácil a visão de Freud sobre o amor, que lida com Eros e Libido.

Não possuo, ainda, conhecimentos profissionais, portanto não posso dar uma explicação ultra detalhada sobre as teorias dos vastos estudos da psicologia.

Além do mais, essa história não foi criada para explicar e dar as visões psicológicas de certas coisas.
Criei-a para auto-conhecimento, e para entretenimento.

E há algumas visões que não fazem parte de nenhuma mente psicológica, que são apenas filosofias ou pensamentos meus, que escrevi conforme fui compreendendo algumas coisas.


Agradeço por ler e espero que está história possa ajudá-lo(a)!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...