História A ascenção de Faetonte - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Mitologia Grega
Personagens Personagens Originais
Visualizações 3
Palavras 829
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 1 - 1. Uma viajem nem um pouco suspeita


Fanfic / Fanfiction A ascenção de Faetonte - Capítulo 1 - 1. Uma viajem nem um pouco suspeita

Meu nome é Raphael. Eu sou um estudante do 2° ano do ensino médio da cidade de New York EUA. Eu pensava que já sabia quem era eu e qual era meu propósito nessa vida, até aquele dia que eu a conheci.
Era 21 de abril e minha escola programou um excursão para Roma pois era uma matéria de história não Muinto fácil para mim é os outros alunos. Não sou uma pessoa com uma grande quantidade de amigo ou melhor dizendo nenhum amigo,
pois dês de pequeno eu apresentava algumas atitude não muinto normais á outras criança pois eu era pelomenos e oque me disseram uma criança especial com dons diferentes das outras. Nesse dia me lembro que após sair da escola fui correndo par minha casa contar para minha mãe as boas novas na escola.

Raphael:Mãe tenho uma notícia incrível para te dar.

Eu era muinto animado quando o assunto era mitologia e excursão,
mesmo sabendo que mitologia era uma matéria não tão fácil para mim. Continuei revirando minha casa procurando a minha mãe para contar sobre a excursão, até que esculto uma voz baixa e roca no fundo da casa falando:

??: Raphael, e você

Andando na direção da voz. Vi minha mãe estendo a roupa no varal empresionado com a beleza dela, tirando o fato que todo dia parece que ela fica mais bonita, ela era alta dos olhos verdes, cabelo loiro, pele clara e sempre andando na cabeça com um arco de flores brancas.

??: ola Raphael como foi a escola. E por que essa animaçao toda.

Respondi, com um sorriso no rosto.

Raphael: Bom dia Climete. Você não vai acreditar oque aconteceu na escola hoje

Expliquei a situação da excursão da escola e tabem da matéria que foram dadas no dia. O dia se passava e eu ainda contando o por que eu estava tão afim de ir para aquela excursão, parecia que eu não conseguia parar a de falar de outra coisa, e olha eu só consigo falar de mim e da minha beleza incondicional por que não é todo dia que você ver um menino de 16 anos, cabelo encaracolado loiro, olhos castanhos e uma pele limpa de espinhas e cravos. Decidi ir deitar em meu quarto, esperando o dia seguinte para ser a mesma coisa de sempre.

Climete: Bom dia Raphael levante rápido o seu ônibus já vai passar

Levantei as preças, pois era hoje o dia de pegar o bilhete para irmos a excursão. Após me arrumar, despedi da minha mãe e sai correndo escada a baixo para ver se eu conseguia pegar o ônibus, mais como sempre cheguei atrasado e o perdi, cansado por perde o ônibus decidi continuar correndo para não perde a primeira aula. Correndo igual loco esbarrei numa mulher encapuzados e sem querer ela caiu e me virei para levantará, ela olhou para mim e disse:

??: Faetonte e você

Olhei estranho e respondir

Raphael: que é esse tal de Faetonte.

Ela agarrava minha mãe com muinta força e continuava a me chamar de Faetonte e eu não entedia o por que, derepente ela olha para mim e seus olhos começavam a brilhar numa luz branca bem intenção. Com medo forcei minha mão e a puxei com força e comessei a correr não mais para chegar cedo na escola, mais para fugir da quela mulher estranha com os olhos brilhantes. Chegando atrasado na escola e entrando na sala, pedi desculpa para a professora e sentei no meu lugar. A aula corria normal sem nada diferente até que foi entregue os bilhetes na sala a professora Solange virou para os alunos dizendo:

Solange: Esse bilhete tem que ser entregue até manhã na sexta pois sábado vamos viajar para Roma.

Feliz pela quela notícia saio da escola com medo de encontra aquela mulher de olhos brilhante. Chegando de pressa em casa, vejo minha mãe sentada e mostro o bilhete feliz, ela pega o bilhete e assinou, feliz por mim virei para ela e disse:

Raphael: Será que vou encontrar meu pai la em Roma.

Pois já havia anos que eu não tinha notícia dele, como falado eu nunca o vi e nunca tive notícia dele, minha mãe tenta evitar essa conversa comigo ela só fala que ele era alto , loiro , de olhos claros como o sol. Minha mãe pede para eu ir dormi, mesmo não sabendo o motivo vou, sem ir contra a vontade dela e deito pensando como seria se eu encontra-se meu pai. Sábado tinha chegado e eu já tinha arrumando as minhas coisas e vou para o aeroporto com minha mãe e o povo da escola, despedi da minha mãe e entrei no avião animado para ir. Não consegui dormir no voo, pois estava muinto ansioso para ver as estátuas e as histórias do Deuses gregos e quem sabe encontrar o meu pai. Ao chegar tive uma grande tremedeira pois vi uma estátua do Deus Apolo mais sem saber falei.

Raphael: Pai...




Notas Finais


Espero que vocês gostem da história


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...